Um Voto pelo Magic Brasileiro
14/11/2017 14:00 / 6,602 visualizações / 78 comentários
 
Oi pessoal, aqui é o PV.

Pra quem não me conhece, meu nome é Paulo Vitor e jogo Magic há mais ou menos 20 anos - profissionalmente desde 2006. Desde então, eu fui campeão brasileiro 5 vezes e cheguei ao top 8 do pro tour 12 vezes, o que me levou a ser o primeiro latino americano no Hall da Fama do jogo.
Nessa última temporada, ganhei o Pro Tour Kyoto e obtive o título de Player of the Year, o que significa que acabei o ano como primeiro rankeado do mundo - sou o único latino americano a conseguir esse título.
 

Esse ano, nós temos mais uma oportunidade. A Claro e o grupo Globo estão promovendo o primeiro Prêmio de eSports do Brasil, e uma das categorias é Jogador de Card Game do ano.
Na primeira etapa concorrem 8 pessoas - eu do Magic: the Gathering, um cara do Gwent, e 6 jogadores de Hearthstone. A primeira etapa é por voto popular, e 3 dos 8 mais votados vão para as finais. O vencedor vai ser anunciado em um evento em SP, que passará na sportv.
 
 
Queria pedir para todos que puderem, ir lá dar uma força e votar. A nível pessoal significaria muito pra mim - simbolizaria o reconhecimento de todo o trabalho que eu tive durante esses anos todos, principalmente em 2017. Mas, além disso, acho que significa muito para o Magic Brasileiro também.
Se um dos nossos jogadores ganhasse ou ficasse entre os finalistas (no meio de 6 jogadores de Hearthstone!), seria uma ótima maneira de botar o jogo no mapa e de aumentar o reconhecimento que os jogadores brasileiros tem dentro de casa.
 
Quem joga Magic competitivamente aqui no Brasil sabe que não é fácil - é caro e demorado viajar, tem poucos torneios locais, precisa de visto para ir pros outros países, as cartas são mais caras, etc...
Nossos jogadores frequentemente tem só uma chance de se saírem bem, e algumas vezes tem zero. Apesar de todos esses impedimentos, ano passado o Brasil foi provavelmente o melhor país a nível competitivo - dos quatro Pro Tours, botamos três jogadores na final e ganhamos dois. Os Estados Unidos, que tem vinte vezes mais GPs que nós, ganhou um. O Japão ganhou outro. A Europa inteira ganhou zero. E o Brasil ganhou dois! Se você for pensar “coisas que o Brasil é muito bom em relação ao resto do mundo”, o Magic vai estar lá pelo topo - somos melhores no Magic do que na ginástica, no tenis, na natação, muitas vezes melhores até do que no futebol, e ninguém que não está intimamente ligado ao jogo sabe disso.
 
 
Só de chegar no top 3 significaria muito pra mim, mas também seria importante para os outros jogadores do nosso cenário competitivo e para toda a comunidade. Quem sabe, se isso acontecesse, todos tenhamos um pouco mais de reconhecimento, e em um próximo ano a própria votação seja diferente - afinal, Bertu e Jaba tiveram resultados excepcionais a nivel internacional na última temporada e além disso foram 1o e 2o lugar no campeonato nacional, e nem na votação estão. A Wizards está cada vez mais enfatizando o aspecto de times/eSports de Magic e trazendo novidades para o cenário online, e  todo mundo está tentando conseguir patrocínio - o Magic estar em evidência no Brasil ajudaria muito nesse aspecto.
 
Então, se você puder votar, por favor vote - você estará ajudando muito a mim, mas também estará dando força para o cenário brasileiro competitivo de Magic, porque todo mundo só tem a ganhar se o Magic tiver mais reconhecimento.
 
Pra quem quiser, aqui o link.
A votação não demora, e não é nada complicada. É só clicar em "Votar agora" e ir na categoria de card games, mais a direita.
 
Muito obrigado pelo apoio,
 
-PV
TAGS: 

Paulo Vitor Damo da Rosa ( pv)
Cinco vezes campeão Nacional, 12 vezes top8 de Pro Tour e Hall da Fama do Magic, o gaúcho PV dispensa apresentações, sendo considerado um dos principais jogadores da história do Magic.

ARTIGOS RELACIONADOS

Fazendo Escolhas

[i]“São as nossas escolhas, Harry, que revelam quem realmente somos, muito mais do que as nossas qualidades”[/i] – Alvo Dumbledore, Harry Potter e a Câmara Secreta. Uma das perguntas mais comuns do jogador mediano de Magic é o que ele pode fazer para ir além. O que ele pode fazer para, depois que já foi de ruim para bom, ir de bom para melhor, ser aquele jogador que se destaca. Muitas pessoas me procuram pedindo uma resposta, mas eu não tenho tal resposta, porque se tivesse já teria ganho alguma coisa além de pré-release. Mas eu tenho uma idéia, e essa idéia é que eu vou apresentar aqui neste artigo. Um bom lugar para começar é se perguntando: “Porque ele ganha e eu não?” com certeza não é porque ele embaralha melhor. Não é por que ele compra melhor. Na maioria dos casos, também não é porque ele rouba melhor (*cough* Mike Long *cough*). Quando você olha o jogo de alguém e essa pessoa faz algo errado, o que você comenta com a pessoa do lado? “Eu teria comprado diferente”, “ih olha que horrível o jeito que ele embaralhou”, “olha só, ele perdeu a chance de comprar uma a mais ali”? Geralmente, não. O que você comenta com a pessoa do lado é algo do tipo “eu teria feito diferente”. Feito... uma escolha diferente. Tomado um outro rumo. Jogado de uma maneira diferente. Isso é, na minha opinião, o princípio mor no qual o jogo está fundamentado, bem como qualquer outro jogo de cartas (menos Pife porque Pife, vamos e venhamos, é só sorte), e o real diferencial entre dois jogadores. E é sobre isso que eu vou falar neste artigo: Fazer Escolhas. Fazer escolhas parece fácil, mas é difícil. Dos muitos fatores envolvidos, somente alguns são considerados. A primeira parte difícil vem antes mesmo da escolha ser feita – é a identificação de que, nesse momento, eu devo fazer uma escolha. Muitas pessoas jogam, por assim dizer, no automático. Elas baixam o primeiro terreno que vêem, a primeira coisa que compram, não pensam antes de jogar as cartas – “Cunning Wish – entrou? Ok, deixa eu ver o que eu pego agora”, etc. Isso pode ser um bom sinal – pode significar que você treinou tanto que você já estabeleceu uma escolha para cada situação, e não precisa ficar escolhendo na hora – é esse tipo de jogo que você deve almejar. Você sabe tanto que tudo já está determinado dentro da sua cabeça. Você sabe que tal mão contra tal deck é mulligan, por exemplo. Isso faz com que você jogue mais rápido. Infelizmente, isso não é o que acontece na maioria das vezes – as pessoas são rápidas porque elas não consideram as possibilidades. A mão veio com quatro terrenos e três mágicas? Ok, eu fico, porque quatro terrenos e três mágicas é bom. Isso não é uma escolha pré-estabelecida, é uma falta de escolha. Um exemplo: (eu não vejo maneira melhor de explicar isso do que com exemplos, então o artigo vai estar cheio deles) – Eu draftei um deck Preto e Vermelho no Nacional deste ano. Quando eu fui jogar meu primeiro jogo (na verdade foi o segundo, porque no primeiro não veio Pântano), eu abri uma mão com alguns Pântanos e algumas Montanhas. Eu parei e pensei – tem algum motivo para que eu baixe um ou outro primeiro? Tinha – eu tinha um Hand of Cruelty no deck, que custa dois pretos para baixar. Era a única carta de custo dois com dois manas específicos, então não tinha porque não baixar o Pântano primeiro, já que eu poderia comprar o Hand of Cruelty. Eu não comprei, então não fez diferença, mas não muda o fato de que foi a jogada correta. Desde aquele jogo, eu sempre baixei o Pântano primeiro – foi no automático, não porque eu jogo “a bangu”, mas porque a jogada já tinha sido estabelecida por mim como correta. Eu já havia feito uma escolha – e nem parecia que tinha algo para escolher! Uma situação parecida foi descrita por um outro autor, o Mike Flores se eu não me engano, onde ele criava um argumento sobre as vantagens de baixar a Floresta ou o Pântano primeiro, jogando de Gifts Ungiven. A resposta era baixar o Pântano, porque existem mais decks pretos do que verdes e isso confundiria o oponente (ele poderia pensar, por exemplo, em Black Hand?) A MENOS que você tivesse também um Sensei’s Divining Top na mão – nesse caso a opção correta seria a Floresta, porque existem mais decks com Floresta E Sensei’s Divining Top e o Gifts é o único com Pântano E Top. Se você estivesse jogando com um baralho com Pântanos E Sensei’s Divning Top que não fosse Gifts Ungiven, talvez fosse do seu interesse baixar primeiro o Pântano. Novamente, uma escolha que se deve fazer quando nem se parece que uma escolha existe. Uma vez feita, ela serve para todos os jogos – mas ela tem que ser feita, eventualmente. Há situações, no entanto, em que o fato de uma escolha existir é evidente. Você sabe que ali há uma escolha a ser feita, e você sabe o que está em jogo naquele momento. Ou você não sabe. Uma coisa muito comum é alguém fazer uma escolha com algo em mente e não perceber algumas das conseqüências que ela vai trazer. Imagine o seguinte cenário: Eu estou jogando de Gifts Ungiven contra White Weenie, no PTQ Los Angeles, última rodada do suiço, os dois já classificados para o top8. Eu tenho em jogo um Kagemaro, the First to Suffer e três manas desvirados (mas só um verde) e um Rending Vines na mão. Eu posso baixar o terceiro terreno para dar a Rending Vines caso ele baixe Jitte ou posso deixar na mão para fazer o Kagemaro crescer. Uma escolha simples – eu optei por baixar o terreno porque, naquele momento, era mais importante que ele não ganhasse contadores na Jitte que ele poderia ter do que o meu bicho ficar grande. Essa, com certeza, foi a escolha certa para o momento (eu estava lá – FOI a escolha certa, e era bem óbvia). Agora imagine o seguinte cenário: eu tenho um Kagemaro, the First to Suffer 6/6 em jogo e cinco terrenos desvirados – duas Florestas, dois Pântanos e um Okina, Temple to the Granfathers. Eu ataco com o Kagemaro. Meu oponente bloqueia com um Lantern Kami e dá um Shining Shoal de 5 (Removendo uma Charge Across the Araba). Eu dou +1/+1 para o Kagemaro com o Okina e ele fica vivo (sim, ele jogou errado). Depois segue a situação anterior, eu tenho os mesmos três terrenos desvirados (mas só um verde) e a Rending Vines. A escolha não muda, correto? ERRADO! A escolha é a mesma – baixo o terreno ou não, mas as conseqüências são outras. Eu baixei o terreno e o meu Kagemaro, sendo 7/7 com seis de dano tomado, virou 6/6 – e morreu. O meu problema não foi tomar a decisão errada – foi não enxergar o que seria feito da minha decisão. Na minha mente, a escolha era “dar o Rending Vines ou deixar o Kagemaro maior”, e dar a Rending Vines ERA o correto – para isso eu fiz a escolha de baixar o terreno. Se eu tivesse percebido que a escolha na verdade era “dar o Rending Vines ou deixar o Kagemaro vivo”, eu CERTAMENTE teria escolhido deixar o bicho vivo – e isso implicaria em não baixar o terreno. Mas não foi essa escolha que eu apresentei a mim mesmo – de que adianta eu ter um excelente poder de decisão se eu não sei o que eu estou decidindo? – Eu perdi esse jogo e o match por causa dele. Muitas vezes, uma escolha não-convencional que parece totalmente errada é aquela que te faz ganhar o jogo. Um outro diferencial é saber quando uma dessas escolhas pode ser feita. Vamos retroceder para a final do Pro Tour não-lembro-o-nome (eu poderia dizer que foi um que o Kai Budde ganhou, mas não faria muita diferença, então vou dizer que foi o que o Tomi Walamies ficou em segundo). O jogo era Walamies de Walamies (duh) (um deck Branco, Azul e verde com Wraths, draws, Counters e Call of the Herd) contra Budde de Illusions-Donate (deck de combo que no momento estava transformado em deck de controle com três Morfolídeos do Sideboard). Budde, o melhor jogador do mundo na época, no auge da sua carreira, vira três manas e joga Intuition, pegando... Shivan Reef, Shivan Reef e Shivan Reef. Aquilo me deixou pasmo. Com certeza aquela não era a intenção da carta no baralho – ela servia para pegar Accumulated Knowledges e peças do combo que faltavam. Ele nem precisava de terrenos, ele tinha mais na mão! Porque ele escolheu pegar essas cartas? Porque ele sabia que aquele match era um match de controle, que baixar terrenos todos os turnos seria importante, que minimizar a chance de comprá-los tirando do deck seria importante e que não tirar do deck duas cartas boas também seria importante, porque o jogo se estenderia o bastante para ele poder comprá-las. Por isso ele pegou o pior terreno do deck. Não foi uma escolha pré-estabelecida – ele não poderia ter jogado contra aquele deck porque, até aquele momento, aquele deck não existia! Ele parou e pensou em tudo isso que eu falei antes de jogar a carta – com certeza ele não esperou ela resolver para saber o que ele iria pegar! Outro exemplo que eu gosto muito e li em algum lugar foi o de um rapaz que, depois de draftar, viu que seu deck era horrivel. Terrível. Ele pensou, jogou um pouco, pensou – não tinha chance alguma com aquele deck. O que ele fez? Botou treze terrenos! Uma escolha nada convencional, com certeza. Porque ele botou treze terrenos? Porque, segundo “a lenda”, ele sabia que em condições normais não ganharia, então ele resolveu dar uma chance para a sorte – se ele conseguisse comprar quatro terrenos, ele provavelmente compraria mágicas pelo resto do jogo, fazendo com que ganhasse em quantidade. Se ele não comprasse – bom, ele provavelmente ia perder mesmo. Eu não sei que fim ele levou – na verdade, não sei nem se a história é real – mas a “mensagem” que ela passa certamente é. Foi a escolha certa? Quem sabe! Deu certo? Quem sabe! Mas mostra que, as vezes, nós precisamos pensar por nós mesmos, olhar para a nossa volta para fazer uma escolha naquele momento, analisando os prós e contras aos quais nós temos acesso naquele momento, e essa escolha é nossa e só nossa. Eu poderia olhar e não ver tal escolha – poderia simplesmente por 17 ou 18 terrenos. Eu poderia olhar, ver a escolha e decidir, por motivos quaisquer, que 17 terrenos era melhor do que 13. Qual dos dois passa pela cabeça do Kai Budde? Provavelmente a segunda. Eu não sei quanto a vocês, mas, para mim, quanto mais escolhas eu fizer melhor, e para fazer uma escolha eu preciso de opções. Bom, eu acho que é mais ou menos isso que eu tinha a dizer. Ficou meio pequeno, e parece que não tem final, mas eu não consegui achar nada de legal pra terminar o artigo e se eu começasse a encher lingüiça eu ia me desvirtuar do tópico e ele ia ficar pior ainda, então vai assim mesmo. Espero que vocês tenham gostado e que eu possa ter ajudado em alguma coisa! Paulo Vitor Damo da Rosa P.S. eu queria aproveitar a deixa pra perguntar um treco... Uma pessoa comentou comigo esses dias que seria interessante se eu escrevesse tipo sobre a minha história no Magic, a evolução de Friday pra PTQ pra Nacional pra Mundial, etc, e eu queria saber se isso interessaria, porque se interessar eu escrevo (senão não :P). Então se interessar escreva ai em baixo por favor.


