Laboratório de Commander
07/07/2017 10:00 / 4,706 visualizações / 9 comentários

 

Aloha, cremosos! Muito bem-vindos a mais um Através do Microscópio aqui no Laboratório de Commander. Com o recém full-spoiler de Hora da Devastação, está na hora de olharmos para os destaques da coleção, sempre com aquele viés do Mesão do Amor. 

 

Começando com os deuses engavetados pelo titio Nicol.

 

The Locust God

 


 

Esse bicho + Altar de Ashnod + Pinca Craniana = comprar seu deck inteiro. Acha pouco? Adicione Maniaco do Laboratorio à combinação e temos um GG. Ainda não está convencido? Purforo, Deus da Forja, Reptil da Psicose. Se você tinha dúvidas de que esse deus ia encher o saco, tenho más notícias para você.

 

The Scarab God

 


Apesar da existência de Gisa e Geralf, que são extremamente flavor para os Zumbis, faltava um bom comandante UB liderando a tribo, e para a alegria dos amantes dos mortos-vivos, vocês acabaram de ganhar um general fortíssimo. A facilidade que o preto tem em remover criaturas da mesa facilitará muito a criação de um exército de clones ressuscitados (Carnical Mefitico já está levantando o bracinho e pedindo para ser usado à exaustão nesse deck). Divirtam-se!

 

The Scorpion God

 


Então, assim... não vai rolar. Marcadores -1/-1 já são uma mecânica consagrada no Golgari, que tem um leque bem melhor de opções para esse efeito. É possível fazer um deck com essa lendária? Com certeza é, afinal, temos Ninho de Escaravelhos, Cavaleiro de Kulrath e Tormento Eterno, mas eu não enxergo alguém trocando a beleza de Hapatra, Vizir dos Venenos ou Atraxa, Voz dos Pretores por esse general. Next!

 

Agora, para as demais lendárias de Hora da Devastação, caçar possíveis generais.

 

Unesh, Criosphinx Sovereign

 


 

Eu tô todo me tremendo, bixo! Que delícia, hein?! Esfinges acabam de ganhar um comandante bacanudo, adicionando efeito poderoso em geral, e ainda reduzindo em 2 o custo da galera. Se isso não é felicidade, então eu não sei o que é, cremosinhos.
 

Infelizmente é um bicho pesado, que acaba ficando muito caro depois de duas ou três vezes de conjuração, mas o azul controla muito bem e pode garantir que esse bode com asas permaneça em jogo. Minha única real tristeza é não ter a cor branca, mas tá de bom tamanho.

 

Neheb, the Eternal

 


Purforo, Deus da Forja acabou de ganhar um melhor amigo. E não foi só ele: Hidetsugu Impiedoso + Tempestade de Cometas + esse bicho = GG.


Bicho forte, habilidades fortes, e vai se tornar um general forte no Mesão. Apesar de eu não ver porque alguém usaria ele no lugar do Purforão, ainda sim, o Neheb já tem um lugar garantido em nossos corações. Adendo, para não perder o timing: Firebrand Archer deve cair como uma luva nesses decks.

 

Djeru, With Eyes Open

 


NÃO!

 

Razaketh, the Foulblooded

 


"Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça, é ela, a menina, que vem e que passa, num doce balanço a caminho do mar..."
 

Cremosinhos, eu estou eufórico desde o spoiler desse MUSO. Minha Kaalia não se aguenta de ansiedade esperando a hora dele chegar para abrilhantar seu exército.


Um bicho 8/8, voar, atropelar já impõe respeito logo de cara. Não bastante, por dois de vida e um sacrifício, você tutora à vontade. Tenho visto muitos criticarem o Raza por ele não ser forte como o Griselbrand, mas, sinceramente, ele vem preencher uma lacuna de tempos no Magic: uma criatura que fosse capaz de tutorar com uma habilidade ativada que não requer mana, nem ser virada.


Decks que abusam de cemitério, como Meren of Clan Nel Toth, Karador, Ghost Chieftain e Liliana, Curandeira Herege tirarão muito proveito do bicho. Combine o Raza com uma Florescencia Amarga ou Endrek Sahr, Criador Mestre e teremos criado um comandante MONXXXXTRO!

 

P.S.: Saudades lendária verde.

 

Partindo agora para os walkers, temos duas cartas nessa edição.

 

Nicol Bolas, God-Pharaoh

 


O bicho é grande, o bicho é bruto. Se cair na mesa, vai fazer estrago, capitão. Se o cremosinho rodando uma Jeleva, Nephalia's Scourge ou uma Marchesa, the Black Rose já era um problema antes, imaginem se ele for capaz de colocar esse monstro em jogo e ainda protegê-lo. Você tem amor às suas permanentes? Pois então trate de ficar longe do Bolas.


