somente um mimimi qualquer...

       

Por: master-blaster em 10/05/15 12:11 | 22 comentários / 6,047 visitas

Oi gente, tudo bem?
Hoje eu estou escrevendo para que pensemos um pouco. E antes de lerem,preparem-se pois estão a ler um enorme mimimi.Mas também algo que pode mudar um pouco a maneira de pensar de algumas pessoas. Não que exista algo a ser feito acredito que a própria saída das edições dá o retorno do que deve ser feito à Wizards .Não tenho dados novos só perguntas ,então, que comece o mimimi!



Em outro dia eu estava discutindo com uma pessoa em um fórum sobre legacy a ideia da discussão era: PORQUÊ O LEGACY ESTÁ SE TORNANDO UM FORMATO INVIÁVEL?(Longe de mim falar mal do formato em si, gostava muito dele quando eu estava competindo mass...)usei os 3 argumentos mais comuns:
1- a WTC não quer mais investir no formato
2- falta de reprints o que gera preços abusivos
3- reserved list
em outras palavras...falta de cartas no formato.
E até outras coisas,mas o que me lembro foram estes.Mas o foco não é esse , o que quero trazer a discussão é o que eu li como contra argumento:"Mas aí não, se isso ocorre ele vai ficar que nem o Modern."mas porquê não?Haveriam mais arquétipos de decks competitivos , mais jogadores,mais retorno para a WTC, o retorno de muita gente que não migrou para o modern nem para o standart entre outras vantagens
Mas pra variar a WTF vai descartar esses jogadores assim como fez com os de T1.(Uma pena!) Sendo que a salvação a todos os formatos, na minha opinião, seria reprintar.
......e aí fica uma pergunta. PORQUÊ NÃO REPRINTAR?OU MELHOR, PORQUÊ REPRINTAR TANTA PORCARIA....



já pensaram ? esta carta ocupou 18 edições ,1 espaço de comum por 18 edições, pode jogar draft na falta de algo melhor mas, pense nas possibilidades de cartas diferentes comuns


ou....



ou até mesmo não se considerando raridade ou reserved list e viajando muito...



basta pensar que a mesma tinta gasta num ursos cinzentos pode pintar uma destas .Imaginem o acesso a estas cartas se fossem reprintadas .(não precisa ser específica do formato, poderiam ser reprintadas com um símbolo diferente que a impedisse de jogar T2 ou Modern)Qual você ficaria mais feliz em tirar em um buster?

...é só pensar que um espaço de carta é um espaço em branco, pode ser qualquer carta, e na pior das hipóteses,se for obrigatoriamente da mesma raridade são 17 cartas comuns jogáveis que deixaram de existir por causa desse lixo. Mas o pior que não é só ele

11 reprints


23 reprints!que poderiam ser gastos com:remand,Memnito,Peste Sinalizadora,Vivificar Artefato,Bileputríase,Atiçar as Chamas etc....com algo que jogue.
Aí deve ter gente que está se remoendo aí pra argumentar:Então você quer só reprints? Nenhuma mecênica nova?
CLARO QUE NÃO, só acho que SE vai reprintar, que seja uma carta utilizável .Que este espaço seja utilizado com uma mecânica nova, ou que pelo menos faça algo de maneira diferente. Que acrescente ao jogo.Que não queime 23 espaços para não ser utilizada em nenhum formato ou deck.Que não ocupe o espaço de algo útil. Existem mecânicas que não jogam em formato algum, mas pelo menos elas aumentam as possibilidades de jogo.


E ao falar sobre reprints não precisa pensar em Mondern masters, pois apesar do preço e quantidade absurda de lixos reprintados foi a melhor até hoje em cartas funcionais( minha humilde opinião).Apesar do preço. Pensem nas outras edições.Todo mundo viu o sucesso de Khans?Acabaram quase todas as caixas pra comprar pelo rerprint das feths(havam outras cartas mais a facilidade em se tirar uma fetch atraiu muitas compras de caixas e busters).RESUMINDO:se eu trabalhasse na WTC eu pensaria:bons reprints, reprints , geram mais compras, logo , se meu objetivo é vender. VAMOS REPRINTAR MAIS CARTAS BOAS!Aumenta-se a quantidade de cartas no mercado, o preço baixa, muita gente investe e joga,aquece o mercado de cartas, novos arquétipos de decks aparecem.E isso reage em efeito cascata em todos os outros formatos.Resumindo: Todos ganham.



Seria simples, e por quê não é feito?







