Decks da Semana #12 do CLM10: UR Twinless
17/12/2017 18:00 / 6,315 visualizações / 11 comentários

 

 

Olá, tudo bem?

 

Fechando essa semana, vamos com uma novidade que apareceu nos últimos RPTQs e que pode ser uma luz para quem ainda sente falta de combar turno 4. A lista é do Felipe Santos da House of Cards - Cardgames, de Santos/SP.

 

Jogador

Felipe Santos

Visitas

6420

Código Fórum

[deck=748980]

 

Sim, vai ter muita gente surtando ao ver Chatonilda e Kiki-Jiki, o Estilhacador de Espelhos​ de novo.

 

O plano dessa lista é o mesmo do Twin tradicional, combar para uma cópia infinita de criaturas. Mas perder Gemea Estilhacadora​ é mais do que só perder peças do combo, foi preciso refazer toda a lista.

 

Existe uma aposta maior nas mágicas, então Lua Sangrenta, Reliquia de Progenitus​ e uma série de counters no main, para ter o poder necessário para travar o oponente. Lembrando que um oponente que não consegue desenvolver o jogo é uma vítima mais fácil para um plano tempo de Chatonilda, Exarca Enganador, Mago da Conjuracao-relampago e Raio​. 

 

Ainda aumentando nosso plano tempo, Queranos, Deus das Tempestades​ é um monstro, carta que sempre jogou de side no Twin para vencer jogos longos e cheio de trocas, agora ele vem de main, para garantir a vitória. Mecanotita Torrencial​ é uma feliz surpresa, ele tem tamanho para o nosso jogo tempo e ainda nos ajuda no plano com as mágicas, sendo que, ele e Comando Criptico​ é um uso maravilhoso da mana. 

 

Pelo combo ser mais lento e precisar de mais mana, não existe tanta aposta nele, então temos apenas 7 cartas dedicadas à ele, sempre lembrando que Kiki-Jiki, o Estilhacador de Espelhos também gosta de Mago da Conjuracao-relampago e Mecanotita Torrencial​.

 

O side é bem parecido com o que o Twin já usava e alguns UR tempo depois começaram a usar também;

 

Estatimago Izzet contra Almas Penadas​ e outras matchs pequenas;

Pia e Kiran Nalaar em matchs grinds, como BGx;

Calcinar versus Tarmogoyf​, peixe e Tasigur, a Presa de Ouro​;

Congelar Rapido​ contra RG Valakut principalmente e pode ajudar versus Burn, isso porque nem sempre você pode ser reativo nessa match;

Delir, counters e afins;

Explosao Vandalica​, Affinity e Lantern;

Explosivos Fabricados, versus BGx, e aggros pequenos;

Extracao Cirurgica, hate grave ótimo versus combos;

Anger of the Gods, aggros, Counter Company e Dredge;

Negar, control e combo.;

Piroclasma; small aggros;

Reliquia de Progenitus; hate contra decks dedicados ao cemitério

Trinisphere; quebrar decks tempo, já que garante que você e seu oponente farão apenas uma mágica por turno.

 

O deck é bom? Sim. Mas é tudo isso para ser um novo Twin e ser uma fun police do meta? Não. Ele ainda é lento e nem sempre fecha a partida quando precisa, o que para um combo Modern é imperdoável. Mas ainda sim, é um bom laboratório para quem gosta de combo-controle e quer argumentos para um unban no Twin.

 

Até mais!

 

 

Ruda

 

 

 

 

 

 


Rudá Andrade dos Reis (VIP STAFF Ruda)
Aficionado por decks azuis agressivos, mas que não dispensa um bom Siege Rhino nas horas vagas, está no Magic desde 2003, em Flagelo. Em 2012 começou escrever sobre Magic e não parou mais, sendo que em 2015 se tornou Editor da Ligamagic.
Redes Sociais: Facebook, Twitter
LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

Chamando o Clã-de-Krark!

Analisando o KCI Modern.


Existe uma perturbação na força

Analisando o GP Modern em Las Vegas.


Habemus Vaga!

Como conquistei minha vaga para o CLM Pauper.


