Sucesso Acima de Tudo
06/09/2018 10:22 - 10,466 visualizações - 8 comentários

 

Oi, amores! Que saudades que eu estava de escrever pra vocês. Para quem me acompanha nas redes sociais, eu expliquei por lá que esse finalzinho de ano está um tanto quanto corrido, porque eu estou concluindo minha pós e aplicando para o mestrado. Por isso que os artigos diminuíram, mas olhem, não tenho a menor intenção de parar! E logo, logo, melhora. Só um pouquinho de paciência.

Depois dessa satisfação enorme, vamos falar de coisa boa, melhor ainda que a nova Tekpix? Gente, o nacional é daqui a uns dias! Quem está animado? Eu andei vendo tanto artigo sobre T2 que sinceramente não vi muita necessidade de escrever sobre, posso fazer um artigo sobre o evento com o feedback depois.
 
PORÉM eu tenho dedicado uma boa parte do meu tempo para o treino de draft de M19. Ano passado, eu fiz 5-1 no T2 que eu estava treinando; fui bem no primeiro draft e me afundei no segundo. Poderia ter ido bem melhor no evento se tivesse treinado mais. E eu tenho essa impressão que draft/selado são formatos que a gente sempre acaba negligenciando, né?
 
Então já que coisa boa a gente divide com quem a gente gosta e vocês são, tipo, os melhores leitores do mundo, vim trazer algumas coisinhas pra ver se facilita a vida de alguém — tanto no Nacional, como em outros eventos limitados que vocês venham a jogar. Lembrando que eu não sou jogadora profissional e essas são minhas experiências pessoais, tá permitido discordar de mim nos comentários, viu?
Nosso índice vai ficar assim:
 
1) Minhas impressões do formato;
2) Arquétipos principais, os que eu já draftei e o que achei de cada um;
3) Bombas da edição;
4) Um report completo com 8 decklists e o resultado total de um draft presencial da minha equipe, com as nossas conclusões.
 
Caso não tenha ficado claro, este presente artigo vai ficar um tantinho grande. Portanto, ache um lugarzinho confortável pra sentar, pegue seu café e vambora falar de abrir pacotinhos de carta!
 
1) Minhas impressões do formato: tirando um arquétipo, a maioria dos baralhos vai levar o jogo para o late game. O formato é mais rápido que o selado da edição, mas com certeza não é o mais rápido que eu vi nas últimas coleções. Você precisa montar seu deck sabendo qual é o plano para os jogos e o que você pretende com o desenrolar do jogo. É bater por cima, com evasão, imbloqueável ou ganhar de alguma outra forma que não seja batendo? Veja qual é a estratégia com que suas cartas parecem alinhar, quais as melhores interações que você consegue extrair delas e parta para o abraço. AH! Salvas raríssimas exceções (e eu vou dar um exemplo no 4o tópico), o formato é de duas cores, favor não inventar além disso a não ser que seja o splash de uma vida.
 
2) Arquétipos principais, o que eu já draftei e o que eu achei de cada um: pois bem, vamos falar de arquétipos. Segue a lista dos principais:
 
RW Aggro: Baseado em bichinhos pequenos e um monte de combat tricks, com um topo de curva na 4, no máximo 5, esse baralho é o único super aggro do formato e é todo construído para matar antes que você tenha chance de respirar e organizar seu plano de jogo. É um dos melhores arquétipos pra se draftar, mas cuidado para não ser cortado. Como todo bom aggro, esse baralho sofre pros baralhos de lifegain, então não se desespere achando que ele é o único plano bom.
 
UB Control: Esse baralho enche a mesa de barreiras baratinhas com bunda enorme (a barreira custo B 0/3 que drena o oponente é o exemplo perfeito disso), guarda counters, remoções e bounce na mão pra travar seu jogo e ganha com topos de curva enormes, como o demônio flying 6/6 que sacrifica um bicho quando entra, ou a serpente 4/6 imbloqueável.
 
