Por Dentro do Big Red
05/12/2018 10:05 - 5,763 visualizações - 3 comentários

 

E aí, pessoal, tudo bem com vocês? Estamos de volta com mais um artigo do nosso amado Standard (T2)!

Hoje volto com algo muito inusitado, fora da minha área de conforto, mas que chamou minha atenção e resolvi testar. Quem lê meus artigos sabe que não gosto de decks aggros e nem decks focados no vermelho, mas apareceu esse deck no Magic Online em um estilo midrange que me deixa muito confortável. Hoje vamos falar do Big Red.
 
O deck ficou em evidência nesses últimos dias, tendo um bom resultado no MOCS  (7-1) e, logo depois, apareceu nas listas de 5-0, e isso fez crescer a frequência dele nas ligas. O grande resultado foi a final do último PTQ no Magic Online.
 
Analisando as últimas listas à procura de algo deferente para trazer a vocês e para jogar algumas ligas, já que me foquei muito em BG nas últimas duas semanas, resolvi tentar o Big Red, a qual tem alguns cards que, em minha opinião, têm uma força enorme no T2: Goblin Chainwhirler, Rekindling Phoenix e Banefire. Isso sem contar algumas cartas do side, como Star of Extinction (tem feito muito estrago) e Fight with Fire, apesar de, às vezes, essa última ter me feito fazer passar raiva. Tendo em vista que é uma lista midrange, meu estilo preferido, comecei os testes e, surpreendentemente, o deck começou indo muito bem, ganhando alguns games facilmente contra BG. Goblin Chainwhirler destrói o game contra os WW ou decks parecidos; Banefire consegue ganhar muitos games contra decks mid e controle; e Legion Warboss é um absurdo de forte se não for respondido. O deck tem muitas cartas que ganham sozinhas, e isto me agrada demais.

Uma carta de que eu ainda não decidi se gosto ou não é Siege-Gang Commander, às vezes ele é muito bom, e às vezes não chega a fazer tanta diferença. Pensei em colocar Demanding Dragon, mas como o deck estava indo bem, eu não tive coragem de testar  (O que vocês acham?). 
Falando da jogabilidade do deck, de vez em quando é bem complicada. Ela chega a ser bem lenta, e você joga como um midrange bem para trás. Contudo, de repente, você faz algo com impacto, e seu oponente precisa resolver aquilo. Treasure Map é muito bom — apesar de Vivien Reid estar jogando muito, ele consegue ser bem rápido a ponto de que, quando Vivien entra em jogo, ela não consegue responder; ou o oponente destrói o mapa e você mata a Vivien com algum dano. Acaba sendo vantajoso. Tem jogos em que Legion Warboss decide o jogo muito rápido ou Goblin Chainwhirler desequilibra muito o game levando uma ou duas criaturas de seu oponente de graça. Rekindling Phoenix tem pouquíssimas respostas, então faz um estrago contra a maioria dos decks. Dire Fleet Daredevil é uma carta dolorosa, apesar de, muitas vezes, você fazê-la na curva 2 sem usar nada do cemitério do seu oponente, é muito boa quando seu oponente faz um Vivien, e você pega a Vraska's Contempt do cemitério.
Segue a lista:
 
Big red - Standard
2018-12-05

Jogador

RoxWeek

Código Fórum

[deck=1067180]
 
Agora vou falar um pouco dos games contra os principais decks e sideboard:
 
Golgari Midrange: 
 
Esse game é bem interessante. Algumas vezes é fácil demais, e outras complicado, mas o pior pesadelo do BG é Rekindling Phoenix. Ela é muito boa nesse game, e se o oponente não usar Vraska's Contempt, é sensacional. Você tem que ter resposta sempre para Wildgrowth Walker, porque se ele começar a crescer, você não vai conseguir lidar com ele. Cuidado também para não fazer duas criaturas, mais Siege-Gang Commander, e tomar Find // Finality. Tente segurar o Goblin Chainwhirler para uma oportunidade de levar algo de graça ou acrescentar no dano. Uma coisa legal do side é que você pode escolher a forma como vai jogar — se vai continuar com várias criaturas, ou virar midrange control, já que Star of Extinction é muito forte contra BG.
 