Leia também

Guia de tribos, o que esperar de cada ediç.. 0 comentários / 733 visitas
Considerações sobre mm3 2 comentários / 1,111 visitas
Want, como receber mais cartas? 0 comentários / 1,256 visitas
A caixa em ingês vem melhor? 0 comentários / 1,457 visitas
Angels and dragons( cardgame brasileiro) 1 comentários / 1,911 visitas

Favoritos

Hoje vamos falar sobre Pauper!

Por: fsouzal3 - 0 comentários / 193 visitas

Quadro novo sobre magic no CAFEINA VISCERAL Y..

Por: fsouzal3 - 0 comentários / 185 visitas

Personagens de Miragem

Por: VIP STAFF Arconte - 2 comentários / 4,305 visitas

Unpacking mini-lote

Por: VIP STAFF Arconte - 6 comentários / 4,312 visitas

Unpacking assinada

Por: VIP STAFF Arconte - 6 comentários / 3,957 visitas

Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Duley (12/07/2015 18:05:18)

Outra vez flores?



master-blaster (11/07/2015 20:33:45)

PRA TODOS a wtf está matando o legacy, enquanto isso os nossos novos rerpints da edição nova estão as utilíssimas cartas: gênio mahamoti,demolish, clautrofobia e shiva dragon.... e esses são os melhores,será q não tinha nada melhor pra reprintar e salvar o legacy?

Hollow (12/05/2015 17:16:02)

A diferença raphamms, é justamente a diversidade e competitividade, exatamente como havíamos comentado anteriormente. Eu não reclamo de jogar contra um cara que tenha uma lista prontinha que viu num campeonato. A diferença é simplesmente que no Modern, no mesmo GP, eu joguei 4 rodadas (tive que dropar na última), enfrentando um Burn na primeira, um TarmoTwin na segunda, um Orzhov Tokens na terceira e um U-Tron na última.

E mesmo considerando os jogos que eu não joguei mas vi, tinha muita coisa diferente. Tinha Affinity, tinha Soul Sisters, tinha Jund, tinha Abzan, tinha Jeskai Control... e isso em 4 rodadas que eu vi, e assisti. Em 4 jogos, eu joguei contra (e vi) mais arquétipos do que em 8 do Standard.

E essa experiência do GP é só um exemplo. Eu venho jogando esse Standard a um tempão, desde o antes do lançamento do Khans mesmo, e sempre tem uma enxurrada de gente jogando pura e simplesmente com o deck supostamente dominante, e, detalhe, tendo sempre um ou no máximo dois decks dominantes.

Primeiro era o Jeskai Burn, depois veio o Jeskai Ascendancy, que ficou pouco tempo, aí mudou para o Abzan, ficando um bom tempo lá, eventualmente dividindo o posto com o Sidisi Whip ou com o Dimir Control, e por último veio essa onda de Esper Dragons e RDW.

Minhas experiências em todos esses campeonatos, desde que comecei a jogar esse Standard, é que nesse formato sim, tem chance de vencer quem tem dinheiro pra ficar trocando um deck atrás do outro. Lançou Fate Reforged, "Bora vender esse Jeskai e fazer Sidisi Whip que tá mais forte". Lançou Dragons, "Bora vender o Abzan que o Esper tá mais forte".

O Modern tem uma porrada de decks viáveis, competitivos e fortes. Claro que tem os top Tier. Mas tem uma gama muito maior de decks competitivos, possibilidades de match-ups, e mesmo dentro de decks semelhantes, vemos muito mais variedade de cartas. Alguns Jund usam Olivia, outros usam Huntmaster, outros usam Tasigur, outros não usam nenhum deles, alguns abandonaram o Bob...

É evidente que até pela quantidade de cards disponíveis, o Modern teria uma variedade maior de decks competitivos do que o Standard. Mas ainda assim, achei baixa demais a variedade. Esperava mais Jeskai Tokens, mais Bant/Azorius Heroic, mais Sultai Midrange, mais Abzans Aggro, Control e Midrange, etc.

Eu jogando aqui, na minha mesa, contra um RDW, olho pra direita e vejo na mesa do lado um RDW contra um Esper Dragons, e ao lado deles, um RDW contra outro RDW. Olho pra esquerda e vejo um Esper Dragons contra um Abzan, e ao lado deles um RDW contra outro Esper Dragons. E foi o dia inteiro isso. Terminava minha partida, saía pra assistir outros jogos e só via Ojutai, Silumgar ou Tokens de Goblins na mesa.

Enfim... existem várias razões pra ser dessa forma. E, novamente, nem fico chateado de perder pra um cara jogando com uma lista pronta. Só fico chateado que tenha tido tão pouca variedade. Se jogar Standard competitivo é sempre assim, acho que vou ficar com meu Modern e com meus Commanders mesmo.

