Load or Cast
Hulk sem Flash? Parte 1 - BG
No artigo de hoje falaremos um pouco mais sobre decks BG que utilizam da mecânica do Protean Hulk!
19/03/2020 10:05 - 5.904 visualizações - 13 comentários
Load or Cast

Fala galera! Tudo Certo?


Há alguns meses atrás tínhamos começado uma sequência de artigos onde estudávamos melhor o arquétipo Flash & Hulk, e que precisou ser interrompido graças à tensão da possibilidade do banimento de Lampejo e também por conta da adição da já conhecida Oraculo de Tassa, que nos trouxe linhas mais enxutas de combo e uma enorme mudança em relação aos finishers desse arquétipo.


Por conta disso iremos retomar esse assunto com um pouco mais de detalhes em breve, já nos atentando a todas essas mudanças, mas por enquanto, já pararam pra pensar que podemos utilizar nosso Brutamontes Multiforme sem seu fiel escudeiro Lampejo?


Pois bem, no artigo de hoje iremos dissecar alguns decks Hulk que não necessitam do uso do Azul para se desenvolver, o que também os torna ótimas opções mais baratas para começar a jogar o commander competitivo.


Então sem mais delongas, vamos ao que interessa.

 

BG – Preto & Verde


Talvez entre todas as combinações, essa seja a que mais se encaixa com a proposta de Hulk sem necessitar da cor azul, por conta da quantidade de tutores e interações com o cemitério, que agilizam e permitem um fácil acesso as peças do combo. E como todos nós já sabemos e falamos em outros artigos, os decks baseados nessa estratégia trabalham em volta do sacrifício do Brutamontes Multiforme para trazer ao campo de batalha uma combinação de cartas que chamamos de “Hulk Pile”, onde estão presentes combos que nos permitam vencer o jogo.


Considerando que dentro dessa combinação a melhor estratégia é utilizar da reanimação como plano A, vamos conhecer algumas pilhas diferentes que podem ser incluídas e falar sobre possíveis comandantes para esses decks.

 

MELHOS COMANDANTES

 

Nessa seleção resolvi escolher dois dos melhores e mais relevantes comandantes para esse arquétipo, levando em consideração suas habilidades que interagem
diretamente com os combos e também sua eficiência em um ambiente mais otimizado.


A primeira dentre eles já é uma velha conhecida dos comandeiros por trabalhar com o cemitério de forma extremamente eficiente e versátil, levando a estratégia para um jogo mais Midrange, controlando a mesa e abusando de self mill e reanimates. Estamos falando da Meren of Clan Nel Toth.

 


 

É bom lembrar que quando estamos falando de Hulk sem azul, não temos a possibilidade de acelerar sua entrada na mesa através da mão, como Lampejo nos proporcionava, e por isso devemos partir para outros atalhos, sendo o mais consistente através das reanimações.


Apesar de um pouco mais lenta, Meren com sua habilidade consegue ter acesso a Reanimates durante cada um de seus turnos, abusando da habilidade de algumas criaturas que pouco se vê em mesas competitivas mas que trazem uma enorme dor de cabeça, como por exemplo Fatiador de Mentes e Empesteiro, descartando cartas e eliminando continuamente a presença de board dos oponentes.


 

Uma enorme consideração a se fazer sobre esse comandante, é a sua habilidade de manter os marcadores de experiência mesmo depois de deixar o campo, já que eles não são colocados sobre ela.


Isso permite que seu jogo flua mesmo em situações difíceis onde nos vemos frente a um certo numero elevado de remoções.


Outro fator importante para a montagem desse deck é sempre prezar por formas de manter seu cemitério alimentado, seja por self mill ou por cartas que enviam suas criaturas do deck diretamente ao cemitério, permitindo que você consiga chegar rapidamente até o querido Hulk sem muito trabalho.


Juntamente com essas cartas, precisamos de um bom pacote de Sac Outlets para “reciclar” nossas criaturas e acrescentar marcadores de experiência.

 


 

Nosso próximo comandante e talvez o mais utilizado dentro das cores BG (e particularmente o meu favorito) é o nosso Troll Guerreiro Varolz, o Cicatrizado. Uma criatura que sempre levanta duvidas por parte dos recém chegados do formato por conta de seu efeito de necrofagia. Mas esse comandante não é especial por conta disso, e sim por possuir embutido um efeito de Sac Outlet, que, para quem não sabe, é a capacidade de sacrificar outras criaturas “de graça”, como por exemplo o Vidente Visceral.