É pesado? É, muito. Mas ele se defende bem no mesão, e essa combinação de cores costuma ter maneiras para mantê-lo na mesa, apesar da dificuldade em segurar planinautas no Mesão do Amor.

 

Samut, the Tested

 


Samut, a Testuda. Tá sentindo esse cheiro? É o cheiro de planinauta que não vai jogar no Commander. A ult é legal? POHA SE É. Mas deixa eu te apresentar Unhas e Dentes, Suborno, Padrao de Renascimento... Você percebe que é muito mais fácil engatar um deles do que a nossa testuda? Não foi dessa vez que o GR ganhou um planinauta bom. Vida que segue. 

 

Próxima etapa: os ciclos.

 

As Mortes


Os últimos momentos de cada um dos deuses são cartas que adicionam efeitos muito poderosos ao Mesão com a contrapartida de não desvirarmos nossos terrenos na próxima manutenção. Com alguns rocks em jogo (Anel Solar, Lingote de Aco Negro, sinetes), isso não deve sequer ser um problema.

 


 

Pelo que já sabemos até aqui a única que não morre entre todos os deuses é a Hazoret, a Fervorosa, por isso sua carta tem um nome diferente das outras. Enfim, para o Mesão, Oketra's Last Mercy me parece a mais forte, afinal com três manas voltar aos 40 de vida é um efeito sem igual. Hazoret's Undying Fury cai perfeitamente bem em monoreds, que tem curvas baixas e precisam de gás no late game, sendo uma ótima pedida. Bontu's Last Reckoning e Kefnet's Last Word são também muito boas, mas por uma mana a mais nós temos os mesmos efeitos nas cores, sem a desvantagem de perder os terrenos no próximo turno, mas a morte do Kefnet permite versatilidade, afinal por esse custo nada permite ganhar controle de um entre três tipos de permanentes. Rhonas's Last Stand, contudo, não salta aos olhos para o Mesão, apesar de uma criatura 5/4 ser grande. Vale lembrar que as cartas desse ciclo são perfeitas para nossos decks budgets.

 

As Horas
 

Ciclo muito bacana pelo flavor e de importância ímpar na história do plano de Amonkhet. Contudo, não vejo muito futuro para as cartas. A branca deve ver jogo em alguns monowhite, principalmente com Avacyn, Anjo da Esperanca na mesa, já que o custo extremamente impeditivo de três manas brancas complica a vida da maioria dos decks multicoloridos, mas seu efeito não pode ser ignorado e deve pipocar eventualmente (eu quero testá-la, inclusve, na minha Kaalia of the Vast).

 


Hour of Devastation é muito boa, perfeita para o vermelho, e deverá ser bem comum encontrá-la por aí. As Horas preta e verde devem ver jogo, principalmente em decks budgets, já que seus efeitos são muito bons, apesar de seus custos serem um pouco altos (uma mana a menos em cada uma delas as tornaria insanamente melhores). Quanto a azul, lixo.

 

As Derrotas
 

No Mesão nós precisamos de cartas versáteis, já que não podemos prever os decks dos oponentes, então cartas que abranjam mais efeitos são sempre muito bem-vindas (Mortificar, Comando Criptico). Partindo desse pressuposto, não vejo lugar para nenhuma das cinco no Commander.

 

Cartas com Consequências

 

Leave // Chance

 


Isso é bacana, aliás, é MUITO bacana. Eu vejo dois cenários nessa carta, o primeiro quando você for alvo de alguma remoção e quiser salvar suas cartas; e o segundo, no late game, quando você está com permanentes sobrando sem saber o que fazer com elas (terrenos, rocks, criaturas menores), e ganha a oportunidade de renovar sua mão. Em ambos os casos, carta perfeita!

 

Driven // Despair

 


Mais uma ótima combinação de efeitos, por quatro manas faz um estrago monumental na mesa. Vejo rodando bem em Nath de Folha D'Ouro, Doran, a Torre de Cerco, e até mesmo em listas de Ishkanah, Viuva-do-cemiterio, que devem existir pelo mundo afora.

 

Reason // Believe

 


Minha favorita das novas cartas com essa função, já que eu espero vê-la rodando no meu Animar, Soul of Elements. E não deve ser apenas nele, a carta tem potencial para entrar na grande maioria dos decks com a combinação Simic (Ezuri, Claw of Progress , Momir Vig, Visionario Simic, Derevi, Empyrial Tactician, Maelstrom Wanderer, etc.).

