Lealdade ao Modern
25/01/2019 10:05 - 11,410 visualizações - 14 comentários

 

Olá! Como já é de costume, ao lançar uma edição nova, sempre ficamos de olho nos cards que têm potencial para jogar Modern, e Lealdade em Ravnica mal chegou e já tem novidades fazendo barulho no formato! 
 

Claro, que nem de perto nenhuma dessas adições vai trazer mais mudanças do que o ban no Krark-Clan Ironworks, mas temos desde candidatos que já postularam algum resultado até promessas que podem ver jogo ou talvez suprir algum nicho específico.


Rakdos Burn, por FAdvisor82
18087 visualizações
24/01/2019
R$ 2.067,13
R$ 2.996,50
R$ 5.791,04
18087 visualizações
24/01/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (14)
4  Guia Goblin 74,99
4  Lança Veloz do Monastério 2,40
2  Lavamante Implacável 19,00
4  Eidolon da Grande Festança  26,91
Mágicas (26)
4  Barulho na Noite 0,50
4  Espículo de Lava 11,99
4  Raio 8,97
2  Labareda Cauterizante  6,58
4  Alfinetada nos Críticos  1,85
4  Iluminar o Palco  7,44
4  Raio da Fenda  2,28
Terrenos (20)
4  Contraforte Arborizado89,99
2  Cripta de Sangue35,99
4  Lamaçal Ensangüentado89,00
4  Montanha0,00
4  Penhascos de Fenda Negra116,99
2  Ruínas de Ramunap0,30
60 cards total

Sideboard (15)
2  Empurrão Fatal 8,91
4  Brutalidade Coletiva  39,99
2  Labareda Cauterizante  6,58
3  Reduzir a Cacos  0,09
2  Sangue Abrasador  3,49
2  Excelência em Pirotecnia   5,98

 

Da última leva de 5-0s, uma variação bem interessante de Burn apareceu nas cabeças: combinando ambos Skewer the Critics + Light up the Stage. Essa combinação ainda vai dar muito o que falar, já que são cards super eficientes quando estão triggados no Espetáculo, e no Modern é muito mais fácil de fazer isso com a ajuda de drops 1 super poderosos como Goblin Guide e Monastery Swiftspear
 

Na versão Rakdos, são combinados o máximo de raios de uma mana juntando com Bump in the Night, e com isso a redundância e eficiência são potencializadas - chega de perder jogos por ficar com vários Boros Charm e Skullcrack que não deu tempo de jogar, por exemplo.
 

Já o Stage pode ser comparado com outros efeitos de "draw 2" fortes como Faithless Looting, já que ao permitir descer lands e utilizar os cards no turno seguinte, temos um card com bastante power level e versatilidade.


Living Dominance, por TSPJendrek
11480 visualizações
24/01/2019
R$ 3.274,02
R$ 4.477,21
R$ 9.466,58
11480 visualizações
24/01/2019
Visualização:
Padrão
Cor
Custo
Raridade
Visual
CMC
Comprar Deck
Criaturas (16)
2  Jace, Prodígio de Vryn  54,90
1  Arquitetos do Arbítrio   0,22
4  Curador de Mistérios   0,30
1  Minotauro do Tiro Mortal   0,20
4  Dentócero do Deserto  0,06
4  Cascavel-do-rio Listrada  0,06
Mágicas (21)
3  Morte Vívida64,89
4  Visão Ancestral28,03
2  Raio 8,97
1  Abrasão  2,88
4  Aprisionar  11,20
4  Eletrodominância   4,05
3  Comando Críptico    80,00
Artefatos (1)
1  Cripta de Tormod 3,50
Encantamentos (3)
3  Como Predito  38,00
Terrenos (19)
2  Bueiros de Vapor46,75
4  Canal dos Espigões29,49
1  Delta Poluído90,00
2  Ilha0,00
4  Lago Alpino Fervente320,00
2  Montanha0,00
2  Ribanceiras da Cascata21,40
2  Tolária Ocidental39,00
60 cards total

Sideboard (15)
1  Delir 0,25
2  Extração Cirúrgica 120,00
2  Rejeição Cerimoniosa 0,75
3  Garra de Dragão 0,18
2  Negar  0,05
1  Fúria dos Deuses   5,00
3  Mago Fulminador   29,53
1  Jace, o Escultor de Mentes   377,77

 

Esse é outro baralho que volta e meia fazia alguma gracinha no Modern desde a entrada de As Foretold no formato. O que Eletrodominancia faz aqui é o mesmo fator que os espetáculos para o Burn: redundância. Com mais cópias de "faço o Living End/Ancestral Vision da mão direto", o Living Dominance consegue fazer seu jogo engrenar uma quantidade de vezes muito mais satisfatória. E o melhor de tudo: em instant speed!