Guildpact Review - Azul, Vermelho e Verde

Olá a todos. Para aqueles que não me conhecem, meu nome é Paulo Vitor Damo da Rosa, eu tenho 18 anos e moro em Porto Alegre. Ah, e não liguem pra foto repetida, essa é a única que cabe -_- Essa é minha, hm, Review de Guildpact. Nela eu pretendo dar a minha opinião sobre cada carta da edição tanto em Limited quanto em Constructed. Na parte do Limited, eu dividirei as cartas por cores e Guildas, pois as cartas mudam de valor dependendo de que cores você tem acesso. Na parte do Constructed, isso não faz sentido. Também não faz sentido que eu atribua uma nota para cada carta em Constructed, então só farei isso em Limited. A notação que eu vou usar é parecida com a usada em muitas “reviews”, e é a seguinte: *: Carta horrível, você não deve jogar com ela se puder evitar. **: Bastante ruim. Você pode usar para preencher um espaço vazio, ou como uma carta de sideboard. ***: Carta razoável. Você provavelmente vai querer usar sempre que poder, ou então uma carta muito boa de side. ****: Carta extremamente boa. Você sempre vai usá-la e as vezes vale a pena splashar uma outra cor para usá-la. *****: Bomba. Pode fazer a diferença entre você jogar ou não com uma cor. Hoje, farei a review das cartas Azuis, Vermelhas, Verdes. Na(s) próxima(s) parte(s), Pretas, Brancas, Orzhov, Izzet e Grull, considerações gerais e o top 5 de comuns/incomuns para cada Guilda em draft. Quero lembrar que isso é apenas a MINHA opinião, e eu posso não estar 100% correto. As minhas opiniões em Limited vem, na verdade, mais da minha experiência com o jogo e com o formato do que com a experiência com o set EM SI, porque eu não tive muitas oportunidades para draftar com ele, apesar de ter jogado bastante selados (e ter ido maravilhosamente mal no PTQ daqui). As minhas opiniões em constructed vem , em sua maioria, dos testes que eu estou fazendo para o Pro Tour Honolulu. Bem, dito isso, vamos à review. [carta=Crystal Seer][/carta] - [b]4U[/b] [i]Creature-VedalkenWizard(C) When Crystal Seer comes into play, look at the top four cards of your library. You may then put those cards back on top of your library in any order. {4}{U}: Return Crystal Seer to it’s owners hand. 2/2[/i] [b]Limited:[/b] ** Não é uma carta boa. 5 manas por uma criatura 2/2 que, apesar de “agilizar” o seu jogo, digamos assim, não traz nenhuma vantagem real não é um bom negócio. As pessoas usavam aquela Sage Aven (3U 1/3 voar com a mesma habilidade) e eu já não achava muito boa, essa é muito pior (o 2 de resistência faz com que ele morra muito facilmente para ser o 5 drop de um deck defensivo, e o 2 de poder faz com que ele de muito pouco dano para ser o 5 drop de um deck ofensivo). [b]Constructed:[/b] Não serve para absolutamente nada. Sinto muito. [carta=Drowned Rusalka][/carta] - [b]U[/b] [i]Creature - Spirit (U) {U}, Sacrifice a creature: Discard a card, then draw a card. 1/1[/i] [b]Limited:[/b] ** Não é uma carta que eu morro de amores em usar, também. Um lado ruim do sistema de estrelas é que cartas de valores diferentes recebem notas iguais – a Rusalka azul, por exemplo, é muito melhor que a carta anterior, mas mesmo assim não é uma carta que eu ficaria feliz em usar. [b]Constructed:[/b] Talvez seja útil em uma espécie de Reanimator. Eu duvido que funcione em Madness, porque o custo para descartar prejudica e você descarta antes de comprar, e por que o deck realmente não precisa – nunca usou Harpless Researcher mesmo. Talvez como Researchers 5-8 em um reanimator extended, ou então em um reanimator t2, apesar de eu não levar muita fé. [carta=Frazzle][/carta] - [b]3U[/b] [i]Instant (U) Counter target nonblue spell.[/i] [b]Limited:[/b][/b] ** Eu gosto de counters em limited. Dependendo do baralho, counters podem ganhar o jogo. O problema desse counter é que, além de ele ser limitado, ele custa quatro! O fato de ele custar um azul apenas não ajuda muito em Limited, já que os baralhos em que counters são bons são azuis por natureza. Não é uma carta boa. [b]Constructed:[/b] Não é uma carta boa, também. O fato de ser splashável não compensa o fato de custar quatro manas e qualquer deck que queira splashar um counter o faz melhor com Mana Leak, Convolute, Thoughtbind... [carta=Gigadrowse][/carta] - [b]U[/b] [i]Instant (C) Replicate {U} (When you play this spell, copy it for each time you paid its replicate cost. You may choose new targets for the copies.) Tap target permanent.[/i] [b]Limited:[/b] **/*** Hm, essa carta é bem interessante. Quanto mais o jogo se estende, mais manas você precisa usar para ela fazer efeito, mas mais manas você tem. Ela pode inutilizar todas as criaturas do oponente por um turno, sem que elas ataquem ou defendam (ambos, se você usar no turno do oponente). Pode também ganhar um turno de vez em quando – Se, por exemplo, você estiver botando pressão e o oponente não baixar nada no quarto turno, provavelmente ele também não vai baixar nada no quinto se você virar dois terrenos. O problema é que os baralhos de hoje em dia estão muito multicoloridos, o que torna difícil você usar essa carta para mais de três. Se você tiver menos de, hm, sete/oito fontes azuis, o que geralmente é o caso, não vale muito a pena. [b]Constructed:[/b] Um Mana Short. Algumas pessoas usavam Early Frost, isso é muito melhor. É o tipo de carta que poderia ser boa no side do deck de Heartbeat, apesar de, agora, o ambiente não estar muito favorável para ela, pois MUC não vê muito jogo (tá, um pouco) e os outros decks com counters usam counters que custam pouco e são limitados de qualquer maneira (Remand e Mana Leak). [carta=Hatching Plans][/carta] - [b]1U[/b] [i]Enchantment (R) When Hatching Plans is put into a graveyard from play, draw three cards.[/i] [b]Limited:[/b] * Não. [b]Constructed:[/b] Não gosto dessa carta. Tá, pode ser boa em determinadas situações, com, hm, Phantatog ou Crack The Earth ou duas delas com Leyline Azul, mas acho que ela não justifica usar essas cartas horrorosas. É uma carta que precisa de um baralho pra ela, só que simplesmente não vale a pena, porque você vai comprar um monte de cartas ruins que usou justamente para ativá-la. Imagina que você compra isso e um Phantatog, e com as 3 cartas dela, outro Phantatog. Oras, você gastou 3 cartas por 3 cartas (a não ser que você arranje outro uso para o Phantatog). E se você comprar só ela? Ou só o Phantatog? Eu não gosto. [carta=Infiltrators Magemark][/carta] - [b]2U[/b] [i]Encahntment - Aura (C) Enchant creature Creatures you control that are enchanted get +1/+1 and can`t be blocked except by creatures with defender.[/i] [b]Limited:[/b] *** Muito melhor em Sealed do que em Draft, e o melhor dos Magemark’s, esse é um dos dois únicos que eu pensaria em usar. Não é uma carta maravilhosa, mas é quase sempre usável. Em um deck que não tenha evasão, pode ser uma carta que defina, apesar de ser um encantamento e encantamentos não serem bons em uma série com tantas remoções tanto de criaturas como encantamentos. Na verdade, encantamentos de criatura não são bons quase nunca. Não caia na ilusão de usar 3 Magemarks porque eles são bons juntos não vale a pena. Esse, no entanto, pode ser usado. [b]Constructed:[/b] Em um ambiente com tanta spot removal (remoções para um alvo), encantamentos ficam muito ruins, e esse não é exceção (Moldervine’s Cloak é) [carta=Leyline of Singularity][/carta] - [b]2UU[/b] [i]Enchantment (R) If Leyline of Singularity is in your opening hand, you may begin the game with it in play. All nonland permanents are legendary. #29/165[/i] [b]Limited:[/b] * Quando diabos você vai usar isso bem em Limited??? [b]Constructed:[/b] outra carta que eu não gosto. Já baixaram contra mim duas vezes, uma com Hunted Horrors/Phantasms e outra em Mono Blue contra Zoo. Da primeira vez, eu dei Naturalize e matei o oponente com os tokens, e na segunda vez a única coisa que a carta fez foi não deixar o oponente baixar o segundo Threads of Disloyalty. É parecido com Hatching Plans, simplesmente não vale a pena. O risco é maior do que o benefício. [carta=Mimeofacture][/carta] - [b]3U[/b] [i]Sorcery (R) Replicate: {3}{U} (When you play this spell, copy it for each time you paid its replicate cost. You may choose new targets for the copies.) Choose target permanent an opponent controls. Search that player`s library for a card with the same name and put it into play under your control. Then that player shuffles his or her library. Illus. Dan Scott #30/165[/i] [b]Limited:[/b] * Se você ver que seu oponente usa três de uma carta muito boa, ponha isso pra dentro. Se não, não. Não vale a pena ficar dependendo do oponente com uma carta de quatro manas. Em selado é completamente injogável, pois muito poucas pessoas tem duas cópias de uma carta boa, e em draft é um carta de side na melhor das hipóteses. [b]Constructed:[/b] Eu gostava bastante. Para mim, poderia ser a saída do UR LD com Magnivore contra Dragões e Jittes, até eu descobrir que você não pode pegar dois Kokushos (ele morre quando a primeira resolve e a segunda nunca chega a resolver). Mesmo assim, pode ser útil no baralho em que eu falei, ou no Urzatron, ou em baralhos com poucas respostas para essas permanentes lendárias. [carta=Quicken][/carta] - [b]U[/b] [i]Instant (R) The next sorcery spell you play this turn can be played any time you could play an instant. Draw a card. Illus. Aleksi Briclot #31/165[/i] [b]Limited:[/b] ** Quase nunca vai fazer algo útil, mas é U, compra uma carta. É melhor usar isso do que um terreno a mais, na minha opinião. (Por exemplo, se você concluiu que 17 terrenos é o número ideal, é melhor usar 17 e isso do que 18). [b]Constructed:[/b] Uma carta com bastante potencial, mas não tem muito onde usar ela no momento. Não existem decks dedicados de controle fora o “Mono” Blue, seja com Preto ou com Vermelho, e nenhum deles usa feitiços o bastante para fazer essa carta ser útil. Eu uso 4 em uma das versões do meu deck de Wee Dragonauts, porque é uma mana compra uma carta, também. [carta=Repeal][/carta] - [b]XU[/b] [i]Instant (C) Return target nonland permanent with converted mana cost X to its owner`s hand. Draw a card. Illus. Dan Scott #32/165[/i] [b]Limited:[/b] ***/**** Eu sempre uso essa carta se eu tiver acesso a mana Azul. Ela é uma excelente carta de tempo, que não te custa nada. Apesar de estar sempre um turno atrasada caso o oponente tenha começado, ela vale mais do que a pena. Afinal, se você devolver o 2o drop do oponente no terceiro turno que seja, ele não vai baixar denovo – ele vai baixar o 3o drop. E no quarto turno, o 4o drop. Ai já são dois/três turnos que a criatura ficou fora da mesa. É especialmente boa nessa edição de encantamentos – devolver uma criatura em resposta a um Galvanic Arc é bom, e devolver a sua própria que está encantada com Faith’s Fetters também é. Claro que você sempre pode devolver suas próprias criaturas com habilidades boas, do tipo Vedalken Dismisser e a Banshee. [b]Constructed:[/b] Em constructed essa carta não é tão boa, por que o fato de estar um turno atrasado realmente faz diferença. Não acho que ela seja melhor do que Bumerangue em nenhum baralho do momento, mas com certeza é uma carta que eu gosto muito. [b]IZZET:[/b] **** Essa carta é melhor com vermelho do que sem, por que os Izzet se beneficiam bastante com a compra de carta, com o fato de ser instantânea (por que infla o Wee Dragonauts e desvira o Gelectrode) e com o fato de poder devolver suas próprias criaturas com Come Into Play (CIP) effects que essa Guilda trás: Steamcore Weird, Ogre Savant, Orzhov Euthanist se você usar preto também. [carta=Runeboggle][/carta] - [b]2U[/b] [i]Instant (C) Counter target spell unless its controller pays {1}. Draw a card.[/i] [b]Limited:[/b] **/*** Essa carta é melhor do que o Frazzle para limited, mas não é uma carta que eu usaria em qualquer baralho. Ela é boa em jogos onde você começa e em baralhos onde você tem poucos 3 drops. Na minha opinião, é talvez uma carta para side, para os jogos onde você comece, mas eu consigo me ver usando ela em baralhos onde eu não tenha muito o que fazer no terceiro turno. Anular uma criatura e comprar uma carta é um efeito poderoso, que talvez valha a pena o risco de ter uma carta morta no final do jogo. Na pior das hipóteses, ela “cicla”. [b]Constructed:[/b] Essa carta não tem espaço no constructed. Complicate era estritamente melhor em todos os sentidos e não jogou, e eu não vejo por que essa aqui vai jogar – nada aconteceu no ambiente que favorecesse o uso dela. Muito pelo contrário, os baralhos agora ou são de criaturas rápidas ou com muitas coisas que geram mana. Eu consigo ver ela sendo boa contra o UR Magnivore, que tem uma curva fechada e estrita (magicas de uma mana no turno 1, de duas manas no turno 2, de 3 manas no turno 3, de 4 manas no turno 4, de cinco manas no turno 5...) mas acho que não vale a pena mesmo assim. Mas o meu lado casual fica feliz que tenham lançado isso, por que a carta que eu mais uso no Mental Magic é Force Void. Pena que meu lado casual ocupa uma parte muito, muito pequena de mim. [carta=Sky Swallower][/carta] - [b]3UU[/b] [i]Creature - Leviathan (R) Flying When Sky Swallower comes into play, target opponent gains control of all other permanents you control. 8/8 Illus. rk post[/i] [b]Limited:[/b] * Suicidio completo. Você baixa isso e tem 99,587% de chance matemática calculada exata de você perder instantaneamente. Ao contrário dos outros bichos suicidas (tipo Eater of Days), esse aqui dá TERRENOS para o oponente, e ele pode simplesmente te matar antes (até porque você provavelmente já levou algum dano, já que não baixou criaturas até o turno 5). [b]Constructed:[/b] É ainda pior. Não, não me venham com combos de 8 cartas, não vai funcionar. [carta=Steamcore Weird][/carta] - [b]3U[/b] [i]Creature - Weird (C) When Steamcore Weird comes into play, if {R} was spent to play Steamcore Weird, it deals 2 damage to target creature or player. Like many Izzet creations, weirds are based on wild contradictions yet somehow manage to work. 1/3 Illus. Justin Norman #35/165[/i] [b]Limited:[/b] */** Sem acesso à mana vermelha, essa carta é bem, bem ruim. Ela pode ser usada em, digamos, preto e azul com dois Sinetes e um terreno que dá duas manas – nesse caso, eu provavelmente usaria. Sem mana vermelha é simplesmente não. [b]Constructed:[/b] Gosto bastante dessa carta. Acho que ela é uma carta boa para o side do UR Magnivore – muito melhor do que, hm, os Gelectrodes que eu estava querendo usar. Alem de ter um corpo considerável (não morre pra Choque, Isamaru, Kird Ape, Lions, Confidant), ela já tira um quando entra em jogo. Importante ressaltar que tira criaturas com proteção *cough * Paladino Em-vec (meu computador não deixa eu escrever e+n )*cough *, uma coisa que atrapalhava bastante o baralho. [b]IZZET:[/b] **** É a melhor comum azul para um baralho Izzet. Com múltiplos efeitos de devolver criaturas para a mão (Repeal, Mark of Eviction, Peel From Reality), essa carta se encaixa perfeitamente em um baralho agressivo (porque mata um bloqueador voador e, ao mesmo tempo, defende o chão) e em um baralho defensivo (porque para dois atacantes). [carta=Stratozeppilid][/carta] - [b]4U[/b] [i]Creature - Beast (U) Flying Stratozeppilid can only block creatures with flying. 4/4[/i] [b]Limited:[/b] **** Nooossa. 5 manas 4/4 fly, e ainda bloqueia! Muito bom, splashável, não tem por que não usar. É uma das maiores (aliás, uma das poucas) criaturas voadoras do bloco. [b]Constructed:[/b] Air Elemental, etc. [carta=Thunderheads][/carta] - [b]2U[/b] [i]Instant (U) Replicate {2}{U} Put a 3/3 blue Weird creature token with defender and flying into play. Remove it from the game at end of turn. Illus. Hideaki Takamura[/i] [b]Limited:[/b] ***/**** Bastante boa para Limited, eu certamente usaria se abrisse. Por 3 manas troca com qualquer 3-drop (tá, não sendo a Shaman rara do inferno) e, por seis manas, geralmente mata duas criaturas. Bem pior quando o oponente já sabe que você usa, mas por ser incomum e um set relativamente novo, as pessoas ainda não tem a experiência necessária para evitar tomar isso (digo, elas ainda não fora... vacinadas – depois que você toma um desses devastador você não esquece). Me lembra Second Thoughts, que era bastante bom. É pior, mas lembra. [b]Constructed:[/b] Não acho que veja jogo. Simplesmente não tem motivos para que isso jogue – o fato de ser instantânea não conta muito, já que você tem que virar as manas na fase de ataque, e os baralhos contra os quais isso seria bom já ganharam/perderam o jogo quando você chegar em um momento propício para usar isso com muitas manas. Mas talvez, quem sabe, eu acabe engolindo a minha língua. [carta=Torch Drake][/carta] - [b]3U[/b] [i]Creature - Drake (C) Flying {1}{R}: Torch Drake gets +1/+0 until end of turn. 2/2[/i] [b]Limited:[/b] *** Não parece óóó que excelente para mim. Sempre usável, como qualquer 4 manas 2/2 fly, mas o azul sem vermelho não precisa exatamente disso, Snapping Drake é bem melhor. Mas é bom de qualquer maneira. [b]Constructed:[/b] É uma carta para limited. [b]IZZET:[/b] ***/**** Fica muito melhor se você tem vermelho para inflar, embora não se torne nada bombástico. Vai do seu deck, eu acho. Eu ainda prefiro o Steamcore Weird. [carta=Train of Thought][/carta] - [b]1U[/b] [i]Sorcery (C) Replicate {1}{U} (When you play this spell, copy it for each time you paid its replicate cost. You may choose new targets for the copies.) Draw a card. Illus. Matt Thompson[/i] [b]Limited:[/b] *** Carta bastante boa para limited. Se você precisa de terrenos Cicla, se você floodar ganha o jogo. Não tem motivos para não usar, ainda mais em um bloco com tanta coisa voltada para mana (Signets, Land Searchers, Elfos), que tende a floodar bastante (pelo menos eu tendo, e eu uso 15-16 terrenos sempre). No pré-release, eu subestimei essa carta – não faça o mesmo. [b]Constructed:[/b] Bem, você poderia argumentar que, por duas manas, Sleight of Hand é melhor. Por Quatro, Inspiration é melhor. Por seis, melhor Tidings. E eu posso argumentar que, com duas manas, ele é melhor que Inspiration, com quatro melhor que Tidings e com seis melhor que Sleight of Hand. Ainda assim, duvido que veja jogo. [b]IZZET:[/b] *** Essa carta fica muito melhor em um baralho Izzet, devido a natureza “combólica” da Guilda (com CIP effects, bounces, danos). Valorize-a mais com Izzet do que com Dimir. [carta=Vacuumelt][/carta] - [b]2U[/b] [i]Sorcery (U) Replicate {2}{U} Return target creature to its owners hand.[/i] [b]Limited:[/b] *** Não é uma carta ótima, mas também não é horrorosa. Eu sinceramente não sei o que dizer sobre essa carta no Limited, porque eu nunca joguei com ela e a minha opinião diverge. Uma parte de mim diz que ela é jogável, que pode ganhar o jogo em um deck agressivo voltando duas criaturas no sexto turno, e outra diz que é muito lento e pesado para fazer algo e só é bom quando você já está com o jogo ganho. Acho que ela é usável, sim, mas não algo que eu pegaria muito alto ou que usaria CERTAMENTE em um deck selado – apenas em um deck agressivo. [b]Constructed:[/b] Muito pior do que qualquer bounce existente. Eye of Nowhere >>> isso [carta=Vedalken Plotter][/carta] - [b]2U[/b] [i]Creature - Vedalken Wizard (U) When Vedalken Plotter comes into play, exchange control of target land you control and target land an opponent controls. 