 
GW Auras: A carta desse baralho é o Druid of Horns, esse baralho consiste em jogar auras e encantamentos em bichos inofensivos à primeira vista e ver a mesa crescer num ritmo desesperador pra cima e pros lados porque, além dos bichos, ainda fica entrando ficha em campo. Se ele tiver a dourada GW, ele ainda compra carta pra caceta no processo. Caiu contra esse baralho? Mate o Druid e mate a Dryad Greenseeker.
 
BW Lifegain: Muitas cartas pretas dessa edição vieram com drain life e o branco com gain life. Esse baralho usa um monte de flyers com lifelink e usa várias cartas pra drenar o oponente. Ele completa com a remoção que dá –X/-X onde X é a quantidade de vida que você ganhou nesse turno, e ele drena tanta vida com as interações do baralho que o número de ataques que ele precisa ter diminui significativamente.
 
BR Sacrifício: Esse baralho é baseado na dourada BR e pode ficar muito melhor com cartas como o Graveyard Marshal e o Death Baron. Ele completa com cartas como Ravenous Harpy e Thud, mas os bichos desse baralho ganham valor quando são sacrificados, como o Dragon Egg e o Doomed Dissenter, com uma possível Valsa Macabra pra repetir o processo algumas vezes. Coveiro também é uma ótima carta para o baralho.
 
UG Ramp: O nome é bem autoexplicativo, né? Esse baralho é cheio de aceleradores de mana, elfos verdes e cartas azuis que compram carta e seguram o jogo. Ganha com bichos grandes.
 
UR Spells: Usa vários bichinhos que interagem com instants e sorceries e ganha valor com essas interações, como Guttersnipe e Aven Wind Mage.
 
UW Flyers (com interação com artefatos): Esse baralho tem duas versões. A primeira, mais simples, baseada em bichos com voar e bichos que dão voar para os outros (como o Pegasus) e ganham valor com interações de outros bichos. A segunda é baseada numa cartinha chamada Sai, Master Thopterist e/ou a dourada uw. Se o seu oponente tiver Sai, o baralho provavelmente vai ter um monte de artefatos e vai ganhar de tópteros (que podem estar equipados com esses artefatos) batendo por cima, com um provável topo de curva sendo o Gearsmith Guardian.
 
BG: Nunca nem vi. Brincadeiras à parte, é um tier 2 voltado pra card advantage, mas não é um deck muito popular, coloquei aqui só pra fechar todos de duas cores mesmo porque eu sou esse tipo de pessoa. O topo de curva são os bichos grandes do verde, como o 6/6 trample, que é comum.
 
RG Ramp: Parece o UG, mas usa dragões e bichos maiores e o Draconic Disciple pra castar esse povo todo mais rápido e mais fácil. Ainda ganha a vantagem dos burns e combat tricks vermelhos que funcionam muito bem com os bichões verdes.

O que eu draftei: até agora, GW auras, RW aggro, UB controle, UW e Jund (mais sobre isso mais pra frente), quase todos mais de uma vez. Ainda quero testar o BW e um BR mais retinho, mas essencialmente, eu gostaria de testar todos e mais umas exceções por aí pra ficar mais preparada.

O que eu achei: é inegável o poder que o RW tem, foi meu único draft sem perdas. O baralho é ótimo e super rápido, funciona muito bem, mas o baralho com o qual mais me diverti até agora foi o UB Controle. O Jund foi maravilhoso também, mas ele foi uma exceção (muito exceção) que eu vou cobrir mais pra frente, e por isso que não estou contando como algo que vocês deveriam fazer ou testar (aliás, não façam).
 
3) As bombas com que eu mais gostei de jogar (com ou contra) até o momento:
 
Sai, Master Thopterist Nos baralhos de artefatos, esse querido é uma máquina. A quantidade de tópteros que entram na mesa é surreal.
 