 

Grind // Dust

 


Acabaram de lançar uma linda Hapatra, Vizir dos Venenos e me fazem uma carta dessas na combinação BW. É pra cair o c* da bunda, hein?! A carta é boa, mas sinceramente, não vejo onde encaixá-la.

 

Struggle // Survive

 


Dentre as incomuns, essa foi a que mais me agradou, já que causa facilmente 7 ou 8 de dano ali no mid-late game. Além disso, te devolve recursos, o que é super válido (além de prejudicar os cremosos que se utilizam do cemitério).

 

Appeal // Authority

 


Excelente adição aos Selesnya abarrotados de fichas e outras criaturas. Rhys, o Redimido, Ghave, Guru dos Esporos e Marath, Will of the Wild são alguns dos generais que me vem à mente.

 

A partir daqui, vamos seguir com os demais destaques da coleção.

 

Majestic Myriarch

 


 

Um Odric, Marechal Lunarca no verde, que não pode ser general, e em uma cor que não costuma focar nas habilidades para vencer o jogo. A arte é linda, mas é só isso.

 

Crested Sunmare

 


Alguns decks vão se interessar por esse cavalinho, e eu já começo pensando em Karlov of the Ghost Council e Trostani, Voz dos Selesnya. Combine isso com a recém-lançada Procissao dos Ungidos e teremos um estrago considerável.
Só uma coisa: nada de tribais por enquanto, ok?

 

Overwhelming Splendor

 


Carta divertida no Mesão, habilidade escrota, e ela ainda deixa bem claro que você é um filho de Yawgmoth! Contudo, OITO manas para ser destruído por um Naturalizar fica complicado de defender. De fato, não são todas as cores que lidam tranquilamente com encantamentos (só o verde e o branco tem remoções à vontade para eles), mas ainda acho muito arriscado essa quantidade de manas em uma única carta.

 

Nimble Obstructionist

 


 

Eu realmente acho que essa seja uma carta com muito potencial no Mesão. Além de anular chatices que sempre pipocam pela mesa (vide Casulo de Nascimento, Mayael, a Anima, Kaalia of the Vast, habilidades de walkers, ETBs, etc), você ainda terá uma criatura para bloqueio no céu. Dois por um, vocês sabem que isso me agrada!

 

Mirage Mirror

 


 

Cremoso, isso é forte de tantos jeitos que eu nem sei por onde começar. Você pode copiar praticamente qualquer permanente em jogo por duas manas incolores. Ser até o final do turno é apenas uma vantagem, já que isso te permite reciclar recurso o quanto você quiser. Imagine essa carta copiando Abismo Sombrio e pá! de repente tem um bicho 20/20 na sua mesa. E isso é apenas a ponta do iceberg. Sabe aquele cremoso que usa Onisciencia no deck? Pois bem, agora você também pode ter. Contra os oponentes que jogam Armagedom com uma Avacyn, Anjo da Esperanca em jogo, agora vocês ficarão iguais. E se você gosta de mana, tente brincar com Cubo Duplicador ou Metalurgista.
 

Boa sorte!

 

Uncage the Menagerie

 


 

A carta é muito boa, muito mesmo. Se você joga Commander há um tempo, faça um exercício comigo: pense em cinco criaturas que estão sempre nas listas de decks que você monta, e que você considera como staples do formato. Eu tenho certeza que pelo menos duas delas tem custo de mana convertido igual a três ou quatro, e uma das cinco é Testemunha Eterna ou Simulacro Solene. E eu digo isso porque são cartas presentes na maioria das mesas de Commander Multiplayer, e que marcaram seus nomes como importantes devido a suas ótimas habilidades. Num deck UG, por exemplo, pagando X=4, podemos ir atrás de, por exemplo, Oraculo de Mul Daya, Arqueomante, Metamorfico Phyrexiano e Serpente Mistica, quatro cartas fortíssimas e que com certeza te elevarão a um novo patamar no jogo. Se você opta por jogar de GW, com uma mana você consegue caçar Madre das Runas, ou Aves do Paraiso ou Encarregado das Almas.

 

Minha sugestão: vale o slot no deck!

 

Angel of Condemnation

 


 

É, deve ver jogo, afinal, Roon of the Hidden Realm está por aí, não é mesmo? Não vou defender a carta porque blinkar não é meu estilo de jogo, mas fica a opção para os que gostam.

