O Jund de 7,400 Dólares - Vice-Campeão Twitch Rivals
Twitch Rivals. 75.000,00 dólares em disputa. 275 dos melhores jogadores, profissionais e streamers de MTG Arena de todo o mundo.
22/11/2019 10:05 - 15.345 visualizações - 17 comentários

Olá! Depois de um Magic Fest fenomenal, que eu compartilhei com vocês aqui na LigaMagic através desse report, o grind seguiu e logo na terça-feira 19/11 tivemos o Twitch Rivals, um torneio com premiação total de 75.000,00 dólares com vários streamers e profissionais no MTG Arena.


Para esse torneio os Bolts também estiveram presentes: eu, Juliano, Caparroz e SevenZera estávamos inscritos sabendo da data do torneio, mas sem a certeza de qual deck usaríamos por conta do anúncio da banlist na segunda-feira 18/11. O meu pensamento, porém, era de que Oko, Ladrao de Coroas seria banido (com talvez mais nenhum card), e o Jund Sacrifice do L1X0 estaria pronto e tunado para jogo, em um metagame onde talvez os competidores não tivessem tanto tempo para se preparar e eu poderia contar com a experiência adquirida no bootcamp.

 

JUND1X0 Bolts Magic Fest
10311 visualizações
20/11/2019
R$ 1.362,09
R$ 1.947,57
R$ 3.107,85
10311 visualizações
20/11/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (19)
4  Familiar do Caldeirão 0,34
4  Ganso Dourado 14,40
4  Diabo do Pandemônio   0,20
3  Ginete Homicida // Fim Célere   24,75
1  Lobo Mau   2,30
3  Garota-massacre   3,06
Planeswalkers (3)
2  Vraska, Rainha Golgari   42,00
1  Liliana, General da Horda Medonha   54,22
Mágicas (6)
4  Era Uma Vez  30,59
2  Troféu do Assassino  69,29
Artefatos (4)
4  Forno da Bruxa 0,20
Encantamentos (4)
4  Trilha de Migalhas  0,09
Terrenos (24)
1  Castelo de Locthwain27,75
4  Cripta de Sangue40,11
5  Floresta0,00
1  Montanha0,00
2  Pântano0,00
3  Passagem Fabulosa54,00
4  Solo Pisoteado30,00
4  Tumba Abandonada33,90
60 cards total

Sideboard (15)
1  Coagir 0,05
2  Véu do Verão 14,87
1  Garras Nóxias  4,90
4  Lianas Ardentes  3,75
4  Fera Apaixonada // Desejo do Coração  2,99
2  Fera das Demandas   65,52
1  Ugin, o Inefável 17,80

 

E veio o anúncio. Além de Oko, Ladrao de Coroas, Era Uma Vez e Veu do Verao também foram banidos do Standard, e com isso o JUND1X0 (como carinhosamente chamado) sofreu um leve golpe. Ainda assim, na live de segunda-feira estava disposto a testar decks no Mítico Ranqueado, e naturalmente comecei por essa lista fazendo adaptações. Sai Era Uma Vez, entra Druida do Paraiso; Veu do Verao vira Coagir, enquanto que Garras Noxias do deck principal virou Trofeu do Assassino, mais versátil contra cartas como Fogos da Invencao , Brasolamina e Reconquista da Natureza. De resto, bastava "espelhar" o plano utilizado pelo nosso Sultai Sacrifice no Magic Fest, com Diabo do Pandemonio no lugar do Oko, ganhando muita vantagem nas mirrors e aggros com bichos pequenos ao custo de uma partida pior contra decks mais lentos e com muitas remoções/globais, mas que poderia ser revertida no pós- sideboard.

 

No primeiro dia, o deck correspondeu muito bem. Comecei nas ranqueadas por volta da posição #800 do Mítico, e arrancando vitórias difíceis contra os mais variados arquétipos, terminei a rodada de lives no canal da Liga e no meu com apenas duas derrotas, na posição #18. Decidi confiar no trabalho do L1X0 cegamente, e considerar as mudanças feitas como aceitáveis, registrando o baralho dessa maneira. O Juliano e o Capa também enviaram esse deck, mas com alterações sutis - um segundo Lobo Mau, Korvold no lugar da terceira Garota-massacre e menos cópias de Druida do Paraiso/Vraska, Rainha Golgari foram as escolhas deles, mas sem mexer muito no núcleo da estratégia.

