Introdução ao cEDH – Money Talks
Money Talks, budget no cEDH
23/07/2019 18:05 - 7.652 visualizações - 31 comentários

Fala Pessoal!


Hoje irei abordar um dos ‘bichos de sete cabeças’ que mais levanta duvidas e discussões dentro da comunidade, e principalmente em quem quer iniciar no cEDH: O dinheiro! Lembrando que o foco principal desse artigo, é dissecar o formato para quem esta iniciando agora, e ir progredindo para um nível mais elevado de forma progressiva.


Como já disse no artigo anterior, o cEDH é um modo de jogo que prioriza a otimização máxima do deck, com o intuito de tirar o melhor aproveitamento possível de cartas, habilidades, e outras linhas e combos para a obtenção da vitoria. Inevitavelmente acabamos fazendo contato com algumas cartas mais caras, muitas vezes, mais do que podemos investir. Então a pergunta é: - “Como não investir errado meu dinheiro?” Ou – “Como começar com um budget limitado?”


Para nossa felicidade, o acervo de cartas desde o lançamento desse maravilhoso joguinho que adoramos tanto, possui milhares de cartas disponíveis para usarmos como opções mais baratas, e o primeiro ponto a se considerar quando pretendemos jogar cEdh, é como se comporta o seu playgroup.


-“Mas Jeff, o que diabos é um Playgroup?”


Essa expressão é usada geralmente para definir o grupo de pessoas onde você está habituado a jogar, podendo variar entre ambientes mais ou menos otimizados, ou com mais jogadores de control, ou aggro, e assim por diante. Esses fatores podem ser de grande importância desde a hora de escolher um comandante, até a hora de construir sua build.


A primeira coisa a qual eu aconselharia observar é o quanto o seu playgroup é otimizado, e o quão familiarizados estão com o cEDH, lembrando sempre que o intuito de otimizar o seu deck, não é para instaurar o terror em mesões casuais, e sim jogar com outros jogadores que estejam numa mesma linha de pensamento.


Caso todo o seu grupo esteja começando, é bom que todos sigam uma evolução exponencial, buscando se acostumar com o seu meta, incluindo respostas, e meios de jogo baseados em sua experiência, evoluindo os decks juntos. Quando menos perceberem, estarão todos otimizados e sempre pareados, sem deixar ninguém pra trás.


-“Então como posso começar no cEdh com um investimento menor?”


Vamos começar pela escolha do comandante.
Sabemos que a base de mana, em qualquer formato, é uma das coisas mais importantes, e também mais caras. Levando isso em consideração, podemos dizer que comandantes monocoloridos podem ser ótimos investimentos para um bom inicio.
Atualmente temos ótimos comandantes monocoloridos, como “Yisan, the Wanderer Bard”, “Sidisi, Undead Vizier”, “Godo, Bandit Warlord ”, “God-Eternal Kefnet” e “Teshar, Ancestor's Apostle”, dentre outros.

 


  

 

Com seu novo comandante escolhido, podemos começar comprando as staples de sua respectiva cor, pois numa eventual troca de deck, ou troca de comandantes para adição de cores, essas staples podem ser aproveitadas.


-“Mas o que são as staples do cEDH?”


Majoritariamente, quando se estrutura um deck, é muito importante que ele esteja curvado para conseguirmos extrair o maximo de valor das cartas na mão ou zona de comando, e pra que isso seja realmente eficiente, utilizamos de alguns recursos:


Mana rocks – As conhecidas “pedras” de mana, que são artefatos que podem virar para adicionar mana, como Sol Ring/Golgari Signet
Mana Dorks – Que são criaturas que geram mana em seus efeitos, como Birds of Paradise/Elfos de Fyndhorn
Cantrips – Feitiços e Magicas instantâneas que alem de seus outros efeitos, te permitem comprar cartas, ou reorganizar seu topo, como Brainstorm/Preordain
Ramps – Cartas que adicionam terrenos do deck diretamente para o campo, como Farseek/Nature's Lore
Tutores – Opçoes que te permitem adicionar cartas do deck para a mão ou topo do deck, como Demonic Tutor/Eladamri's Call


Com os exemplos citados acima, conseguimos ter uma ideia de como estruturar a build gastando de forma inteligente, porém ainda precisamos pensar nas wincons. Dentro do cEDH existem inúmeras win conditions que podem ser facilmente adaptadas para decks com limite de budget. Irei citar algumas interações que podem te levar a vitórias e que são comumente usadas:


  


Essa é uma das linhas mais usadas, e é chamada de “Dramatic Scepter Combo”, que utiliza da possibilidade de casts infinitos da carta Dramatic Reversal, que além de gerar um storm infinito para finalização com Aetherflux Reservoir, ou com a adição de mais alguma mana rock para obter mana infinita.


Esse tipo de combo se encaixa muito bem por exemplo com o general Kefnet the Mindful, pois sua habilidade estática nos permite comprar todo o deck, permitindo a finalização com outro grande personagem dentro do formato:


 

 

Tambem é possível estruturar seu deck pra ser uma grande toolbox e lidar com um meta mais agressivo utilizando um modo de jogo mais retroativo e “Opressor”, que vai possibilitar tempo pra que você possa preparar sua wincon.

