7 dicas para o Nacional Pauper
Aproveite dicas importantes para você fazer bonito no Nacional deste ano.
21/11/2019 10:05 - 7.061 visualizações - 14 comentários

O preparo físico é tão importante quanto o preparo mental


Não estou dizendo que você precisa abandonar aquele último treino para definir o plano de sideboard contra o seu pior matchup e se matricular na primeira academia que encontrar pela frente, mas em torneios longos como o Nacional Pauper o desgaste físico é uma preocupação real.


Para quem não sabe, o Nacional Pauper é um torneio que normalmente reúne centenas de jogadores e a tendência é que tenhamos pelo menos oito rodadas de suíço mais o corte para o top 8. Se tudo der certo para você no dia serão mais de dez horas de Magic sem parar!


Tudo começa com uma boa noite de sono para recarregar as energias. Sair com os amigos um dia antes é legal e eu sei o quão tentador é fazer um rolê até tarde com aquela galera que você talvez só consiga ver uma vez ao ano, mas nada supera uma noite bem dormida para acordar disposto, tendo que se preocupar apenas com o desgaste mental.


Utilize sempre roupas confortáveis. Não importa se você gosta de jogar de bermuda e camiseta, calça jeans ou roupa social, o importante é você estar vestido (nada de ir de sunga, galera) com algo que te faça bem e te prepare de maneira adequada para a maratona de jogos que vem pela frente.


Se manter hidratado ao longo do dia também é fundamental para que o seu preparo físico te ajude ao longo do evento. Tome um, dois, três ou quantos copos de água precisar, mas se organize direitinho para não dar aquela vontade de ir ao banheiro durante os primeiros cinco minutos do mirror de Tron.


Se organizar para fazer refeições ao longo do dia também é muito importante para que seu corpo não demonstre fraqueza e afete o teu desempenho ao longo das rodadas. Estou longe de ser nutricionista, mas opções saudáveis como frutas, sanduíches naturais, barra de cereal ou até mesmo um chocolate são bem-vindos. Só não dá para passar o dia inteiro de estômago vazio.


E por último, mas não menos importante, lembre sempre de estar com o desodorante em dia. A comunidade Pauper e especialmente eu, que também estarei presente no evento, agradecem!


Contribua com a organização da sua mesa de jogo


Foi-se o tempo em que bastava juntar 75 cartas para montar um deck, se inscrever no torneio e começar a jogar. Atualmente o Magic tabletop exige que você tenha além de suas cartas, um shield de boa qualidade, um playmat de boa procedência, sem contar marcadores, dados, fichas e tudo que puder contribuir para que sua mesa de jogo seja clara e facilite o entendimento de tudo que está acontecendo no campo de batalha.


Decks como Boros Monarch exigem que você tenha maneiras de identificar os tokens de pássaro do Battle Screech, o token de pista do Thraben Inspector, a coroa do monarca e por aí vai. Não há nada pior do que enfrentar um oponente que não anota os próprios pontos de vida, que você não consegue identificar se o token gerado está em pé ou virado e entender com clareza o que acontece do outro lado da mesa.

 

Não estamos falando de um torneio casual que você joga na lojinha de sua cidade logo depois de sair do trampo, mas do evento mais esperado da temporada Pauper, portanto invista um tempo para organizar seu deck e todos os acessórios necessários para que no dia do evento não haja nenhuma confusão.


Tão importante quanto ter todos os acessórios citados é você manter sua mesa de jogo organizada. Se teu deck interage com o cemitério, deixe-o a mostra para que ambos os jogadores consigam enxergar de forma rápida quais cartão estão presentes no cemitério. Mesma situação para os seus terrenos e demais permanentes, não deixe o oponente e nem você em dúvida sobre quais criaturas atacaram no turno anterior e quais estão aptas a bloquearem neste turno.


Seja claro em suas jogadas


Outro fator importante durante o jogo é você ser muito claro em suas jogadas. Sempre demonstrar para o seu oponente quais terrenos está virando, quais manas está adicionando, além de falar sempre em qual fase está fazendo tal jogada. A maioria dos problemas entre jogadores ocorre por falta de comunicação.


