A Vez Dela!
01/03/2019 10:05 - 10,764 visualizações - 18 comentários

Oi, Amores! No último final de semana, tivemos o Mythic Championship de Cleveland, um evento histórico para a comunidade de Magic: The Gathering como um todo, mas o que muitos de vocês podem não saber é que ele foi muito especial para o Brasil também. Essa primeira edição desde a mudança da nomenclatura trouxe também a primeira jogadora brasileira que participou de um Mythic Championship na história do jogo. Incrível, não é mesmo?


Tive a honra de conversar com a Micaella Archanjo e conhecer um pouquinho mais da história delas. Segue abaixo tudo que conversamos sobre esse final de semana revolucionário.


Micaella, primeiro, eu queria ouvir um pouquinho mais sobre você! Me conta da sua história e como você chegou até aqui.
M: O primeiro contato que eu tive com Magic foi em 2014 na loja A Guilda, em Piracicaba (SP). Acabei indo visitar depois que um vendedor me disse que vendia action figures. Fui nessa loja com o meu namorado, ele já havia jogado Magic quando mais novo e se interessou novamente, até tentou me ensinar a jogar nessa época, mas não me interessei muito, achei muito complicado no início. Ele começou a jogar com mais frequência e meu interesse acabou aumentando. Meu primeiro FNM foi em novembro de 2014. Eu sou de Americana (SP), então comecei a jogar mais na loja da minha cidade, a Avalon, e fiz vários amigos por lá. Eu era praticamente a única menina jogando em ambas as lojas. Uma vez ou outra aparecia alguém
diferente acompanhando os namorados. Meus amigos da Avalon acabaram ficando mais próximos e acabamos formando um time que chamamos até hoje de #0-3Drop. Somos só jogadores casuais, mas curtimos viajar para cidades próximas para jogar PPTQs, antigos GPTs e outros torneios competitivos. Em 2015, passei no GP São Paulo no domingo para conhecer e a paixão foi crescendo, fui participando de campeonatos, mas nunca pensei em atingir objetivos grandes, sempre trabalhei e estudei, então levava como um hobby.


Você mora nos Estados Unidos, certo? O que te levou para outro país?
M: Em 2016, quando terminei a faculdade, estava descontente com o meu trabalho e não queria trabalhar na minha área, então resolvi entrar para o programa de Au Pair em julho de 2018 nos Estados Unidos. Eu moro na casa de uma família e trabalho como babá para eles, assim consigo estudar. É o jeito mais fácil de vir para cá.


Como foi sua classificação para o Mythic Championship?
M: Minha ideia inicial era ficar 6 meses por aqui. Encontrei uma loja perto de onde estou morando, uma cidadezinha próxima a Filadelfia. Comecei a jogar por lá e fiquei de olho em campeonatos da região. Ganhei um PPTQ modern em setembro de 2018 e fiz top 4 no RPTQ de dezembro de 2018, ambos de UR Storm. Foi o primeiro RPTQ que eu joguei. Então, eu sabia que estaria aqui em fevereiro para jogar o Mythic Championship. Semprei joguei mais modern, porque não tenho muito tempo para jogar e o formato muda pouco, não preciso ficar correndo atrás de cartas sempre.


UR storm
10594 visualizações
27/02/2019
R$ 755,84
R$ 1.351,74
R$ 2.704,27
10594 visualizações
27/02/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (7)
4  Baral, Chefe da Conformidade  15,99
3  Eletromante Goblin  0,06
Mágicas (36)
4  Optar 0,30
1  Revogar  0,05
4  Truque de Mãos 2,95
4  Visões do Soro 8,95
1  Aprisionar  12,00
1  Insubstanciar  0,17
4  Manamorfose  45,75
2  Metralha  0,45
4  Ritual Desesperado  1,12
4  Ritual Pirético  3,75
4  Dádiva Retirada  4,68
1  Esvaziar os Viveiros  0,49
2  Passado em Chamas  32,75
Terrenos (17)
4  Bueiros de Vapor38,36
4  Canal dos Espigões29,50
3  Ilha0,00
1  Ilha da Neve4,47
1  Montanha0,00
4  Recifes de Shiv6,95
60 cards total

Sideboard (15)
1  Gigasoneca 1,61
3  Raio 7,00
2  Abrasão  2,00
1  Verdade Reverberante  1,00
1  Desmembrar   7,39
1  Limpar   2,50
4  Peças do Quebra-cabeça  0,10
2  Esvaziar os Viveiros  0,49


E para o Standard? Qual foi sua escolha de baralho para o Mythic Championship?
M: Sultai Midrange.