1/1 Illus. Greg Staples[/i] [b]Limited:[/b] * Não é bom. Na verdade, é horrível. Três manas, 1/1, bom contra Bounce-Lands. Hm, não. [b]Constructed:[/b] Ninguém me convence de que uma criatura 1/1 vale o fato de não ser mágica instantânea (vide Shifting Borders). É estritamente pior que Annex e não tem onde usar no ambiente – o Urzatron mesmo não precisa do Urzatron para jogar e eu acho que eles trocam um terreno incolor por um azul+uma carta. Nem com Oboro isso comba, por que não é instantâneo. [carta=Vertigo Spawn][/carta] - [b]1U[/b] [i]Creature - Illusion (U) Defender (This creature can`t attack.) Whenever Vertigo Spawn blocks a creature, tap that creature. It doesn`t untap during its controller`s next untap step. 0/3[/i] [b]Limited:[/b] ** É uma carta defensiva (dhur, sério?) e eu não gosto muito de cartas defensivas. Eu suponho que ela só seja boa contra Boros, ou contra um Selesnya cheio de tokens e 2 drops, mas mesmo assim não me atrai muito. Eu acho que na maioria das vezes ela é uma carta de side – certamente pior do que as outras duas barreiras, o Drift of Phantasms e o Junktroller, mas não é horrivel. [b]Constructed:[/b] Não acredito que isso jogue. Kajin of the Vanishing Touch jogou porque o ambiente era EXTREMAMENTE favorável, já que era uma carta excepcional contra Slith e, principalmente, Genjus, o que isso não faz (e também não existe mais Slith). A vantagem é que para o atacante por um turno mesmo que o oponente tenha mana para baixar novamente, então ela é melhor contra White Weenie (ou Wait Wins, né bredpt) do que o Kajin, mas WW não era o motivo pelo qual o Kajin estava no site e, contra esse tipo de deck, existem cartas melhores. [carta=Aetherplasm][/carta] - [b]2UU[/b] [i]Creature - Illusion (U) Whenever Ætherplasm blocks a creature, you may return Ætherplasm to its owner`s hand. If you do, you may put a creature card from your hand into play blocking that creature. 1/1[/i] [b]Limited:[/b] ** Não é uma carta boa para Limited. Quatro manas, 1/1, talvez seja bom? Não, obrigado. Em um baralho com muitas criaturas grandes, talvez eu considere a possibilidade de não botar essa carta imediatamente na pilha das inúteis. [b]Constructed:[/b] Elfo flautista é muito melhor e nunca jogou nada. [carta=Djinn Illuminatus][/carta] - [b]5{RU}{RU}[/b] [i]Creature - Djinn (R) Flying Each instant and sorcery spell you play has replicate. The replicate cost is equal to its mana cost. (When you play it, copy it for each time you paid its replicate cost. You may choose new targets for the copies.) 3/5 Illus. Michael Sutfin #142/165[/i] [b]Limited:[/b] ***** Uma bomba. Qualquer remoção com essa carta ganha o jogo instantaneamente. Qualquer cantrip traz uma remoção. Muito bom, 1st pick. [b]Constructed:[/b] Bastante interessante. Vai no meu deck de Izzet Guildmage/Desperate Ritual/lava Spike como um Backup Plan, para fazer uso dos Rituals/Sething Song com Choques/Spikes. Até agora, não fui capaz de achar um baralho melhor para ele. [b]IZZET:[/b] Continua uma bomba. [carta=Izzet Guildmage][/carta] - [b]{UR}{UR}[/b] [i]Creature - Human Wizard (U) {2}{U}: Copy target instant spell you control with converted mana cost 2 or less. You may choose new targets for the copy. {2}{R}: Copy target sorcery spell you control with converted mana cost 2 or less. You may choose new targets for the copy. 2/2 #145/165[/i] [b]Limited:[/b] **/***/**** Para Limited, ele é apenas 2 manas específicas 2/2, o que não é muito bom nesse formato, principalmente sendo azul. As únicas cartas copiáveis úteis são Last Gasp, Peel From Reality e Disembowel/Repeal para zero ou um, que eu me lembre (e os pumps verdes, mas você dificilmente vai ter ambos em um deck, quem dirá Seeds of Strength). Se o custo duplo não for um problema, use. Se for, você pode não-usar e não vai ser nenhum absurdo. Sem dúvida o pior dos Guildmages, mas pode ser o melhor se você tiver as cartas certas em quantidade suficiente. Difícil de classificar, porque depende muito do resto do deck. [b]Constructed:[/b] Se no Limited ele é o pior Guildmage, no Constructed ele é um dos melhores, se não o melhor. Por três manas, você copia Shock, alguma compra, Lava Spike, Helix, Glacial Ray, Boomerang, Volcanic Hammer... até Blackmail. A melhor criatura azul de duas manas que eu vejo em muito tempo. Pode até ser útil em um deck só vermelho, apesar de não ser melhor que o Grull Guildmage nesse caso. [b]IZZET:[/b] ***/**** Embora ele fique MELHOR (e sempre usável, pelos Guild Manas), ele não fica MUITO melhor, como outros Guildmages, porque não há muito o que copiar com a habilidade vermelha (Farseek?). Se você tem múltiplas Fiery Conclusion e/ou Last Gasps (embora não precise do vermelho para ter Last Gasp), ele vira uma bomba. [carta=Petrahydrox][/carta] - [b]3{RU}[/b] [i]Creature - Weird (C) When Petrahydrox becomes the target of a spell or ability, return Petrahydrox to its owner`s hand. 3/3 Illus. Anthony S. Waters #148/165[/i] [b]Limited:[/b] ** Não é boa. 4 manas 3/3 é um custo bastante justo para um deck azul, ainda mais com um específico, mas o azul é uma cor defensiva e não vale a pena você arriscar ter seu bloqueador removido por, bem, qualquer coisa. Eu usaria se não tivesse muitas criaturas, mas não ficaria feliz. [b]Constructed:[/b] Prefiro Blinking Spirit. Bem, isso acaba com o azul per se. Na minha opinião, o azul desta edição é meio fraco tanto para Limited como para Constructed. As melhores cartas comuns e incomuns para Limited, se você não usar Vermelho, são Repeal, o Estratozsjigshsgh 4/4 fly, Thunderheads e Train of Thought, mas destas apenas Repeal e o Train são comums. Para Constructed, as que me chemam a atenção são o Izzet Guildmage, Quicken e Steamcore Weird, por serem cartas únicas (no caso das duas primeiras) e suprirem funções que até então não tinham candidatos (o Weird). Não acho que Quicken vá jogar no momento, e talvez nem Izzet Guildmage, mas não vejo por que Steamcore Weird não jogaria no side do Magnivore. [b]Red (15/15)[/b] [carta=Bloodscale Prowler][/carta] -[b] 2R[/b] [i]Creature - Viashino Warrior (C) Bloodthirst: 1 3/1[/i] [b]Limited:[/b] *** Essa carta é, na minha opinião, quase sempre melhor que o Centaur Safeguard que é quase sempre usado. Ele morre no bloqueio para um monte de coisas, mesmo com Bloodthirst (que, por sinal, é uma habilidade que eu NÃO acho boa), mas em um deck bem agressivo com muitas remoções de bloqueadores (ou a Magemark Azul) não tem porque não usá-lo. Na pior das hipóteses, ele troca com o 3 drop do cara. [b]Constructed:[/b] Se ele fosse 3 manas 4/2, eu acho que mesmo assim ele não seria BOM no constructed atual, por que ele troca com qualquer criatura e continua morrendo para Pyroclasm. Como ele não é 4/2 sempre, acho que nem vale a pena. [carta=Fencers Magemark][/carta] - [b]2R[/b] [i]Enchantment - Aura (C) Enchant creature Creatures you control that are enchanted get +1/+1 and have first strike. The first strike is the most important. Normally it avoids the need of a second strike - Agrus Kos Illus. Brandon Kitkouski[/i] [b]Limited:[/b] ** Não gosto desse ciclo – ele é muito situacional e faz com que você use cartas ruins. É, como todos os Magemarks, muito melhor em Sealed do que em Draft, mas mesmo assim eu não usaria em um baralho normal, sem coisas que se beneficiassem dele. Ta, pode ser uma carta boa e fazer você ganhar o jogo, e pode ser bom se você já tem o Infiltrator’s Magemark, Moldervine’s Cloak, Hipervolt Grasp e outros encantamentos que são bons por si só, mas mesmo assim eu não morro de amores. [b]Constructed:[/b] Completamente unplayable, não tem muito o que comentar. Acho que vou dar copy/paste e postar isso em todos os Magemarks. [carta=Ghor-Clan Bloodscale][/carta] - [b]3R[/b] [i]Creature - Viashino Warrior (U) First strike {3}{G}: Ghor-Clan Bloodscale gets +2/+2 until end of turn. Play this ability only once each turn. 2/1 Illus. Paolo Parente[/i] [b]Limited:[/b] ** Se você não tem manas verdes para usar essa carta, ela é bastante mediocre. Você ainda PODE usar, eu suponho, se precisar de uma 24a carta, mas eu não ficaria nem um pouco feliz. [b]Constructed:[/b] 4 manas 4/3 não é bom em constructed. [b]GRULL:[/b] *** Essa carta é muito melhor em Selado do que em Draft, também, porque Draft é, por natureza, mais rápido, e é improvável que você tenha muitas manas sobrando depois que baixar esse bicho. Já em Selado o jogo chega em pontos onde você tem manas sobrando muito mais frequentemente, então ele é muito melhor. [carta=Hypervolt Grasp][/carta] - [b]2R[/b] [i]Enchantment - Aura (U) Enchant creature Enchanted creature has {T}: This creature deals 1 damage to target creature or player. {1}{U}: Return Hypervolt Grasp to its owner`s hand. Illus. Mark Romanoski[/i] [b]Limited:[/b] *** Fire Whip foi sempre bom, embora eu não ache essa carta TÃO boa porque o formato não favorece, com muitas mas muitas remoções. Mesmo assim é quase sempre uma carta boa, e especialmente boa se você tem outros Pingers (Fangtail). [b]Constructed:[/b] não [b]IZZET:[/b] **** MUITO melhor nos Izzet do que sem eles, por dois motivos: primeiro por que devolve-se para a mão, eliminando parte do problema do 2 por 1 dos encantamentos de criatura (e podendo matar uma criatura maior) e segundo por causa do Tidewater Minion e do Gelectrode. Vira muito boa. [carta=Leyline of Lightning][/carta] - [b]2RR[/b] [i]Enchantment (R) If Leyline of Lightning is in your opening hand, you may begin the game with it in play. Whenever you play a spell, you may pay {1}. If you do, Leyline of Lightning deals one damage to target player.[/i] [b]Limited:[/b] */** Essa carta é bastante ruim – se você quiser usá-la, ela te atrasa um turno, e se não quiser, porque ela está no deck? Não acho que seja boa e nunca ficaria feliz em usá-la. Eu dei ** por que eu consigo imaginar situações em que ela seja.... decente, digamos – turno 20, o oponente com 2 de vida e você com isso na mesa – qualquer carta é um “topdeck”. Mas não sei como você vai chegar nessa situação e acredito que, se essa fosse qualquer outra carta, a situação nem chegaria a acontecer. [b]Constructed:[/b] a carta não é muito melhor no constructed, por que o mesmo problema persiste – ou tudo custa um a mais, ou ela não faz nada! Talvez em um Izzet Gro, pra ser um pseudo 5-6os Wee Dragonauts... [carta=Living Inferno][/carta] - [b]6RR[/b] [i]Creature - Elemental (R) {T}: Living Inferno deals damage equal to its power divided as you choose among any number of target creatures. Each of those creatures deals damage equal to its power to Living Inferno. 8/5 Illus. John Avon[/i] [b]Limited:[/b] ***/**** Essa carta é boa para Selado e muito cara para Draft. Ela é absurdamente bombástica se você consegue baixá-la, e o Anton Johnson usava Goliath Spider no GP. Mas ela é simplesmente muito cara para Draft e eu dificilmente usaria. [b]Constructed:[/b] Muito caro para constructed, e não é bom o suficiente como um alvo de Reanimator. Não acho que vá ver jogo, é simplesmente pior do que Razia e Akroma. [carta=Ogre Savant][/carta] - [b]4R[/b] [i]Creature - Ogre Wizard (C) When Ogre Savant comes into play, if {U} was spent to play Ogre Savant, return target creature to its owner`s hand. 3/2 Illus. Paolo Parente[/i] [b]Limited:[/b] * 5 manas 3/2 é HORROROSO, mas, no desespero... mesmo assim, acho que prefiro um terreno. [b]Constructed:[/b] Kiri-Onna nunca jogou no constructed e isso também não vai. [b]IZZET:[/b] *** Com Izzet, ele fica bastante bom! Não é um Dismisser, mas dá um de dano a mais e cai um turno antes. É uma excelente carta de tempo que comba bem com Peel from Reality. [carta=Parallectric Feedback][/carta] - [b]3R[/b] [i]Instant (R) Parallectric Feedback deals damage to target spell`s controller equal to that spell`s converted mana cost. Illus. Mitch Cole[/i] [b]Limited:[/b] ** Nunca joguei com esta carta, então posso estar enganado, mas ela não me parece boa em Limited – pode dar 5 ou 6 de dano, mas para isso você precisa de manas abertas, e não é aquela carta que “Ufa, o jogo estava perdido mas eu comprei e ganhei” que Lava Axe é, por exemplo, por que se o oponente já tiver feito as mágicas caras ela não faz nada. Eu suponho que em um Boros muito agressivo, mas, mesmo assim... [b]Constructed:[/b] Ela é estranha. Supondo que, contra qualquer deck de controle, ela cause 5 por quatro manas, o que é razoavelmente bom, com a possibilidade de causar mais. É obviamente bom contra Blaze, Maga e Invoke the Firemind, mas eu ainda não achei um lugar para ela. [carta=Pyromatics][/carta] - [b]1R[/b] [i]Instant (C) Replicate {1}{R} (When you play this spell, copy it for each time you paid its replicate cost. You may choose new targets for the copies.) Pyromatics deals 1 damage to target creature or player. Illus. Glen Angus[/i] [b]Limited:[/b] **** É o mais perto de Fireball que você vai chegar, e todo mundo sabe que Fireball é muito bom. Essa carta simplesmente não tem pontos fracos – ela é útil em todos os momentos do jogo, sendo boa no começo, muito boa no meio e game-winner no fim e é, sem dúvida, a melhor comum vermelha. Me lembra Flame Fusilade. [b]Constructed:[/b] em constructed ela não tem espaço. Simplismente compare com Electrolyze e você vai ver o motivo. [carta=Rabble-Rouser][/carta] - [b]3R[/b] [i]Creature - Goblin Shaman (U) Bloodthirst: 1 {R}, {T}: Attacking creatures you control get +X/+0 until end of turn, where X is Rabble-Rouser`s Power. 1/1[/i] [b]Limited:[/b] ** /(?) Essa carta parece horrorosa! 4 manas 1/1 ou 2/2?? Mas eu suponho que, em um deck muito agressivo que vai certamente disparar Bloodthirst no turno quatro e ter muitas criaturas para dar +2/+0 no ataque, com algumas Pump spells (ou Moldervine Cloak!), ele não seja de todo mal. Na verdade, ele pode até ser muito bom e eu estar viajando. Quanto mais eu vou pensando, mais eu gosto, mas mais eu comparo com os outros 4 manas 1/1’s horríveis. Se eu tivesse tirado no PTQ, eu CERTAMENTE não usaria, mas o baralho também não favorecia. Ah, quem sabe. [b]Constructed:[/b] Algumas cartas NÃO SÃO feitas para constructed, e não tem muita desculpa que eu possa dar. Essa é uma delas. [carta=Scorched Rusalka][/carta] - [b]R[/b] [i]Creature - Spirit (U) {R}, Sacrifice a creature: Scorched Rusalka deals 1 damage to target player. Every fire she sets opens her memory, gradually enabling her to solve the mystery of her fiery death. 1/1 Illus. Luca Zomini[/i] [b]Limited:[/b] *** Não tem por que não usar essa carta em Limited. Ela é tipo um Golgari Rotwurm, só que 1/1 por uma mana. Quantas pessoas você já não matou usando a habilidade do Wurm? Claro que o Wurm é bom pelo corpo, e é verde e verde tem Tokens sacrificáveis, mas eu poderia argumentar que esse, por ser vermelho, se beneficia mais do fato de custar 1. É certamente bom. [b]Constructed:[/b] É, provavelmente, a melhor Rusalka (embora eu ache que a Preta tem lugar no t2 em certos baralhos). É a minha opção para a quarta criatura de uma mana no Zoo (depois do Kird Ape, Isamaru e Savannah Lions), se precisar para disparar o Scrab-Clan Mauler, e a terceira melhor no R/G (depois do Kird Ape e do Llanowar Elves). Também talvez tenha um lugar no meu deck RW de Tallowisp/Galvanic Arc, embora eu ache que, nesse deck, Frostling seja melhor. [carta=Shattering Spree][/carta] - [b]R[/b] [i]Sorcery (U) Replicate: {R} (When you play this spell, copy it for each time you paid its replicate cost. You may choose new targets for the copies.) Destroy target artifact. Illus. Pat Lee[/i] [b]Limited:[/b] ** É uma carta de side, contra um baralho de 5 cores com 5 Signets e/ou Sword of Parruns/Sunforger. [b]Constructed:[/b] Discutivelmente a melhor carta vermelha, eu gosto bastante dela no side de LD’s contra decks com 8 Signets [Urzatron e Domain (e nesse último ainda tira Icy Manipulator)]. Acho que tem espaço no UR Magnivore. [carta=Siege of Towers][/carta] - [b]1R[/b] [i]Sorcery (R) Replicate: {1}{R} (When you play this spell, copy it for each time you paid its replicate cost. You may choose new targets for the copies.) Target mountain becomes a 3/1 creature. It`s still a land. Illus. Anthony S. Waters[/i] [b]Limited:[/b] **/*** Carta estranha. Por 2 manas, você tem uma criatura 3/1. Por mais uma mana vermelha, você dá Impeto pra ela. Eu vejo essa carta sendo usada com 6 manas, para atacar com dois bichos 3/1 e depois trocar terrenos extras por criaturas, o que sempre é bom. O problema dessa carta é que, com muitos decks multicolores e terrenos não-basicos que dão mana colorido, ela fica muito limitada. Eu acho que precisa de no mínimo umas 7 montanhas para usar essa carta, e eu certamente usaria com, hm, 8-9. [b]Constructed:[/b] quem me vier com Siege of Towers e aquela “todos os terrenos ganham +2/+2” vai levar um e-soco. Essa carta não me parece ter lugar no t2. Bem, você pode fazer 2 fichas com 6 manas e dar 6 de dano, praticamente um Rorix uh uh. O problema das montanhas não existe mais, mas, mesmo assim, é simplesmente muito cara. [carta=Skarrgan Firebird][/carta] - [b]4RR[/b] [i]Creature - Phoenix (R) Bloodthirst 3 (If an opponent was dealt damage this turn, this creature comes into play with three +1/+1 counters on it.) Flying {R}{R}{R}: Return Skarrgan Firebird from your graveyard to your hand. Play this ability only if an opponent was dealt damage this turn. 3/3 #77/165[/i] [b]Limited:[/b] ***** BOMBA! Essa fênix aqui já me ganhou jogos sozinha, e já me fez perder jogos sozinha também. Nem tudo são flores, por que não é assim fácil dar dano no oponente no turno 6 e depois para voltá-la para mão no não muito provável caso de ela morrer, mas também não é difícil – você pode suicidar todo mundo, passando um ela ganha o jogo sozinha. É tipo Ink Eyes :P [b]Constructed:[/b] Essa carta é um paradoxo – ela é uma carta de controle, mas para ser boa você precisa causar dano no oponente. O problema é que, em decks agressivos, quando você for causar dano no oponente nesse estágio provavelmente um dano direto seria melhor (Lava Axe, ou até Might of Oaks), porque se o seu deck é agressivo e você AINDA está causando dano no sexto turno, o oponente não deve estar com muita vida. Posso ver isso jogando em um baralho pesado com Rumbling Slum e Wildfire – o fato de matar os dragões de Kamigawa e sobreviver não pode ser desconsiderado. [carta=Tin Street Hooligan][/carta] - [b]1R[/b] [i]Creature - Goblin Rogue (C) When Tin Street Hooligan comes into play, if {G} was spent to play Tin Street Hooligan, destroy target artifact. Rauck-Chauv`s like a holiday! Only it isn`t on the calendars, and instead of dancing you knock people flat, and instead of giving gifts you break stuff. 2/1 Illus. Luca Zomini #78/165[/i] [b]Limited:[/b] ** Eu não gosto de ursos nessa edição como eu gostava nas outras. Ela é simplesmente dominada por criaturas grandes ou por muitas criaturas pequenas (tokens), e essa carta é ruim contra ambos, porque é ainda pior que um urso. [b]Constructed:[/b] Ah, essa carta é muito boa para constructed. É simplesmente melhor do que Viridian Shaman em todos os sentidos para um deck com acesso às duas cores, pois é mais rápido e o efeito é opcional (se você não quiser destruir um artefato, simplesmente não pague com mana verde). Todos os decks com exceção do UR LD usam artefatos, sejam eles Sinetes ou Jittes. [b]GRULL:[/b] *** Essa carta fica BEM melhor se você tem acesso ao verde, porque quase todo mundo usa Sinetes. Muitas pessoas jogam com 3 ou 4 cores e poucos terrenos, tendo os Sinetes como uma fonte importante de mana colorida, e você baixar esse bicho no segundo turno destruindo um pode fazer você ganhar o jogo. [carta=Izzet Guildmage][/carta] - [b]{UR}{UR}[/b] [i]Creature - Human Wizard (U) {2}{U}: Copy target instant spell you control with converted mana cost 2 or less. You may choose new targets for the copy. {2}{R}: Copy target sorcery spell you control with converted mana cost 2 or less. You may choose new targets for the copy. 2/2 #145/165[/i] [b]Limited:[/b] *** Ele fica melhor e pior se você não tem acesso ao azul – melhor porque vermelho geralmente é uma cor agressiva, então você geralmente vai querer usar um 2/2 por RR, pelo menos com mais freqüência do que você vai usar um 2/2 por UU em um deck azul. Só que a habilidade é muito menos relevante, já que praticamente não existem feitiços bons para serem copiados. As outras duas cartas híbridas (a Pedra e o Gênio) são bastante similares nos dois baralhos, então vale o mesmo comentário. [carta=Giant Solifuge][/carta] - [b]2{GR}{GR}[/b] [i]Creature - Insect (R) Trample, haste Giant Solifuge can`t be the target of spells or abilities. We respect all forms of life, but we`d rather respect this from a distance.