 

Quando se lê esse parágrafo, a primeira coisa que se vem a mente, são anulas, azul, e coisas do tipo. Mas nesse caso, vou falar do nosso mais amado mono Green:

 

 

E sim, nosso bardo Tier 1, é uma das melhores opções para quem quer iniciar no formato com um limite, e também um dos melhores investimentos a longo prazo.
Ele utiliza de inúmeros peças de stax para conseguir Lidar com fast combos, e outros deck no geral, como por exemplo:


 

 


Tambem não posso deixar de citar uma das melhores adições ao deck dos últimos tempos, que é o Collector Ouphe. Esse simpático trasgo consegue acabar com toda a brincadeira com artefatos, que são maioria dentro dos combos no cEDH, dando o tempo necessário para que vc consiga tirar aquele belo Craterhoof Behemoth da cartola para uma finalização.


Agora o próximo passo para conseguir se adaptar a tudo isso, são estudos e dedicação à otimização do seu deck, incluindo recursos exponencialmente, de acordo com a evolução do seu playgroup. Existem inúmeras linhas de combos e wincons disponíveis em todas as cores, e elas podem ser exploradas de forma eficiente dentro de um budget.


Para concluir o nosso artigo, o grupo ‘cEDH Brasil’ no facebook pode ser uma boa porta de entrada, e de grande ajuda para entender melhor sobre tudo isso com mais profundidade. Nossos membros estão sempre ajudando com builds como essas, e garanto que serão muito bem recebidos dentro da nossa comunidade.


Por hoje é só pessoal, espero ter ajudado.
No próximo artigo falarei com mais detalhes sobre classificações e tipos de decks presentes no formato, incluindo algumas listas. Deixem nos comentários qual deles vocês querem primeiro: Fastcombos, control e stax, ou midrange e Toolboxes.


Até Breve


Por Jefferson Barbosa

Jefferson C Faria Barbosa ( D3AD)
Jefferson é entusiasta do formato cEdh
Redes Sociais: Facebook
Comentários
Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.
(Quote)
- 16/09/2019 09:07

Cara, o Yisan não é Tier 0...Tier 0 é Trassios/Tymna.
E eu tenho o baralho, eu jogo com ele com relativa frequência até e ele NÃO é mais rápido que a Marwyn nem a Selvala mono G, ele pode ser "melhor" (dependendo do seu meta) mas não é mais rápido nem com god hand.

E sim, eu demorei MUITO pra ver seu reply

(Quote)
- 30/07/2019 09:09

Isso é verdade, jogo muito cEDH x1, e sempre joguei com o Brago, king eternal, um comandante que não é visto como tier, mas sempre faço bons resultados porque o importante é conhecer o deck, gostar de jogar com ele, e entender o meta.

(Quote)
- 29/07/2019 02:09

Ainda Yisan sai em disparada em mesas tier 0. Marwyn pode ser rápida, porém não é tier 0 igual Yisan. Falo por experiência própria, Yisan fechadão é muito mais rápido que Marwyn ou Selvala MonoG. Yisan não é tier 0 atoa. Ele não compõem os 10 comandantes tier 0 atoa, diferente de Marwyn que vai pra tier 2-3.

(Quote)
- 25/07/2019 15:37
Otimo artigo, só um adendo jogo com o kefnet de amonket o que precisa de sete cards na mao, monocolor é mais simples de ser terminado sim!! conclui o deck em um ano e meio.. porém alguns cards pra monocolor como nyktos e deuses de theros que geralmente se encaixam na maiorias das estrategias monocoloridas já estão com o valor um pouco mais elevado, nd tão inacessível, mas o nykthos é peça fundamental... acho q o grande segredo é achar o general que vc realmente gosta e ter paciencia, uma hora chega lá !!
(Quote)
- 25/07/2019 11:13
Boa sequência de artigos, fica uma crítica/sugestão, deixar primers e decklists dos decks e arquétipos mencionados, apontar slots flexíveis em decks de combo quando for o caso. Galera bem que podia criar um grupo BR de zap ou sala no discord pra discutir estratégias, decklists e afins, de cEDH.
Últimos artigos de Jefferson C Faria Barbosa
Melhores cartas de Eldraine para cEDH
Hoje iremos analisar as melhores cartas da Coleção “Trono de Eldraine” para o cEDH multiplayer
6.217 views
Melhores cartas de Eldraine para cEDH
Hoje iremos analisar as melhores cartas da Coleção “Trono de Eldraine” para o cEDH multiplayer
6.217 views
Há 11 dias — Por Jefferson C Faria Barbosa
Najeela Primer cEDH
Hoje traremos uma decklist detalhada sobre a comandante Najeela, e também uma entrevista com o criador de uma
7.580 views
Najeela Primer cEDH
Hoje traremos uma decklist detalhada sobre a comandante Najeela, e também uma entrevista com o criador de uma
7.580 views
10/10/2019 10:05 — Por Jefferson C Faria Barbosa
Inclusão no cEDH
Hoje abordaremos um assunto diferente: A integração dentro do commander competitivo, onde tento expor uma vi
5.304 views
Inclusão no cEDH
Hoje abordaremos um assunto diferente: A integração dentro do commander competitivo, onde tento expor uma vi
5.304 views
27/09/2019 10:05 — Por Jefferson C Faria Barbosa
cEDH – Yisan Primer & Budget
Hoje nesse artigo iremos dissecar um dos decks Tier do cEDH, estudando suas interações de forma mais detalha
12.195 views
cEDH – Yisan Primer & Budget
Hoje nesse artigo iremos dissecar um dos decks Tier do cEDH, estudando suas interações de forma mais detalha
12.195 views
12/09/2019 18:05 — Por Jefferson C Faria Barbosa
Commander 2019 no cEDH
O impacto do lançamento de Commander 2019 no competitivo.
12.955 views
Commander 2019 no cEDH
O impacto do lançamento de Commander 2019 no competitivo.
12.955 views
29/08/2019 10:05 — Por Jefferson C Faria Barbosa