-

Agora, entrando mais no campo das ideias, falemos sobre cards que ainda estão "sendo observados, com potencial". A mecânica de Tumulto, precisamente, Domri, Chaos Bringer e Rhythm of the Wild, logo remetem a um bicho em particular nessa combinação de cores que adora ganhar ímpeto: Primeval Titan.

 


 

No RG Valakut, o encantamento me parece um pouco estranho por causa da curva, geralmente o deck não foca tanto na curva 3 já que prefere rampar do 2 pro 4, ao contrário dos decks de Birds/Hierarca que fazem do 1 pro 3. Mas o Domri entra direitinho nesse contexto: basta um Search no 1 ou qualquer ramp no 2, Domri no 3, e ele próprio acelera o Titan no 4. Só por isso vejo ele como uma possibilidade, já que as outras habilidades não são tão relevantes quanto as da Chandra, Torch of Defiance que também acelera o Titan (muito embora, sem ímpeto), e ela nem anda vendo muito jogo nos sideboards.

Falando em sideboard de Scapeshift, Cindervines é um card que pode ser interessante no lugar do Seal of Primordium das listas com BBE, já que ele fica ali "cutucando" o oponente enquanto ele faz suas jogadas. Só que o principal deck que justificaria essa mudança acabou de ser banido (KCI), e contra outros baralhos como Scales não ter que pagar a mana para estourar faz toda a diferença, portanto acho difícil esse encantamento ver jogo por enquanto.

 

 

A guilda Azorius traz bastante coisa interessante, embora para baralhos diferentes. Deputy of Detention é para mim uma carta que GRITA baralhos Company de valor (leia-se Bant Company com/sem combo), fora o fato de ser aquela toolbox de Chord que lida com qualquer problema "sem perguntas a serem feitas" e deve entrar no lugar do Fiend Hunter nesses decks.
 

 

Absorb pode ver jogo como 1/2-of nos UW Control, principalmente porque combinado com Snapcaster Mage faz o jogo fugir totalmente do alcance dos aggros. O custo três é um pouco pesado, mas considerando que os counters de custo baixo são slots que ficam sempre variando nas listas (de Spell Snare, Mana Leak, Logic Knot, Remand, etc.) pode ser que esse ache seu lugar.

 


 

Lavinia, Azorius Renegade é um sideboard forte para o Humans pegar (adivinhem, o baralho que vem recebendo um hate por coleção e ainda segue vivo) o Mono Green Tron, embora sirva também para enfrentar outros decks como o próprio Living End, Storm, Ad Nauseam, Amulet Titan, e pode até mesmo acertar Mox Opal ou Pactos se por ventura estiver com uma cópia perdida ali no main deck ou tiverem muitas cartas para tirar e nada pra por (afinal, ela é uma Humana e conta para as sinergias!).

 

 

Izzet Phoenix é um deck que consolidou-se de vez no metagame, mas as suas listas ainda seguem em evolução constante, principalmente no que toca às ameaças. Thing in the Ice e Arclight Phoenix são as staples. Mas e as outras? Crackling Drake? Young Pyromancer? Pyromancer Ascension? Lealdade trouxe outro card à essa disputa saudável: Pteramander, vulgo "Gurmag que voa". Esse drakezinho tem sinergia absurda com os cantrips, Gut Shot e afins, e tendo evasão funciona bem no plano de bater por cima das Phoenix além de bloquear bem. Seu problema é tomar, também, hate de cemitério, embora isso também seja realidade para outras opções de ameaças complementares.

 

 

E falando em opções, Bedevil é uma interessante para o Jund, podendo entrar no lugar dos Maelstrom Pulse ou mesmo no Mardu Pyromancer ao invés do Dreadbore. A versatilidade é similar (só não acerta encantamentos), porém ao ser instant speed corrige o ponto fraco do Pulse/Bore que era a velocidade.

 

 

Por fim, um card que já foi há muito tempo banido e exilado do Modern voltou repaginado: Prime Speaker Vannifar. O efeito é forte e definidor de jogo o bastante para a carta ser digna de consideração, mesmo sendo um bicho 4 manas 2/4 sem haste em um mundo onde as pessoas se matam no turno 3. Talvez gerando um arquétipo novo, talvez entrando em algum slot dos Saheeli Evolution Copycat da vida, o potencial está aí para ser explorado.


-
E quanto a vocês, leitores, quais cards da coleção nova acreditam que vão impactar no Modern? E quanto aos decks que já fizeram 5-0 com eles, fogo de palha ou vieram para ficar? Alguma outra opção interessante que ficou de fora da lista? Deixem suas opiniões nos comentários!


Abraços e até a próxima!