- ?? 4/1 #143/165[/i] [b]Limited:[/b] *** É bom para limited, no mesmo nivel do Lightning Elemental – quatro de dano e depois troca com qualquer atacante. Geralmente dá mais se o oponente defender com um bicho pequeno. Se você tiver muitas remoções, pode dar bem mais dano. O fato de ter acesso à mana verde não importa, a carta faz exatamente a mesma coisa. [b]Constructed:[/b] Gosto muito do insetão (que na verdade é um Aracnídeo) no Sideboard de muitos baralhos. É uma criatura sem precedentes no Vermelho, e no Verde mata um turno mais rápido que o Kodama. Bastante boa em decks com muitos meios de tirar criatura da mesa. Não me venham com Sakura Tribe Elder – a maioria dos decks já vai ter estourado-o quando você baixar esse bicho, ou ele vai estar virado e você vai dar 7 de dano, o que é bom em ambos os casos. [carta=Gruul Guildmage][/carta] - [b]{RG}{RG}[/b] [i]Creature - Human Shaman (U) {3}{R}, Sacrifice a land: Gruul Guildmage deals 2 damage to target player. {3}{G}: Target creature gets +2/+2 until end of turn. 2/2 Illus. Paolo Parente #144/165[/i] [b]Limited:[/b] ***/**** Um urso que atira lands nos oponentes – muito forte para um deck agressivo tipo Boros, porque ajuda tanto no Early como no Late game. [b]Constructed:[/b] Acho melhor em Mono Red do que o Boros. Acho melhor no Boros do que o Boros, para falar a verdade. É a mesma filosofia do [b]Limited:[/b] é um urso no começo e pode ganhar o jogo no fim, tipo um Cursed Scroll que não dá dano em criaturas. A habilidade verde pode vir a ser útil em baralhos do tipo Zoo ou R/G, mas o principal aqui é a vermelha. [b]GRULL:[/b] ***** Talvez eu esteja sendo um pouco exagerado dando status de Bomba pra essa carta – ele é pior que o Selesnya Guildmage, por exemplo. Mas eu não consigo imaginar NENHUMA carta que eu pegaria no lugar dele em um baralho Grull fora as raras bombas. Absurdamente forte, tem um corpo bom e a habilidade verde muda o rumo dos combates. [carta=Wild Cantor][/carta] - [b]{RG}[/b] [i]Creature - Human Druid (C) Sacrifice Wild Cantor: Add one mana of any color to your mana pool. They are the voice of the wild, crying out with nature`s fury and bringing forth its primeval might. 1/1 Illus. Glenn Fabry #149/165[/i] [b]Limited:[/b] **/*** Eu só usaria esse bicho em um baralho a) com muitos Bloodthirsts baratos (tipo o Scrab-Clan Mauler) ou b) em um baralho com muitos Splashes. Não vale a pena usá-la em um Selesnya/Golgari, por exemplo. [b]Constructed:[/b] Hm, ainda não achei nenhum baralho para ele(ela?). Talvez seja bom em Mono Red ou em algo que eu não estou vendo, mas, no ambiente atual, não há nada que valha a pena ser acelerado em um turno ao custo de uma carta, eu acho. [b]GRULL:[/b] Exatamente igual. O vermelho em si não é forte, pois participa de duas Guildas nessa edição. Para limited, as melhores cartas comuns/incomuns são, sem dúvida, o Pyromatics e o Hypervolt Grasp. O resto são cartas mais ou menos, criaturas medianas/ruins. A força do vermelho no Limited está nas Guildas. Para constructed, as melhores adições na minha opinião são o Shattering Spree, que como eu disse tem o potencial de mudar o rumo do jogo contra os baralhos com 8 Sinetes, e o Tin Street Hooligan, que é bastante bom contra os mesmos decks com Sinetes. Nada muito óóó, mas bastante bom. Tem também o fato de o Shattering Spree ser EXCELENTE contra o Affinity, a ponto de tornar qualquer matchup contra um deck que tenha acesso a vermelho pesado um pesadelo. [b]Green (21/21)[/b] [carta=Battering Wurm][/carta] - [b]6G[/b] [i]Creature - Wurm (U) Bloodthirst 1 Creatures with power less than Battering Wurm`s power can`t block it. 4/3 Illus. Darrel Riche[/i] [b]Limited:[/b] ** Pode ser o “top de curva” de algum baralho, mas não me agrada muito. Ele é parecido com o Vine Kami da edição passada, jogável em selado mas absurdamente lento para Draft. A habilidade dele de não poder ser bloqueado pode ganhar o jogo contra baralhos que não tenham verde, mas contra baralhos verdes ela é pior do que parece, porque eles podem ser “inflados” e porque o verde tem os dois Vormes e criaturas maiores. Mesmo assim, me vejo jogando com isso em Selado. [b]Constructed:[/b] Sabe o que eu falei sobre cartas que eram claramente para Limited? Pois é... [carta=Beastmasters Magemark][/carta] - [b]2G[/b] [i]Enchantment - Aura (C) Enchant creature Creatures you control that are enchanted get +1/+1. Whenever a creature you control that`s enchanted becomes blocked, it gets +1/+1 until end of turn for each creature blocking it. Illus. Brandon Kitkouski[/i] [b]Limited:[/b] ** É provavelmente o pior dos Magemarks. O verde não precisa de encantamentos de criatura desse tipo – as criaturas verdes já são muito grandes por si só e não vale a pena arriscar encantá-las com isso – se elas sobreviverem, já está de bom tamanho (literalmente). [b]Constructed:[/b] Completamente unplayable, não tem muito o que comentar. Acho que vou dar copy/paste e postar isso em todos os Magemarks. [carta=Bioplasm][/carta] - [b]3GG[/b] [i]Creature - Ooze (R) Whenever Bioplasm attacks, remove the top card of your library from the game. If it’s a creature card, Bioplasm gets +X/+Y until end of turn, where X is the removed creature card’s power and Y is its toughness. (A * on a card not in play is 0.) 4/4[/i] [b]Limited:[/b] *** Essa carta é boa por ser 3GG 4/4, tal qual o Bramble Elemental. A habilidade de aumentar de tamanho é bastante situacional, porque você não sabe o que vai acontecer quando decide atacar, mas o oponente sabe quão grande ele está quando vai bloquear. Mesmo assim, é 3GG 4/4 e pode ficar maior, então não tem por que não usar. [b]Constructed:[/b] Bem, você pode usar com Congregation at Dawn... mas eu duvido que você tenha muito sucesso, pois o Bioplasm não tem trample. [carta=Crash Landing][/carta] - [b]2G[/b] [i]Instant Target creature with flying loses flying until end of turn. Crash Landing deals damage to that creature equal to the number of Forests you control. Illus. Darrel Riche[/i] [b]Limited:[/b] ** O problema dessa carta não é a falta de alvos, mas a falta de Florestas. Em um formato onde muitos dos manas coloridos vem de fontes alternativas (Bouncelands e Sinetes), você não tem muitas Florestas. Pode acontecer de o oponente baixar um Conclave Equenant e você simplesmente não ter Florestas suficientes para matá-lo, e a outra habilidade é risível. É uma boa carta de Sideboard contra decks Azuis, e eu já usei em deck Selado, mas eu tinha muitas Florestas. [b]Constructed:[/b] Arashi, the Sky Asunder é bem melhor. Não tem nada que justifique usar isso no presente momento, nem mesmo Meloku. Use Needle. [carta=Dryad Sophisticate][/carta] - [b]1G[/b] [i]Creature - Dryad (U) Nonbasic landwalk 2/1 Illus. Ron Spears[/i] [b]Limited:[/b] ***/**** Essa Dryad é tipo o Neurok Spy do bloco de Mirrodin – na maioria das vezes, vai ser imbloqueável (menos vezes do que o Spy, claro, porque existiam muito mais artefatos do que existem agora terrenos não básicos), mas ela custa menos que ele. Em mais de 50% dos jogos as pessoas baixam terrenos não básicos, pelo que eu vejo. [b]Constructed:[/b] Muito boa também! Os únicos baralhos que não usam terrenos não-básicos (Heartbeat combo e UR LD) não iriam bloquear mesmo assim, então não faz diferença. Excelente no Zoo e no RG, especialmente com Jitte e Moldervine’s Cloak. Em muitos jogos foi a diferença nos pontos onde a partida travava – você começa agressivo mas ele baixa criaturas maiores. A Dryad não se importa com o tamanho delas. [b]GRULL:[/b] ***/**** Grull, por definição, usa mais criaturas com Bloodthirst (apesar de isso valer para baralhos só Verdes mas com muitas criaturas verdes com Bloodthirst), e a Dryad é ainda melhor nesses baralhos por ser um constante “Bloodthirst-Enabler”. [carta=Earth Surge][/carta] - [b]3G[/b] [i]Enchantment (R) Each land gets +2/+2 as long as it`s a creature.[/i] [b]Limited:[/b] * Bem, se você draftar umas 7 Svogthos.... [b]Constructed:[/b] Fala sério, use Glorious Anthem. [carta=Gatherer of Graces][/carta] - [b]1G[/b] [i]Creature - Human Druid (U) Gatherer of Graces gets +1/+1 for each Aura attached to it. Sacrifice an Aura: Regenerate Gatherer of Graces. 1/2 Illus. Heather Hudson[/i] [b]Limited:[/b] ** Mesmo em um deck cheio de auras (o que não é muito bom, auras não são boas!), ele é ruim. Tá, se você tiver duas Magemarks nele ele fica bom, mas para isso você tem que não só usar duas Magemarks como comprá-las junto com ele (ela?). Não é bom. [b]Constructed:[/b] Não queira comparar com Yavimaya Enchantress, que já não é boa. Nada de útil aqui. [carta=Ghor-Clan Savage][/carta] - [b]3GG[/b] [i]Creature - Centaur Berserker (C) Bloodthirst 3 2/3[/i] [b]Limited:[/b] **** Provavelmente a melhor ou a segunda melhor comum Verde, esse cara é realmente bom. 5/6 é bastante considerável, mata Golgari Rotwurm e vive e faz o mesmo com um monte de criaturas muito usadas. Ele só troca com o Vorme Grull. Pelo que eu joguei e vi, ele quase sempre desce com Bloodthirst. [b]Constructed:[/b] tem algumas cartas que são claramente feitas pra Limited... [carta=Gristleback][/carta] - [b]2G[/b] [i]Creature - Beast (U) Bloodthirst 1 Sacrifice Gristleback: You gain life equal to Gristleback`s power. 2/2 Illus. Lars Grant-West[/i] [b]Limited:[/b] *** Lombinho!!! Essa carta é bem razoável. Quase sempre melhor que o Centaur Safeguard, se você estiver agressivo ele vai ser geralmente 3/3 por 2G e isso é bem bom em um formato onde a criatura média com 3 de poder custa quatro. Se você estiver defensivo, ele geralmente troca com uma criatura do cara e ganha dois de vida. Bem bom. [b]Constructed:[/b]Outra carta paradoxal, tipo a Fênix. Se ele fosse 3/3 sempre, provavelmente seria uma carta BOA – um misto de Ravenous Baloth e Spike Feeder, e infinitamente superior a Gnomos da Garrafa. Mas ele não é, ele é 2/2. Quem save em um mirror de Zoo ou de R/G? Ele bloqueia e mata Isamaru/Leão/Kird Ape e troca com Watchwolf, evita marcadores na Jitte e faz com que o oponente não ganhe vida da Lightning Helix. [carta=Gruul Nodorog][/carta] - [b]4GG[/b] [i]Creature - Beast (C) {R}: Gruul Nodorog can`t be blocked this turn except by two or more creatures. 4/4 Illus. Pete Venters[/i] [b]Limited:[/b] **/*** Em Selado é usável, porque em selado qualquer criatura grande com custo não muito proibitivo é usável. Para draft, eu acho muito lento. [b]Constructed:[/b] sabe aquelas cartas que.... [b]GRULL:[/b] **/*** Ele não fica muito melhor tendo acesso à mana vermelha... se você fosse usá-lo, usaria de qualquer maneira sem a mana vermelha. [carta=Gruul Scrapper][/carta] - [b]3G[/b] [i]Creature - Human Berserker (C) When Gruul Scrapper comes into play, if {R} was spent to play Gruul Scrapper, it gains haste until end of turn. 3/2[/i] [b]Limited:[/b] ** 3/2 por quatro manas é simplesmente pior do que Mossdog em todos os sentidos, porque vai trocar com qualquer 2-3 drop. Não é o que você quer para um baralho verde. [b]Constructed:[/b] ta até ficando chato isso, mas, sabe aquelas cartas... [b]GRULL:[/b] *** Ter ímpeto torna esse cara mais agressivo, e ele é muito melhor em um baralho agressivo do que defensivo. Ele não é o tipo de carta que você quer em um Golgari ou Selesnya, mas é bem razoável no Grull, que por definição é mais agressivo. [carta=Leyline of Lifeforce][/carta] - [b]2GG[/b] [i]Enchantment (R) If Leyline of Lifeforce is in your opening hand, you may begin the game with it in play. Creature spells can`t be countered. The link between sovereignty and flesh. Illus. Kev Walker #90/165[/i] [b]Limited:[/b] * Ehem... quem sabe se o oponente usar 8 counters... [b]Constructed:[/b] Não gosto. É um dos dois Leylines que vale a pena sair na mão (esse e o Preto), e se você não sair com ele na mao o oponente vai simplesmente anulá-lo também. Gaea’s Herald não viu jogo nenhum, e eu sinceramente duvido que isso veja, até por que não existem decks dedicados de contramágica, e os que usam algumas (4-8) vão geralmente direcionar para outras coisas. [carta=Petrified Wood-Kin][/carta] - [b]6G[/b] [i]Creature - Elemental Warrior (R) Bloodthirst X (If another player was dealt damage this turn, this creature comes into play with X +1/+1 counters) X is equal to the amount of damage dealt to another player this turn. Petrified Wood-Kin can`t be countered. Protection from instants 3/3 #91/165[/i] [b]Limited:[/b] ** Sem Bloodthirst é completamente horrível e inviável. Digamos que você consiga causar dois de dano com qualquer criatura que passe nesse estágio do jogo – você tem um 5/5 por 7 que só morre pra Brainspoil, o que eu provavelmente usaria, tendo potencial de ficar muito maior. Se você acha que consegue ativar 2-3 de Bloodthirst sempre, pode usar esse bicho. Em selado, claro. [b]Constructed:[/b] ele tem o mesmo problema da Firebird – quando é que você vai causar dano nesse estágio do jogo e NÃO VAI ganhar o jogo?? Eu não acho que seja bom, prefiro a Fênix sempre. A habilidade Scragnoth dele não vale a pena no t2 atual. [carta=Predatory Focus][/carta] - [b]3GG[/b] [i]Sorcery (U) You may have creatures you control deal their combat damage to defending player this turn as though they weren`t blocked. Illus. Zoltan Boros & Gabor Szikszai #92/165[/i] [b]Limited:[/b] ** Essa carta é enganatória. Ela é bem desnecessária para um Golgari, mas pode ver jogo em Grull e Selesnya. É um finisher, tipo Incite Hysteria, então pode ver jogo nas mesmas situações que Incite Hysteria. Se você fosse usar Hysteria, provavelmente vai querer usar isso no lugar – é melhor. Mas isso você não pode usar em Boros. [b]Constructed:[/b] pff. [carta=Primeval Light][/carta] - [b]3G[/b] [i]Sorcery (U) Destroy all enchantments target player controls. #98/165[/i] [b]Limited:[/b] **/*** É uma excelente carta de Sideboard, tanto contra muitos encantamentos (que Magemark o que) quanto contra encantamentos específicos (Glare). Dependendo você ainda pega de brinde um Pillory ou uma Fetters que o cara deixou e esqueceu ali. [b]Constructed:[/b] É um pouco cara para constructed, mas é um bom side contra Ideal para decks que não tem acesso à Tempest of Light ou Cleanfall, embora eu prefira, na maioria das vezes, Naturalize mesmo. [carta=Silhana Ledgewalker][/carta] - [b]1G[/b] [i]Creature - Elf Rogue (C) Silhana Ledgewalker can`t be blocked except by creatures with flying. Silhana Ledgewalker can`t be the target of spells or abilities your opponents control. 1/1 #94/165[/i] [b]Limited:[/b] ** A menos que você tenha uns seis Bloodthirst’ers, não vale a pena. Duas manas por uma criatura 1/1 com fly que não bloqueia fly não vale a pena, e o fato de não poder ser alvo não torna nem um pouco melhor (por que alguem quereria matar esse bicho??) [b]Constructed:[/b] 2 manas, 1/1, é o bastante... [carta=Silhana Starfletcher][/carta] - [b]2G[/b] [i]Creature - Elf Druid Archer (C) As Silhana Starfletcher comes into play, choose a color. {T}: Add one mana of the chosen color to your mana pool. Silhana Starfletcher may block as though it had flying. 1/3[/i] #95/165 [b]Limited:[/b] *** Essa carta tem um monte de vantagens. Primeiro, ela acelera do 3 pro 5, que é o turno dos Vormes. Segundo, ela te dá a mana colorida que você precisa naquele momento. Terceiro, ela bloqueia voadores – e não morre para um monte deles. Então ela basicamente faz você baixar Vormes um turno antes e depois bloqueia os voadores, para que você possa atacar com os Vormes (que, por sinal, você baixou um turno antes). [b]Constructed:[/b] Existem infinitas acelerações, essa é uma das piores. [carta=Skarrgan Pit-Skulk][/carta] - [b]G[/b] [i]Creature - Human Warrior (C) Bloodthirst 1 (If an opponent was dealt damage this turn, this creature comes into play with a +1/+1 counter on it.) Creatures with power less than Skarrgan Pit-Skulk`s power can`t block it. 1/1 #96/165[/i] [b]Limited:[/b] ** Vale o mesmo que vale pros outros 1 drops – se você tiver muitos Scrab-Clan Maulers.... Se você tiver muitos Shambling Shells, Golgari Guildmages, Moldervine Cloaks, talvez valha a pena usar pelo fato de não poder ser bloqueado. [b]Constructed:[/b] Existem muitos bichos G 1/1, TODOS (ou quase, porque a Rusalka aqui abaixo é um páreo duro) melhores do que esse. [carta=Starved Rusalka][/carta] - [b]G[/b] [i]Creature - Spirit (U) {G}, Sacrifice a creature: You gain 1 life. She lingers with the living, seeking answers to lifelong questions such as Where`s the beef? 1/1 #97/165[/i] [b]Limited:[/b]* Custava ser “G, Sacrifice a creature: Target creature gets +1/+1 until the end of the turn”? CUSTAVA?? [b]Constructed:[/b] Tenho visto bicho ruim... [carta=Wildsize][/carta] - [b]2G[/b] [i]Instant (C) Target creature gets +2/+2 and gains trample until end of turn. Draw a card. #98/165[/i] [b]Limited:[/b] **** Não tem muito mais que você possa querer dessa carta aqui – ela salva um bicho e compra uma carta, ou mata um bicho e compra uma carta, ou mata o cara e compra uma carta, ou faz tudo isso junto (e compra uma carta). Use quantas vierem. É a melhor comum verde, junto com o 5/6 por 3GG. Também força o Bloodthirst, por dar Trample. [b]Constructed:[/b] Might of Oaks, anyone? [carta=Wurmweaver Coil][/carta] - [b]4GG[/b] [i]Enchantment - Aura (R) Enchant green creature Enchanted creature gets +6/+6. {G}{G}{G}, Sacrifice Wurmweaver Coil: Put a 6/6 green Wurm creature token into play. Illus. Mitch Cotie #99/165[/i] [b]Limited:[/b] **** Eu suponho que, se for para usar algum encantamento de criatura que encante uma criatura sua, use esse. Pelo menos, se ele ficar, você ganha o jogo. Se ele ficar um turno já está bom (ou se você tiver 9 manas). Vale lembrar que só encanta criatura VERDE, então não dá pra pegar com o Auratouched Mage. [b]Constructed:[/b] Eu gostaria tanto de usar um desses no meu deck de Tallowisp... mas não pode pegar, porque é Encantar Criatura VERDE. Por esse preço, eu baixo um Jugan. [carta=Gruul Guildmage][/carta] - [b]{RG}{RG}[/b] [i]Creature - Human Shaman (U) {3}{R}, Sacrifice a land: Gruul Guildmage deals 2 damage to target player. {3}{G}: Target creature gets +2/+2 until end of turn. 2/2 Illus. Paolo Parente #144/165[/i] [b]Limited:[/b] **** O Grull Guildmage é excelente, mesmo sem Vermelho, já que no Limited a habilidade mais importante é a de Pump, e não a de dano. Eu ainda pegaria muito poucas cartas acima dele, mesmo sem vermelho. O Solifuge e o Wild Cantor são exatamente iguais à analise Vermelha. O Verde, como sempre, está muito forte no Limited. O Wildsize e o 5/6 Bloodthirst são as melhores comuns, junto com a Dryad. As melhores cartas são piores do que as melhores cartas das outras cores, mas muitas das cartas médias são boas, o que faz com que o verde seja um cor bem substancial e com qualidade em quantidade, sendo, como em Ravnica, uma boa base principal. Para Constructed não se pode dizer o mesmo. A única carta relevante é a Dryad (que é bastante relevante), e o Lombinho que ainda não tem deck mas eu acredito ter potencial. Fora esses dois, nenhuma outra carta é REMOTAMENTE jogável, na minha opinião (ah, também tem a Primeval Light que é meia boca). Bem, já está bastante grande assim, então eu vou deixar para falar de Preto, Branco, Orzhov, Izzet e Grull na próxima (ou próximas) review(s), o que provavelmente vai ser antes de eu ir para São Paulo (eu vou jogar o PTQ lá) mas pode ser que não dê tempo e seja depois. Mas eu espero acabar antes, daí eu mando tudo daqui a uns dias. Espero que vocês tenham gostado e, lembrem-se, isso é apenas a MINHA opinião, mas um bom ponto de partida para quem não tem a menor ideia do que fazer com as cartas novas.


