Report do Campeão da Final da 3° CLM

       

Por: overrun em 30/08/14 01:22 | 12 comentários / 3,335 visitas

Olá galera, venho humildemente fazer um report sobre o Circuito Ligamagic e como me consagrei campeão.

Primeiramente, necessito falar aqui um pouco sobre o deck que escolhi nesta temporada,que já não é mais nenhuma novidade, o Mono Black Devotion, logo, resolvi elencar para vocês alguns tópicos contendo elementos favoráveis e desfavoráveis sobre o deck e como foi o circuito para mim. Vamos lá:

1. BASE DE MANA

Gostaria de abrir um tópico só para salientar sobre a base de mana,

Como diria Patrick Chapin, a base de mana e seus aspectos corresponde a 50% ou mais de importância naquele deck. Um deck sem base de mana decente é um baralho fadado ao fracasso.

Portanto, alguns decks devem trabalhar sua base de mana de forma bem mais acurada do que outros, entretanto, todas devem ser trabalhadas. Nesse sentido, um Jund Monsters, Jund Walkers, Esper Control, GW deve cuidadosamente formar sua base de mana de forma que consiga, por exemplo, usar Dreadbore no turno 2 e castar Courser of Cruphix no turno 3, visto que os decks supracitados utilizam três cores. Ao passo que decks como Mono Black, Mono Blue, Mono White, devem mais se preocupar em quantos lands necessitam para obter a harmonia perfeita com suas mágicas.

No caso da lista do mono black Devotion que utilizei, se vocês observarem, eu não usei nenhum único templo, apesar de ser comum alguns players utilizarem para dar scry quando lhe convir. O grande motivo dessa build de mana sem templos, foi pra ter a certeza que todos os meus terrenos entrariam em pé a cada turno, acompanhando melhor minha curva e potencializando uma melhor preservação de pontos de vida contra decks aggros, por exemplo.

Em listas anteriores eu utilizava 26 terrenos (4 Mutavaults e 22 Pantanos), entretanto, com o advento de sign in blood e urborg, foi possível reduzir um land no baralho, visto que minha lista continha 2 sign in bloods e 3 underworld connections. Dessa forma, quando necessário, estas cartas aumentam sua porcentagem real de comprar os lands necessários, não necessitando obedecer à porcentagem de um deck que não compra extra cards, por exemplo.

Quanto a Urborg, ele é muito útil em um deck que busca, às vezes, utilizar bile blight e sign in blood, por exemplo, em turnos recentes. Seu único defeito, mas é contornável na maioria das vezes, é quando, ao enfrentar decks que possuem base de mana mais delicada, por exemplo, você talvez ajudar o oponente a fixar sua mana de forma mais eficaz, ou quando o oponente possui 2 ou + mutavaults, ou contra gw em que o oponente pode gerar mana com a Mana confluence, contra Mono Blue Devotion quando seu rato está domesticado, e por aí vai. Mas de modo geral, Urborg vale muito a pena.


2. A Final do Circuito

Para quem não sabe, sou de Araraquara-SP, Interior do Estado de SP, a 336km de distância de São José dos Campos.

Voltei a jogar Magic a mais ou menos dois anos por vontade própria, sendo que não jogava RL desde os doze anos de idade. Com o tempo evoluí, e o ambiente evoluiu bastante junto, uma nova loja surgiu a Overrun Cards & Games fiz alguns resultados locais e em Ribeirão Preto - SP, no T2 e no Pauper, mas sempre quis novos desafios, mais do que Pré-Releases e game day. É válido dizer que a Overrun nos tem dado chão para avançar no Magic, dada as dificuldades do player brasileiro de Magic evoluir, chamo a todos para nos visitar aqui em Araraquara-SP.

No segundo circuito ligamagic, eu estava muito focado e treinado de UW Control e Esper, e no grande dia resolvi ir de Esper Control. Entretanto, apesar de preparo, tudo deu errado naquele dia para mim, escolhi mal o baralho, pois a maior parte do field era composta de controles e decks prontos para ganhar do controle, foi decepcionante.

Após isso, joguei a terceira temporada na fase classificatória de BR Devotion, BG Devotion e finalmente cheguei ao Mono Black Devotion. O por que de jogar sem splashs foi simplesmente pelo fato que nenhum deles compensa de forma concreta, às vezes pode compensar em um ambiente ou outro, mas em ambientes hostis e em que não se sabe o que irá enfrentar, a versão pura de Mono Black é devastamente superior, um dos motivos é a base de mana conforme acima mencionado. Ás vezes, o arroz e feijão é muito melhor do que anseios arriscados.