 

Torment of Hailfire

 


Se você gosta de tortura, está aí a sua mais nova carta. Eu, particularmente, não gosto de jogar de Group Slug (decks que minam os recursos e punem os oponentes por qualquer coisa que façam), mas gosto de enfrentar decks assim, pois a mesa fica muito divertida.
Vejo-a jogando em vários monoblacks, por gerarem mana com facilidade, e obviamente em Nekusar, the Mindrazer ou Kaervek, o Impiedoso.

 

Solemnity

 


Isso vai dar um problema, cremosinhos... E quer saber por que? Manutenção Cumulativa! 

Quer imaginar os estragos? Abismo Glacial, Atrio de Nevoa, Escuridao Infernal, Santuario Secreto, Remora Mistica.

"Ah, mas quase ninguém usa isso no Commander!" - Verdade, mas sabe o que as pessoas usam? Atraxa, Voz dos Pretores.
Adeus Proliferar. Valeu, falou!

 

Ramunap Excavator

 

 

Crisol dos Mundos com P/R. Muito mais barato financeiramente falando, e igualmente poderoso. Tem o problema de só entrar em decks verdes, mas é justamente nessa cor que temos as melhores interações com terrenos (Monstro Gitrog, Azusa, Perdida mas Procurando, Titania, Protector of Argoth).
Ou seja, QUE CARTA CREMOSA!

 

Quarry Beetle e Hope Tender

 


Aproveitando a deixa da sinergia, esse besourinho 4/5 além de ser um bom combatente, ainda traz um terreno de volta do cemitério. Já o Druida é perfeito para combinar com Nyktos, Santuario de Nyx. Nada de extraordinário, mas muito justos!

 

Overcome

 

 

Versão enfraquecida de Ultrapassar, mas custa uma mana específica a menos. Mais uma carta justa.

 

Saving Grace

 


Sabe aquela ficha 1/1 de Soldado que sempre fica sobrando na mesa? Pois nós acabamos de achar uma utilidade para ela. Em decks brancos essa carta é muito bem-vinda, redirecionando um potencial dano letal para qualquer criatura da mesa. Se eu fosse você, teria uma cópia na minha lista.

 

Crook of Condemnation

 


Imitação de Reliquia de Progenitus, com a desvantagem de ter que pagar mana para o primeiro efeito, mas com a vantagem de que você escolhe o que quer exilar. Me parece bem bacana considerando que no Mesão todo mundo tem um jeito de reaproveitar seu cemitério.

 

Vizier of the Anointed

 


É... se você quer fazer seu tribal de múmias pilotado por Temmet, Vizier of Naktamun, você ganhou mais uma carta. Mas, sinceramente, eu espero que você não queira fazer esse deck.

 

Razaketh's Rite

 


Eu amo tutores, com todas as minhas forças. É um pouco pesado, mas é mais uma opção para as nossas listas, principalmente para as budgets do nosso Lab. A meu ver, teremos mais um tutor "arroz de festa", ao lado de Tutor Diabolico.

 

River Hoopoe

 


Para o late game, a carta pode ser interessante, mas cinco manas é muita coisa pelo efeito. Por 2UG seria forte e com custo mais justo. Para o budget, bacanuda!

 

Accursed Horde

 


Alô tribal de Zumbis! Indestrutível, cremosinho, INDESTRUTÍVEL! Coloque logo umas quatro cópias disso no seu Commander, para vir mais rápido na mão, e depois finja demência se alguém perceber.

 

Supreme Will

 


 

Em uma única carta, podemos escolher entre Impulso e Fuga de Mana, dois efeitos perfeitos para o azul. Baral, Chefe da Conformidade, Oona, Rainha das Fadinas, Niv-Mizzet, the Firemind e toda a companhia dos Control estão em polvorosa!
Adendo: No mesmo estilo, o vermelho ganhou Abrade, que também é forte por sua versatilidade.

 

Comunzeiras que merecem destaque: Strategic Planning, Crash Through, Esconjurar e Manolito reprintados, Tragic Lesson (excelente), Life Goes On (outra excelente), ciclo de terrenos com Reciclar e Survivors' Encampment.

 

Eu não sei vocês, mas Hora da Devastação me agradou bastante, e vejo muitas cartas com potencial para se tornarem figurinhas carimbadas nos decks. A melhor carta da coleção, para mim e sob a perspectiva do Commander Multiplayer, é Oketra's Last Mercy, afinal não é todo dia que essa quantidade de pontos de vida cai do céu. Empatada com ela em primeiro lugar, Ramunap Excavator. E encerro meu top 5 com Mirage Mirror, Supreme Will e Uncage the Menagerie.