Não esqueça de anunciar o trigger do Delver of Secrets antes da etapa de compra, de informar o oponente que está indo para o final do turno para comprar a carta do monarca ou de exilar a Relic of Progenitus no momento certo da resolução da mágica do oponente. Todos estes efeitos parecem simples e há muitos outros exemplos que poderia citar e que funcionam quase que no automático, mas já vi muita gente se enrolando e cometendo erros crassos, que decidiram partidas importantes.


Além de ser claro nas jogadas é fundamental que você sempre confira os pontos de vida junto de seu oponente em cada etapa em que eles forem alterados. Nunca é demais repetir em voz alta a quantidade de vida que cada jogador possui para evitar problemas de anotação em que é preciso recapitular infinitos turnos anteriores para cravar qual jogador anotou a pontuaçãocorretamente.


Leve com você um plano de sideboard


Eu não possuía o costume de anotar com antecedência meu plano de sideboard contra os principais decks do ambiente, mas fiz este exercício no último Nacional e contribuiu bastante para que eu não esquecesse nenhum detalhe importante.


Torneios como o Nacional Pauper podem te deixar muito nervoso e é comum cometer erros infantis por falta de concentração ou excesso de nervosismo, principalmente quando estiver jogando contra adversários “famosos” ou em rodadas que podem te colocar dentro do top 8.


Evidente que uma ou outra decisão pode e deve ser alterada de acordo com a lista que seu oponente estiver utilizando, mas ter acesso a essa “colinha” já te dá um bom norte e evita que você tome decisões mirabolantes, abandonando todos os ensinamentos conquistados no período de treinos.


Se tiver tempo suficiente, aconselho a montar com antecedência o plano de sideboard contra os seguintes decks: Fog Tron, Boros Bully, Boros Monarch, Izzet Skred, Mono U Delver, Elves, Stompy, MBC, BW Pestilence, GW Auras, Burn, Red Deck Wins, Affinity, Slivers, UB Alchemy e UW Tribe.

 

Serve até como uma forma de você identificar se está realmente preparado contra os principais decks do torneio e se é necessário fazer um ou outro ajuste no sideboard para aprimorar a partida contra algum deck que você não havia se preocupado.


Jogue com um deck que você esteja acostumado


Não há nada de errado em mudar de deck na etapa final de sua preparação e optar por algum deck novo para surpreender no torneio e apostar no famoso “meta call”, mas em torneios grandes onde, por mais que você tente decifrar o ambiente, há sempre a possibilidade de você enfrentar qualquer tipo de deck, escolher algum deck que você já esteja acostumado e que a maioria das decisões ao longo da partida acontecem de forma automática é sempre a opção mais segura e recomendada.


O desgaste físico e mental que acontece em torneios deste porte pode influenciar o seu desempenho, portanto se tiver a oportunidade de jogar com um deck que possua um estilo de jogo em que você se sinta confortável é uma ótima escolha. Se você passou a vida toda jogando de aggro, não há mal algum de na última hora resolver trocar o Stompy por um Slivers, por ser um deck melhor posicionado no ambiente atual, mas se a opção for trocá-lo por um Fog Tron, tenha certeza que você está minimamente preparado para jogar com algo que foge das suas características como jogador.


Jogar com arquétipos que você já esteja familiarizado faz com que você consiga tomar decisões melhores em situações de jogo que é preciso improvisar e se adequar ao estilo de jogo de seu oponente.


Pratique um Magic leal


Por mais competitivo que o torneio dessa magnitude possa ser, um dos conceitos básicos que carrego nestes vinte anos como jogador é de sempre praticar um Magic leal. Erros não são admitidos e regras foram feitas para serem respeitadas, portanto, fique muito atento com os seus oponentes e qualquer dúvida que tiver na partida, nunca hesite em chamar o juiz para esclarecer alguma situação de jogo.


Por mais que a premiação e a glória eterna sejam tentadoras, nunca tente “tapetar” o seu oponente por perceber que ele não conhece tão bem as regras como você. Não sou do time que acredita que a vitória precisa vir a qualquer custo e saber que fui honesto com todos os meus oponentes é a maior vitória que posso ter em qualquer torneio que for disputar.


Ao mesmo tempo, não se sinta intimidado pelo seu adversário e se suspeitar de qualquer situação que seu oponente tenha agido de má fé, pare o jogo na mesma hora e chame o juiz imediatamente. Os juízes não são apenas cargos decorativos e tenho certeza que saberão atuar em qualquer situação delicada que o jogo proporcionar. Muitos jogadores se transformam em torneios grandes, portanto tenha atenção redobrada em cada movimento de seu oponente.