O Submundo do Modern - Enduring Renewal Combo

A morte é apenas uma oportunidade!





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

j_victor (21/12/2017 22:09:01)

viajou na maionese bizarramente kkkkk como o parceiro ali disse são decks completamente diferentes

jadsonwy (19/12/2017 19:23:18)

São decks completamente diferentes broder, a única semelhança é que ambos usam Kiki-Jiki

gudarar (19/12/2017 01:57:24)

Eu particularmente acho este deck um pouco inferior que o kiki chord...exemplo:

blood moon: é possível usar no kiki-chord (uso 4 inclusive)

snap x raio: você tem a opção de eternal x raio..não é rapido como o snap, mas pela coloração faz muita coisa.A vantagem é que o raio não exila e pode ser usado pela terceira vez.

Anjo da restauração: poxa..um corpo 3/4 com flash e com evasão e muitas vezes ou repete um trigger de alguém ou quebra uma remoção.

Chords e evolutions: Por ser um deck mais lento em tese, existem cards que buscam o combo ou algo importante no momento.

dorcs: birds, wall of roots e hierarca é muito massa e ajuda muito!

a desvantagem que é um combo sem azul, com isso muitas vezes perde por não conseguir se proteger tão bem como o UR, mas em geral ele é muito bom para o atual meta...

50 a 50 contra shadows
70 a 30 contra affinity
70 a 30 contra valakut
20 a 80 contra storm
30 a 70 contra Jeskay
60 a 40 contra UW
45 a 55 contra burn
10 a 90 contra dredge
50 a 50 contra tron e bgx

em geral vejo ele melhor que o UR kiki, até mesmo pq tenho acesso à ambos decks e os testei muuuuuuuuito...

VIP STAFF sandoiche_13 (18/12/2017 14:59:11)

House of Cards representando nos decks da semana, UR Twinless e Living End aparecendo aqui na homepage... claro favorecimento! rs

jadsonwy (18/12/2017 11:34:18)

Esse novo twinless requer muito mais skill do piloto, várias matchs vão ser ganhas com race de Pestermite/Exarch + snapcaster e keranos/mecanotitã fechando jogos.

O auto win com kiki-jiki é um recurso disponivel no deck, mas não a principal win condition igual era na época do splinter.

Mop_Coldheart (18/12/2017 10:35:16)

O deck janais oprimiu o formato, ele era um dos pilares que contribuíam para a necessidade de alguma interação dos decks da época. Ele policiava os bigmanas e desestimulava qualquer deck solitaire mode, o que era muito bom por sinal. Na verdade dos tiers 1 que já passaram no formato, considero ele o mais balanceado. E ele não combava sempre, bgx era onipresente no formato e comia o deck com farinha, e tinha match ruim contra merfolks. A match contra burn era apertada. Enfim, tinha matches equilibradas em.sua maioria, uma quantidade razoável de badmatches e claro, um bom número de good, um típico perfil de deck tier 1.

greich (18/12/2017 09:29:49)

Desculpe mas Twin era opressor sim, desenvolvia o jogo enquanto não deixava ninguém resolver o seu próprio é era combo certo sempre... o deck era uma máquina... sou completamente a favor do ban mas concordo com o UR Breach ter ganhado um bom espaço e é um ótimo deck

Ta_tu (18/12/2017 08:36:14)

Tirando o fatal push..isso tudo já tinha, e o deck era a pica do tier1.

VIP STAFF Ruda (18/12/2017 01:33:23)

Sim, concordo. E quanto ao UR Breach, esse deck vem tentando pegar a posição de "fun police" do formato, podendo resolver o jogo quando quiser. Vem fazendo ótimos resultados no Mol, que ta uma bela selva.

Mop_Coldheart (18/12/2017 00:59:52)

Divertido, mas ainda parece inferior ao UR breach. O twin seria excelente adição ao formato e tá longe de ser um deck opressor. Temos Push, saraivada despedaçadora, decay, path pra parar o combo.

Greenlife (17/12/2017 19:36:58)

Unban na twin kkkkkkkkkk meu sonho.