 

O Troféu Melhor Comandante vai para The Scarab God, empurrando Gisa e Geralf para as 99. Medalha de prata para The Locust God, e encerrando o pódio, Neheb, the Eternal.

 

E chega por hoje, cremosinhos e cremosinhas. Divirtam-se com Hora da Devastação.

 

Obrigado por ficarem comigo até aqui.
 

See ya! 

 

 


Lucas dos Santos Loterio (VIP STAFF loterio)
Depois de um hiato de oito anos, voltou a jogar Magic em 2014, e foi conquistado pelo Commander. Esboça escritos desde a adolescência e decidiu unir suas paixões trabalhando como redator. Adora criar listas de decks que sabe que nunca vai montar, sua combinação de cores favorita é Orzhov, tem xodó por sua Kaalia e está sempre pronto para um Mesão do Amor.
Redes Sociais: Facebook, Instagram
LigaMagic App

ARTIGOS RELACIONADOS

Decks da Semana #11 do CLM10: Selvala, Heart of the Wilds

Commander: Selvala, Heart of the Wilds, por Paulo Ferreira.


Decks da Semana #7 do CLM10: Maelstrom Wanderer

Commander: Maelstrom Wanderer, por Matheus Sesso Bonella.


Laboratório de Commander – Regras e Formatos

Entendendo cada uma das formas de se jogar Commander.


Sala de Comando - Review ixalan

Parte 2- BRG


Sala de Comando - Review ixalan

Parte 1 - Multicolorido, Branco e Azul.

MTG Cards



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

VIP STAFF loterio (14/07/2017 15:48:16)

Quandi não vier insetos no cmd 17 eu vou rir mto

Vai gostar de Izzet assim la onde urza e mishra explodiram as powerstones! Hahaha
Neheb + rakdao dá um caldo!

Entao, mesmo q a unica criatura pra sacrificar seja a Karalha, pode ser vantagem, pq vc pode caçar algo mais pica, jogar ela de novo da zona de comando e vida que segue. Nao vejo prejuizos, sem contar q 8/8 no deck, só a avacyn faz pareo

Nop. Nop. NOP. N-O-P.
Sabe onde ele fica bom? Na pasta de lixao. Hahahahaha
Zueras a parte, monow planeswalkers n existe, e eu n vejo pq usar ele numa narset ou atraxa, por exemplo. Na primeira vc n pode jogar ele free, na segunda vc tem preto pra tutorar qqr coisa.

Bolsan (08/07/2017 08:41:23)

Entendi
Esse era o sonho de geral...pena que veio bem maid fraco.

VIP STAFF loterio (08/07/2017 01:11:41)

Erro meu no nimble, escrevi pensando em ETB ao inves de cycle. Valeu por notar!

Bolsan (07/07/2017 18:03:09)

Djeru pode ser incluido no deck de planes facilmente
Ele com venser eh bem interessante.um tutor de planes por turno , que voce pode esconder e dar a colera.Parece valido.

maximo_prime (07/07/2017 16:25:38)

Tenho o deck da Kaalinda e tenho algumas duvidas no uso do Razaketh!
Tipo ele de começo a única criatura para sacrificar seria a própria Kaalinda!

Ainda não joguei com o deck, então esta me faltando experiencia para apreciá-lo com a Razacretina, apesar da sinergia entre eles!


aqui vai a lista: https://www.ligamagic.com.br/?view=decks/view&deck=571026

Bolsan (07/07/2017 16:24:18)

Edicao veio cheia de cartas pra combos e commandantes bem legais.Locust god merece um deck logo
Neheb+ Assaulto Agravado=gg
Oketra last + Sanguine Bond vai levar alguem pra vala.
O cavalao nos decks de ganhar vida parece muito bom!
No geral achei legal pro CMD essa edicao.
Nao entendi o 2 pra um do Nimble , ja que ou ele cicla ou faz o bicho , nao os 2 ao mesmo tempo.

tsuno (07/07/2017 14:33:57)

O The Locust God e o Firemind foram feitos um por outro.
Tenho um Firemind e o The Locust God vai entrar nos 99 e vou montar um The Locust God com o Firemind nos 99, é muita sinergia entre eles.
O Neheb (e todas as criaturas de Afligir) e o Rakdos também fazem uma combinação explosiva, transformar "lose life" em mana R é bom demais.

Mephyros (07/07/2017 12:50:08)

Sabe pra onde esse Quarry Beetle vai? Pro meu tribal de insetos, beijos xau!

Mephyros (07/07/2017 12:50:02)

Sabe pra onde esse Quarry Beetle vai? Pro meu tribal de insetos, beijos xau!