Izzet Drakes
 
É um deck muito bom, muitos acham que é o deck mais forte atualmente. O UR é bem complicado de se lidar com, porém a única carta que apresenta dificuldades extremas para você é Niv-Mizzet, Parun, já que você não tem como respondê-lo (aparentemente), tendo que gastar seu Banefire para lidar com ele ou 2 remoções. Depois do side fica um pouco melhor, mas tenha em mente esse detalhe. Esse game é bem tranquilo se você vier com uma mão rápida, e pode ser bem equilibrado, tendo um jogo mid e late game. Banefire nesse game é forte demais para finalizar, e as criaturas dele, por serem poucas, consegue lidar facilmente.

Side In: 3 Fight with Fire
Side Out: 2 Shock, 1 Goblin Chainwhirler
 
White Winnie
 
Ele vem ganhando espaço e torneios no MOL e, com isso, sendo muito visado. Eu acho que foi pelo sucesso desse deck que eu trouxe o de hoje para vocês, já que é o game mais fácil, é muito difícil de perder. Você tem que ter alguma percepção aqui — sua remoção tem que sempre tirar Benalish Marshal, já que ele tira a eficiência de Goblin Chainwhirler. Não tenha olho grande em querer levar muitas criaturas com o Goblin, pois Venerated Loxodon pode complicar demais seu jogo. Tribunal do Conclave é forte contra Rekindling Phoenix, então tenha cuidado: tente esperá-lo gastar com outras coisas (Treasure Map). Adanto Vanguard é chato, porém come os pontos de vida de seu controlador, e algumas vezes seu 3 Banefire maindeck pegam-no de surpresa. Dire Fleet Daredevil não é eficiente, portanto faça sempre na curva 2 sem medo ou pena. Siege-Gang Commander é muito bom nesse game, aproveite! No caso de Star of Extinction, você pode optar por colocar dois, mas eu não acho nada bom — nunca fiz isso, mas já vi gente colocando. Tenho certeza que a principal ideia era lidar com Legion's Landing.
 
Controles: 
 
Essa é a hora em que você sente falta de ser super-aggro. Porém, não é um jogo complicado, pois algumas das suas armas conseguem lidar muito bem contra esse deck. A ideia é encaixar bem os cards Legion Warboss e Rekindling Phoenix, e finalizar com Banefire. Sobre esse game, não tem muito o que falar, é basicamente isso. Sorcerous Spyglass depois do side é muito bom contra Teferi, Hero of Dominaria. Lembre-se de que alguns controles usam Niv-Mizzet, Parun, então tome cuidado. Ao colocar o side, se tiver certeza que ele usa o dragão, aconselho usar Fight with Fire.
 
Bem, pessoal, espero que tenham gostado. O deck é diferente do que o formato vem apresentando, e tentei trazer o mais rápido possível para vocês.
Obs: também pensei em usar The Immortal Sun no side, no lugar de Karn.
 
Bom jogo!
 
 
TAGS: 

Daniel Sant Anna (VIP STAFF RoxWeek)
Força bruta ás vezes pode vir a derrubar uma porta. Mas a sabedoria é uma chave mestra.
Redes Sociais: Facebook
LigaMagic App



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Balinus (06/12/2018 15:56:06)

Gostaria de enfrentar esse deck quando eu estiver com o esper

VIP STAFF RoxWeek (05/12/2018 15:08:47)


Me deixa na mão as vezes tb, entao Karn eu gosto muito contra decks mid e controles, Juda demais ainda mais com Treasure maps.

Fabioliveira1992 (05/12/2018 14:51:39)

essa destemida da frota macabra , só me deixa na mao no arena, ainda bem que tem iniciativa, o karn entra bem contra q tipo de decks ??