Mas se já temos Sacs Outlets no deck, por que esse comandante ainda é útil? Simples. Ele está sempre na sua zona de comando, permitindo que alguns combos
sejam simplificados por conta disso.


Esse efeito também ajuda muito em um problema que acontece com certa frequência em decks reanimate, que nem sempre possuem uma criatura com Sac Outlet na mesa, ou sofrem de alguma remoção.


Tendo sempre um comandante com esse efeito, você pode corrigir isso com facilidade.



Vale citar uma situação que eu já presenciei varias vezes em decks que utilizam de reanimate para combar com Protean Hulk, onde em resposta a sua reanimação um oponente remove de jogo a criatura que poderia sacrificá-lo, deixando nosso Hulk a deriva mesa sem formas de matá-lo, travando assim o combo.


Como nesse deck nosso sac fica continuamente na zona de comando, nós podemos conjurá-lo múltiplas vezes, ou até mesmo protege-lo de eventuais remoções, já que seu efeito sacrifica outra criatura em troca de sua regeneração.


Apesar de toda essa facilidade em completar linhas de combo, esse comandante possui o problema de ser altamente dependente de tutores para conseguir seus
reanimates, já que diferente da meren, seu plano A envolve um jogo mais Fast Foward, avançando o mais rápido possível para o combo, o que desacelera muito o deck quando precisamos assumir uma postura mais defensiva.

 


 

Apesar de ter citado apenas esses dois comandantes, é bom lembrar que existem outras formas de buildar Hulk decks dentro das cores BG, como já vi funcionar em mesas otimizadas listas de Hapatra, Vizir dos Venenos que consegue levar Hulk como um plano B muito efetivo, e Izoni dos Mil Olhos que consegue através de um jogo mais lento se beneficiar de sacrifícios e draw numa estratégia mais voltada ao control. Ou mesmo Jarad, Senhor Lich dos Golgari, que pode possuir um plano de jogo semelhante ao de Varolz ao utilizar Hulk, por possuir um efeito de Sac Outlet, de bônus podendo combar também com Devorador Phyrexiano (que ainda pode entrar em pilhas de Enterrado Vivo utilizando Lodo Necrótico e Balista Ambulante). Tudo depende de testes e adaptação ao seu ambiente para conseguir estruturar um deck que saiba lidar com seus defeitos e com os outros jogadores da forma mais eficiente possível.

 

Pilhas de Hulk BG

 

Agora que já falamos um pouco sobre comandantes promissores para esse arquétipo, vamos ao mais importantes, que são as pilhas feitas com o efeito do nosso tão falado Protean Hulk.


Começando por uma opção menos utilizada, mas que merece uma citação por funcionar em alguns cenários, que são as pilhas utilizando Mikaeus, o Maldito.

 

MIKAEUS E BALISTA

 


 

1 - Com o trigger causado pela morte do hulk, traremos ao campo um Vidente Visceral e um Escavador Phyrexiano.


2 – Com o efeito de ETB do Escavador, traremos para o campo novamente nosso Brutamontes Multiforme, perdendo 7 pontos de vida.


3 – Utilizando o efeito do Vidente, sacrificaremos nosso Hulk para trazer ao campo Mikaeus, o Maldito e Balista Ambulante, que entrará em jogo recebendo +1+1 por não ser um Humano, devido ao efeito do nosso Mikaeus. Sacrifique a Balista com o Vidente e ela voltará com 1 marcador +1/+1 devido ao Imortal concedido por Mikaeus.


4 – Retirando um marcador +1+1 da Balista causaremos 1 ponto de dano ao oponente alvo, ficando 1/1 por conta do efeito estático do Mikaeus. Sacrifique a Balista com o Vidente, desencadeando o Imortal concedido por Mikaeus, a devolvendo ao campo com um marcador +1+1.


5 – Repita os passos 4 e 5 até causar dano letal a cada um de seus oponentes. Esse combo se posiciona bem em vários decks por conta de seu pacote bem enxuto, que utiliza apenas 2 cartas como finishers, porém exige uma forma de sacrificar nosso Hulk para o início do combo. No caso do Varolz, podemos utiliza-lo como Sac Outlet e no lugar do Vidente buscar um Preservador Silvestre para a proteção.