Com a vaga garantida, fiquei em dúvida entre Mono Black Devotion e BW Midrange. A dúvida surgiu, pois o BW Midrange é teoricamente melhor contra Mono Black Devotion, justamente por causa de Elspeth, Banishing Light e Barão. Contra controle o BW possuí um match muito favorável, com Duress, Obzedat, Sin Collector e Érebo. E também é extremamente eficiente contra Voice of Ressurgence e Chandra's Phoenix via Last Breath. Ou seja, o deck, de modo geral é muito consistente e tem as respostas pra um field abrangente.

Entretanto, optei pelo Mono Black Devotion pela consistência da base de mana, pelo fator Mercador Cinzento de Asphodelos e pelo fato de que o Mono Black simplesmente é mais rápido na maior parte das vezes do que o BW Midrange, e o que mais pesou é que eu não havia treinado tanto de BW o tanto que treinei de Monoblack.

Com essa decisão, faltou acertar a melhor lista para esse fim de semana, nesse campeonato. Eu testei a lista com 4 Bile Blight, visto o crescente movimento GW aggro e Mono Red, bem como no mirror Bileblight ser uma boa remoção contra Pack Rat e mutavaults. Entretanto, após alguns teste, verifiquei que os devour flesh ainda eram útes, com a exceção de matchs contra mono blue devotion, que quase sempre será sacrificada uma corujinha. O motivo do devour flesh, fora Blood Baron, por ser óbvio, é que algumas vezes você encaixa em uma cariátide turno 2-3, bem como você consegue respirar sacrificando sua próprio criatura contra decks em que estiver rolando uma race. Portanto, resolvi ir de 2 Bile Blight e 2 Devour flesh, jogando 2 Bile Blight pro side e 1 Dev. Flesh também.

Então na sexta, fomos para São Paulo, eu, Bruno Quatrochi e Wendel Santini. Conversamos um pouco sobre o field no sábado e jogamos algumas partidas, lá pelas 2 da manhã do domingo, na casa do nosso amigo Pedro Malara, o Bruno Quatrochi foi dormir e eu estava sem sono, acabei ficando acordado a madrugada toda. Acabei vendo alguns filmes no netflix, entretanto, uma dúvida me martelava sem parar: Nightveil Specter ou Lifebane Zombie?

A dúvida era porque joguei sempre de Lifebane Zombie, e a carta sempre funcionou muito bem no ambiente, mas agora o field mudou novamente, Jund Monsters não é mais o deck a ser batido. Então vamos aos pros e contras de cada carta:

Nightveil Specter:

A carta é boa contra a maioria dos matchs, com exceção de GW. O problema é que contra Mono Blue, ao sofrer domesticação, o match fica incrivelmente pior para o Mono Black, do que ao tomar domesticação em um Lifebane Zombie. Tem um match incrível contra BW e mirror. É melhor opção contra Rubble Red e outros aggros, pois ainda fica vivo, contra RW BURN não toma Searing Blood logo que entra, e bloca Chandra's Phoenix, diferente do Lifebane, que tem um match horrível.

Lifebane Zombie:

Incrível contra BW também, pois quase sempre acaba levando um obzedat, brimaz ou Barão, entretanto, ao atacar, o Spectro é um pouco melhor pelo card advantage e o intimidar do Lifebane não funciona muito nesse match. Contra UW o Lifebane é melhor, pois tem um clock mais expressivo e se dá melhor contra Jace, além de dar informação sobre a mão do oponente, as cartas exiladas com o espectro contra controle geralmente não serão castadas. Contra Jund Monsters, monogreen, RG Monsters, Lifebane é simplesmente devastador.

Minha conclusão final foi as 6 da manhã do domingo, ao conversar com meu amigo Marlon Carvalho de Araxá-MG, pelo Facebook. Ele me disse que no last chance encontrou muitos Rubble red, burns, BW's. Logo, movi 3 espectros para o main (era só os que tinha) e 2 Lifebane para o side, ficando assim a lista:

[DECK 57881 NOT FOUND]

3. O CAMPEONATO:

Match 1: 2x1 BW Midrange

Na primeira rodada peguei um BW Midrange, no primeiro game me lembro de ter entrado um Obzedat ao lado dele, e eu não achando downfall para responder, acabei perdendo. 1x0 BW.