Guildpact Review - Izzet e Grull

Bem, nessa parte da review eu vou falar sobre as guildas Izzet e Grull, deixando Preto, Branco e Orzhov para a terceira parte. Ela demorou demais porque eu tive que viajar pra SP, jogar o PTQ (1-2 drop), tirar o visto (5 anos :D) e treinar feito um cavalo para o Pro Tour Honolulu (16-0 ;P). Algumas considerações do artigo anterior: Leyline of Singularity Realmente, eu não tinha pensado nesse uso para Limited. Na verdade, nem me passou pela cabeça você botar isso para dentro ele anula Fists of Ironwood, Scatter the Seeds, deixa bem ruim Vitu-Ghazi, Evangel e limita um pouco Selesnya Guildmage. Um ** por ser uma carta de Sideboard. Bem, vamos ao mesmo sistema de estrelas: *: Carta horrível, você não deve jogar com ela se puder evitar. **: Bastante ruim. Você pode usar para preencher um espaço vazio, ou como uma carta de sideboard. ***: Carta razoável. Você provavelmente vai querer usar sempre que poder, ou então uma carta muito boa de side. ****: Carta extremamente boa. Você sempre vai usá-la e as vezes vale a pena splashar uma outra cor para usá-la. *****: Bomba. Pode fazer a diferença entre você jogar ou não com uma cor. IZZET: [carta=Cerebral Vortex ][/carta] - [b]1UR[/b][i] Instant (R) Target player draws two cards, then Cerebral Vortex deals damage to that player equal to the number of cards he or she has drawn this turn. Illus. Jeremy Jarvis #107/165[/i] [b]Limited:[/b] **/*** Em Limited, é estritamente pior do que Consult the Necrosages, mas ainda assim é jogável. Você dificilmente vai usar a habilidade no oponente (ninguém usa Tidings e Greater Good), mas você pode usar para dar três de dano (ou seis, se ele usar uma Compulsive Research). É bem melhor em Boros com Azul, porque boros por natureza é mais agressivo e, além de uma carta extra ser importante a ponto de você usar isso, você pode usar como finisher. Em um baralho dedicado de controle, não é muito bom. [b]Constructed:[/b] É uma compra ruim e um dano ruim. Eu não acredito que vá ser usado contra Tidings e Greater Good porque, se for para isso, Plagiarize é simplesmente melhor. Pode ser usado em um Counter/Burn por servir em ambas as funções, mas, mesmo assim... em múltiplos é bem bom, quatro desses matam um oponente, dá para usar com Twincast... Ah, e eu vi um deck com isso e Sway of the Stars, também. [carta=Electrolyze ][/carta] - [b]1UR[/b][i] Instant (U) Electrolyze deals 2 damage divided as you choose among any number of target creatures and/or players. Draw a card. The Izzet learn something from every lesson they teach. #111/165[/i] [b]Limited:[/b] **** Não tem muito o que dizer dessa carta mata uma criatura e se substitui. Raramente vai matar duas criaturas, mas pode acontecer, e pode matar o cara também. Douse in Gloom é bom, e uma carta vale dois de vida. Muito boa. [b]Constructed:[/b] Eu acho que essa carta aparenta ser melhor do que realmente é. Ela é pior do que Fire/Ice. Com Fire/Ice, você podia matar dois Elfos tá, com isso também, mas no turno três, e ficando tapped out... e quem usa Elfos?? Tá, não me levem a mal, é uma carta boa... mas eu não acho lugar para ela no t2 atual! Contra o melhor baralho de criaturas, o Zoo, isso mal mata UM, quem dirá dois! Quando eu usei, na maioria das vezes eu dei dois no cara para comprar uma carta. Ela é excelente, no entanto, contra decks com Dark Confidant e Rato/Grotesque/Shortfang. Eu só NÃO ACHO que seja um automatic 4-of, igual ao Mike Flores. [carta=Gelectrode ][/carta] - [b]1UR[/b][i] Creature - Weird (U) {T}: Gelectrode deals 1 damage to target creature or player. Whenever you play an instant or sorcery spell, you may untap Gelectrode. Diametrically opposing energies in self-sealed plasmodermic bubbles make great pets! -Trivaz, Izzet mage 0/1 Illus. Dan Scott #113/165[/i] [b]Limited:[/b] **** Absurdamente excelente em Limited. Se fosse só 1 de dano, já seria bom, Feiticeiros Pródigos são sempre bons mas ele desvira quando você faz uma instantânea! Izzet tem muitas instantâneas que valem a pena usar (digamos, 6? Isso é praticamente 1/7 do seu deck), e isso comba com Tidewater Minion, Hypervolt Grasp e Viashino Fangtail (e Niv-Mizzet) para tirar criaturas maiores. Um first pick. [b]Constructed:[/b] Eu gosto dele contra certos decks, embora não ache que tenha muito lugar no t2 atual por que a maioria dos decks com criaturas pequenas também usa danos. Eu imagino usando-o no side do Heartbeat, ou então em um deck com Wee Dragonauts eu dei 18 de dano com ele em um jogo com esse deck, contra BW. Ele é bem bom contra esses decks com Dark Confidant e Espectro se eles tirarem as matações de bichos... [carta=Goblin Flectomancer ][/carta] - [b]URR[/b][i] Creature - Goblin Wizard (U) Sacrifice Goblin Flectomancer: You may change the targets of target instant or sorcery spell. 2/2 Illus. Matt Cavotta[/i] [b]Limited:[/b] **/*** O problema dessa carta é o custo REALMENTE proibitivo. Se você conseguir fazer duas cores, ou tiver muitos Izzet Signets/Boilerworks, provavelmente você deva usar é uma carta bastante boa, anula TODAS as removals do oponente que não sejam Galvanic Arc e Fetters (por que dificilmente ele vai usar alguma com isso em jogo). Não é excelente, mas é bom se você tiver como baixar. [b]Constructed:[/b] Não tem baralho para ele. Se fosse alvo de qualquer coisa, seria bom mas é só Instants e Sorceries, então, na minha opinião, fica limitado demais. E morre pra Pyroclasm. [carta=Invoke the Firemind ][/carta] - [b]XUUR[/b][i] Sorcery (R) Choose one - Draw X cards; or Invoke the Firemind deals X damage to target creature or player. To those in tune with the Firemind, there is no difference between knowledge and flame. Illus. Zoltan Boros & Gabor Szikszai #118/165[/i] [b]Limited:[/b] **** Essa carta é estritamente pior que Blaze ou Fireball pra limited, mas, também, o que não é estritamente pior que Fireball? Uma carta realmente versátil, não tem muito o que dizer no meio do jogo é boa e no fim do jogo é game-winner. [b]Constructed:[/b] Se fosse XUR, seria MUITO boa. Não é. Você paga muito a mais para ter a opção de comprar cartas, quando você geralmente vai dar Blaze para matar o oponente de qualquer maneira. O fato de ela custar três a torna transmutável por, com o Drift of Phantasms, o que significa que ela vai substituir, inteiramente, a carta horrorosa que é Maga, Traitor to Mortals no Heartbeat. Mas eu não acho que veja jogo fora disso, porque Blaze geralmente é melhor no UR Tron. [carta=Izzet Chronarch ][/carta] - [b]3UR[/b][i] Creature - Human Wizard (C) When Izzet Chronarch comes into play, return target instant or sorcery card from your graveyard to your hand. He not only assures himself that the lighting will strike twice, but when and how it will. 2/2 Illus. Nick Percival #119/165[/i] [b]Limited:[/b] *** Ele obviamente depende do seu deck. Quanto mais remoções desse tipo você tem, melhor ele fica. Comba com Peel from Reality e, por modestos 11 manas, você compra uma carta por turno com Repeal. Eu ainda não vi um deck Izzet em que eu não fosse usar. [b]Constructed:[/b] Isso está para Eternal Witness como Temporal Cascade está para Timetwister. Talvez naquele deck de Warp World ... [carta=Leap of Flame ][/carta] - [b]UR[/b][i] Instant (C) Replicate {U}{R} (When you play this spell, copy it for each time you paid its replicate cost. You may choose new targets for the copies.) Target creature gets +1/+0 and gains flying and first strike until end of turn. #121/165[/i] [b]Limited:[/b] **/*** O replicate também é meio proibitivo, mas a carta é bastante boa no baralho certo. Se você conseguir usar duas vezes, ela pode ganhar o jogo pode ser usada tanto ofensiva como defensivamente. Eu abri uma no PTQ e não usei, mas eu já tinha dois Wildsize, criaturas bastante grandes e o deck mal suportava o custo, quem dirá o replicate. O problema é que ela é Izzet, justamente a cor que menos se envolve em combate... então, para um deck dedicado Izzet, de “combo”, ela não é boa. [b]Constructed:[/b] Bem, err, não tem muito onde usar isso... [carta=Niv-Mizzet the Firemind ][/carta] - [b]2UURR[/b][i] Legendary Creature - Dragon Wizard (R) Flying Whenever you draw a card, Niv-Mizzet, the Firemind deals 1 damage to target creature or player. {T}: Draw a card. (Z->)90° - (E-N²W)90°t=1 4/4 Illus. Todd Lockwood #123/165[/i] [b]Limited:[/b] ***** O-ho! Não tem muito o que dizer sobre ele.... 6 manas 4/4 fly já é bom, ele é excelente. O custo é bastante proibitivo também, mas vale a pena. Geralmente se você baixar e desvirar você ganha o jogo. [b]Constructed:[/b] Não gosto muito dele para constructed. 2 de dano por turno é muito pouco, e se você usar para dar 5, você não compra uma carta e Keiga é estritamente melhor. Dar dano sempre que você compra carta é uma coisa... estranha. Não adianta você montar um combo com isso para comprar muitas cartas oras, se você comprar muitas cartas, não precisa disso! A única aplicação que eu vejo no momento é com Curiosity, no t4. [carta=Schismotivate ][/carta] - [b]1UR[/b][i] Instant (U) Target creature gets +4/+0 until end of turn. Another target creature gets -4/-0 until end of turn. #129/165[/i] [b]Limited:[/b] **/*** Tem o mesmo problema do Leap of Flame é um combat trick Izzet, que é a Guilda mais mana-intensive (dificilmente você vai guardar mana para isso) e a que menos tem interesse em usar combat tricks ofensivamente. Em combate, é efetivamente 4/-4, então é geralmente bom o bastante para ser usado, mesmo em um deck defensivo. [b]Constructed:[/b] Algumas pessoas querem usar isso com Wee Dragonauts. Essas pessoas vão perder miseravelmente. [carta=Stitch in Time ][/carta] - [b]1UR[/b][i] Sorcery (R) Flip a coin. If you win the flip, take an extra turn after this one. Quyzl was told by his mentor to make more time for his studies. Illus. Jon Foster #132/165[/i] [b]Limited:[/b] * Um turno extra não é uma coisa pela qual valha-se a pena jogar no Limited. O que você vai fazer?? Baixar mais um terreno?? [b]Constructed:[/b] também não gosto, é simplesmente muito... lucky based. Você não pode fazer planos baseados nela, porque não sabe se vai ganhar ou não... [carta=Tibor and Lumia ][/carta] - [b]2UR[/b][i] Legendary Creature - Human Wizard (R) Whenever you play a blue spell, target creature gains flying until end of turn. Whenever you play a red spell, Tibor and Lumia deals 1 damage to each creature without flying. 3/3 #135/165[/i] [b]Limited:[/b] ***** Isso pode não estar exatamente no nível das outras bombas, mas é bastante bombástico. A sinergia com a Guilda é absurda existem os Pingers para matar criaturas maiores, e a maioria dos seus bichos tem resistência grande. E ainda dá fly! Sério, MUITO bom. [b]Constructed:[/b] É uma carta boa contra Glare, eu acho... mas não vale a pena, muito cara e morre para tudo. [carta=Wee Dragonauts ][/carta] - [b]1UR[/b][i] Creature - Faerie Wizard (C) Flying Whenever you play an instant or sorcery spell, Wee Dragonauts gets +2/+0 until end of turn. 1/3 Illus. Greg Staples #137/165[/i] [b]Limited:[/b] *** Bloqueia a maioria dos 3-drops do oponente, e digamos que ele pode ser um 3/3 a cada três turnos isso dá 5 de dano. Um 5/3 / 3 voar por 3 é bom, certo? [b]Constructed:[/b] Ah, carta estranha. Eu já montei um monte de baralhos com ela, e não fui muito bem sucedido mas também não fui mal sucedido! Eu ainda acredito que, um dia, possa surgir uma espécie de Gro com ele, afinal, dois de dano por mágica não é pouco. Só que eu infelizmente não tenho tempo para ficar testando experimentos, preciso me focar no que eu sei que pode ser bom. [carta=Izzet Signet ][/carta] - [b]2[/b][i] Artifact (C) {1}, {T}: Add {U}{R} to your mana pool. The Izzet signet is redesigned often, each time becoming closer to a vanity portrait of Niv-Mizzet. Illus. Luca Zotini? #152/165[/i] [b]Limited:[/b] *** Os Signets são praticamente iguais em Limited, então eu não vou mais escrever sobre eles. O mesmo vale para as Dual Lands e para as Bounce Lands. O valor dos Signets depende única e exclusivamente do seu baralho. Em um baralho muito agressivo, por exemplo, Signets não são bons eles são muito bons em baralhos tipo Izzet, que são pesados e precisam de muitas manas por turno. Também são excelentes mana fixers e ajudam com cartas híbridas ou cartas com habilidades que dependam de outra cor - por exemplo, se você tiver um Lurking Informant e jogar de Verde e Azul, é melhor usar um Golgari Signet do que um Grull Signet, porque o preto pode ajudar. O mesmo vale se você tem um Guildmage de uma cor só mas um Signet da outra. [b]Constructed:[/b] Esse Signet é o mais importante, junto com o Orzhov. Ele ajuda em tantos baralhos, tipo o Eminent Domain e o UR Tron, e é das cores que justamente mais precisam desse tipo de aceleração. [carta=Mizzium Transreliquat ][/carta] - [b]3[/b][i] Artifact (R) {3}: Mizzium Transreliquat becomes a copy of target artifact until end of turn. {1}{U}{R}: Mizzium Transreliquat becomes a copy of target artifact and gains this ability. Illus. John Avon #153/165[/i] [b]Limited:[/b] * Eu gosto de Signets, mas não tanto assim... [b]Constructed:[/b] Sculping Steel já era ruim, e, como diz o Corwin, jogou em ambiente favorável. [carta=Izzet Boilerworks][/carta][i] Land (C) Izzet Boilerworks comes into play tapped. When Izzet Boilerworks comes into play, return a land you control to its owner`s hand. {T}: Add {U}{R} to your mana pool. Illus. John Avon #159/165[/i] [b]Limited:[/b] ***/**** São excelentes! Em selado, quando você abrir, não existem motivos para não usar. Em Draft, pegue cedo. Essas cartas são muito boas porque elas são, essencialmente, um terreno que, quando entra em jogo, deixa você procurar por outro e por na mão, e para isso entra em jogo virado. Deixa você usar menos terrenos e ajuda nos Mulligans. [b]Constructed:[/b] No momento, o ambiente não favorece essas cartas existem muitos LDs, e o problema maior, Annex. Apesar disso, são cartas muito fortes que podem ver jogo. Essa aqui, no momento, não tem baralho, mas eu tenho certeza que é uma carta muito forte para controle. Me lembra Thawing Glaciers. [carta=Nivix Aerie of the Firemind][/carta][i] Land (U) {T}: Add {1} to your mana pool. {2}{U}{R},{T}: Remove the top card of your library from the game. Until your next turn, you may play that card if it`s an instant or sorcery. Niv-Mizzet`s genius and vanity reverberate throughout the mirrored halls of Nivix. Illus. Martina Pilcerova #160/165[/i] [b]Limited:[/b] * Eu me vejo jogando com isso em um baralho apenas Azul e Vermelho com um monte de instantâneas baratas, tipo quatro Peel From Reality. Como isso nunca aconteceu, acho que não vou jogar nunca com essa carta. [b]Constructed:[/b] Sei lá, custa muito caro... acho que PODE ver jogo, naqueles Counter-Burns com 27 terrenos, para dar Choques se der sorte, mas no momento esse deck não existe. O efeito é MUITO FORTE um terreno que compra carta, mesmo que tenha que usar naquele turno? Mas o custo também é muito alto e proibitivo para uma carta tão situacional. [carta=Steam Vents][/carta][i] Land - Island Mountain (R) ({T}: Add {U} or {R} to your mana pool.) As Steam Vents comes into play, you may pay 2 life. If you don`t, Steam Vents comes into play tapped instead. Illus. Rob Alexander #164/165[/i] [b]Limited:[/b] *** Estritamente pior do que as Bounce Lands, não tem razão para não usá-las se você abrir no deck Selado elas ajudam a sua mana e você dificilmente vai ter que pagar 2 de vida. [b]Constructed:[/b] ... Bem, isso acaba a review dos Izzet. Agora vou dar algumas considerações sobre ambos os formatos, Pick Orders e algumas listas das quais eu falei durante o artigo. [center][b]LIMITED[/b][/center] Na minha opinião, Izzet é a guilda mais forte a emergir de Guildpact, por ter uma sinergia absurda com as cartas tanto de Guildpact como de Ravnica. O único problema é que ela não ganha muito do Vermelho em Ravnica só Galvanic Arc e Viashino Fangtail de notável, mas mesmo assim eu acho que vale a pena. Você pode fazer Boros Izzet, que fica meio estranho por que as cartas do Boros são geralmente mais ofensivas nesse caso você tenta um “fly approach” ou Dimir Izzet, que tem um “approach” mais controle. Ambos são bons na minha opinião. Aqui vai o meu Top 5 de comuns para Izzet. Ela é apenas um exemplo, e, é claro, varia com o resto do seu baralho. 1 [carta=Steamcore Weird][/carta] 2 [carta=Pyromatics][/carta] 3 [carta=Repeal][/carta] 4 [carta=Izzet Chronarch][/carta] 5 [carta=Ogre Savant][/carta] Ainda não sei se deveria ser Train of Thought ou Wee Dragonauts nesse último Slot acho que todas as três são boas para o top 5, mas, ao contrário do que pensa o Livi (que disse “Esse ano nove gauchos vão fazer top8”), só posso por 5 cartas no top5. Ao meu ver, é um “top7” muito forte. Para constructed, é a Guilda que mais se encaixa no que já existe, e também a que trás mais possibilidades, na minha humilde opinião, apesar dessas possibilidades ainda estarem escondidas. No momento, não forma um deck novo, como o BW control, mas ajuda a muitos que já existem. Eu falei de alguns baralhos durante o artigo, então vou por uma lista, como ponto de referência, para ilustrar como as cartas Izzet se encaixam no t2 atual. São MINHAS listas, apenas para ponto de referência, e eu as tirei de uma junção do Magic Online, Apprentice e de conversas com pessoas. Não são as melhores listas, as mais eficientes são apenas as que eu uso, ou usei. Não me xinguem por algumas das escolhas, não é esse o objetivo, o objetivo é apenas ilustrar o que eu falei e eu em nenhum momento afirmo que elas são excelentes. WeeGro (gosto tanto desse baralho, mas ele é TÃO inconsistente...) 