 

JUND1X0 Pós-Ban ELD
10411 visualizações
18/11/2019
R$ 1.211,89
R$ 1.704,72
R$ 2.421,87
10411 visualizações
18/11/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (23)
4  Familiar do Caldeirão 0,34
4  Ganso Dourado 14,40
4  Druida do Paraíso  0,45
4  Diabo do Pandemônio   0,20
3  Ginete Homicida // Fim Célere   24,75
1  Lobo Mau   2,30
3  Garota-massacre   3,06
Planeswalkers (3)
2  Vraska, Rainha Golgari   42,00
1  Liliana, General da Horda Medonha   54,22
Mágicas (2)
2  Troféu do Assassino  69,29
Artefatos (4)
4  Forno da Bruxa 0,20
Encantamentos (4)
4  Trilha de Migalhas  0,09
Terrenos (24)
1  Castelo de Locthwain27,75
4  Cripta de Sangue40,11
5  Floresta0,00
1  Montanha0,00
2  Pântano0,00
3  Passagem Fabulosa54,00
4  Solo Pisoteado30,00
4  Tumba Abandonada33,90
60 cards total

Sideboard (15)
3  Coagir 0,05
1  Garras Nóxias  4,90
4  Lianas Ardentes  3,75
4  Fera Apaixonada // Desejo do Coração  2,99
2  Fera das Demandas   65,52
1  Ugin, o Inefável 17,80

 

Vamos então ao primeiro dia - lembrando que todos os meus jogos no torneio podem ser encontrados na parte "Videos" no meu canal! A Twitch Rivals contou com 275 jogadores no total, que disputaram seis rodadas de suíço com corte para o Top 32 no segundo dia, esse em eliminatória simples. Os meus pareamentos foram os seguintes:

 

Vitória 2x1 Golgari Aventuras - CASTIELLO
Vitória 2x0 Gruul Aggro - Ghostlyflow
Vitória 2x1 Temur Reclamation - BlinkyMTG
Vitória 2x1 Temur Reclamation - egdirb/Seth Manfield
Vitória 2x1 Jeskai Fires - Javier Dominguez
Vitória 2x1 Mono Black Aggro - TheWillHallExp

 

Contra os decks de criatura da primeira e segunda rodada, Garota-massacre e Familiar do Caldeirao trabalharam infinito, ganhando tempo e limpando a mesa. Quando o Jund conseguia estabilizar a agressão inicial, esses decks não mantinham paridade nos recursos contra Trilha de Migalhas, gerando vantagem de cartas e vida infinitas para "virar a chavinha" de forma rápida e assertiva.


A coisa começou a pegar a partir da terceira rodada: engatei três matchups ruins em sequência (dois Temur Reclamation e um Jeskai Fires, com dois campeões mundiais entre eles). Nessas partidas tive de contar com o poder do sideboard na forma de Coagir, Lianas Ardentes e Fera das Demandas aparecendo para trabalhar nas horas certas, além de passar o dano de forma muito justa em turnos onde eu precisava que meus oponentes falhassem em encontrar uma resposta na hora crucial (e isso aconteceu principalmente contra o Seth Manfield e suas várias Reconquista da Natureza e Visao da Quimiomante!).


A vitória na quinta rodada já tinha me tranquilizado, já que matematicamente me garantiria no Dia 2, mas ainda assim uma vitória na última significaria a oportunidade de passar 6-0 e tendo a opção de começar as minhas partidas eliminatórias. Meu oponente estava de Mono Black Aggro, e tinha acabado de eliminar o Caparroz, o que poderia significar uma partida complicada, já que estávamos com o mesmo deck e o oponente poderia ter uma experiência maior na partida. Porém, novamente Garota-massacre e as engines de valor do deck funcionaram, garantindo uma vitória apertada de 2x1.

 

Com isso, terminei o primeiro dia 6-0, e graças aos ótimos desempates (os campeões mundiais passaram também para o Top 32) em primeiro colocado do suíço e podendo escolher começar contra todos os meus oponentes. Certamente uma vantagem e tanto!


No segundo dia as vitórias vieram com margens mais "confortáveis", por assim dizer - embora estivesse enfrentando oponentes qualificados que avançaram após um primeiro dia duro, eram baralhos que o JUND1X0 "encaixava" melhor, sem nenhum matchup horrível igual ao primeiro dia. Os meus pareamentos foram:

 

Top 32 - Vitória 2x0 Golgari Sacrifice - Wheeler
Oitavas-de-final - Vitória 2x0 Jund Sacrifice - Yamakiller
Quartas-de-final - Vitória 2x0 Simic Quasiduplicate - Travic
Semi-final - Vitória 2x1 Golgari Aventuras - Triosk
Final - Derrota 1x2 Golgari Aventuras - Mike Sigrist

 

O deck começou implacável, e com uma combinação de boas mãos com Trilha de Migalhas e Diabo do Pandemonio, consegui lockar vitórias com relativa tranquilidade na mirror e semi-mirror. O Diabo, em particular, causava um inferno nos triggers dos meus adversários, sendo uma carta que obrigatoriamente tinha de ser respondida ou dominava o jogo sozinha.