SULTAI
10610 visualizações
27/02/2019
R$ 915,29
R$ 1.530,21
R$ 9.637,82
10610 visualizações
27/02/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (23)
4  Elfos de Llanowar 0,15
4  Andarilha das Copas Tritã  0,20
4  Andarilho Vicejante  0,10
4  Krasis Hidroide   57,42
4  Patrulheira Jadeluzente   3,19
2  Chupacabra Voraz   0,49
1  Tomadora de Reféns   6,36
Planeswalkers (5)
3  Vivien Reid   21,95
2  Vraska, Caçadora de Relíquias   5,00
Mágicas (8)
3  Demover  0,94
2  Desprezo de Vraska   4,50
3  Sentir // Sentido  //   0,49
Terrenos (24)
3  Catacumba Submersa8,90
4  Cemitério da Floresta6,75
4  Charco da Procriação43,95
4  Floresta0,00
1  Porto do Interior13,95
4  Túmulo Aquático49,50
4  Tumba Abandonada23,49
60 cards total

Sideboard (15)
4  Coagir 0,04
1  Demover  0,94
1  Golpe Desdenhoso  0,05
2  Negar  0,05
2  Brontodonte Destruidor   0,40
3  Ladra da Sanidade   9,95
1  Tomadora de Reféns   6,36
1  O Ancião Renascido  0,90


Como foi a experiência de jogar um Mythic Championship?

M: Uma das melhores experiências da minha vida! É incrível por ser um evento tão seletivo, onde poucas pessoas tem a oportunidade de participar. Aí fiquei naquela ansiedade, não dormi no dia anterior, estava super nervosa, fiz jogadas erradas, mas acho que faz parte. Por ser rel profissional desde o primeiro dia, o pessoal é mais sério, não rolam tantas conversas paralelas, brincadeiras e coisas do tipo, mas dá pra entender, pela seriedade do torneio. Mesmo assim, todo mundo se cumprimenta, todos muito educados. E nesse tipo de torneio, você joga contra pessoas do mundo inteiro, então às vezes seus oponentes nem falama mesma língua que você.

 


E você tem alguma rotina de treinos, leva uma vida competitiva?
M: Sem rotina. Sempre fui mais uma jogadora casual que jogava um ou outro torneio competitivo quando dava certo. Eu inclusive fui bem em um SCG Open em Baltimore, de Storm também, acabei em 21 o lugar. Aqui eu jogo FNMs quando consigo, às vezes preciso cuidar das crianças também. Quando estou no Brasil, jogo toda quinta à noite e depois comemos um lanche, sempre brincamos que o evento principal é o lanche, não o jogo. Fins de semana, sempre participava de torneios na loja, mas tudo bem casual. Atualmente, estou jogando um pouco de Arena também quando tenho tempo. Nos Estados Unidos, o sonho de ser Pro Player é muito mais próximo do que para quem mora no Brasil, então alguns jogadores aqui da loja tem umarotina totalmente voltada para isso, viajam para muitos MagicFests e SCGs.

Vi que uma loja te apoiou nesse MC e você jogou pelo time da lojaComo foi essa abordagem? É uma loja que você já frequentava ou conhecia?

M: É a Dice City Games, de Baltimore, fica a uma ou duas horas de onde eu moro, mas nunca fui na loja. Um dos jogadores que se classificou comigo no RPTQ entrou em contato para montar um time e eu aceitei. Me senti mais segura de não chegar sozinha no campeonato. Não conseguimos treinar juntos pela distância e diferença de horários, mas sempre trocávamos dicas e nos ajudávamos no grupo de mensagens.