1 [carta=Meloku the Clouded Mirror][/carta] 3 [carta=Boomerang][/carta] 3 [carta=Telling Time][/carta] 3 [carta=Disrupting Shoal][/carta] 2 [carta=Compulsive Research][/carta] 4 [carta=Dark Confidant][/carta] 4 [carta=Volcanic Hammer][/carta] 4 [carta=Shock][/carta] 4 [carta=Remand][/carta] 4 [carta=Sleight of Hand][/carta] 3 [carta=Gelectrode][/carta] 4 [carta=Wee Dragonauts][/carta] 4 [carta=Shivan Reef][/carta] 3 [carta=Sulfurous Springs][/carta] 4 [carta=Watery Grave][/carta] 2 [carta=Island][/carta] 2 [carta=Tendo Ice Bridge][/carta] 2 [carta=Mountain][/carta] 4 [carta=Steam Vents][/carta] Outra versão 3 [carta=Gelectrode][/carta] 4 [carta=Izzet Guildmage][/carta] 4 [carta=Wee Dragonauts][/carta] 4 [carta=Electrolyze][/carta] 4 [carta=Glacial Ray][/carta] 4 [carta=Lava Spike][/carta] 4 [carta=Reach Through Mists][/carta] 3 [carta=Remand][/carta] 4 [carta=Volcanic Hammer][/carta] 4 [carta=Sleight of Hand][/carta] 8 [carta=Island][/carta] 6 [carta=Mountain][/carta] 4 [carta=Shivan Reef][/carta] 4 [carta=Steam Vents][/carta] U/R Magnivore 3 [carta=Magnivore][/carta] 3 [carta=Wildfire][/carta] 3 [carta=Tidings][/carta] 4 [carta=Compulsive Research][/carta] 4 [carta=Sleight of Hand][/carta] 4 [carta=Pyroclasm][/carta] 4 [carta=Eye of Nowhere][/carta] 4 [carta=Mana Leak][/carta] 4 [carta=Demolish][/carta] 4 [carta=Stone Rain][/carta] 8 [carta=Mountain][/carta] 7 [carta=Island][/carta] 4 [carta=Shivan Reef][/carta] 4 [carta=Steam Vents][/carta] U/R Eminent Domain 4 [carta=Remand][/carta] 4 [carta=Compulsive Research][/carta] 1 [carta=Ryusei the Falling Star][/carta] 3 [carta=Keiga the Tide Star][/carta] 3 [carta=Icy Manipulator][/carta] 2 [carta=Confiscate][/carta] 3 [carta=Boomerang][/carta] 1 [carta=Dream Leash][/carta] 4 [carta=Annex][/carta] 4 [carta=Wildfire][/carta] 4 [carta=Izzet Signet][/carta] 4 [carta=Dimir Signet][/carta] 1 [carta=Oboro Palace in the Clouds][/carta] 1 [carta=Minamo School at Waters E][/carta] 1 [carta=Shinka the Bloodsoaked Kee][/carta] 2 [carta=Miren the Moaning Well][/carta] 1 [carta=Mikokoro Center of the Sea][/carta] 4 [carta=Shivan Reef][/carta] 4 [carta=Steam Vents][/carta] 2 [carta=Mountain][/carta] 5 [carta=Island][/carta] 2 [carta=Tendo Ice Bridge][/carta] [center][b]GRULL[/b][/center] [carta=Borborygmos ][/carta] - [b]3RRGG[/b][i] Legendary Creature - Cyclops (R) Trample Whenever Borborygmos deals combat damage to a player, put a +1/+1 counter on each creature you control. It`s easy to see why those Gruul dirtbags follow him -- the only orders he gives are `Crush them!` and `We eat!` -Teysa 6/7 Illus. Todd Lockwood #103/165[/i] [b]Limited:[/b] ***/**** Em Draft ele é meio pesado, mas mesmo assim é bastante usável. Em selado ele é excelente essa edição tem muitas coisas que dão mana, não fica difícil de baixá-lo no meio do jogo, e, quando baixar, geralmente ganha. [b]Constructed:[/b] Não vale a pena. [carta=Burning-Tree Bloodscale ][/carta] - [b]2RG[/b][i] Creature - Viashino Berserker (C) Bloodthirst 1 {2}{R}: Target creature can`t block Burning-Tree Bloodscale this turn. {2}{G}: Target creature blocks Burning-Tree Bloodscale this turn if able. 2/2 Illus. Kev Walker #104/165[/i] [b]Limited:[/b] *** Acho que vale a pena usar sempre geralmente você consegue que ele caia com Bloodthirst. Ele não tem o problema do Matsu-Tribe de você ter que provocar uma criatura e o cara dar double-block pra matar (o que, vamos e venhamos, não é lá um probleeeema mas pode acontecer). Ele também evita tipo Scatter the Sees e Thunderheads se você tiver mana aberta. [b]Constructed:[/b] Estritamente para Limited. [carta=Burning-Tree Shaman ][/carta] - [b]1RG[/b][i] Creature - Centaur Shaman (R) Whenever a player plays an activated ability that is not a mana ability, Burning-Tree Shaman deals 1 damage to that player. Gruul shamans are bent on punishing the civilized. Any act more complex than rubbing sticks together or eating with utensils is met with the stinging burn of their magic. 3/4 Illus. Dan Scott #105/165[/i] [b]Limited:[/b] **** A habilidade pode vir a ser boa, principalmente contra Guildmages e Selesnya’s Evangels, mas o bom dessa carta é o corpo, que é maior do que qualquer outra criatura de três manas. Sempre usável, muito boa, mas nada bombástica é só uma criatura grande e barata, não vai ganhar o jogo tipo o Grull Guildmage. [b]Constructed:[/b] Essa carta é a resposta para muitas coisas incomodas no t2 atual Meloku, Glare, Selesnya Guildmage, Vitu-Ghazi, Jitte (embora ela por si só não seja uma resposta suficiente para Jitte), somada a um corpo respeitável. Vai jogar em praticamente qualquer deck que suporte as cores e não tenha uma estratégia diferente da usual (i.e. Wildfire). [carta=Feral Animist ][/carta] - [b]1RG[/b][i] Creature - Goblin Shaman (U) {3}: Feral Animist gets +X/+0 until end of turn, where X is its power. He chanted over a pot of boiling blood and honey. His brain buzzed like a nest of hornets, and his muscles rippled with the might of a bear. 2/1 Illus. Ron Spencer #112/165[/i] [b]Limited:[/b] *** Esse cara é bom com Moldervine Cloak... mas também (eu acho que eu já disse isso?), o que não é bom com Moldervine Cloak? Se você tiver meios de dar evasão para ele (Flight of Fancy, Infiltrator’s Magemark) é um monstro com seis manas você causa 8 de dano (12 com Magemark). Bom também em baralhos com remoções baratas. [b]Constructed:[/b] Eu juro que eu tentei montar um baralho com isso, Godo, Boros Swiftblade, Blazing Shoal, Furnace of Rath, Giant Growth e Might of Oaks. Imagina, terceiro turno isso, quarto turno Shoal de 6 + Giant Growth (ou Shoal de 8) = oponente morto! Mas quando eu acabei de considerar o que ia no deck minha lista tinha 67 cartas sem terrenos, e eu decidi que era melhor eu esquecer a ideia do que tentar tirar 30 delas. [carta=Killer Instinct ][/carta] - [b]4RG[/b][i] Enchantment (R) At the beginning of your upkeep, reveal the top card of your library. If it`s a creature card, put it into play. That creature gains haste until end of turn. Sacrifice it at end of turn. #120/165[/i] [b]Limited:[/b] * Prefiro uma criatura, que eu sei que vai estar sempre na mesa. Isso é muito errático! Caso venha uma carta que não é criatura ou uma criatura ruim, não faz nada, e caso venha uma criatura boa bem, nesse estágio do jogo você poderia baixá-la! [b]Constructed:[/b] Comba com Sensei’s Divining Top e com Congregation at Dawn mas o ambiente não favorece uma carta de 6 manas que não faz nada por si só e depende de outras cartas para, bem, começar a fazer algo... e que ainda morre para Mortify. Essa carta não é Sneak Attack e eu não sou um Japones, entao eu não acho que ela seja boa. [carta=Rumbling Slum ][/carta] - [b]1RGG[/b][i] Creature - Elemental (R) At the beginning of your upkeep, Rumbling Slum deals 1 damage to each player. The Orzhov contract the Izzet to animate slum districts and banish them to the wastes. The Gruul adopt them and send them back to the city for vengeance. 5/5 Illus. Carl Critchlow #126/165[/i] [b]Limited:[/b] ***** 5/5 por 4 manas é aproximadamente o melhor que você consegue, e ele ainda dá um de dano para ativar Bloodthirst. Mas ele é só um corpo grande também, e, para mim, não está no nível de outras cartas cinco estrelas mas é melhor que as outras quatro estrelas, logo está aqui. Sempre usaria, mas prefiro, digamos, Savage Twister. [b]Constructed:[/b] Acho que ele é muito superestimado. Tá, é uma carta boa, 6 de dano por turno por 4 manas, sobrevive a Wildfire, mas ele não é TUDO ISSO! Os decks absurdamente agressivos de hoje em dia tem que ser, na minha opinião, mais agressivos do que isso mas eles não são bons! Na verdade, não acho que nenhum tipo de Beatdown enlouquecido seja bom hoje em dia. [carta=Savage Twister ][/carta] - [b]XRG[/b][i] Sorcery (U) Savage Twister deals X damage to each creature. #127/165[/i] [b]Limited:[/b] ***** Uma bomba absurda. Melhor que Hour of Reckoning. Remoções em massa são sempre boas, e essa você pode dosar para não matar seus bichões que, por coincidência, são muito comuns na guilda Grull. Vale a pena splashar por ele. [b]Constructed:[/b] É uma carta razoável. Pra mim, é melhor que Pyroclasm no ambiente atual em baralhos que suportem as duas cores Pyroclasm não mata Kird Ape, Wee Dragonauts, Watchwolf, Shaman, Hierarch, ... O Bertu sugeriu isso no side do Critical Mass com Vermelho, do Mike Flores, e eu acho que é bastante bom nesse tipo de baralho. [carta=Scab-Clan Mauler ][/carta] - [b]{R}{G}[/b][i] Creature - Human Berserker (C) Bloodthirst 2 Trample They inflict pain to forget their own and break foes to feel whole. 1/1 Illus. Liam Sharp #128/165[/i] [b]Limited:[/b] *** Na maioria dos casos, esse é um 3 ou 4 drop que é 3/3 Trample e deixa você fazer outra mágica, o que é bastante bom. A maioria das pessoas não gosta de criaturas 1/1 por uma mana nesse formato, e eu não sou muito exceção nessas duas cores, a única que eu gosto é a Rusalka Vermelha que ninguém gosta o que limita a explosividade dele. Eu tinha no PTQ e nunca consegui baixar antes do nono turno, mas não por causa do Bloodthirst e sim por que não tinha manas coloridas :P [b]Constructed:[/b] É bom em um R/G ou em um Zoo muito agressivo, mas eu não acho que um Zoo muito agressivo seja bom nesse ambiente (peguei um ódio súbito do baralho depois de tomar 5 cóleras no turno 3 seguidas). Eu acredito que a Dryad Sophisticated seja melhor que ele, e embora os dois sejam bons no mesmo baralho eu não creio que haja espaço para ambos + Watchwolf no Zoo, pelo menos não quatro de cada. [carta=Skarrgan Skybreaker ][/carta] - [b]4RRG[/b][i] Creature - Giant Shaman (U) Bloodthirst 3 {1}, Sacrifice Skarrgan Skybreaker: Skarrgan Skybreaker deals damage to target creature or player equal to its power. 3/3 #130/165[/i] [b]Limited:[/b] *** É um bom “top de curva”. Ele é bem melhor do que, por exemplo, Pus Kami e Pus Kami era razoavel. Geralmente pode-se contar que você possa fazer passar um bicho nesse estágio se você estiver disposto a fazer sacrifícios, e um 6/6 que causa 6 de dano é bastante coisa vale a pena fazer sacrifícios. Eu matei gente com ele e o encantamento de +6/+6, também... e eu não preciso nem falar em quão bom ele fica com Wildsize. [b]Constructed:[/b] Sete manas.... ainda precisa que você tenha causado dano?? [carta=Streetbreaker Wurm ][/carta] - [b]3RG[/b][i] Creature - Wurm (C) 6/4 #133/165[/i] [b]Limited:[/b] **** Excelente! Um corpo enorme e um custo pagável, pegue quantos desses você puder, ele é a criatura-base do Grull, digamos assim. Tem resistência suficiente para sobreviver a uma criatura nesse estágio do jogo e poder suficiente para matar dois bloqueadores. [b]Constructed:[/b] Em um ambiente onde 5/5’s por 4 são normais, um 6/4 por 5 não pode ser bom. [carta=Ulasht the Hate Seed ][/carta] - [b]2RG[/b][i] Legendary Creature - Hydra (R) Ulasht, the Hate Seed comes into play with a +1/+1 counter on it for each other red creature you control and a +1/+1 counter on it for each other green creature you control. {1}, Remove a +1/+1 counter from Ulasht: Choose one - Ulasht deals 1 damage to target creature; or put a 1/1 green Saproling creature token into play. 0/0 Illus. Nottsuo #136/165[/i] [b]Limited:[/b] ****/***** Ela obviamente depende do seu deck. Cartas como Scrab-Clan Maulers fazem essa criatura ser excelente. Se você conseguir baixar ela 3/3, já é melhor do que quase qualquer 4-drop. 4/4 é um monstro. É passível de Splash em um Selesnya com muitos Tokens. [b]Constructed:[/b] Hm, não sei... se você fizer mana Wild Cantor, mana Guildmage mana Scrab-Clan ele vai ser bom... Mas não é bom em um ambiente com Cólera porque valoriza você baixar muitas criatura, e o ambiente atual tem Cólera. [carta=Wreak Havoc ][/carta] - [b]2RG[/b][i] Sorcery (U) Wreak Havoc can`t be countered by spells or abilities. Destroy target artifact or land. #139/165[/i] [b]Limited:[/b] ** Talvez (e eu disse talvez) eu bote isso para dentro contra um baralho com muitas cores que use muitas Bounce Lands ou algum artefato fortão, mas mesmo assim é uma carta bem fraca. Quem sabe em uma estratégia de destruição de terreno que eu ainda não vi? [b]Constructed:[/b] Eu acho simplesmente pior que o já-ruim Demolish. Não existe terreno ou artefato que justifique o Uncounterable custar uma mana a mais. [carta=Gruul Signet ][/carta] - [b]2[/b][i] Artifact (C) {1}, {T}: Add {R}{G} to your mana pool. #150/165[/i] [b]Constructed:[/b] Esse é o pior Sinete (bem, esse e todos com Verde). O Verde tem simplesmente muitas coisas melhores para acelerar que custem dois Farseek, Sakura, Rampant Growth.... [carta=Gruul War Plow ][/carta] - [b]4[/b][i] Artifact (R) Creatures you control have trample. {1}{R}{G}: Gruul War Plow becomes a 4/4 Juggernaut artifact creature until end of turn. #151/165[/i] [b]Limited:[/b] *** Eu não acho essa carta muito boa. O problema dela é que dar Tranple é meio... estranho. Se o oponente tem criaturas menores, você deve simplesmente atacar e pronto! Não precisa do Trample. Se o oponente tem criaturas maiores, o Trample não adianta nada. Não é um finisher, porque ela não vai ajudar em uma situação de jogo em que você esteja perdendo. Ele custa meio caro para virar uma criatura, e para bloquear você tem que deixar mana em pé... não, não gosto muito. Ele pode vir a ser bom em situações de Race, quando o oponente ataca no ar e baixa Chump Blockers, por isso eu consideraria usar, mas eu consigo me ver não usando. [b]Constructed:[/b] Não vale a pena, simplesmente não vale a pena. Com quatro manas eu prefiro baixar Ernham Djinn do que isso. [carta=Gruul Turf][/carta][i] Land (C) Gruul Turf comes into play tapped. When Gruul Turf comes into play, return a land you control to its owner`s hand. {T}: Add {R}{G} to your mana pool. Illus. John Avon #158/165[/i] [b]Constructed:[/b] Bem, esse sim é o pior dos Bounce Lands / Karoos. Simplesmente porque Verde e Vermelho é uma combinação agressiva, e isso atrasa. Talvez veja jogo em alguns baralhos com Wildfire. [carta=Skarrg the Rage Pits][/carta][i] Land (U) {T}: Add {1} to your mana pool. {R}{G}, {T}: Target creature gets +1/+1 and gains trample until end of turn. Illus. Martina Pilcerova #163/165[/i] [b]Limited:[/b] **** Esse terreno é excelente para Limited! Por ser um terreno, você não perde espaço usando e a habilidade é muito significativa. É diferente do Grull War Plow, que custa QUATRO e é um artefato ele fica ali na mesa e o oponente tem que contar como se qualquer criatura que você controle tenha Trample! Muito bom. [b]Constructed:[/b] Tem espaço em um baralho R/G (duhh) com criaturas graúdas, tipo a Shaman e o Rumbling Slum. [cor][red][b]LIMITED:[/b][/cor] Na minha opinião, é a Guilda que menos acrescenta alguma coisa ao formato. É simplesmente um monte de bichos grandes. Não tem estratégia, como Selesnya, Dimir ou Izzet. Você pode combinar com Golgari, ganhando mais bichos grandes, ou com Selesnya/Boros, e nesse caso você tem três Guildas para pegar o que torna uma das combinações mais viáveis, junto com Golgari/Selesnya/Orzhov. Eu pessoalmente não gosto da ideia da guilda, e preferiria um booster a mais de Selesnya/Golgari/Boros para qualquer das combinações Tanto Golgari como Selesnya já tem bichões se você quiser. Mas as cartas são bastante boas. Meu top 5 comuns: 1- [carta=Streetbreaker Wurm][/carta] 2- [carta=Ghor-Clan Savage][/carta] 3- [carta=Wildsize][/carta] 4- [carta=Pyromatics][/carta] 5- [carta=Ghor-Clan Bloodscale][/carta] São 5 cartas boas e eu, PARTICULARMENTE, prefiro os Izzet. Ghor-Clan Savage pode ser melhor do que o Wurm, dependendo da sua habilidade de ativar o Bloodthirst. Pyromatics é pior aqui do que nos Izzet, pois o objetivo não é sobreviver e matar criaturas e sim matar o oponente com suas criaturas enormes, mas ainda é uma carta excelente. [cor][red][b]CONSTRUCTED:[/b][/cor] Na minha opinião também é a Guilda que menos acrescenta no formato. Não traz nenhum deck novo, apesar de ajudar com a Dual e com a Shaman no Zoo. Talvez um Wildfire, mas no momento eu não vejo vantagens sobre os outros Wildfires existentes. Eu tenho minhas dúvidas quanto ao lugar de Rumbling Slum, e eu acredito que o RG não tem nenhuma vantagem em relação ao Zoo. Aqui vão algumas listas: [b]Zoo[/b] 4 [carta=Kird Ape][/carta] 4 [carta=Dryad Sophisticate][/carta] 4 [carta=Savannah Lions][/carta] 3 [carta=Isamaru Hound of Konda][/carta] 4 [carta=Watchwolf][/carta] 4 [carta=Burning-Tree Shaman][/carta] 2 [carta=Rumbling Slum][/carta] 3 [carta=Umezawas Jitte][/carta] 3 [carta=Lightning Helix][/carta] 4 [carta=Char][/carta] 3 [carta=Moldervine Cloak][/carta] 1 [carta=Brushland][/carta] 2 [carta=Karplusan Forest][/carta] 3 [carta=Forest][/carta] 4 [carta=Battlefield Forge][/carta] 4 [carta=Sacred Foundry][/carta] 4 [carta=Temple Garden][/carta] 4 [carta=Stomping Ground][/carta] [b]Zoo mais agressivo:[/b] 4 [carta=Kird Ape][/carta] 4 [carta=Savannah Lions][/carta] 3 [carta=Isamaru, Hound of Konda][/carta] 4 [carta=Watchwolf][/carta] 4 [carta=Scab-Clan Mauler][/carta] 1 [carta=Scorched Rusalka][/carta] 3 [carta=Moldervine Cloak][/carta] 4 [carta=Burning-Tree Shaman][/carta] 3 [carta=Loxodon Hierarch/Rumbling Slum][/carta] 4 [carta=Lightning Helix][/carta] 4 [carta=Char][/carta] 3 [carta=Karplusan Forest][/carta] 3 [carta=Forest][/carta] 4 [carta=Battlefield Forge][/carta] 4 [carta=Sacred Foundry][/carta] 4 [carta=Temple Garden][/carta] 4 [carta=Stomping Ground][/carta] [b]RG[/b] 4 [carta=Llanowar Elves][/carta] 4 [carta=Kird Ape][/carta] 4 [carta=Scab-Clan Mauler][/carta] 4 [carta=Tin Street Hooligan][/carta] 4 [carta=Burning-Tree Shaman][/carta] 1 [carta=Frenzied Goblin][/carta] 3 [carta=Rumbling Slum][/carta] 4 [carta=Shock][/carta] 4 [carta=Char][/carta] 3 [carta=Moldervine Cloak][/carta] 3 [carta=Might of Oaks][/carta] 7 [carta=Forest][/carta] 7 [carta=Mountain][/carta] 4 [carta=Stomping Ground][/carta] 4 [carta=Karplusan Forest][/carta] [b]Mono-Red (do Flores :P)[/b] 4 [carta=Giant Solifuge][/carta] 3 [carta=Zo-Zu the Punisher][/carta] 4 [carta=Gruul Guildmage][/carta] 4 [carta=Hearth Kami][/carta] 4 [carta=Frenzied Goblin][/carta] 4 [carta=Frostling][/carta] 3 [carta=Scorched Rusalka][/carta] 4 [carta=Char][/carta] 4 [carta=Volcanic Hammer][/carta] 4 [carta=Shock][/carta] 22 [carta=Mountain][/carta] (Minha opinião: Não tem porque jogar disso ao invés de RG, nem que seja SÓ para Kird Ape) Bem, acho que é isso... Terça feira eu, o Cenora, o Elton e o Andrey vamos estar em Honolulu, desejem-nos boa sorte =D