Pós side, entrei com +1 Lifebane, +2 Erebo +1 Devour Flesh + 1 Connections
-2 Bile Blight - 1 Doom Blade - 1 Desecration Demon -1 Pack Rat

O jogo começou, resolvi um érebo e dois espectros, e pelo que me lembro criei um card advantage absurdo e ele concedeu. Mono Black 1x1

-1 Sign in Blood +1 Bile Blight

Jogo 3: fiz uma incrível sequencia: turno 2 Rato, t3: Espectro, t4 Demonio, t5 Mercador, t6 Mercador. Mono Black 2x1 BW


Match 2: 2x1 Mono Green Devotion

Não treinei muito contra esse deck, logo fiquei no plano A PACK RAT, entretanto ele me ultrapassou no board e depois disso me venceu. 1x0 Monogreen

-3 Specter +2 Lifebane +3 Doom Blade -2 Devour Flesh +2 Bile Blight -2 Underworld Connections

No game 2 saí com a mão curvada, sendo thoughtseize, Lifebane, demonio, mercador, acabando muito breve o jogo. 1x1

Game 3 parei no 3º land, resolvendo um lifebane. o oponente deu uma floodada, acabou destruindo um pantãno meu com aquele bichão com alcance, que recebeu um downfall em resposta. após isso ele morreu para o clock do Lifebane. 2x1 Monoblack.

Match 3: 2x1 UW Control

Primeiro game ele resolveu sphinx para 7 e depois para 11 e eu concedi.

Segundo game resolvi um érebo, e o jogo se arrastou demasiadamente até ele ficar com 2 de vida. Ele resolve uma sphnx para 7, baixa Jace +1, eu ataco ele dá veredito com acelerar, eu o mato de Sign in Blood.

Game 3 eu mulliguei a 5 com 1 land na mão, encaixo dois duress e ele zica na mana branca, resolvo um Érebo em determinado momento, após isso fui atacando-o com mutavaults e outras criaturas até ele conceder.

Obs. Importante ressaltar que não ataquei com o Erebo em nenhum momento, tomar Azorius Charm no Erebo significa game perdido.

Match 4: 2x1 Jund Walkers do Strider

Primeiro game foi bizarro, matei o elfo dele no turno 2 e ele acabou morrendo pra pack rat sem achar o terceiro land. 1x0 M Black

Segundo game ele sai com uma mão extremamente rápida e eu concedo. 1x1
Terceiro game foi um jogo mais equilibrado, ele possuindo varias remoções e eu tentando colocar pressão. Após certo momento ele vira o jogo, mas eu acabo virando novamente de pack rat e hero's downfall, ele concede. 2x1.

Match 5: 2x1 Jund Monsters



Segue o vídeo, se vocês perceberem o primeiro game estava praticamente perdido, mas dois ratos e 2 mutavaults resolveram o problema. Meu oponente deveria ter sacrificado o polukranos. e me mataria na volta.

Com essa vitória eu estava dentro do top 8, apenas empatando a rodada 6 e 7 e passando em 2º!

TOP 8: Bom, aqui o cansaço começou a pesar, afinal eu não havia dormido, meu primeiro match seria um BW:

Quartas: André 2x0 Gabriel Takachi

Primeiramente gostaria de dizer que foi um oponente muito gente boa e humilde.
O primeiro match foi muito estranho e prolongou demais, ele ficando com dois de vida e eu não conseguindo matar ele. até que alguns ratos apareceram do meu lado, e ele achou melhor conceder. André 1x0

O segundo match foi mais rápido, minha mão era 2 demonios, lifebane, erebo e connections. Ele deu 2 duress e tirou o connections e outro connections que comprei. Após isso coloquei pressão de lifebane, Erebo e Demonio. Ele perdeu land drop no 4º turno, e perdeu alguns pontos de vida para connections e painland. concedendo.
André 2x0

Semifinal: André 2x0 Amauri Vinicius GW

Bom, aqui foi um dos matches mais esquisitos de toda minha vida. Eu joguei mal em alguns pontos e meu oponente não aproveitou dos meus erros e acabei levando. Detalhe que esse oponente também era muito humilde e a gente trocou muita idéia.