Você foi a primeira mulher brasileira a se classificar para um Mythic Championship e foi justamente o torneio que Autumn Burchett ganhou. O que isso significou para você? Representatividade é algo importante para a comunidade e para o jogo, na sua opinião?
M: Muito importante. Já passei por muitas situações desconfortáveis jogando contra pessoas cruéis. Desde situações extremas como homens apontando dedo e saindo xingando depois por ter “perdido para uma garota”, até pequenos comentários que carregam uma carga de preconceito como “você até que joga bem para uma menina.”. Magic é um jogo tão amado, eu só quero que isso cresça e cada vez mais jogadores e mais campeonatos surjam. Para isso, precisamos acolher todos, só assim a comunidade vai crescer.

 

 


Quais são seus planos agora? Pretende voltar para o Brasil, ficar nos Estados Unidos? Pretende se dedicar mais à vida competitiva depois desse Mythic Championship?
M: Já estou voltando para o Brasil. Pretendo voltar, começar a trabalhar e continuar jogando com os meus amigos. Sem dedicação ao competitivo, mas pretendo jogar torneios maiores sempre que for possível! 

 

Quer deixar algum recado para outras jogadoras que estão no caminho competitivo?
M: Continuem jogando, não desistam e se dediquem o máximo que vocês conseguirem. Conhecer pessoas novas e aceitar diferentes estilos de jogadas são hábitos que só vão agregar na sua bagagem de conhecimento sobre Magic. Não se abalem se escutarem comentários maldosos. Procurem iniciativas como o Garotas Mágicas, aquele grupo sempre parece estar de braços abertos para escutar e ajudar a todas.

 


Vocês acompanham mais da trajetória da Micaella aqui:
https://www.facebook.com/MicaArchanjo


Por hoje é só, amores! Espero que vocês tenham gostado de conhecer melhor a Micaella. Como sempre, vocês me acham no twitter e na twitch como carolanet e no instagram como carolinaanet. Lembrando que segundas, quartas e sextas 22h tá rolando stream no meu canal com apoio da Ligamagic! Apareçam para jogar com a gente!


Contem pra mim: qual foi o momento e o deck favorito de vocês nesse Mythic Championship? Manda aqui nos comentários pra gente saber!
Até a próxima,
Carol


Carolina Anet ( carolinaanet)
Jogadora competitiva desde 2015. Pode ser encontrada jogando com decks aggro em torneios, independente do formato. Ou falando sobre representatividade com outros jogadores.
Redes Sociais: Instagram, Twitter
LigaMagic App



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

raonijulian (18/08/2019 00:02)

Parabéns pelo artigo Carol. Qualidade impecável, como sempre.

raonijulian (18/08/2019 00:01)

Que experiência incrível. Parabéns

VIP OURO YudomaJack (04/03/2019 19:50)

S2

chico_ruivo (04/03/2019 03:42)

Eu não gostei nem um pouco quando a Wizards decidiu mudar o nome dos torneios, achei infinitamente pior, mas vendo que no PRIMEIRO Mythic depois da mudança temos a primeira brasileira a jogar o torneio e a primeira não-binária não só a fazer top 8 como a vencer o torneio, tô começando a achar que os pé-frios da representatividade no jogo eram os nomes antigos mesmo...

De agora em diante, sou Mythic Championship/Magic Fest desde pequenininho. :P

Dote (04/03/2019 02:04)

Conheço o MTG a quase 20 anos, e estou a mais de 7 sem jogar, Achei umas cartinhas mofadas em meu baú e me bateu uma nostalgia boa. Joguei esses dias com dois amigos e senti a sensação de rejuvenescimento, me senti com 15 anos!! História como a sua são inspiradoras!!! GL Micaella!!

ip_pontes (04/03/2019 01:14)

GEnte que legal hein!! haha até assustei quando vi o bandeira brasileira nos times e o nome Micaella aparecendo uauh pensei logo "nossa quem é essa garota e por que eu nunca tinha visto esse nome antes ?" haha po fico muito feliz de ver mais Brasileiros aparecendo no field. Parabens Micaella.