 

MIKAEUS E TRÍSCELE

 


 

1 - Com o trigger causado pela morte do Hulk, traremos ao campo um Vidente Visceral e novamente um Escavador Phyrexiano.


2 – Com o ETB do escavador traremos novamente ao campo nosso Hulk, perdendo 7 pontos de vida.


3 – Sacrificaremos o Hulk para trazer ao campo Mikaeus, o Maldito.


4 – Utilizando o vidente, sacrificaremos nosso Escavador, que por conta do Imortal retornará ao campo com um marcador +1+1, trazendo novamente o Hulk do cemitério e perdendo mais 7 pontos de vida.


5 – Sacrificaremos novamente o Hulk para trazer do nosso deck um Triscele, que entrará em jogo com três marcadores +1+1.


6 – Retirando 3 marcadores +1+1 do Triskelion, causaremos dano aos nossos oponentes, e depois iremos sacrificá-lo usando o Vidente, para que ele volte do
cemitério ao campo com 4 marcadores.


7 – Repita o processo até que cause dano letal à todos os oponentes.


Obs: Diferente da linha com Balista, a partir do momento em que colocamos Mikaeus e Tríscele em campo não será mais necessário um Sac Outlet, pois podemos usar 1 ou 2 marcadores para causar dano nos oponentes e os outros 2 marcadores para causar 2 de dano no próprio Tríscele e causar sua morte (e retorno).


Esse combo é uma versão mais barata do anterior, e como já dito, no caso do Varolz, podemos optar por Preservador Silvestre no lugar do Vidente.


Seus maiores pontos negativos são a grande perda de vida (14) , e também o fato de que precisamos fazer um caminho muito mais longo para chegar até o finisher, permitindo mais respostas dos oponentes.


Jogando com a Meren, esse combo pode ser colocado na mesa sem a necessidade do Hulk, mas leva mais tempo, já que precisamos contar com o reanimate da comandante.

 

Agora que entendemos os combos com Mikaeus, vamos aos combos de Persist, que tem como maior vantagem o seu valor, já que utiliza cartas muito comuns em caixas de sapato de jogadores de Magic.

 

 

Esses combos em particular tem o contraponto de possuírem uma quantidade de dead slots que pode muitas vezes ser preocupante, e também faz com que o deck precise de uma maior quantidade de cartas de backup, já que seus combos podem ruir com certa facilidade com um mill de uma carta errada, por exemplo.


Mas para compensar isso, a maioria das Hulk piles com Persist podem ser utilizadas em instant speed, o que ajuda a responder interações dos oponentes e combar em resposta.


Agora vamos ver alguns desses combos.

 

JUNK HULK

 


 

1 - Com o trigger causado pela morte do Hulk, traremos ao campo um Escavador Phyrexiano e um Vidente Visceral / Comedor de Podridao.


2 – Com o ETB do Escavador traremos novamente ao campo nosso Hulk, perdendo 7 pontos de vida.


3 – Com o vidente sacrificaremos novamente nosso Hulk para trazer ao campo de batalha um Ladrao de Corpos, um Discipulo da Camara e um Preservador Silvestre.


4 – Após isso sacrificaremos nosso Ladrão de Corpos para trazer o Hulk novamente ao campo para o sacrificar pela terceira vez e trazer do nosso deck uma Melira, Paria Silvoque  e um Espantalho da Sucata Alada.


5 – Com o nosso Sac Outlet sacrificaremos nosso espantalho desencadeando o efeito do Discípulo, que causará 1 de dano a cada oponente.


Seu efeito de Persist o devolverá para o campo sem nenhum marcador por conta do efeito da Melira, permitindo que possamos repetir o processo até eliminar todos os oponentes.


Devo admitir que essa pilha está presente nesse artigo apenas á titulo de curiosidade para tentarmos abranger a maior quantidade de combos possíveis, pois além de muito grande, possui drawbacks que não valem a pena por um combo tão pouco resiliente. Muitas vezes uma remoção em um lugar certo pode finalizar sua estratégia, e um draw de uma peça do combo pode atrasar seu jogo de forma absurda.


Portanto já deixo claro que esse combo é para amantes de coisas “diferentes”.

 

MASTICORA HULK

 


 

1 - Com o trigger causado pela morte do hulk, traremos ao campo um Discipulo da Camara, uma Masticora Menor, um Vidente Visceral e uma Melira, Paria Silvoque.