 

 

TAGS: 
Cards Store - Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Cards of Paradise - Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts
Epic Game - Patrocinador Oficial LigaMagic Bolts

Matheus Akio Yanagiura (VIP STAFF sandoiche_13)
Matheus Akio Yanagiura, mais conhecido como Sandoiche, começou a jogar em 2003, em Flagelo. Está sempre na vida do grind dos torneios, com destaque para o título do CLM 10 Modern, o maior realizado até então, e o Top 16 no Grand Prix São Paulo 2018. É um entusiasta do Magic competitivo e totalmente dedicado à produção de conteúdo referente ao jogo, publicando artigos periodicamente desde 2012, colaborando para o Blog da LigaMagic desde 2015 e atualmente produz vídeos em seu canal no YouTube Sandoiche's Grind e streama ao vivo regularmente na Twitch.
Redes Sociais: Facebook, Twitter
LigaMagic App



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

fabianocmonteiro (31/01/2019 15:46)

Melhores artigos da ligamagic - Sandoiche_13. Não desprezando os outros. Acompanho sempre.

chico_ruivo (30/01/2019 18:59)

Faz todo sentido. De fato, vale a pena testar.

bpalves1986 (30/01/2019 14:14)

Será que ele não entra por exemplo no UB Fairies? Já que todo turno entra uma ficha com bitterblossom, talvez seja um bom lugar...

chico_ruivo (30/01/2019 04:05)

Detalhe: tudo isso em uma única ativação. Todos são efeitos da mesma habilidade, acontecem ao mesmo tempo, não precisa escolher um.

chico_ruivo (30/01/2019 04:04)

Uma carta que eu acredito que tenha um imenso potencial e que eu ainda não vi muita gente comentando sobre: Priest of Forgotten Gods...

CMC baixo, entra tranquilamente turno 2 ou até 1 e o custo torna ele fácil de conjurar, seja o deck monoB oiu multicolorido. 0/2, consegue bloquear fichinhas 1/1 que entrem no early, como talvez uma ficha de Pyromancer por exemplo. Tem uma habilidade que apesar de precisar virar, gera uma quantidade insana de valor: Sacrifica duas criaturas - e aí temos potencialmente dois triggers de LTB no deck certo - pra: dar 2 de dano, remover um bicho do board do oponente, gerar duas manas pretas - mana colorida - e de brinde, de cereja do bolo, dar um draw.

Já andei brincando de fazer listas com ele, mas ainda não consegui achar a shell adequada pra ele no modern. Mas eu acredito que seja o tipo de carta poderosa o bastante pra entrar em decks como o Pyromancer (sacrificando as fichas do Pyromancer pra gerar valor com ela) ou até criar um novo arqúetipo - conseguindo de alguma forma combar com triggers de ETB e LTB que consigam desvirar ela toda vez. Intruder Alarm é um exemplo. Com Genesis Wave e dois Gravecrawler ou dois Nether Traitor. Enfim, é uma carta que vale o esforço de pensar um deck com. Ou alguns. Tem potencial, a meu ver, e muito. :)))

RenanCanteiro (28/01/2019 16:27)

eu coloquei 2 ritmo dos selvagens no meu side pra jogar contra jeskai control e decks do mesmo tipo, to testando ainda, mas realmente só serve pra não tomar anulação no titan porque acaba atrasando o ramp as vezes.

Walter_Makoto (25/01/2019 14:01)

A carta é insana de forte, estou adorando jogar com ela no meu Izzet Wizards, muito mais forte do que aparenta. Card Advantage puro, limpa topo, e muitas vezes ela dá o gás pra fechar o jogo em um turno que eu não conseguiria fechar. Eu estou realmente gostando muito dos resultados nos treinos.

ArKHaN (25/01/2019 13:21)

Eu boto muita fé nessa carta: Light Up the Stage
Um possível Monored com acelerações, storms, gut shots, PiF, Pyromancer Ascension, Runaway Steam-Kin...

bpalves1986 (25/01/2019 12:18)

Idem, fica bom pra kcete! Estou usando Lavinia no main deck também, por conta do "combo" com o Spell Queller.

Goodbyebluesky (25/01/2019 11:42)

Venho testando o Assistente de Detenções no Bant Spirits e está muito superior ao Reflector Mage. Excelente substituição até o momento.

bpalves1986 (25/01/2019 11:27)

Acredito que as cartas que irão jogar sejam essas mesmo. Incluiria mais uma nessa lista, Drill Bit. Excelente descarte.

No mais, essa lista de Rakdos Burn parece muito consistente e agressiva, o deck praticamente joga com 20 bolts hahaha

Drumm (25/01/2019 11:25)

Ótimo Artigo!

Mas gostaria de colocar um ponto sobre o novo Domri, foi falado do Primeval Titan no Valakut, mas ele pode ser um gás para o Inferno Titan no Ponza entrando no T3 com Haste, 12 de dano ao todo.

Quanto ao encantamento de tumulto, vejo ele com um potencial para um lista de RG Aggro com BBE, Rabblemaster, Tracker e outras criaturas. Quem sabe até uma versão com Collected Company

ArKHaN (25/01/2019 11:24)

Pteramander eu acho que entra no lugar Young Pyromancer/Pyromancer Ascension no UR Phoenix.
Esses dois slots são os mais "perdidos" do deck

arthurbn (25/01/2019 11:14)

artigo excelente