Lena, Selfless Champion: Normalmente, ela entra colocando aí uns 3-4 soldados e já é absurda. Ontem, eu coloquei 8 soldados na mesa num jogo. OITO.

Sigiled Sword of Valeron: O melhor equipamento da edição e o melhor equipamento que eu vi no selado em algum tempo. Coloca isso num bicho que voa e, olha, GG. Aliás, coloca em qualquer bicho. Que equipamento maneiro.

Demon of Catastrophes: Qualquer bobagem que você sacrificar vale colocar um corpo 6/6 flyer por 4 manas na mesa.

Vaevictis Asmadi, o Macabro: Eu disse que joguei de Jund, certo? Esse foi o grande motivador dessa estratégia. Esse bicho passa, lava e cozinha. Alguns jogos, ele só precisou cair na mesa pro oponente recolher.

Vivien Reid: ela não joga T2 à toa. Se ela ficar na mesa, o jogo muda de figura totalmente.
 
O report completo do nosso treino de draft presencial
 
Esse foi o evento que me motivou a escrever esse artigo, e provavelmente é o que vocês estavam esperando para ler. É economicamente inviável treinar 30, 40 drafts presencialmente com boosters de papel. O Arena e o MOL têm ajudado a fazermos esse processo de forma mais barata e sem grandes problemas de horário. Mas conseguimos juntar premiação de duas pessoas da equipe em pptqs e ficamos com 24 boosters “de graça”, então decidimos simular a experiência para discutirmos as escolhas ao vivo. Eu vou dar nome aos bois, porque se eu ficar escrevendo “meu amigo”, “meu outro amigo”, esse artigo vai ficar extremamente confuso, então, para que vocês acompanhem melhor, as oito pessoas que draftaram atendem pelos nomes de: Carol, Pedro, Marco, Rico, Raphael, Felipe, Tomás e Bruno. Sem mais delongas, seguem os decks e os resultados que saíram dessa brincadeira:
 
JUND da Carol (BR splash verde)
 
Resultado Final: 2-1
 
LOSS vs RW do Bruno
WIN vs BW do Marco
WIN vs UG do Tomás
 
JUND da Carol (BR splash verde) - Draft/Selado
2018-09-06

Jogador

Ruda

Código Fórum

[deck=991664]
 
Quando eu abri o primeiro booster e vi o dragão, me deu um certo pânico. Eu não tinha aberto nenhuma carta tricolor ainda, mas não dava pra deixa-lo passar. Construí em cima dele e vi para que cores meu baralho se encaminhava, mas não dava para não incluir a Discipula Draconica — ela era perfeita para o baralho. Tive as lands para ajudar, a Discípula e o Tesouro do Dragao para corrigir o mana e, olha, funcionou muito bem. Não tive problemas de mana jogo nenhum e fechei 2-1, perdi só para o deck campeão num flood super triste no terceiro jogo, mas de resto o deck rodou super bem. Dito isso, tentem ficar longe de splashes. Poucas cartas valem o estresse. Essa é uma delas.
 
UG do Tomás
 
P1P1: Dormir
 
Resultado final: 1-2
 
LOSS vs RW do Pedro
WIN vs UB do Felipe
LOSS vs Jund da Carol
 
UG do Tomás - Booster Draft
2018-09-06

Jogador

Ruda

Código Fórum

[deck=991668]
 
Esse baralho era quase um UG control, o objetivo do Tomás era segurar o jogo e ganhar com os bichos grandes de topo de curva dele.
 
RW AGGRO do Bruno
 

Resultado Final: 3-0
WIN vs Jund da Carol
WIN vs RG do Rico
Win vs RW do Pedro
 
RW AGGRO do Bruno - Booster Draft
2018-09-06

Jogador

Ruda

Código Fórum

[deck=991676]
 
O baralho vencedor do draft. Percebam que o baralho do Bruno tem toda uma sinergia com a curva. Cada bicho que ele desce melhora os que ele já tem na mesa. Bruno draftou muito bem, as remoções e os combat tricks dele fizeram a versão dele ter vantagem em cima da versão do Pedro.
 