Pro Tour Londres - 2a parte

Bom, primeiro eu queria me desculpar MESMO pela demora e queria também agradecer a todo mundo que respondeu, e vamos à segunda parte. Essa foi a minha segunda mesa: 1 Sadeghpour, Johan 9 2 Rosa, Paulo 9 3 Bakirov, Rustam 9 4 Shinkins, Stewart 9 5 Fujita, Osamu 9 6 Morita, Masahiko 9 7 van Heeswijk, Roel 7 8 Kler, Tijs de 7 Eu obviamente sou paired-down e o meu desempate começa a ficar pior e pior e pior. Eles já eram ruins, e, por isso, eu sou emparceirado contra as pessoas com menos pontos, e por isso eles ficam piores – é como uma bola de neve. Mas um amigo falou pra eu “não me preocupar com coisas que eu não pudesse controlar”, e, quando eu pensei nisso, fez muito sentido. Dessa vez eu comecei agressivo em preto e verde. Eu peguei um Rend Spirit no lugar de um Soratami-Mirror Guard (eu não fiquei muito feliz com isso, mas é uma carta boa..) e segui com um Gibbering Kami de segundo pick. Depois disso, eu peguei um Burr Grafter, um Feral Deceiver, um Kami of the Wanning Moon e, importante, uma Devouring Greed. Um Matsu-Tribe Decoy veio mais tarde do que deveria. Não tive nenhum problema pra pegar nada – foi tudo muito óbvio. Eu tento cortar todo o preto de Champions, pra que me passem em Betrayers, e funcionou perfeitamente. Eu abro o meu booster de Betrayers e pego um Patron of the Nezumi, que, aparentemente, eu considero melhor do que a maioria das pessoas. Depois disso eu pego um Yukora, um $ickening $hoal, um Throat Slitter e, de sétimo pick, um Hired Muscle. Isso é MUITA qualidade em um booster, tudo da mesma cor. Saviors trouxe um Elder Pine de primeiro pick e ainda um outro de sexto (eu, aparentemente, também gosto mais dele do que as outras pessoas), um Kagemaro’s Clutch, um Okina Nightwatch e um Ghost-Lit Stalker que, depois de jogar com, eu passei a gostar mais. Eu também peguei um O-Naginata meio cedo, que era OK no meu deck mas não excelente como costuma ser. Eu até discuti com o Celso sobre isso na hora de montar o deck (nós sentamos do lado) e ele disse que achava que era bom de qualquer maneira, e como eu concordava eu botei ela pra dentro, o que foi uma boa escolha porque sempre que eu comprei foi bom. Meu deck ficou assim: 2 Elder Pine of Jukai 1 Yukora, the Prisoner 1 Sickening Shoal 1 Kagemaro’s Clutch 1 Throat Slitter 1 Bile Urchin 2 Skullsnatcher 1 Gibbering Kami 1 Feral Deceiver 1 Rend Spirit 1 Patron of the Nezumi 1 Devouring Greed 1 Hired Muscle 1 Okina Nightwatch 1 Ghost-Lit Stalker 1 Matsu-Tribe Decoy 2 Promised Kanushi 1 O-Naginata 1 Stir The Grave 1 Harbringer of Spring Eu realmente gostava desse deck – tinha tudo que eu queria – espíritos baratos, alguns Soulshifters (mas não muitos), remoção barata, instantânea, diversificada, finalizadores – tinha tudo que um deck precisa pra um jogo rápido sem comprometer o late game. Eu esperava nada menos do que 3-0 com ele. Round 4: Morita, Masahiko [JPN] 9 Ele tava de Azul e Vermelho e me destroçou completamente no primeiro jogo. Ele começou com Soratami Cloudskater que virou Ninja of the Deep Hours e depois baixou um Ogre Recluse. No turno dele eu dei Shoal no Deep Hours , mas não adiantou – eu tinha simplesmente começado muito lento. Ele acabou me matando com o Ogre e com uns voadores. Para o segundo jogo eu troquei o Harbringer por um Skullmane Baku, já que ele tinha muitas criaturas com 1 de resistência, principalmente Soratamis. No segundo jogo eu floodei um pouco, mas consegui baixar um Kami of the Wanning Moon que segurou o Cloudskater dele porque ele ou não queria trocar um pelo outro ou não queria que eu Ninjutsuasse’ algo da mão. Quando eu consegui, eu ataquei e usei o Ninjutsu do Throat Slitter, matando o Sokenzan Spellblade que ele tinha acabado de baixar. Eu baixei o Kami novamente e outro espírito pra dar Fear pro Throat Slitter, matando o Cloudskater dele. Nesse ponto eu to com quatro de vida e ele com dezesseis. A mesa dele é um Heath Kami e uns outros bichos aleatórios, e, apesar da minha mesa ser claramente superior, eu não podia atacar porque eu estava com quatro. Ele compra e passa. Eu compro um terreno. Ele compra e baixa um Earthshaker. Eu penso que eu preciso de um espírito pra matar o Earthskaher, porque se ele comprar um dele o jogo praticamente acabou. Eu compro um terreno de novo. Ele compra um Minamo Sightbender e eu compro um Hired Muscle – não é espírito. Os meus poderes Jedi não funcionaram e ele deu “imbloqueável” pro Earthshaker e me matou naquele turno. 0x2 3x1 Round 5: Kler, Tijs de [NLD] 7 Argh, paired-down – eu sabia, eu sabia! Ele tava com um deck Branco, Preto e Vermelho. No primeiro jogo eu incinero ele sem levar um ponto de dano. O segundo jogo é um pouco mais complicado – eu compro muitos terrenos, mas ele não tem o segundo mana vermelho. Ele tem um Genju of Spires, mas não pode atacar porque ele simplesmente trocaria a Montanha por um Kanushi meu. Eu jogo um Yukora no quarto turno e a minha outra mágica é um Patrono preto no turno sete e uma O-Naginata um turno depois. Dois ataques e uma Devouring Greed e o jogo é meu. Depois disso, ele me mostra a mão de Kumano (!!!) e Barrel Down Sokenzan – se ele tivesse outra montanha, ele teria matado meu Yukora e todo o resto com ele. Ainda bem que ele não tinha... 2x0 4x1 Round 6: Shinkins, Stewart [IRL] 12 O primeiro jogo é bem difícil. Ele baixa um Matsu-Tribe Sniper que deixa o meu Gibbering Kami virado pelo resto do jogo, um Decoy e um Ghost-Lit Nourisher. Eu dou Rend Spirit no Nourisher e ele baixa outro. Eu mato com um Throat-Slitter ninjutsuado e ele baixa um Ghost-Lit Raider (sddsfsdsfdsfd) e um Shinen Verde. Nesse momento, eu estou quase desistindo. Eu ataco com o Throat Slitter no Matsu-Tribe Decoy, porque eu não quero que ele veja o Ninja como uma ameaça e mate com o Raider. Depois de matar dois outros bichos meus, ele ataca com todo mundo menos o Shinen Verde, e provoca o Throat-Slitter com o Decoy, deixando duas manas em pé. Eu sacrifico o Ninja pra baixar o Patrono, bloqueio o Ghoist-Lit e ele toma um pela habilidade do Patrono, indo a 14. Nesse momento minha mesa é o Patrono, o Kami virado e seis terrenos, e eu tenho duas cartas na mão. Eu compro o terreno que eu preciso e ataco com o Patrono que ele, surpreendentemente, não bloqueia, indo a 8. Eu baixo meu sétimo terreno, o Kami of the Wanning Moon da minha mão e... control+v! No segundo jogo ele rapidamente me deixa com 6 de vida, devido a um Genju of the Cedars. Eu dou uma estabilizada com Okina Nightwatch, Gibbering Kami, Elder Pine, um Hired Muscle Flipado e o channel de um Ghost-Lit Stalker que tirou DOIS Nourishers e um Inner Calm Outer Strength. O meu Hired Muscle flipado tem três counters, o que significava que eu podia matar meu oponente no próximo turno. Ele tem dois chump-blockers e o Genju. Ele compra (ele não tinha cartas na mão) e ataca com o Genju, deixando três manas desviradas. Eu considero as possibilidades: ele podia ter um Kodama’s Might, um TERCEIRO Nourisher, um Unchecked Growth, um dano ou nada. Nesse momento, o meu Okina ta virado. Eu penso que o jogo está ganho – não há nada que ele possa fazer para se recuperar, e a única possibilidade é eu fazer alguma jogada errada. Eu considero bloquear com o Elder Pine, o que me ganha o jogo se a carta da mão dele for qualquer coisa menos um Unchecked Growth – nesse caso eu perco. Eu achei que não tinha porque arriscar, porque eu ganharia de qualquer maneira, e bloqueio com o Hired Muscle 4/4 E com o Elder Pine. Ele tem um Kodama’s Might e mata meus dois bichos, perdendo uma Floresta e o Might em si. Se eu tivesse bloqueado só com o Elder Pine, eu teria ganho no turno subsequente, mas não faz diferença porque eu mato ele três turnos depois. 2x0 5x1 Depois do jogo, eu penso se eu fiz a jogada errada ou não. Eu concluo que não, mas não fico completamente convencido... Depois de falar com o Zvi, eu fui finalmente convencido de que foi a jogada ERRADA. Por que foi a jogada errada? Porque, se ele tivesse o Unchecked Growth, eu provavelmente morreria no OUTRO turno de qualquer maneira. Não adianta eu jogar em torno de uma carta se eu não posso jogar em torno dela no próximo turno – eu to só dando a ele mais tempo pra comprar a própria carta. Ainda bem que não fez diferença. Nesse momento, eu vou até o lugar onde tinha comida e computadores de graça e vejo meus amigos da Espanha jogando Fla-Flu/Pebolin/Totó/Futebolin. Minha terceira mesa: 1 Meulders, Fried 15 2 Ogura, Ryou 15 3 Fritz, Ziga 15 4 Edwards, Craig 15 5 Rosa, Paulo 15 6 Connelly, Daniel 15 7 Sonne, Jonathan 15 8 Sagol, Omar 15 Eu começo o terceiro draft com um Moss Kami, que é bem bom mas não um First Pick. Eu sigo com uma Scuttling Death, que eu simplesmente adoro (é, pra mim, uma das melhores comuns e eu não ficaria triste em pegar ela ao invés de qualquer carta não-Glacial Ray), um Soilshaper e AINDA OUTRA Devouring Greed. Depois disso eu pego um Pull Under, apesar de ver algumas cartas boas tipo Kitsune Blademaster e Samurai of the Pale Curtain ainda lá. Feral Deceiver e um Kami of Lunacy seguem, e nesse ponto eu percebo que todo booster tem pelo menos uma carta branca boa e faço uma nota mental das incontáveis Indomitable Wills que passaram por mim. Nesse ponto eu considero trocar pra branco, mas o cara do meu lado está provavelmente em branco e o cara do lado dele também, e branco não é bom em Saviors, então eu ignoro. No segundo booster eu pego um Okiba-Gang primeiro pick, que eu obviamente gosto, e considero me suicidar quando eu vejo um Waxmane Baku no segundo. Eu pego uma Gnarled Mass e uma Torrent os Stone de um booster que não tem cartas boas das minhas cores, Eu particularmente gosto muito da Torrent – ela é, pra mim, melhor do que o Horobis Whisper. Geralmente, quando eu splasho alguma carta, é ela. Eu começo, então, a notar uma falta de cartas verdes e pretas. Eu sou forçado a pegar dois Petalmane Bakus, que suportam o splash, porque não tenho mais nada pra pegar. Eu penso pra mim mesmo que deveria ter trocado de cores, mas eu respondo pra mim mesmo que já é muito tarde. Eu pego uma Gnarled Mass e um Sakura-Tribe Springcaller, que parece muito bom no meu deck já que ele segura o chão e acelera pras cartas mais caras. Quando eu abro o booster de Saviors, eu vejo apenas uma Spiraling Embers nas cores com as quais eu estou jogando. Bom, já que eu já tenho uma Torrent e dois Bakus, eu pego ela mesmo. Eu pego um Ghost-Lit Stalker e outra Embers, e vejo um Seek the Horizon que eu gostaria muito de ter, porque tenho duas Embers e estou em três cores, mas decido que tenho que pegar o Kashi-Tribe Elite porque não tenho criaturas suficientes. As pessoas não gostam muito do Seek the Horizon, então eu esperava que ele voltasse – ele voltou e eu peguei. Eu ainda peguei uma terceira Spiraling Embers e um Barrel-Down Sokenzan, que eu acabei não usando, junto com uma Death Denied. Meu deck ficou assim: 3 Spiraling Embers 1 Torrent of Stone 1 Scuttling Death 1 Ghost-Lit Stalker 1 Moss Kami 2 Petalmane Baku 1 Kashi-Tribe Reaver 1 Gnarled Mass 1 Ronin Warclub 1 Harbringer of Spring 1 Death Denied 1 Devouring Greed 1 Pull Under 1 Okiba Gang Shinobi 1 Sakura-Tribe Springcaller 1 Kami of Lunacy 1 Seek the Horizon 1 Feral Deceiver 1 Child of Thorns 1 Soilshaper 3 Mountain 14 Lands Eu não tava CONTENTE com o deck. Ele não tinha criaturas baratas (na verdade, quase não tinha criaturas, muitas das quais não eram espíritos, o que fazia Devouring Greed uma carta ruim no deck), estava lotado no slot de custo quatro, a corrente de Soulshift era muito cara, a base de mana era aleatória e cheia de cartas que custavam dois específicos e eu acabei não usando Barrel Down porque eu não quis por muitas montanhas, mas eu provavelmente deveria ter usado porque Barrel Down de um já é OK. Foi, disparado, o pior deck que eu draftei no torneio e eu não esperava mais do que 1-2 dele. Round 7: Meulders, Fried [BEL] 15 Esse foi provavelmente o jogo mais fácil do campeonato... pra ele. Ele fez turno 1 Kami turno 2 Deep Hours, começando, o que praticamente ganhou o jogo pra ele. Ele ainda baixou dois Glasskites que eu não pude matar... O segundo jogo foi similar, mas ele ganha mesmo sem o Ninja. 0x2 5x2 Depois de acabar a rodada, eu volto ao lugar onde tem tudo de graça e os meus amigos da Espanha tão, ainda, jogando fla-flu/pebolin/totó/futebolin, dessa vez apostando uma Libra cada um (em torno de 5 reais). Depois disso, eu falo com o Antonino de Rosa pra pegar as minhas coisas no Hotel deles e ir pro hotel do Villaqua quando ele me fala que o hotel foi roubado e eu dou início ao seguinte diálogo: “What?” “Yeah, they Stole John’s Passport, you’d better go check if you are missing something” “Há há” “What?” “Are you serious?” “Dead Serious” Traduzindo, de uma forma mais, hm, verdadeira: “O quê?!” “É, roubaram o passaporte do John, é melhor tu ir ver se não roubaram nada teu” “Sério?” “Sim” “Sério?” “Sim” “Sério?” “Sim” “Sério?” “Sim” “Sério?” “Sim” “Sério mesmo?” “SIM P!@#$%¨&” Depois disso nós corremos para o hotel e achamos uns rapazes consertando a porta com uns pedaços de madeira, porque tem um buraco bem no meio dela. Todas as minhas roupas estão atiradas no chão, mas eu não vejo nada faltando – também, quem roubaria qualquer coisa que eu levei?? Depois disso nós vamos pro Burger King comer um “Extra Large Double Bacon Cheese Super” que vem com uma coca-cola do tamanho daquelas pipocas Jumbo do cinema e eu vou pro hotel do vilaqua, onde eu tenho que SUBORNAR o porteiro com 10£ pra ele me deixar subir. Round 8: Sonne, Jonathan [USA] 15 Ele começa o jogo com um Akki Underlings e “perde” o terceiro Land Drop, porque ele começou o jogo. Ele baixa um segundo Underlings e eu mato um com Spiraling Embers. Eu tenho uma Ronin Warclub em jogo. Ele decide chutar o balde e baixa um Goblin Cohort e um outro bicho que não é espírito. Eu baixo um Feral Deceiver que, com o equipamento, é grande o bastante pra bloquear todo mundo, e sigo com um Harbringer of Spring que defende absolutamente todas as criaturas que ele tem sem morrer. Três terrenos no topo depois (eu não sei nem porque eu gastei mana olhando, eu só compro terrenos mesmo...) e eu atropelo ele com o Feral Deceiver. O segundo jogo não teve nem graça já que eu faço minha primeira mágica no quarto turno e ele já tem quatro bichos em jogo. O terceiro jogo é complicado.. ele dá Mulligan, começando (eu mando ele começar) e vai com uma mão de um terreno. Ele perde o segundo land drop, mas acha um turno depois e baixa um Raving Oni-Slave. Eu tenho um Petalmane Baku e um Kashi-Tribe Elite, e quando ele baixa um terreno e ataca, eu dou double-block. Ele usa Blessing of Leeches e mata o meu Kashi. Nesse momento, eu não tenho mana preta. Ele ataca com o Oni e baixa Cruel Deceiver e Akki Underlings. Minha mesa é duas montanhas (das três que eu uso), duas florestas e o Baku. Minha mão é Scuttling Death, Spiraling Embers, Ghost-Lit Stalker e dois terrenos (floresta e a terceira montanha OBVIO). Eu vejo que a jogada correta é dar a Embers, baixar um terreno, tirar um contador do Baku e baixar o Stalker, repondo o contador pra baixar a Death no próximo turno. A questao é, qual o alvo da flames? Ele está com 15, tomando um por turno da Blessing. Eu posso matar um dos bichos e bloquear o outro com o Stalker, ou eu posso acertar ELE e tentar a race com a Scuttling Death, porque eu posso bloquear o outro bicho com o Baku assim que eu baixar a Death. Então eu faço o que é provavelmente o meu maior erro no torneio e dou a Spiraling Embers nele. Ele desvira, ataca, eu bloqueio um dos 2/1’s e ele baixa um Okiba-Gang com o outro, me fazendo descartar a Death. Eu morro. 1x2 5x3 Depois do jogo, eu pensei no por que de eu ter jogado errado. Eu percebi que tinha sido porque o foco do meu jogo estava errado -–eu estava prestando atenção nos totais de vida, e APENAS neles. Eu não percebi que, se a Scuttling Death fosse tirada da minha mão, eu perderia ele estando com 10 ou com 11. Eu ignorei esse fato porque o fato de ele estar tomando um de dano por turno de uma maneira que ele não podia evitar me cegou pro resto todo. Round 9: Sagol, Omar [ESP] No primeiro jogo, eu dei mulligan. Foi, se eu não me engano, o meu primeiro mulligan do torneio. Não, não me levem a mal – eu sou muito agressivo pra dar mulligan em constructed, e, apesar de eu ser um pouco mais conservador com eles no Limited, especialmente porque eu geralmente escolho comprar primeiro, eu não tenho nenhum problema em mulligar qualquer mão que precise ser mulligada. Mas nenhuma das anteriores precisou, então eu não acho que tenha mulligado antes disso. O jogo começa bastante parelho, com nós dois trocando criaturas, até que ele baixa um Genju of the Cedars para o qual eu não tenho resposta. Eu tomo uns ataques e tento criar uma situação de jogo onde eu possa tomar um ataque, dar Torrent of Stone no final do turno e usar o Channel do Ghost-Lit Stalker que eu tinha na mão pra fazer ele descartar o Genju. Quando essa situação chega eu estou com quatro de vida e ele tem um Neko-Te. No outro turno ele compra um bicho voador e me mata em dois ataques. No segundo jogo ele dá mulligan pra 5 e eu acerto ele com um Okiba-Gang... No terceiro eu estou novamente na compra e minha mão inicial é uma Forest, dois Swamps, Child of Thorns, Gnarled Mass, Spiraling Embers e Torrent of Stone. Ele dá dois mulligans mais uma vez. Eu fico com a mão e decido não baixar o Child of Thorns no primeiro turno, porque eu tenho dois Bakus no meu deck e, caso eu compre um deles, a mana colorida vai ser crucial. O dano que eu poderia dar com a Gnarled Mass atacando uns turnos antes é maior do que o dano que o Child of Thorns ia dar e era um risco que eu estava disposto a correr. Eu compro uma segunda Spiraling Embers e decido, então, baixar o Child of Thorns porque eu posso agora finalizar com os dois danos, e se eu comprar uma floresta eu posso baixar a Mass e é mais dois de dano que eu dou (porque se eu baixar a Mass eu não baixo o Child). Então eu compro Petalmane Baku (@#$%¨&*). Desnecessário dizer, eu só fui comprar um terreno alguns turnos depois, e foi um pântano, de modo que eu não pude baixar NENHUMA carta da minha mão. Um turno antes de morrer eu compro a Montanha, e não é o bastante. Se eu tivesse guardado o Child por outro turno, eu teria sido capaz de baixar a Gnarled Mass e seguir com Flames e Torrent através do Baku – mas eu não sei se isso foi outro jogo que eu desperdicei ou se foi uma decisão certa que acabou mal.. 1x2 5x4 No meio dessa rodada, eu vou denovo ao lugar dos jogadores lá, e vejo os espanhóis jogando, ainda... dessa vez apostando CINCO LIBRAS cada! Meu deus, o que é o vício... Mesa 4: 1 Cunningham, Eric 15 2 Rosa, Paulo 15 3 Lieberman, Alex 15 4 Allen, Brett 15 5 Russell, Paul 15 6 Sousa, Luis 15 7 Herzog, Nicolai 15 Esse draft começou bem pra mim. Eu, novamente, peguei um Moss Kami de first pick, mas segui com um Thief of Hope dessa vez. Eu não acho que tenha que dizer o quanto eu gosto do Thief of Hope – ele é simplesmente fantástico! Ele preenche a curva do terceiro turno da qual eu tanto reclamo, tem Soulshift, é um espírito (bem, se tem Soulshift...) e tem uma boa habilidade desencadeada com espíritos que é tanto defensiva quanto ofensiva. Depois disso eu peguei um Kodama do Norte, um Waking Nightmare, um Hana Kami e um Orochi Ranger. Quando eu abro o booster dois, eu vejo um Oyobi, Who Splits the Heaven olhando pra mim, junto com um Forked-Branch Garami. Eu obviamente gosto do Garami e é um first pick muito bom, mas Oyobi é uma bomba. Custando apenas um específico ela é facilmente splashavel em qualquer deck verde, e eu pego ela. Yukora veio depois e eu também peguei Gnarled Mass, Scaled Hulk, Sakura-Tribe Springcaller, Matsu-Tribe Sniper, Takenuma Bleeder e Stir the Grave de Betrayers. Nesse momento eu estou com poucas cartas jogáveis, mas Saviors me dá tudo que eu preciso. Meu primeiro pick de Saviors é um Elder Pine, que é especialmente bom com Oyobi porque não apenas me faz chegar aos sete terrenos como ajuda a achar a Plains. Meu segundo pick foi bem difícil, e eu acabo pegando um Razorjew Oni ao invés de uma O-Naginata apesar do meu amor pela carta porque eu não tenho tantos alvos assim e tenho poucas criaturas Pretas. Dois Shinen Verdes, um Kami of the Tended Garden, uma Inner Calm Outter Strength e dois Promised Kanushis depois, o meu deck ficou assim: 2 Elder Pine of Jukai 2 Shinen of Life’s Roar 1 Yukora, the Prisoner 1 Oyobi, Who Split the Heavens 1 Kodama of the North Tree 1 Razorjaw Oni 1 Inner Calm, Outer Strength 2 Promised Kanushi 1 Kami of the Tended Garden 1 Takenuma Bleeder 1 Matsu-tribe Sniper 1 Scaled Hulk 1 Gnarled Mass 1 Orochi Ranger 1 Waking Nightmare 1 Hana Kami 1 Thief of Hope 1 Moss Kami 1 Sakura-tribe Springcaller 1 Stir the Grave 2 Plains 15 Lands Eu REALMENTE gostava das minhas chances com esse deck. Foi, na minha opinião, meu melhor deck no Pro Tour. Ele tinha tudo de que eu gostava – bons espíritos, finalizadores, uma boa curva – TUDO. Eu esperava 3-0 com ele. Round 10: Bye Bem vindo, apesar de parecer desperdiçado. Round 11: Lieberman, Alex [USA] 18 Ele tava jogando de Azul e Vermelho. No primeiro jogo ele meio que floodou, e eu fiz Kodama, Scaled Hulk e Moss Kami. Ele nunca se recuperou e eu ganhei com a Oyobi na mão. No segundo jogo o Shinen Verde foi a estrela – eu tinha Inner Calm e Hana Kami pra matar três das criaturas dele. Eu segui com Yukora e Elder Pine, que voltou o Shinen com Soulshift. No último turno ele tentou uma Undying Flames no Yukora, mas acabou só dando dois de dano. 2x0 7x4 Round 12: Herzog, Nicolai [NOR] Antes do jogo começar, eu falo com o Celso que sentou do lado dele no jogo passado e ele me diz que ele estava jogando de Preto e Branco com splash Vermelho pra Glacial Ray. Olhando pros pairings eu falo com um dos Portugueses que me diz que ele tem Final Judgement. No primeiro jogo eu não tenho mana Verde e, pelo que eu lembro, acabei o jogo sem ter. O deck dele estava claramente pior que o meu, porque ele baixou cartas do tipo Shinen Preto, mas eu fui simplesmente incapaz de comprar a floresta. No segundo jogo ele começou com Psychic Spear, e me faltava a segunda preta pra baixar Yukora. Eu ataco com um Takenuma Bleeder e com um Nezumi Shadow-Watcher que eu troquei por um Kanushi porque ele tinha Nezumi Cutthroat no deck. Sabendo que ele tem Judgement no deck, eu penso em não baixar tudo da mão, mas eu nem tenho essa opção porque a minha única criatura na mão é o Yukora e eu não tenho a segunda preta. Eventualmente ele dá o Judgement pra matar só esses dois bichos e quando eu não dou sinais de surpresa ele pergunta se eu sabia, ao que eu digo que sim porque um amigo tinha me falado. Alguns xingamentos e um Yukora depois e nós vamos pro jogo decisivo. O Terceiro jogo foi um pouco mais complicado. Nesse jogo, eu tirei o Nezumi que eu tinha posto pra dentro por um Gnat Miser, porque eu sabia que ele ia me mandar jogar primeiro e, quando eu começo, o Gnat Miser é melhor (e bloqueia o Nezumi com fear de qualquer maneira). Ele joga turnos um e dois Psychic Spear, tirando dois bichos grandes, mas eu tenho um Promised Kanushi que ameaça voltá-los. Nós chegamos num ponto onde eu tenho Yukora, o Kanushi e Elder Pine em jogo e um Hana Kami no cemitério, junto com os dois bichões. Eu não quero tomar baixar mais um bicho e tomar Final Judgement porque eu perderia todos os Soulshifts. Eu tenho Waking Nightmare, Gnarled Mass e Oyobi na mão, e um monte de terrenos na mesa. Eu ataco com o Yukora. Ele da double-block e mata, então eu volto com o Soulshift o próprio Yukora e o Hana Kami. Eu baixo a(o?) Oyobi e passo. Ele não ataca e baixa um Kami of the Wanning Moon. Eu ataco e jogo o Waking Nightmare + Hana Kami, ganhando dois Tokens no processo. Ele baixa um Cutthroat. No turno subsequente eu ataco e uso o Hana kami pra voltar e jogar o Waking Nightmare, o que deixa ele com uma única carta na mão. Se essa carta fosse uma Charge Across the Araba e ele comprasse uma planície, eu perderia. Era uma Devouring Greed. 2-1 8x4 Depois do jogo ele pede pra gente voltar a um estágio em que ele tomou uma decisão complexa, a gente volta e muda a jogada, ele mata meu Oyobi mas eu acabo ganhando do mesmo jeito. Table 5: 1 Rosa, Paulo 24 2 Ogura, Ryou 24 3 Krumb, Michael 24 4 Karsten, Frank 24 5 Chambers, Adam 24 6 Grant, David 24 7 Ozawa, Todd 24 8 Yoo, Bradley 24 Esse draft começou bem pra mim – eu peguei um Befoul de primeiro pick e segui com ainda outro Befoul. No terceiro eu peguei um Sosuke e então Burr Grafter, Budoka Gardener, Matsu-Tribe Decoy e Commune with Nature, com a qual eu não jogo sempre. Parecia que eu estava indo preto e verde novamente. Betrayers, por outro lado, ofereceu muito poucas cartas pra mim. Eu peguei um Iwamori of the Open Fist de primeiro pick e mais quase nada. Eu pego um Patron of the Orochi, disparado o pior dos patronos mas bom assim mesmo e mais nada digno de nota. Da mesma maneira que eu não recebi nada das minhas cores em Betrayers, o cara do meu lado também não recebeu, o que significa que eu vou provavelmente receber coisas em Saviors, e eu recebo – dois Shinen Verdes, dois Kuro’s Taken e Kiku’s Shadow. Meu deck ficou assim: 1 Patron of the Orochi 1 Skullsnatcher 1 Sosuke, Son of Seshiro 1 Matsu-Tribe Sniper 1 Matsu-Tribe Springcaller 1 Lifespinner 2 Befoul 1 Burr Grafter 1 Matsu-Tribe Decoy 1 Commune with Nature 1 Kiku’s Shadow 1 Budoka Gardener 1 Okina Nightwatch 1 Inner Calm, Outer Strength 1 Death Denied 2 Shinen of Life’s Roar 1 Iwamori of the Open Fist 1 Villainous Ogre 1 Orochi Leafcaller 2 Kuro’s Taken 17 Lands Esse deck estava mais ou menos. Apesar de eu ter um Harbringer of Spring, dessa vez eu não pus no deck porque ele não combinava em nada com o resto das cartas. Apesar de não ter espíritos, eu tinha bastante removal e bichos, então eu achei que eu poderia fazer 2x1. Round 13: Karsten, Frank [NLD] 24 O primeiro jogo começou bem pra nós dois – ele tinha um Genju azul e um Hearth Kami e eu tinha um Orochi Leafcaller e um Sakura-Tribe Springcaller. Eu tinha o Patrono e Death Denied na mão. Uns turnos depois, quando ele ataca com o Quillmane Baku, eu baixo Patron sacrificando o Leafcaller e bloqueio. Eu não tenho medo da Torrent of Stone, já que tenho Death Denied. Eu ataco e ele bloqueia com o Genju E com o Kami no outro turno, e da... Yamabushi’s Flame, Isso remove o meu bicho de jogo e como eu comprei infinitos terrenos eu joguei o jogo inteiro em cima dele – e ele foi REMOVIDO DE JOGO... Eu compro mais terrenos e morro pro Genju. O segundo jogo acabou quando ele baixou Genju azul, eu Iwamori e ele Sakashima com o Iwamori. Eu matei o Sakashima com Kiku’s Shadow mas ele acabou me matando com o Genju. 0x2 8x5 Round 14: Grant, David [ENG] 24 Esses jogos foram meio fáceis... No primeiro, eu “embosco” ele com o Patrono e ele nunca acha uma maneira de lidar com ele. No segundo, ele baixa uns cinco Pântanos e um Akuba no segundo turno, então eu tomo algum dano antes de estabilizar, mas não faz diferença porque ele não compra uma floresta. Acabou que ele nunca comprou uma floresta porque ele tirou elas pro side e foi Mono-Black... De qualquer modo, eu baixo infinitos bichos e ele simplesmente não tem o que fazer. Depois eu descubro que ele tinha TRÊS Okiba-Gang no deck – Por isso eu não peguei nenhum... 2x0 9x5 Nesse ponto eu já estava quase certo no dinheiro, apesar de os meus Breakers serem realmente horríveis. Round 15: Chambers, Adam [USA] 27 Ele começa o primeiro jogo com Goblin Cohort, Kitsune Loreweaver e infinitas criaturas baratas. O meu deck vem muito lento e eu não consigo lidar com elas. No segundo jogo eu paro a investida dele com um Iwamori de turno quatro, mas falho em baixar qualquer coisa considerável. Ele tem poucos terrenos, e Spliceia Glacial Ray em duas mágicas que ele só deu pra que pudesse splicear o Ray e matar meus dois Kuro’s Taken, porque eu não tinha mana preta desvirada porque tive que matar o Samurai Mothrider dele com Kiku’s Shadow. Ele tem cinco de vida e muitas criaturas – eu tenho poucas. Mas, mesmo assim, se eu conseguisse comprar um Shinen, eu conseguiria forçar o Iwamori e ele morreria. Não consegui – eventualmente ele comprou uma terceira montanha e deu Barrel Dawn Sokenzan + Ray pra matar o Iwamori e o jogo. 0x2 9x6 Depois do jogo, ele me pergunta se eu escrevo. Eu digo que sim e ele diz “ah, então é daí que eu conheço você”.. SIM, alguém me reconheceu, finalmente, depois de dois anos... Eu acabo ficando no dinheiro, em 55º, o que me deixou aliviado já que eu tinha medo de ficar em, tipo, 68o (quenem o Willy no mundial passado ;)) porque os meus “tiebreakers” eram REALMENTE ruins. Então, três Pro Tours, três Top64.... serei eu capaz de ir mais além? Algumas considerações finais: Tendo draftado Preto/Verde CINCO vezes, apesar de algumas vezes não ter tido muito sucesso, eu pude adquirir bastante experiência no arquétipo, pelo menos o suficiente pra dar a minha opinião sobre ele. Aqui vão alguns toques: Remoção não é tão importante. O deck usa criaturas grandes, maiores do que a maioria, que tem boas habilidades de combate e que VOLTAM COM SOULSHIFT. Não tem problema você trocar uma criatura por outra, o problema são os voadores e as criaturinhas baratas. Isso significa que, por exemplo, Befoul não é tão eficiente nesse tipo de deck, porque Befoul é uma carta, na minha opinião, ofensiva, pra tirar bloqueador da frente, e esse deck não precisa tirar bloqueador da frente, ele precisa não morrer. Você virar quatro manas no quarto turno pra matar UM dos atacantes não é a melhor coisa do mundo (claro que a carta AINDA é boa, mas vocês entenderam..). Velocidade é um problema. Você PRECISA draftar ursos (2/2 por 2 manas) em ChK e BoK porque você não tem acesso a eles em SoK. As Zuberas (ok, não são ursos, mas..), Akuba, Deceiver, Loam Dweller e Soilshaper são todos excelentes nesse deck e não há como ir errado com eles. Preste atenção na sua curva de mana, conte quantas cartas jogáveis você têm entre os boosters e cheque os CUSTOS! Nightsoil Kami fica muito pior quando você já tem quatro criaturas de custo seis... Bom, isso já está grande o bastante, então eu vou acabar por aqui. Novamente, me desculpem pela demora, foi o mais rápido que eu pude, e eu espero que gostem! Paulo Vitor