Jogaria Legacy também, mas o preço inviabiliza muito, pelo menos pra mim.

Behemothz (12/05/2015 14:32:07)

Exato eu vejo em formatos constructed que realmente existem alguns decks que vc deve ter como base.
Isso realmente mudou a historia do game o tornando cada vez mais competitivo.
Acredito que para ter a experiência de montar decks aonde vc não tera um deck repetido e somente em drafts, box fights e similares

raphamms (12/05/2015 12:58:43)

Mas Hollow, aí você está entrando no puro comportamento dos players. O cara que copia a lista no standard é o mesmo que copia a lista no Legacy e Modern. Se não monta um deck com 7 coleções, não vai montar com muito mais que isso, concorda? É aí que pra mim que sou mais antigo o Magic atual ficou um pouco menos legal. Veja o comentário por exemplo do Behemothz que ilustra bem como as pessoas vêem Magic, dificilmente vc vai conversar sobre construção de deck com alguém, sempre que entrar nesse assunto a palavra "lista" vem junto (não é uma crítica, é uma constatação e cada um se diverte do jeito que prefere).

Sobre o GP, nas 9 rodadas que eu joguei só peguei repetido um Abzan Aggro, de resto só decks diferentes. Eu joguei com um deck Red Devotion próprio, enfrentei um cara de White Weenie próprio, vi Mono Blue e Big Red jogar muito bem no day 1, vi Boros, vi Jeskai Tokens, enfim, ao mesmo tempo que tinha uma infinidade de decks repetidos, tinha também gente arriscando coisa diferente.

Behemothz (12/05/2015 11:56:42)

Eu acho realmente engraçado.
Legacy e caro para quem começa agora e realmente e o mais competitivo de todos.
Eu entendo que os combos são fortes mas basta olhar os resultados do MOL que e claro que os deck combo não ganham sempre.
Vejam death and taxes, UW Miracles etc....

Todo mundo fala dos preços dos decks Legacy mas é nítido que os decks "standard" custam 2k a 3k basta ver e procurar a lista.


Então proponho uma desafio. Death and Taxes a lista não muda a muitos anos.
Vamos la 10 k em um baralho sempre competitivo ou 3k que vc precisa trocar todos os anos ou ate mais?

Hollow (12/05/2015 10:44:02)

Vamos lá... não sei se você leu meu argumento direito. Mas eu quis dizer justamente que, à parte do preço abusivo das cartas, o Legacy é o melhor formato competitivo do Magic (obviamente, na minha opinião).

Jogo muito Modern e não o considero tão polarizado assim. Claro que existem os decks Tier 1, que em maneira geral são mais sólidos e consistentes que os demais, mas tem uma caralhada de decks Tier 2 que fazem frente a eles, e muito bem, diga-se de passagem, sendo que muitos deles são até baratos. Já surrei muito Twin, Jund, Abzan e até o falecido Pod com meu U-Tron, por exemplo.

Dá pra citar uma porrada de decks Modern Tier 2 que são fortes e têm condições até de vencer torneios. Jeskai Control, Burn, Hatebears, Death and Taxes, 8Rack, Scapeshift, Gruul Tron, U-Tron, Orzhov Tokens, Merfolks, Naya Zoo, Living End...

Agora, na boa... Standard? STANDARD????? Mais competitivo que Modern e Legacy??? Onde cara? Eu joguei esse GPT que teve 15 dias atrás, e honestamente, foi uma das experiências mais brochantes que já tive com Magic. Acho que 75% dos decks que eu vi (vi, não que eu enfrentei) eram ou Esper Dragons ou RDW. Uns 10% eram Abzan, uns 10% eram Megamorph/Devotion, uns 5% Bant/Azorius Heroic e só...

Fiquei muito decepcionado com isso. Foi o maior evento de Magic da América Latina (do que me consta), e todo mundo jogando com os mesmos malditos decks (Esper e RDW). É lógico que a galera vai se atualizando, vendo o PTQ e tal. Quanto a isso, normal.

É evidente que haveriam mais decks desses arquétipos. Com isso eu contava mesmo... mas eu esperava ver uma diversidade bacana de decks, num torneio desse porte. Não vi nenhum Jeskai tokens, nenhum Monoblue Devotion, um único Sultai Midrange, um único Boros Aggro... esperava que mais gente tentasse algo diferente, e ao tentar se atualizar com o PPTQ, ao invés de simplesmente pegar e copiar igualzinha as listas que os caras jogaram, adaptasse o deck com o qual se identifica, pra enfrentar os ditos cujos. Mudar o sideboard... sei lá.