Bruno_Orelha (02/03/2019 17:35)

Bons tempos. Esse GPT foi uma das minhas derrotas mais tristes em top8, quase não consegui jogar o GP por não ter ganho a viagem. Boa sorte na sua jornada de magiquinho!

DenisCosta (01/03/2019 23:10)

Micaella aqui. Saudades daquela época, nós estávamos jogando todos os champs da região! O mais louco foi o GPT POA q fizemos top 8 juntos, eram 60 players e foi tão disputado q nem foi possível dar ID na última rodada

HHHH (01/03/2019 21:28)

Campeonato Mítico com certeza por termos uma campeã mulher e parabéns à brasileira pela participação. Magic é um jogo que permite homens e mulheres competirem de igual para igual, logo tem tudo para as garotas se darem muito bem jogando. Isso é muito saudável para a comunidade. Ideologias por outro lado não são. Parabéns!

cwnannwn (01/03/2019 16:20)

Eita, só noticia boa atrás da outra. Parabéns guria!
Este ano pretendo ir de novo, em ambos, os GPs. Quando a gente se achar lá farei questão de dar um oi.

o/

Ezuri (01/03/2019 15:07)

Fico feliz de ver mais jogadoras no Magic. QUanto mais melhor. Espero que, num futuro não muito distante, na haja mais preconceitos dentro do Magic e que nosso jogo atraia muito mais jogadoras de modo que isso ilustre o fato de que o Magic pode ser para todos.

DenisCosta (01/03/2019 14:53)

Oi João
Micaella aqui, estou falando pelo login do meu namorado pq n tenho conta aqui, inclusive era ele quem estava comigo no GP e hj somos noivos
E nos lembramos de vc sim! Lembro q o q nos chamou a atenção p falar com vc era o seu lanterna foil lindao
E é esses momentos q faz o magic ser tão especial
Quem sabe a gente se encontra esse ano de novo !

Bruno_Orelha (01/03/2019 14:32)

Bem gratificante ver uma ótima jogadora finalmente classificar pro PT. Conheço a Micaella desde 2015 quando jogávamos FNM, PPTQS e GPTS juntos, ela sempre se destacou. Foi só se mudar pra fora do país que ganhou a tão sonhada vaga. Parabéns!

Lucouto (01/03/2019 13:18)

3
É um trabalho de formiguinha, mas vale tanto a pena construir uma comunidade saudavel!
Parabens Mica! Parabens Anet por mais esse artigo lindo!

cwnannwn (01/03/2019 13:08)

Olha que notícia boa.

Eu lembro que no GP de 2017 eu fui jogar (mais passar vergonha) com meu amado Lanterna (sim, eu sei, pior tipo de pessoa :P) e passei o primeiro dia sendo "Valakutado" na cara em todos os trials pro GP.

Nessa oportunidade eu "conheci" a Macaella e outro cara que jogava com ela.

Conhecer é um termo BEM solto. foi meio que aquela "amizade de GP", onde vc encontra a pessoa esporadicamente no gp e ficam se perguntando como tão no campeonato, sabe? duvido que qualquer um dos dois lembra de mim - eu nem sabia no nome dela até agora, foi uma baita surpresa ver a foto e pensar "peraí, eu lembro dessa cidadã".

Só sei que toda vez que eu pedia, ela tava bem. Ganhando uns paralelos, jogando dia 2 e afins.

Mó legal ler essa notícia.

Walter_Makoto (01/03/2019 12:28)

Muito bom artigo, quem sou eu pra querer dar pitaco na vida alheia mas tenho a sensação que se ela se dedicasse um pouco mais poderia ser uma pro player com um nível alto de skill e resultados. Parabéns ao pioneirismo dela e torço pra que venham mais jogadoras para o cenário profissional.

fdcvilar (01/03/2019 12:22)

@Carolanet, como sempre um Espetáculo de matéria!!! Parabéns

Adayume (01/03/2019 11:17)

Maravilhosas 3