UR do Raphael
Resultado Final: 0-2 drop
LOSS vs  UG do Tomás
LOSS vs UB do Felipe
 
UR do Raphael - Booster Draft
2018-09-06

Jogador

Ruda

Código Fórum

[deck=991670]
 
Esse era para ser um UR spells, mas o Raphael era o único do grupo que foi de última hora e não conhecia nada da edição. A curva 3 dele ficou lotada e desequilibrou o resto do baralho. Uma pena, o arquétipo tinha muitas cartas boas.
 
RG do Rico
 
Resultado Final: 1-2
WIN vs BW do Marco
LOSS vs RW do Bruno
LOSS vs UB do Felipe
 
RG do Rico - Booster Draft
2018-09-06

Jogador

Ruda

Código Fórum

[deck=991673]
 
Basicamente um monogreen com splash para remoções vermelhas 100% focado nos bichos. Não tão aggro quanto os RW, mas um baralho de botar bicho na mesa e bater, com certeza.
 
UB do Felipe

Resultado Final: 2-1
WIN vs UR do Raphael
LOSS vs RW do Pedro
WIN vs RG do Rico
 
UB do Felipe - Booster Draft
2018-09-06

Jogador

Ruda

Código Fórum

[deck=991674]
 
Felipe foi a única pessoa que não usou o primeiro pick. Ele acabou mudando de cor no começo do draft, mas o UB dele ficou muito legal, bem clássico mesmo, foi o baralho mais controle da mesa.
 
RW do Pedro
Resultado Final: 2-1
WIN vs UG do Tomás
WIN vs UB do Felipe
LOSS vs RW do Bruno
 
RW do Pedro - Booster Draft
2018-09-06

Jogador

Ruda

Código Fórum

[deck=991677]
 
A estratégia do Pedro foi muito parecida com a do Bruno, e ele se deu bem com algumas interações ótimas também. Sofreu alguns cortes pela posição da mesa que ele estava, mas ficou com um baralho bem resiliente.
 
BW do Marco

Resultado Final: 1-2
LOSS vs RG do Rico
LOSS vs Jund da Carol
WIN Bye
 
BW do Marco - Booster Draft
2018-09-06

Jogador

Ruda

Código Fórum

[deck=991679]
 
Marco deu azar de pegar dois midranges, acho que o baralho teria sido ótimo contra controles e, depois que acabaram as rodadas, treinamos o BW contra os RW e o match foi ótimo para o BW.
 
Enfim, nossas considerações sobre o draft foram:

 - Todo mundo pode, e provavelmente vai, ser cortado em algum momento. Eu estava entre o Pedro e o Marco. Marco cortou minhas cartas pretas e Pedro cortou minhas cartas vermelhas. Mesmo assim, o baralho não sofreu tanto. Draft é isso, não tem como adivinhar quem vai sentar do teu lado. A graça é que, se todo mundo souber o que está fazendo na mesa, os baralhos ficam equilibrados, o que costuma ser muito mais justo que o selado.

 - Seu primeiro pick não necessariamente define seu baralho. Aliás, talvez você nem o use, como foi o caso do Felipe. Não estresse se o primeiro booster vier ruim, tem mais um monte de coisas para acontecer e o baralho pode funcionar perfeitamente sem ele.
 
 - Sua maior bomba não precisa ser uma criatura. Nem uma carta mítica. Eu vejo as pessoas dando uma atenção enorme para criaturas num baralho de draft e selado, mas às vezes uma remoção, um combat trick ou um artefato são as verdadeiras estrelas do baralho. Às vezes, é uma combinação de cartas que funciona maravilhosamente bem juntas, que nem chamam tanta atenção de primeira.
 
 - A edição não tem muito suporte para mais de duas cores. Por isso que eu bati tanto na tecla de não draftar três cores. São poucos fixers, não vale a pena prejudicar a base de mana por isso.
 