Claro que devem ter tido caras jogando com esses decks supracitados. Mas eu joguei e vi muitos jogos (muitos mesmo), e em nenhum que eu vi os caras tinham algo diferente. E em todos os torneios que joguei até um mês e pouco atrás, era aquela chuva de Abzans. Abzan Control, Abzan Midrange, Abzan Aggro... a impressão que fiquei é que sumiram todos.

O resumo do meu torneio foi: joguei 8 rodadas, enfrentei 4 RDWs, um Esper, um Boros (quase um RDW tradicional) e um Mardu Midrange. Na primeira peguei um Esper Dragons e perdi de 2-0, na segunda peguei um Atarka Burn e perdi de 2-1, na terceira peguei outro Atarka e ganhei de 2-1, na quarta peguei um Boros Aggro e venci de 2-1, na quinta peguei outro RDW e perdi de 2-1, na sexta peguei um Mardu Midrange (!!!) e venci de 2-1, na sétima o cara que ia jogar comigo dropou, e na oitava peguei mais um RDW (¬¬), perdi de 2-1 e dropei 4-4-0, de saco cheio de jogar e enfrentar "Montanha, Foundry Street Denizen, Montanha Forragem".

Meu deck era totalmente rogue. Um Jeskai Control, com várias cartas abominadas e esquecidas pela galera. Eu nem tinha pretensão de vencer muito, de chegar longe. Mas eu esperava ao menos ver mais variedade, ver arquétipos diferentes, ou mesmo, cartas diferentes, dentro desses decks, ainda que fossem de arquétipos iguais.

Esperava enfrentar Rhinos, Rocas, Thassas, Phalanx Leader, Akroan Crusader, Atarka, Thunderbreaks, Stormbreaths, Sarkhans, Elspeths, Tasigurs, Sidisis, Keranos, Surrak, Knuckleblade, Anafenzas, Sorins, Narsets, Kioras... nada disso.

Saí de lá com a impressão que no Standard, ganha quem fica assistindo o último torneio, copia o deck idêntico ao que os caras jogaram, e dá sorte de vir as cartas certas contra os adversários certos, ou de o oponente zicar de alguma forma. Enfim... desanimei muito do Standard. Gostei muito da combinação do Standard atual (bloco Theros + bloco Khans), e por isso resolvi me aventurar no Standard. Não sei se ou quando voltarei a jogar esse formato. Pra mim, é dez vezes pior que o Modern, e que o Legacy (novamente, desconsiderando o preço das cartas).

Diogo37 (12/05/2015 01:30:17)

e quando eu acho q não poderia ficar pior...

raphamms (11/05/2015 21:41:30)

Discordo que Legacy seja o melhor formato do Magic. Ganha quem tem mais dinheiro pra comprar o deck que comba no segundo turno? Isso é dahora onde? Parece pay-to-win pra mim.

Acho que os melhores formatos são aqueles que dão espaço pra mais competitividade, o atual Standard está assim hoje, os selados e drafts são assim. Talvez até o pauper dê mais competitividade que Modern e Legacy.

raphamms (11/05/2015 21:35:01)

Discordo que Legacy seja o melhor formato do Magic. Ganha quem tem mais dinheiro pra comprar o deck que comba no segundo turno? Isso é dahora onde? Parece pay-to-win pra mim.

Acho que os melhores formatos são aqueles que dão espaço pra mais competitividade, o atual Standard está assim hoje, os selados e drafts são assim. Talvez até o pauper dê mais competitividade que Modern e Legacy.

Mariana (11/05/2015 16:36:15)

Sou uma delas :)

Que venham muitos ursos desse ainda!

Hollow (11/05/2015 13:15:33)

Eu concordo com o argumento, principalmente em relação ao Legacy. É brochante você pensar em jogar o melhor formato do Magic, sabendo que para tal, vai ter que desembolsar 7~10 mil reais num deck.

Em tempo, eu acho meio escroto ter tantas cartas craps, e, mais importante... tão craps assim. É óbvio que nem todas as cartas de todas as edições precisam ter um powerlevel altíssimo, ser extremamente competitivas, etc.

Mas eu pelo menos, acho totalmente desnecessário colocar cartas simplesmente escrotas no jogo. Assassinar, por exemplo, é uma carta de powerlevel medíocre. 3 manas, destrói uma criatura, ela pode ser regenerada, e ela ainda por cima, tem que estar virada. Porém é uma carta bastante jogável.

Num Draft é uma carta interessante, e dá pra imaginar alguém até usando essa carta num Commander Budget, ou quem sabe num Pauper, e tal...

Agora... tem umas tranqueiras, que são osso... pior ainda quando são raras.