Report do Pro Tour Londres

Esse é o meu report de Londres. Aqui eu vou tentar não apenas relatar como foi o campeonato, mas explicar as razoes por trás das escolhas que eu fiz e contar um pouco de como é uma viagem pra um Pro Tour. Se você não tem o menor interesse em saber como foi a minha viagem e o que aconteceu, vá direto pra parte que diz “Draft 1”. As cartas nesse report estão com o nome em inglês, principalmente porque eu não sei o nome em português e porque fica muito mais fácil pra quem não souber o que faz procurar se for escrito em ingles. Você também vai notar que eu escrevo “pra” e não “para”, mas eu achei que “para” ficava tão feio e “pra” tão mais natural... :P Esse report foi tirado da Brainburst (www.brainburst.com) e traduzido por mim mesmo, então desculpem se alguma vez eu for formal ou informal demais, é que é muito chato escrever tudo duas vezes. É claro que eu acrescentei coisas que não existiam no outro porque ficavam muito fora de lugar, tipo mencionar o Pumba. Bom, vamos lá. Bom, antes de tudo eu queria dizer que, apesar de eu mencionar várias vezes os ataques terroristas em Londres, eu não os encaro de maneira alguma como uma piada. Eu entendo o quão sério eles foram e deixo o meu respeito a todos aqueles que sofreram com ele. (Na verdade eu não to morrendo de preocupação, mas o outro cara foi multi-xingado por ter sido insensível e eu não quero correr o risco). Agora, ao report em si: [i]Ladies and gentlemen, make sure you keep your personal belongings with you at all times. If anything is left unattended, it will be removed and destroyed. [/i] (Para os que não sabem inglês: “Senhoras e senhores, tenham certeza de que os seus pertences estejam sempre perto de vocês. Se qualquer coisa for deixada de lado, ela vai ser removida e destruída). Essa foi, sem dúvida, a frase que eu mais ouvi durante a minha estada em Londres. O chamado “Maior aeroporto do mundo”, Heathrow (um dos cinco de Londres) não parecia tão grande, visto que eu não podia sair do lugar em que eu havia marcado com os meus amigos, porque não podia correr o risco de eles chegarem e eu não estar lá. Nesse momento, eles já tavam duas horas atrasados, e eu estava começando a ficar preocupado com o fato de não conseguir chegar a tempo no lugar do Pro Tour. Uma rápida checada na internet (que foi de graça, porque eu peguei emprestado 1 minuto de uma das incontáveis famílias brasileiras de lá ;) e eu vi que a inscrição ia ser adiada pra quem não pudesse chegar lá a tempo, por causa dos atentados, e isso acabou com as minhas preocupações naquele assunto. Mas tinha muito mais com o que eu me preocupar... Tudo começou no ensolarado Sábado em que eu ganhei a minha vaga no Pro Tour Qualifier de Porto Alegre. Eu não tinha certeza das possibilidades de ida – eu sabia apenas que eu QUERIA ir. Eu já havia ido pra dois Mundiais, mas nenhum Pro Tour (PT de agora em diante) em si. O fato de o PT ser Limited foi um grande fator na minha decisão de ir porque, ao contrario de qualquer formato novo, há um limite para a prática. Digo, você PODE (e deve) jogar infinitos Drafts por dia – mas isso não faz com que você crie um deck super-broken que revolucione o metagame*. Os matchups não vão nunca ser os mesmos, e não há como testar todos e decorar sideboards ou jogadas específicas contra cada um. Eu sempre senti falta de playtesting – não porque eu não queria playtestear, mas porque sempre foi difícil pra mim achar tempo e ainda mais difícil achar gente pra jogar comigo. Eu moro no Rio Grande do Sul, e dificilmente tem alguém disposto a jogar, porque é difícil que duas pessoas do meu estado vão pra um mesmo campeonato grande (na verdade, eu acho que nunca aconteceu, salvo quando o Livi foi pra São Francisco, mas ele não jogou). Apesar de amigos ajudarem, eles nunca se envolvem tanto quanto competidores reais. Limited, por outro lado, é uma coisa completamente diferente. Não é necessário alguém empenhado pra treinar junto – pode-se treinar pela internet. [i]Metagame: Em magic, metagame é o termo usado pra descrever algo que se baseia no ambiente. Um deck que só ganhe de Tooth é um deck de Metagame – se todo mundo jogar de Tooth, ele é bom. Um exemplo de deck de metagame é o The Solution, que foi o deck com o qual o Zvi Mowshowitz ganhou o Pro Tour Tokyo – consistia em um monte de bixos com proteção a vermelho e counters – Horrivel, mas ganhava de vermelho. Nesse caso Metagame se refere ao ambiente.[/i] Quando eu descobri que eu ia pra Londres, eu comecei a draftar. Muito. Eu ouso dizer que treinei mais pra esse PT do que pra qualquer outro torneio em que eu já joguei. Eu peguei emprestado a conta Beta do Mol de um amigo meu e joguei infinitos drafts com ela (obviamente abrindo cartas caras tipo Cranial Extraction em mais ou menos metade dos boosters, algo que nunca acontece quando as cartas são “de verdade”). Eu joguei no Idraft com uma multidão de gente, todos com opiniões, estilos e conceitos diferentes sobre o formato, e, pelo que eu percebi, ninguém concordava em nada. Isso era bom – eu podia ter a minha própria opinião, e ela não seria pior do que a de ninguém, porque cada um tinha a sua próproa opiniao. Depois de muito draftar, eu sabia tres coisas importantes: - Eu não gostava de Branco - Eu gostava de Preto e Verde, principalmente espíritos - Se houvesse splash*, ele seria geralmente vermelho. [i]Splash: Splash é o termo usado quando você adiciona uma terceira cor (ou segunda) que não é principal, geralmente para algumas cartas que são ou muito boas pra deixar passar ou essenciais pra resolver algum problema do seu baralho (Por exemplo, splashar Vermelho em um deck Verde e Branco porque verde e branco não tem remoção)[/i] O que eu tinha que ter em mente era que, apesar de eu não gostar de Branco, eu não podia usar isso como desculpa pra não draftar branco. Eu deveria ter uma mente aberta. Eu havia notado também que havia muita qualidade no formato – qualidade em quantidade. Era possivel você jogar com apenas três ou quatro cartas de Campeões de Kamigawa (ChK) e ainda assim ter um deck muito bom, usando apenas as de Traidores e Salvadores (Bok e Sok). Há muito tempo atrás, um amigo me falou: “Paulo Vitor, tu precisa de apenas 23 cartas pra jogar. Não faz sentido tu ter 40 cartas jogáveis – tu só precisa de 23, e não faz diferença se as cartas que tu não ta usando são muito boas ou muito ruins – tu não ta usando mesmo!”. Isso era verdade nesse Pro Tour. Bom, como eu disse antes, eu gostava de Verde. Bastante. Eu perguntei pra algumas pessoas as suas opinioes quanto ao Verde – a maioria achava que Saviors faria a cor Overdrafted*, mas eu nunca fiquei realmente convencido. Antes de Saviors, as pessoas odiavam Verde. Elas vêm odiando verde desde Mirrodin, quando elas ignoravam infinitas remoções de artefato só porque elas eram verdes. Um ano de aversão não é tão facilmente esquecido. Claro, todos poderiam pensar assim – o que faria a cor Overdrafted. Ou elas poderiam pensar que a cor seria Overdrafted e ficar longe dela – o que a tornaria Underdrafted – e era nisso que eu estava apostando. Vamos ser francos – Verde não é a cor mais “profunda” do bloco. Ela quase não suporta três drafters – se muitas pessoas draftarem Verde, todas ficam com decks ruins. Mesmo assim, eu estava disposto a arriscar. [i]Overdrafted: quando uma cor é draftada por mais pessoas do que ela suporta. A cor tem muitas cartas boas, mas elas se esgotam rapidamente. Underdrafted: o contrário de Overdrafted. A cor não tem muitas cartas boas, mas as poucas que existem chegam em você, porque ninguém pega.[/i] Depois de todos esses drafts, eu me senti preparado. Eu sai de Porto Alegre no dia 13 de Julho, as onze e meia da manhã, e só fui chegar quase vinte e quatro horas depois em Londres, passando pelo Rio e por Lisboa, quase sem dormir. Eu só consegui dormir a uma da manhã, mas fui acordado uma hora depois pela aeromoça com o café da manhã, porque, pra eles, era seis da manhã – Viva o fuso-horario! Bom, eu não dormi muito antes de nenhum evento importante na minha vida, então não fiquei tão preocupado. Chegando lá, eu fui recebido por um Ingles da imigração com um bigode enorme que pareceu achar que a minha resposta de “WHAT?” (quê?) logo após ele ter dito algo tão rápido e incompreensível que parecia Grego Antigo não era apropriada pra alguém tentando entrar no país e me segurou lá por um tempo. Depois de uma enxurrada de perguntas sobre o jogo e de checar o campeonato na Sideboard, ele me deixou passar. Talvez o fato de que eu não sabia o nome ou o endereço do lugar onde eu ia ficar não tenha ajudado muito – mas eu não PRECISAVA saber, dois amigos, um Holandes e um Inglês iam me buscar no aeroporto. Depois de chegar no Meeting Point (ponto de encontro), eu ouvi algo sobre o metrô não estar funcionando. Isso logo virou um ataque terrorista e uma explosão de bomba, então eu rapidamente liguei pra casa pra tranquilizar minha mãe. Ela, graças a Deus, não tinha ouvido nada sobre o assunto ainda (Viva o fuso-horario!!!!), e isso provavelmente explica o fato de ela estar em condições de atender o telefone. Quando eu falei com ela, ela recebeu a notícia com a maior naturalidade do mundo, o que me deixou mais tranqüilo por tabela. Quatro horas depois e cansado de esperar, eu resolvo ir pro evento. Achei uma família brasileira lá (na verdade, achei várias) e rachamos um tipo de taxi mais barato, pra que desse APENAS 10 Libras pra cada um (em torno de 50 reais). Então eu cheguei no evento. Chegando lá, eu procurei o Celso, o Pumba, o Paulo e o Jabaiano, que foi quem eu soube que talvez fosse, mas não achei ninguém. Procurei também os meus amigos do aeroporto, e nenhum deles tava lá. Mas eu achei o Villacqua, que foi praticamente um pai pra mim durante a nossa estada lá. Depois de um tempo, eu encontro o meu editor, o Fiorillo. Ele fala algo do tipo “nossa, você parecia bem menor na foto”, a gente discute uns picks e ele diz que se eu não encontrar lugar pra ficar eu posso ficar com os americanos, e eu procuro o resto do pessoal que eu conheço – os portugueses tão de 5 em um quarto pra UM, e os espanhóis vão dormir no CHAO DO EVENTO – Americanos it is! Eles me convidam pra ir jantar junto (bem, ELE me convida, os outros me ignoram ) e a gente vai em um lugar bem ruim que serviu um xis bem ruim com um bife que parecia demais com aqueles prontos da perdigão. Depois de voltar e eu pegar minha mala que eu tinha esquecido, a gente vai pro “Hotel” que eles tavam hospedados – na verdade era mais uma pensão do que um hotel. Eles tavam em uns 10, no mínimo, e eu ia ficar no andar de cima junto com o Fiorillo, o Osyp, o Marh Habereegrhgsjskaokshçl e um outro cara. Nesse momento eu tava morrendo de sono, quase não tendo dormido (eu já tinha dormido pouco nos dias seguintes) e chegando lá dou oi pro pessoal do quarto de baixo que tava jogando draft e vendo algo parecido com Sexy Hot e vou direto dormir no sofá mais confortável da minha vida enquanto o pessoal do quarto de cima jogava mana infinita. Quando eu cheguei no evento no outro dia, eu encontrei os outros dois brasileiros, o Celso e o Pumba, e descobri que o Paulo ficou preso na Itália por causa dos “acidentes”. Encontrei também o meu amigo da Holanda (Roelof o nome dele, caso alguém conheça) e ele explicou que eles tinham chegado no aeroporto só SETE horas depois e o meu amigo da Inglaterra já tinha ido pra casa mesmo. Ele me disse que ia ficar com os holandeses mesmo e eu fui pra minha mesa de draft: DRAFT 1 (é aqui que você deve começar a ler se você não se importa com história) 1 Urban, Stefan 2 Ozawa, Todd 3 Halldorsson, Asgeir 4 Ishikawa, Masayo 5 Fennell, Chris 6 Sagol, Omar 7 Lontri, Andrea 8 Rosa, Paulo Ninguém que eu conhecesse de nome, pelo menos. Eu abri o meu primeiro booster e, não vendo nada mais interessante, peguei um Teller of Tales. Não que eu ache o Teller um first-pick ruim – não, acho bem bom, mas eu não gosto muito de azul – ou não gostava, na época do PT. Agora gosto mais, mas ainda não morro de amores. Confesso que preferia um Kumano. O problema do azul, na minha opinião, é que têm muitas cartas que você quer pegar em Betrayers e poucas em Saviors. No segundo booster eu vejo Burr-Grafter e Kami of the Hunt – duas cartas que eu gosto bastante, e uma Yamabushi’s Flame. Apesar de eu gostar bastante dos dois bichos verdes, a Flame é simplesmente a melhor carta, E é splashavel se tudo mais falhar, então foi a Flame que eu peguei. No booster seguinte aparece um segundo Kami of the Hunt e uma Devouring Greed, e eu pego a Greed. A Greed é uma carta que eu gosto bastante, especialmente boa com verde, apesar de eu já não alimentar muitas esperanças com a cor porque passei três cartas boas, duas no mesmo booster. De qualquer maneira, a Greed é boa tanto com vermelho quanto com azul, que são as duas cores que eu já tenho, então eu pego ela mesmo. No próximo booster tem ainda outra Greed, o que pra mim significa que o pessoal perto de mim não tá fazendo preto e, se tá, não tá muito ligado em espíritos – eu pego sem dúvidas. Isso é muito importante, porque Saviors tem muitos espíritos bons, e se os caras da sua direita não tão fazendo espíritos eles vão passar pra você. Mesmo que eles estejam nas mesmas cores, não importa se eles não pegarem o mesmo tipo de carta que você. Eu estou até o momento bem aberto a opções, apesar de não querer tirar o preto. Eu pego um Ronin Houndmaster e um Gibbering Kami e começo a visualizar o meu deck preto e vermelho matando o oponente no turno cinco com quatro Goblin Cohort quando eu vejo, no sétimo booster, com aquela carinha de por-favor-me-pegue, um SOILSHAPER. Eu não sei o que os outros pensam, mas eu considero o Soilshaper uma carta muito boa, especialmente em preto e verde. Em um deck cheio de espíritos, ele é uma carta excelente, porque ele é um espírito barato que dispara todos os spirit-triggers*, volta com o Elder Pine of Jukai e é bom no middle-game*. Ele também cumpre o papel tão importante da carta do terceiro turno. Todas as vezes que eu draftei preto e verde, eu notei um Gap* no espaço de três manas. Existem Takenuma Bleeder, Gnarled Mass e Elder Pine de qualidade, e eu acho isso pouco. O Soilshaper resolve esse problema porque ele faz com que qualquer espírito de duas manas vire tão bom quanto um de três manas – você baixa e ataca com um terreno. Isso significa que você não precisa de uma carta de três manas, porque uma carta de dois no terceiro turno é tão boa quanto uma de três. No mais, uma carta muito boa, e eu não ficaria triste em dar first pick nela. Ainda assim, foi o meu pick mais duvidoso esse draft, porque eu já tinha passado três cartas verdes de qualidade e o cara do meu lado provavelmente estava em verde. Mas isso não importa TANTO, já que verde em Betrayers é negligenciável – ele é bom mesmo em Saviors. Eu pego um Cruel Deceiver e acho que era isso. No final do primeiro booster, o Soilshaper é a minha única carta verde. [i]Spirit-Triggers: cartas que tem habilidades que disparam quando um espírito entra em jogo, tipo Kami of the Wanning Moon. Middle-Game: um jogo tem geralmente três estágios – early game, middle game e late game – ou seja, começo, meio e fim. O middle game é aquele estágio onde os jogadores começam a jogar cartas médias, depois do rush inicial. Gap: Gap é um termo usado na química para o espaço entre uma banda de valência e outra. Significa, na prática, espaço vazio entre duas coisas. O espaço entre o metrô e a passarela é um Gap. Nesse caso significa que a curva de mana pula do segundo pro quarto turno, sem nada no terceiro. [/i] Eu pego uma Kyoki, Sanity Eclipse no primeiro booster e fico chocado ao ver Iwamori of the Open Fist no meu segundo booster – ele não estava em verde, afinal! Eu rapidamente pego o Iwamori e praticamente decido por preto e verde. Eu não lembro muito de Betrayers (na verdade não lembro quase nada, ainda bem que eu to copiando do outro report – mas do Iwamori eu lembro!), mas eu cheguei a pegar um Bile Urchin, um Child of Thorns, um Loam Dweller, um Sakura Tribe-Springcaller e um Stir the Grave. Durante a revisão, eu conto as minhas cartas jogáveis – são poucas. Isso significa que eu tenho que pegar cartas para o deck em Saviors – eu não posso ficar cortando e não posso me dar ao luxo de pegar algo pro Sideboard. Significa também que eu tenho que pegar cartas que eu normalmente não pegaria, porque o deck está quase sem cartas. Olhando as minhas cartas, eu vejo que não tenho NADA que custe três, e faço uma nota mental de que devo pegar Elder Pine acima de quase tudo, já que ele custa três, é espírito e eu tenho muitos espíritos pequenos pra voltar com o Soulshift. Eu pego um Kagemaro’s Clutch first pick e um Elder Pine de segundo. Eu ainda consigo pegar um Okina Nightwatch, um Nightsoil Kami e dois Promised Kanushis. Todo mundo ri de mim quando eu uso o Kanushi – eu acho uma carta bem jogável. É bom em qualquer momento do jogo – no começo é barato, bloqueia e volta um espírito qualquer que morreu bloqueando ou atacando, no fim volta uma bomba, quase nunca é ruim. Desde que eu li a descrição do deck pré-construído de invasão onde dizia que o “Aprendiz vermelho é bom porque pode causar dano no oponente até nas fases mais avançadas do jogo” eu gosto de criaturas de uma mana que fazem algo mesmo no late game. Meu deck fica assim: 1 Soilshaper 1 Loam Dweller 1 Iwamori of the Open Fist 1 Kyoki, Sanity Eclipse 2 Devouring Greed 1 Elder Pine of Jukai 2 Promised Kanushi 1 Cruel Deceiver 1 Stir the Grave 1 Sakura Tribe-Springcaller 1 Okina Nightwatch 1 Bile Urchin 1 Child of Thorns 1 Kagemaro’s Clutch I Harbringer of Spring 1 Scaled Hulk 1 Kamy of Empty Graves 1 Gibbering Kami 1 Nightsoil Kami 1 Seek the Horizon 17 lands Tem uma carta faltando e eu, francamente, não lembro o que é. Como vocês podem ver, tem uma boa cadeia de Soulshifts, bastante espíritos baratos e dois Devouring Greeds de finisher. Só tem uma remoção, mas eu não acho remoção tão necessário em preto e verde e depois vou explicar o porque. Eu normalmente não usaria o Seek the Horizon nesse deck, porque só tem uma carta que se importa com o número de cartas na mão, é duas cores e consistente, não é muito pesado (não tem nenhuma carta que faça uso do sétimo terreno que ele busca) e tem cartas pra baixar no quarto turno, mas eu não tinha playables (jogáveis) o suficiente e tive que botar. Eu pelo menos acho melhor do que terreno... Alguns vão notar também que eu uso Harbringer of Spring, que muitos acham tenebrosamente ruim – sim, eu gosto BASTANTE da habilidade Soulshift. Numa outra ocasião, eu mostrei um outro deck que também tinha Harbringer pro Antonino de Rosa (NÃO, não é meu parente) e ele gritou “Hey, this is playable in Brazil!” (ei, isso é jogável no Brasil). Pff :P Minhas expectativas: 2-1, talvez 3-0. Round 1: Urban, Stefan [DEU] Jogo 1 eu bato nele com bichinhos pequenos e dou uma Devouring Greed de 10. Jogo 2 eu mando ele começar. Eu faço isso porque acho que o meu deck é melhor, e não quero arriscar perder por quebra de mana (ou zica como vocês chamam ai mais pra cima). Eu geralmente mando começarem em tipo3, a menos que eu esteja jogando com ou contra azul, porque um Ninja of the Deep Hours no segundo turno quando você começa é quase irrespondível. Eu floodo um pouco nesse jogo, mas baixo um Iwamori no quarto turno. Minha única carta não-terreno é uma Devouring Greed. Ele baixa um Sokenzan Spellblade que eu tenho que trocar pelo Iwamori e eu compro mais terrenos, uma segunda Greed e um Kanushi (bicho horroroso!!!!) Jogo 3 eu começo com Soilshaper, Bile Urching, Cruel Deceiver, Soilshaper e um outro bicho. Eu faço a matemática e calculo que vale mais a pena baixar o Azucrim (bonita tradução) no primeiro turno do que guardar pra disparar as habilidades muitos turnos depois. Ele baixa um Ghost-Lit Raider (BOMBA) e mata um bicho por turno, começando pelo Soilshaper, mas todos eles voltam os outros e ele morre em seguida pra uma Greed (acho que vou por essa frase no control+c pra não ter que repetir todo jogo...) 2x1 1x0 Round 2: Ishikawa, Masayo [JPN] Jogo um ele começa com os ataques, e baixa um Razorjaw Oni no quarto turno, me deixando simplesmente sem bloqueadores já que eu só comprei criaturas pretas... eu morro. Game dois e três nós trocamos porrada até eu matar ele com a Greed um turno antes de ele dar a dele. 2x1 2x0 Round 3:. Ozawa, Todd [USA] 6 Ele tava jogando de preto e verde com splash azul e, francamente, eu não vi muito do deck. Primeiro jogo ele me manda começar e eu faço espirito, Soilshaper, espirito ataco, espirito ataco, control + v. Segundo jogo foi parecido, mas eu venho um pouco mais lento. Apesar de tudo, sem problemas, nenhuma decisão complicada, só virar os bichos e usar aquelas coisas de cavalo pra só olhar pra frente. 2x0 3x0 Entao, eu fiz 3-0... verde é tão bom! Fim da primeira parte.

MTG Cards



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

olinto (17/11/2017 08:36:55)

Já voltei assim que o canal no YouTube "umotivo" fez um vídeo pedido voto mais fortalecer o movimento de Magic The Gathering. Boa sorte ae!!!

jappaxande (16/11/2017 23:35:58)

votado. bora incentivar o magic

Knoxux (16/11/2017 21:07:14)

A quantidade de indicados que jogam "Gwent" e "HearthStone", jogos novos, com pouco tempo de vida e só um de Magic, triste isso....

VIP OURO LojaBrainstorm (16/11/2017 20:09:21)

Compartilhei também em um dos principais grupos de MTG do facebook

VIP OURO LojaBrainstorm (16/11/2017 20:05:19)

Votado!

skedu (16/11/2017 18:22:42)

Mais um voto aqui.

VIP OURO Serdeira (16/11/2017 17:39:22)

Votado!

gcareta (16/11/2017 16:57:55)

Como faz pra votar duas vezes? Hehe

Bortoletto (16/11/2017 13:34:35)

Opa.. Votado!!

Paracelsus (16/11/2017 13:21:47)

Votado!!!

jnt_lk (16/11/2017 13:09:53)

Voto Ok, sucesso!

Satire (16/11/2017 12:26:57)

Voto confirmado! Sucesso !

VIP OURO BurnMana (16/11/2017 11:37:29)

Voto confirmado Paulo Vitor.

Abraço da Equipe BurnMana de Petrópolis - RJ.

LukasNobre (16/11/2017 11:26:31)

Voto confirmado. Boa sorte!!!

vampirehunterd (16/11/2017 06:33:42)

Voto computado.

Jazzist (16/11/2017 06:20:43)

Votei lá.
Boa sorte!

Ryryel_666 (15/11/2017 22:40:02)

Já votei em você acho que a umas 2 semanas atras logo quando ganhou indicação.

A ligamagic tinha que mandar uma pmsg global arrecadando votos pra você. Afinal, tempo pra mandar um monte de pmsg inutil eles tem de sobra. Essa ao menos seria útil para o magic brasileiro.

Sr_Brums (15/11/2017 20:31:17)

kkkkkk

Bertu (15/11/2017 19:54:24)

Votei!

bidyas (15/11/2017 16:29:56)

Votado!

Luke544 (15/11/2017 16:13:54)

Votado! Parabéns

Tsai (15/11/2017 15:52:42)

Tem eu voto PV !! Parabéns !!

belagartorei (15/11/2017 13:26:56)

meu voto ta lá, agora acho que tinha que ter uma campanha manhor feita pela liga pois isso faz crescer mais ainda o jogo....

VIP OURO KobOld_School (15/11/2017 13:17:23)

Votei no PV, no entanto, menção honrosa pro Perna, que quando jogava Magic era um dos melhores do país e ainda seria se tivesse continuado. Lembro do regional RJ/ES em 1997, quando, defendendo o título, fiz a final com ele e tomei um 3x0 rotundo!

Crastideas (15/11/2017 12:05:33)

Tem nosso voto.

henri.tecnoinfo@gmail.com (15/11/2017 11:04:51)

Boa sorte!

PauloPreto (15/11/2017 02:33:12)

Estamos Juntos!!!

Patro (15/11/2017 02:15:22)

Acabei de votar. Boa sorte PV!

HHHH (15/11/2017 00:42:12)

+2 votos para o PV.

rhamong (15/11/2017 00:16:20)

Parabéns ao Paulo, representa o Brasil muito bem. É muito legal ver um brasileiro no topo do Magic. Você merece tudo de bom, é um orgulho a nos brasileiros que jogam Magic, do competitivo ao "for fun"!

morgoth_lotr (14/11/2017 23:08:24)

- You have my sword
- And my axe
- And my vote

Coronelww (14/11/2017 22:19:17)

vai pelé do magic kkkkkkkk

W4rlord (14/11/2017 22:10:07)

Boa sorte Pv

Darede93 (14/11/2017 22:08:45)

Votei e votei com gosto.

Obs: super humilde a sua descrição de perfil.

Clashblade (14/11/2017 22:03:12)

Voto merecido.

BigLou (14/11/2017 21:55:03)

Computado

mthheitor (14/11/2017 21:33:32)

Votei. Go Go #pvddr

HardCoreSP (14/11/2017 21:20:48)

Votado =)

VIP OURO batmanrjbr (14/11/2017 21:15:15)

Votado! Parabéns.

Bradock (14/11/2017 21:06:17)

Votado.