2 – Utilizando o efeito do Vidente sacrificaremos a Mastícora que voltará ao campo de batalha com um marcador -1-1, desencadeando o efeito do Discípulo e causando 1 ponto de dano a cada oponente. Por conta da Melira, nossa Masticora voltará ao campo sem marcadores, podendo ser sacrificada infinitas vezes até que seus oponentes percam o jogo.

 

Essa entre todas é a pilha mais direta e eficiente, já que consegue trazer diretamente todas as peças do combo para o campo sem perda de vida.


Ela também permite que consigamos combar com nosso comandante offline, servindo perfeitamente em qualquer deck BG. Sem contar que toda a pilha não passa dos 10 reais.

 

E por fim, vamos à pilha final e mais complexa entre todas.


Já devo observar que de todas é a que possui mais Dead Slots e brechas para ser impedida, já que necessita de muitos passos e um certo padrão, porém é uma das mais divertidas.


Vamos de Lodo Necrótico


 

Antes de demonstrar a linha, precisamos saber o Pack de cartas presentes no deck e que fazem parte do combo para que ele funcione, lembrando também que o deck possui Druida Eremita, o que exige que não tenhamos nenhum terreno básico no deck.


Essas cartas são: Lodo Necrotico, Saqueador de Mogis, Barreira de Raizes, Morcego Ressecado, Druida Devotado, Iniciada Canalizadora, Druida Eremita, Xama do Ritual Mortfifero, Balista Ambulante e Retorno Aterrorizante.

 

Agora que já sabemos o enorme Pack que utilizaremos, vamos entender como tudo isso se encaixa.


1 - Com o trigger causado pela morte do Hulk, traremos ao campo um Druida Eremita, um Saqueador de Mogis e um Xama do Ritual Mortfifero.


2 – Com o ETB do nosso Saqueador nós daremos Ímpeto para duas criaturas alvo, sendo elas o Xamã e o Eremita.


3 - Com o Xamã adicionaremos uma mana verde para ativar o efeito do Eremita, que irá millar todo o deck, já que não possuímos nenhum terreno básico.


4 – Já com todo o deck no cemitério utilizaremos o flashback do Retorno Aterrorizante do cemitério, sacrificando 3 criaturas e devolvendo ao campo nosso Lodo Necrotico do cemitério.


5 – Com o Lodo em jogo teremos todas as habilidades das criaturas do cemitério. A partir desse ponto, primeiro adicionamos G com a habilidade de Barreira de Raizes, uma habilidade de mana sem a necessidade de virar o Lodo. Com essa mana, ativamos a habilidade do Morcego Ressecado para fornecer Ímpeto ao Lodo.


6 - Use a habilidade do Druida Devotado para adicionar G e na sequência sua segunda habilidade para colocar 1 marcador -1/-1 para desvirar nosso Lodo. Remova o marcador -1/-1 com a habilidade de Iniciada Canalizadora, e adicione 1 mana de qualquer cor. Repita essa etapa para gerar mana infinita.

 

7 – Com a mana infinita, podemos pagar 4 manas para colocar 1 marcador +1/+1, pelo efeito Balista Ambulante, retirá-lo e causar 1 de dano em um oponente, repetindo esse processo até vencer o jogo. Lembrando que Balista pode ser substituída por qualquer carta em que a habilidade ativada possa efetivamente vencer o jogo (como causar dano).

 

OS CONTRAPONTOS DE NÃO USAR AZUL

 

Umas das primeiras considerações a se fazer em relação à isso é o fato de que arquétipos fast combo, como é o caso, geralmente precisam ter à disposição um bom pacote de proteções e cartas para o desenvolvimento rápido do jogo, o que é geralmente suprido pelos Draws e Cantrips azuis e por suas counters.


Apesar disso, temos acesso à outras estratégias diferentes dentro de outras combinações de cores, mas que infelizmente nos obriga a sacrificar slots e muitas das
vezes prejudicar a resiliência do deck para o manter funcional.


Um grande problema de jogar se baseando em uma estratégia que exige o uso de uma criatura específica é o decorrer do jogo, que precisa ser focado em um objetivo que muitas vezes já é de conhecimento do seu oponente, o que pode criar um certo tipo de “Cerco” em sua estratégia principal, te forçando a muitas vezes guardar respostas e optar por um jogo mais longo.