Aproveite o Nacional Pauper da melhor forma possível


Antes de tudo, o Nacional é uma celebração do Pauper no Brasil. É o torneio mais importante do calendário nacional do formato e um dos únicos (se não for o único), que reúne tantos jogadores entusiastas das cartas comuns. Sinta-se um privilegiado de poder disputar um torneio com os melhores jogadores de Pauper do Brasil.

 

Para mim especialmente é uma ótima oportunidade de ver e rever tantos amigos que conquistei ao longo destes últimos anos com o Pauper e que só possuo contato por meios digitais. É a oportunidade única de reunir tantas feras espalhadas pelo Brasil, passando pelo sul do país, Brasília, Rio de Janeiro, inúmeras cidades do interior e Grande São Paulo e tantos outros estados que organizam classificatórios para este evento tão especial.


Estarei vestindo o uniforme do meu time, o Pauper Next Level, com meu nome, portanto não será difícil me reconhecer durante este Nacional. Se ainda não me conhece e quiser se apresentar para batermos um papo sobre o formato, fique à vontade.


Desejo um ótimo torneio a todos que forem participar do Nacional Pauper e que vença o melhor (menos Tron). Brincadeiras a parte, que o Nacional seja mais uma forma de demonstrar que a comunidade Pauper brasileira é uma das mais unidas do formato e que continua sendo uma das mais importantes do mundo junto com a comunidade americana e italiana.


Agradeço a todos que estão na torcida e que o próximo artigo seja um report contando sobre um resultado digno da minha preparação. Obrigado pela leitura e até a próxima!

Ricardo Mattana ( Thorgrim)
Ricardo, 31 anos, carioca residente em Barueri, é formado em Propaganda e Marketing e teve seu primeiro contato com o Magic em 1999. Atualmente é um grande entusiasta do Pauper, admirador de cartas comuns históricas e apaixonado pelo Magic raiz!
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 25/11/2019 00:41
que delicia de artigo cara! valeu bonitão! Melhor artigo melhor cara melhor magic pqp
(Quote)
- 23/11/2019 12:49

Eles foram citados, o Mono Black é o MBC e falei sobre o Izzet Skred e Mono U Delver, que não tem utilizado mais Delver mais é o nome "popular" do Mono U.

(Quote)
- 22/11/2019 09:25
Faltou o banho. o povo danado pra ser fedido são os nerds.
(Quote)
- 21/11/2019 23:37


Magicdomain dia 01/12 as 10 da manhã. Somente para jogadores com vaga. Maiores detalhes olha lá no Facebook.

(Quote)
- 21/11/2019 22:08
quando e: aonde e:
Últimos artigos de Ricardo Mattana
O melhor de Theros Além da Morte para o Pauper
Cartas que podem agregar ao formato que mais cresce no Brasil.
16.551 views
O melhor de Theros Além da Morte para o Pauper
Cartas que podem agregar ao formato que mais cresce no Brasil.
16.551 views
23/01/2020 18:05 — Por Ricardo Mattana
O que esperar do Pauper em 2020
Ricardo traça os caminhos do Pauper para 2020
6.799 views
O que esperar do Pauper em 2020
Ricardo traça os caminhos do Pauper para 2020
6.799 views
09/01/2020 10:05 — Por Ricardo Mattana
Izzet Skred
Conheça a nova versão de Izzet Skred no Pauper e todo o potencial que Sanctuary Mystic oferece ao deck.
6.087 views
Izzet Skred
Conheça a nova versão de Izzet Skred no Pauper e todo o potencial que Sanctuary Mystic oferece ao deck.
6.087 views
17/12/2019 18:05 — Por Ricardo Mattana
O retorno do UB Delver
.Quem foi Rei nunca perde a majestade.
12.513 views
O retorno do UB Delver
.Quem foi Rei nunca perde a majestade.
12.513 views
06/12/2019 10:05 — Por Ricardo Mattana
Exumando o Dimir no Pauper
Entenda tudo sobre o UB Exhume no Pauper, uma das apostas para o novo metagame do formato.
11.948 views
Exumando o Dimir no Pauper
Entenda tudo sobre o UB Exhume no Pauper, uma das apostas para o novo metagame do formato.
11.948 views
07/11/2019 18:05 — Por Ricardo Mattana