Final: André x Marco Aurélio



Aqui a adrenalina me acordou, e joguei o melhor possível, diferente do outro match da semifinal. No primeiro match coloquei pressão com os pack rats e decidi cortar a devoção do oponente em alguns pontos ao invés de fazer mais ratos. Ao final do primeiro game ainda obriguei meu oponente a sacrificar um passarinho usando um sign in blood nele. É oportuno dizer a importância de sign in blood no baralho, é uma carta extremamente versátil e pode finalizar alguns oponentes igual finalizei o UW controle na rodada 3. No segundo game subi várias remoções. Minha mão inicial estava excelente, decidi trocar meu rato por seu mago 2/2, pois eu estava com 3 Espectro do véu da noite na mão, e eu sabia que, se ele não tivesse domesticação o jogo estaria relativamente controlado. Após estabilizar 2 Espectros, os quais roubaram 1 Mestre das ondas, 1 Bidente e 1 Bizarro, resolvi um mercador para 8. Após isso, se observarem no vídeo, resolvi um Mestre das Ondas com 7 de devoção, fazendo-o conceder no turno seguinte. Me consagrei campeão, o cansaço, os treinos, a dedicação valeram a pena. A alegria foi imensa e a galera no whatsapp que acompanhava à distancia me deu a maior força e comemoram junto. Sem contar a força que o Wendell Santini e o Bruno Quatrochi me deram na hora. O sentimento de vitória naquele momento não tem preço!!

4. Conclusões finais

Monoblack Devotion é ainda uma grande aposta para ambientes hostis, mesmo tão perto da rotação. Sua consistência é simplesmente roubada, tem jogos que simplesmente não importa o que o oponente está fazendo.

Gostaria de agradecer a toda a galera de Araraquara-SP, são muitos e sabem quem são. Além disso gostaria de agradecer a toda a organização da ligamagic, o campeonato, após começar, foi feito com agilidade e eficácia. Queria ressaltar a importância desse circuito no Brasil para os players que anseiam resultados competitivos, devido à falta de estrutura e oportunidades no Magic Brasileiro, mas que é assunto para outro artigo. Agradecer e convidar a todos a visitar a Overrun Cards & Games, que na pessoa do João Paulo Lopes de Souza me apoio no que podia e vem me apoiando ainda mais.

É isso galera, qualquer dúvida estou à disposição.

Abraço a todos, que venha o WMCQ.

André Novaes Sambiaze






Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

VIP STAFF LikeaWolf (04/09/2014 02:04:37)

Ele concedeu na verdade e nem eu entendi na hora no G1

VIP STAFF LikeaWolf (03/09/2014 14:31:53)

Ele concedeu na verdade e nem eu entendi na hora no G1

kingslayer2 (02/09/2014 17:48:56)

Ele tinha o letal e passou o turno, foi isso?

VIP STAFF LikeaWolf (02/09/2014 17:33:43)


Eu cometi um erro, e depois ele cometeu um erro, acho que foi nervosismo da parte dele e ele não enxergou o dano letal.

kingslayer2 (02/09/2014 16:56:33)

Foi mais ou menos aos 21 minutos.

kingslayer2 (02/09/2014 16:53:58)

Deixa eu perguntar: Contra o Amauri Vinicius, no g1, voce atacou com tudo, levando-o a 1 de vida.
Na volta ele tinha letal, pois vc tava a 5 de vida, e ele tinha o leao e o token da voice.

Porque voce ganhou?!

VIP STAFF GAROTOTIC (01/09/2014 22:03:41)

Parabéns.

Toshiro_Arai (31/08/2014 22:34:11)

É, o downside dele é bem prejudicial, só que é meio característico das cartas pretas, pelo menos ele bate forte como o desecration demon, ficando um pouco mais aggro.

Grato pela atenção

VIP STAFF LikeaWolf (31/08/2014 16:15:36)

Cara, o mestre do banquete não funcionaria na minha opinião por alguns motivos :

1 - na curva 3 temos criaturas um pouco menos poderosas mas muito consistentes.
2- o downside dele que é dar compra de cartas pro oponente seria muito prejudicial para o monoblack, que tenta sufocar o oponente discartando e exilando cards de sua mao e destruindo as criaturas castadas, logo haveria um contrasenso.
3 - logo, nao compensa colocar o mestre do banquete nesse ambiente. sendo que os draws adicionais do uw control, jund planeswalker, rw burn, etc podem ser muito mais poderosos do que o próprio mestre do banquete.

VIP STAFF LikeaWolf (31/08/2014 16:11:20)

Haha pois é, tava sem sono acabei ficando em claro, mas foi bom por um lado!!

Toshiro_Arai (31/08/2014 01:36:48)

Parabéns, e o que acha de colocar 4 master of the feast no monoB devotion?

suino2004 (31/08/2014 00:08:19)

parabéns Andre vc merece isso e muito mais , sempre humilde sempre gente boa ajudando a todos os quais estão iniciando no MTG Araraquara tenho certeza que logo veremos vc heim um pro tour, pois qualidade e talento não falta pra vc boa sorte nesta nova etapa da sua vida como player um abraço do seu brother..................... AndreFINKEL

STANDARD patocards (30/08/2014 20:28:50)

Parabéns André.

E eu não sabia que vc tinha varado a noite .. que coisa de louco .. hehehe