Fildonius (11/05/2015 12:52:32)

A comunidade do Magic é a causadoras dos preços abusivos que vemos hoje, os dealers vendem caro, porque tem um bando de fominhas se sujeitando a pagar tanto dinheiro por um pedaço de papel impresso.

Fildonius (11/05/2015 12:50:46)

Se só existissem cartas com power level alto, acho que o MTG teria acabado há muito tempo.
Concordo com a lista de reservadas, esta deveria ser abolida, pois é o motivo do Legacy ser inacessível para tantos.
Agora se eles acabassem com a lista e lançassem uma edição chamada LEGACY MASTERS, o preço da caixa de booster iria passar dos R$3.000,00, basta ver o valor absurdo de MM2015 no mercado de cartas. MRSP é uma piada de mau gosto inventada pelo fabricante.

master-blaster (11/05/2015 01:02:20)

GENEROSO VOCÊ....mas que seja, 9 slots reprintados em cada edição com cartas craps considerando a média das edições de 250 cartas e que foram lançadas 50 edições( suponhamos) são 450 cartas que deixaram de existir, 2 edições.Ou que fazem você gastar 500 pratas em um pedaço de papel,por mais raro que seja, é justo enquanto há gente que paga por ele.mas ao mesmo tempoé limitante a novos decks e arquétipos.Pergunta:Qual o motivo do modern se popularizar?De ser tão popularizado e com tantos decks diferenciados?Se lhe pedisse 3 motivos, um deles seria o acesso as cartas competitivas.a WTC vem entendendo isso, tanto que vem melhorando em muito a oferta das bombas do formato.Só que sem reprints inúteis,imagine a quantidade de pessoas que se veria pronta ao competitivo...São 450 cartas novas abaixando o preço das mais caras do formato, dando acesso a quem é louco pra jogar competitivamente e se vê limitado pelo orçamento, criando decks novos ...só peço que pense...AGORA,DIZER QUE ISSO SERIA RUIM?
um exemplo fech lands-preço inicial a mais barata 90 a mais cara 280
2 reprints depois a mais barata 40 a mais cara 90
acho que não fui só eu que ganhou com isso...

marciosga (10/05/2015 21:12:17)

uma edição tem de 250 a 300 e poucas cartas, e 9 a 12 slots são de reprints toscos .. as outras 200 e tantas cartas são novas e você acha ruim...?
um urso 1G 2/2 entra em qualquer lore, e é bom no draft. tem gente que coleciona ele vc sabia?
esse é um costume antigo do magic. tudo é feito de forma pensada, nada é por acaso .
eles poderiam fazer 300 cartas tops, mas não é assim que a coisa é feita e é por isso que é o melhor card game do mundo.
o card game não é feito so para você, e para o seu gosto pessoal... é feito para milhares de tipos de pessoas...

um dia desses dei uma caixa de craps para um amigo meu aprender a jogar e ele se amarrou.. adorou as artes, os nomes. mesmo sendo cartas de 20 centavos.
eu entendo seu argumento, mas é muito individualizado

master-blaster (10/05/2015 19:41:24)

gosto de cartas, mas principalmente gosto daquelas que posso usar, o mesmo no casual.Gosto que sejam boas, gostar de carta de 1 centavo não é o problema ,ursos cinzentos continuaria sendo barata com a metade dos reprints com a vantagem que conheceríamos cartas diferentes( nem precisa ser melhor) conheceríamos 9 cartas diferentes ou 12 no caso de elemental do ar... e me diz que isso seria ruim?... tá bom se vc acha assim, pra que discutir?

marciosga (10/05/2015 18:26:52)

fora que pro autor magic é so o competitivo.. o 4fun não conta,draft, e nem como coleção conta?
as craps fazem parte para o equilibrio das coleções.. algumas ajudam a contar a lore, vide o bloco de kamigawa e investida.
tenho uma carta de 1 centavo que eu acho a arte foda e o que tem de errado nisso?
"tapa" foil é lindo de mais

Teddy_Bear_X (10/05/2015 17:09:38)

Reclamar do reprint a la Grizzly Bear foi a coisa mais sem noção que li nos últimos tempos aqui hahaha.

Cara, é só entender um mínimo de reprints, mercados e impactos nisso tudo q isso fica sem fundamento, sorry :

Oslec (10/05/2015 14:50:02)

LigaMagic se tornou LigaMimimimi heuheuhe, so vejo choradeira rs

cwnannwn (10/05/2015 14:17:53)

Como assim "está se tornando um formato inviável?"

Já fazem anos que essa coisa É inviável.

marciosga (10/05/2015 14:17:32)

Realmente um mimimi qualquer.