Uma linha super interessante que ocorreu na mirror contra o Yamakiller foi a de retornar Familiar do Caldeirao múltiplas vezes durante a resolução dos triggers da Garota-massacre, tornando possível matar criaturas maiores mesmo em uma mesa relativamente vazia,


Como pode ser visto nesse clipe.


Já nas quartas-de-final, parecia que o Simic Quasiduplicate do Travic iria conseguir virar a chavinha na partida com alguns bichos grandes, ganho de vida da Krasis Hidroide e fichas de comida, mas outra linha interessante aconteceu: quando você tem múltiplas comidas em jogo, um Familiar do Caldeirao  no cemitério e Diabo(s) do Pandemônio em jogo, é possível sacrificar as comidas enquanto segura a prioridade para ganhar mais triggers do Diabo, antes do gato retornar do cemitério,


Como fiz nesse clipe.


Por um momento, durante as semifinais contra o Golgari do Triosk, parecia que minha jornada chegaria ao fim. Ele havia ganho o G1 depois de uma leve zicada da minha parte, onde mesmo resolvendo Garota-massacre não consegui competir com a velocidade e valor da Nissa, Abaladora do Mundo, e estavámos no meio do G2 enquanto ele pressionava com algumas criaturas grandes e Vivien enquanto eu só encontrava terrenos, mas tinha Trilha de Migalhas funcional. Algumas ativações desesperadas com comida ganhando 3 de vida aconteceram, e em um certo momento consegui encaixar uma Liliana, General da Horda Medonha limpando as criaturas dele e forçando-o a gastar um Ginete Homicida // Fim Celere na mesma.

 

A partir daí, remontei meu jogo com Lobo Mau matando o Estalajadeiro de Beiramuro, mas perdendo-o para o -3 da Vivien em combinação com Cavaleiro Putrilama // Percepcao Profana. Mas essa foi a janela que eu precisava para voltar como uma fênix em um turno devastador, com meu próprio Ginete Homicida // Fim Celere na Vivien, Arkbow Ranger dele e Garota-Massacre resetando a mesa, para virar por completo o jogo alguns turnos depois. Já no G3 as coisas fluíram melhor, garantindo minha vaga na final contra o Mike Sigrist, com o grande prêmio de 10.000 dólares em disputa contra um consagrado jogador da Magic Pro League!


No primeiro jogo, abri a melhor mão possível: Ganso Dourado curvando em Trilha de Migalhas, para Gato+Forno no turno seguinte, afogando o Golgari Aventuras do meu oponente em valor. Cheguei a zicar a mana levemente, mas a Garota-massacre estava lá novamente para dar aquela segurada. No turno em que ele voltou de Nissa, eu encaixei o letal com as sinergias de Diabo do Pandemonio, largando 1x0 na melhor de três.


Porém, no pós-sideboard a coisa não fluiu tão bem para mim - o Siggy, provavelmente calculando que não conseguiria levar o "jogo grind" contra o Jund Sacrifice, acertadamente tomou posturas bem agressivas em ambas as partidas sideadas, com Fera das Demandas e Rankle, Mestre das Pecas acelerando o clock de maneira firme enquanto eu ainda estava desenvolvendo minhas sinergias e mesa, com o fatídico G3 sendo definido em ele me forçando a achar a Garota-massacre em um trigger de Trilha, e eu falhando em encontrá-la, o que sacramentou a vitória por parte dele quando a Fera das Demandas adentrou o campo de batalha atacando sem enjoo de invocação.


Apesar de ter perdido uma "good match", não posso reclamar das circunstâncias do jogo, essas que em vários momentos cruciais do torneio conspiraram em meu favor (as partidas contra Temur Reclamation e Jeskai Fires que o digam!), ainda mais com um oponente do calibre e esportividade do Mike Sigrist. E é claro que são excelentes os 7,400 dólares embolsados para o vice-campeão do torneio, além de uma quebra de vários recordes pessoais de audiência na Twitch - média de quase 400 pessoas na transmissão, picos de quase 800 pessoas assistindo, chegando a 2.000 pós-Raid da Twitch Rivals e mais de 5.600 visualizações totais! Números completamente inacreditáveis, que em termos de stream de MTG Arena aqui no Brasil só são comparáveis com perfis corporativos como os da LigaMagic e da BazarEsports.