No caso das cores BG precisamos sempre nos atentar a ter respostas contra Grave Hates, remoções com exílio e etc.


Cartas como Preservador Silvestre, Veu do Verao e Malicia do Diabrete podem ser boas apostas para proteção, assim como outras cartas de backup como Segar,
Varrefendas e Renascimento Pernicioso. Tudo isso varia do seu meta local para que não se tornem slots mortos que possam te prejudicar ao tentar seguir com seu combo.


Enfim galera, por hoje é só, porém logo logo teremos a continuação desse artigo com mais combinações de cores e possivelmente decklists.


Se você leu até aqui e tem ou teve alguma experiência com esse arquétipo, ou tem alguma duvida ou critica, deixe nos comentários!


Não conhece cEDH e se interessou pelo assunto? Você será muito bem vindo no nosso grupo do facebook cEDH Brasil, onde discutimos commander competitivo, tiramos dúvidas e ajudamos a comunidade a crescer. Também possuímos um sevidor no Discord com um compêndio dos decks do formato, decklists e primers que você pode utilizar. Espero que tenham gostado, e até a próxima!

 

Por Jefferson Barbosa

Jefferson C Faria Barbosa ( D3AD)
Jefferson é entusiasta do formato cEdh
Redes Sociais: Facebook
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 22/03/2020 14:51
Queria ver as decklists
(Quote)
- 20/03/2020 15:58
@SrGoblin

O post foi editado e retiraram a pilha errada. :)
(Quote)
- 20/03/2020 15:43

https://www.ligamagic.com.br/?view=dks/deck&id=1557924

(Quote)
- 20/03/2020 13:31
Como de costume, belo artigo! Parabéns!

Qual? Até onde eu vi, todas estão corretas. Se você está falando do Mikaeus + Ballista, a balista tem custo de mana "XX", ou seja, seu CMC é 0, funcionando perfeitamente.

(Quote)
- 20/03/2020 13:26

Opa, Otima sugestão!

Últimos artigos de Jefferson C Faria Barbosa
Deck Tech Brallin & Shabraz cEDH
No artigo de hoje iremos conhecer um pouco melhor esse curioso deck de uma forma diferente!
4.093 views
Deck Tech Brallin & Shabraz cEDH
No artigo de hoje iremos conhecer um pouco melhor esse curioso deck de uma forma diferente!
4.093 views
Há 10 dias — Por Jefferson C Faria Barbosa
Najeela primer atualizado cEDH
No artigo de hoje iremos trazer um primer de uma das comandantes do Tier 1 do formato competitivo, que garantiu a vitória do 3ºOpen cEDH nas mãos do nosso amigo André Oliv..
6.209 views
Najeela primer atualizado cEDH
No artigo de hoje iremos trazer um primer de uma das comandantes do Tier 1 do formato competitivo, que garantiu a vitória do 3ºOpen cEDH nas mãos do nosso amigo André Oliv..
6.209 views
Há 24 dias — Por Jefferson C Faria Barbosa
Melhores cartas de Commander 2020 para cEDH
No artigo de hoje iremos analisar as melhores cartas de commander 2020 para o commander competitivo!
10.264 views
Melhores cartas de Commander 2020 para cEDH
No artigo de hoje iremos analisar as melhores cartas de commander 2020 para o commander competitivo!
10.264 views
13/05/2020 10:05 — Por Jefferson C Faria Barbosa
Melhores cartas de Ikoria para cEDH
No artigo de hoje temos um compilado das melhores cartas de Ikoria, Lair of Behemoths para o commander competitivo!
5.252 views
Melhores cartas de Ikoria para cEDH
No artigo de hoje temos um compilado das melhores cartas de Ikoria, Lair of Behemoths para o commander competitivo!
5.252 views
29/04/2020 10:05 — Por Jefferson C Faria Barbosa
O primeiro Ban pré lançamento do Commander
No artigo de hoje conversaremos sobre o marco histórico da primeira carta a ser banida no commander antes mesmo de seu lançamento.
6.403 views
O primeiro Ban pré lançamento do Commander
No artigo de hoje conversaremos sobre o marco histórico da primeira carta a ser banida no commander antes mesmo de seu lançamento.
6.403 views
10/04/2020 10:05 — Por Jefferson C Faria Barbosa