 - Esse formato é 100% sobre ganhar vantagem com as suas cartas. As mecânicas e interações da edição te fazem comprar cartas, colocar fichas de criaturas ou ganhar vida enquanto seu oponente perde vida. Ela é toda construída para otimizar suas jogadas e te fazer ganhar valor. Tem uma diferença enorme entre montar um baralho sinérgico ou juntar 15 criaturas curvadas e 8 spells. Esse formato recompensa quem consegue tirar valor do baralho, seja qual for a estratégia utilizada para isso.
 
Por hoje é só! Essas foram nossas principais observações sobre o formato e eu espero que ajude vocês, seja no Nacional ou em qualquer outro evento selado. Mas saibam que o mais importante de tudo isso é: divirtam-se. Mesmo. Draft é um formato legal pra caramba e, honestamente, não tem resposta certa. Não tem um baralho que seja obrigatório ou um que seja banido. Tomem as decisões com calma e aproveitem o tempo para olhar a pool entre os boosters para realmente planejar o baralho. Vai dar tudo certo, prometo.
 
No mais, gostaria de agradecer ao meu bonde pela noite de draft e pizza, é sempre um prazer estar com vocês e o treino foi tão proveitoso que rendeu um artigo! Um obrigada especial ao Lucas Caparroz, aqui da Liga, que me ajudou demais a treinar pra esse Nacional. Mil vezes obrigada pela paciência, e meu muito obrigada a vocês, que vêm aqui ler sempre meus artigos e me permitem continuar escrevendo; pela paciência com os meus sumiços e ao apoio enorme que vocês me dão. Se alguém me vir no Nacional, pode falar comigo, viu? Não tem essa de vergonha não.
 
Como sempre, me sigam nas redes sociais: @carolinaanet, no Instagram, e @carolanet, no Twitter, que são as formas mais fáceis de ter um contato direto comigo. Estou sempre interagindo com vocês por lá. Prometo escrever o próximo artigo mais rápido.
 
Até a próxima!
 
Carol
 
TAGS: 

Carolina Anet ( carolinaanet)
Jogadora competitiva desde 2015. Pode ser encontrada jogando com decks aggro em torneios, independente do formato. Ou falando sobre representatividade com outros jogadores.
Redes Sociais: Instagram, Twitter
carolinaanet na Twitch

LigaMagic App



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

pedrodovalle (11/09/2018 04:08:00)

Adorei o artigo. Acho valido adicionar duas bombas que simplesmente ganham jogo:
- patient rebuilding (essa é absurda, resolveu é gg);
- resplendent angel (só de ser 3 manas 3/3 fly ja tava bom ne...).

laern (10/09/2018 08:42:29)

muito legal postar todas as listas do pod, da pra ver o que cada um acabou montando... ta na ordem dos seats?

davidbaron (08/09/2018 15:28:30)

Curti pra caramba seu artigo Carol!

Tem intenção de fazer algo sobre o pré release e drafts de Guilds of Ravnica? Eu penso que você deveria fazer, visto que escreve muito bem.

Fica aqui minha sugestão... :)

Bessovaldo (08/09/2018 11:32:49)

assim como seu artigo, vc é maravilhosa carol!

JozamBR (08/09/2018 09:24:28)

Bem ela não é uma barreira, e sim vampiro 0/3 que bate 0 ^^. Mas no selado é um terror

Luckess (07/09/2018 17:58:50)

Neófito vampiro

mcforce (07/09/2018 14:51:24)

Que barreira que custa 1 B e drena o oponente???

turim (07/09/2018 10:03:45)

Artigo muito bem escrito e trabalhado, parabéns.

O unico ponto negativo dele, não é seu, mas dos redatores da liga, que mesmo tendo relevancia pro nacional, colocam o artigo no ar um dia antes do evento e o título e imagem não dão nem dica de que isso é um guia pra draftar m19.