Sei que pode soar repetitivo em uma janela tão curta após o report "Dez Dias de Bolts", mas só tenho a agradecer ao time e a galera do Bootcamp pelos treinos e preparação, que certamente me carregaram na Twitch Rivals durante momentos difíceis e situações críticas. Juliano, Caparroz, Kaies, L1X0, Calazans, Caverna e Pedro Dantas, tamo junto galera! Também aos patrocinadores da Bolts: Cards Store, Epic Game, Cards of Paradise e Hard Armor, que tornaram a inciativa do Bootcamp possível, e à City Class Games por patrocinar o meu canal pessoal, acreditando no meu potencial e trabalho.


Por ser um evento somente de afiliados e parceiros, eu não poderia deixar de agradecer toda a galera que segue, acompanha, se inscreve, torce e tudo o mais diariamente na Twitch - sem a audiência de vocês, eu não teria conseguido chegar onde cheguei em termos de crescimento e métricas na plataforma; por consequência não conseguiria me inscrever e jogar um evento do porte da Twitch Rivals, onde pude mostrar condições de faturar o caneco até o último momento possível contra alguns dos melhores jogadores do mundo.


Abraços e até a próxima!

Cards Store - Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Cards of Paradise - Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Epic Game - Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Matheus Akio Yanagiura ( sandoiche_13)
Matheus Akio Yanagiura, mais conhecido como Sandoiche, começou a jogar em 2003, em Flagelo. Está sempre na vida do grind dos torneios, com destaque para o título do CLM 10 Modern, o maior realizado até então, e o Top 16 no Grand Prix São Paulo 2018. É um entusiasta do Magic competitivo e totalmente dedicado à produção de conteúdo referente ao jogo, publicando artigos periodicamente desde 2012, colaborando para o Blog da LigaMagic desde 2015 e atualmente produz vídeos em seu canal no YouTube Sandoiche's Grind e streama ao vivo regularmente na Twitch.
Redes Sociais: Facebook, Twitter
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 26/11/2019 17:15
Cara, só tenho que dar parabéns! Fez barba, cabelo e bigode!
(Quote)
- 26/11/2019 17:01
Parabens, Sanduba! :D

Depois vê se dá uma passadinha no vídeo que fiz uma pequena homenagem a você. :)
(Quote)
- 26/11/2019 16:48
Parabéns pelo resultado :)

"Como fiz nesse clipe." - Nessa parte do artigo o link ta quebrado - tem como postar o link funcionando?
(Quote)
- 23/11/2019 19:11
Valoooooor!
(Quote)
- 23/11/2019 17:30
Um belo artigo e parabéns a todos os jogadores Brs, muito bom!!!
Últimos artigos de Matheus Akio Yanagiura
A Fórmula do Controle Atualmente
Os decks Controle de alguns anos para cá compartilham algo que os "clássicos" de antigamente não tinham...
9.123 views
A Fórmula do Controle Atualmente
Os decks Controle de alguns anos para cá compartilham algo que os "clássicos" de antigamente não tinham...
9.123 views
Há 5 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
O metagame standard pré-mundial
O Standard ainda segue aberto, porém alguns baralhos já começam a se destacar dentre os demais e se fixar no Tier 1
8.783 views
O metagame standard pré-mundial
O Standard ainda segue aberto, porém alguns baralhos já começam a se destacar dentre os demais e se fixar no Tier 1
8.783 views
Há 12 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
Nissa Segue Reinando
Theros chegou com novidades para várias estratégias diferentes,... mas quem segue reinando é a Nissa!
9.509 views
Nissa Segue Reinando
Theros chegou com novidades para várias estratégias diferentes,... mas quem segue reinando é a Nissa!
9.509 views
Há 19 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
Theros Além da Morte no Modern
Theros Além da Morte chega com cards interessantes para várias estratégias no Modern
8.515 views
Theros Além da Morte no Modern
Theros Além da Morte chega com cards interessantes para várias estratégias no Modern
8.515 views
Há 26 dias — Por Matheus Akio Yanagiura
Theros vem para sacudir o Standard
Muitos viam o Standard pré-Theros como estagnado ou resolvido, mas depois de alguns poucos dias de jogo a edição vem com tudo para sacudir o formato!
10.395 views
Theros vem para sacudir o Standard
Muitos viam o Standard pré-Theros como estagnado ou resolvido, mas depois de alguns poucos dias de jogo a edição vem com tudo para sacudir o formato!
10.395 views
20/01/2020 10:05 — Por Matheus Akio Yanagiura