[Vintage Desvendado nº12] Analisando Coldsnap
Por (Mais Artigos)
04/01/2008 18:11 - 13,124 visualizações - 15 comentários
Quando ouvi falar sobre uma coleção perdida, achada nos fundos dos cofres da Wizards, já achei bacana. Quando descobri que se tratava da coleção perdida do Bloco de Ice Age, pulei de alegria.
Ice Age é meu bloco preferido. Por razões óbvias: foi quando comecei a jogar. Meu primeiro deck "sério" era Necropotence com Black Knight., Order of the Ebon Hand. e Hymn to Tourach. Eu completei o set de Alliances, minha coleção preferida na época. O flavor das cartas era muito mais interessante do que hoje em dia. Os desenhos eram muito menos "tecnológicos". Quarta edição era uma edição excelente, principalmente no curto período onde só vinha rara nos boosters. (é, a Devir já cometeu erros ótimos!)
Assim, agora eles resolvem voltar com tudo isso! E com flavor parecido, e com desenhos parecidos. Quando vi a coleção achei o máximo. Nem pensei nas cartas, mas pensei que aquelas coisas toscas como Cumulative Upkeep voltariam. Pena que não inventaram coisas tão inúteis como Reality Twist.
Mas quando vi o Dark Depths e o token de Marit Lage....
Aliás, alguém tem um token pra passar?

DISSENSION
No artigo Vintage Desvendado 9, analisei Dissension. Foi uma coleção bem fraquinha, afinal. Mas apesar de tudo algumas cartas foram adicionadas ao "pool" Vintage:
Simic Sky Swallower virou SB de Oath como previsto. E nada mais. Também como previsto.
Spell Snare viu jogo em um ou outro Fish. Digo, em 1 Fish. E por pouco tempo. Como previsto também. Ainda assim, é uma opção melhor que Force Spike.
Nenhuma das splits foi usada, como eu gostaria... apesar de que ainda podem achar seu lugar. Difícil, mas quem sabe...
Infernal Tutor não jogou em nenhum deck que eu tenha sabido. Nenhum. Ainda resta saber se, como eu disse, será uma daquelas cartas que será descoberta depois de um tempo.
A surpresa foi Ghost Quarter que, depois de muito tempo, ganhou Waterbury com um deck de Vinelasher Kudzu. Jogando com 9 strips (4 disso, 4 wastelands e 1 Strip Mine), o deck não deixava nada na mesa enquanto o Kuzdu ia crescendo. E não é que alguém achou uma utilidade pra isso? Só duvido que algum outro deck use essa "técnica".

COLDSNAP
A partir de agora, usualmente junto com as regras das estrelinhas, colocarei o link para o tópico do Mini-Dicionário Vintage, que criei há algum tempo e que pretendo manter atualizado sempre que lembrar de alguma coisa. Aceito sugestões, claro.
Portanto, aqui vai o link para o Dicionário Vintage .

E, mais uma vez, as regrinhas para minhas análises:

1 ) É uma carta mais eficiente do que a atualmente usada?
2 ) A carta faz alguma coisa que nenhuma outra carta faz? Se sim, é jogável?

3 ) Ela contribui para algum arquétipo atual, tornando-o mais competitivo? Ou permite a criação de um novo arquétipo competitivo?



Não irá jogar no formato.


É uma versão piorada de alguma outra carta, mas pode jogar em algum deck.
Pode até ser usada no futuro, mas é muito improvável.


É uma boa carta, mas não é uma inclusão automática em nenhum arquétipo.
Pode ser usada em um ou outro deck.
Uma carta com habilidade nova, mas difícil de ser usada efetivamente
Pode vir a ser uma carta útil no formato.
Ou seja, pode jogar muito ou ser um fiasco.


Carta muito boa. Pode vir a ser usada em mais de um deck.
Pode vir a se tornar uma carta padrão do formato
Será jogada no formato contribuindo para decks atuais e/ou substituindo alguma carta importante.


Permite a criação de um novo arquétipo competitivo
Torna um arquétipo já existente muito mais competitivo, Tier 1 ou perto disso.
Broken. Pode vir a remodelar o formato.


CRIATURAS







Tinker custo 4 e com enjôo de invocação. E, ainda por cima, só alveja criaturas artefato. Olha, ou alguém monta um deck de Arcum Dagsson, ou isso realmente não vai ver nem uma quina de jogo. Tá, ele tira Darksteel Colossus, mas pra isso você pode fazer com milhões de cartas que custam muito menos.







Seria um "bom" side contra Oath não fosse a cláusula "non-token". Assim, poderíamos dizer que isso é um side contra Illusions/Donate? Hahaha







Bom, o bicho é custo 2 e bate doído se tiver mais dele em jogo. Com o ressurgimento de alguns aggros com verde (Madness, Threshold, Kudzu.dec...) talvez esse bicho ache um lugarzinho. É difícil, mas...







Depois do Mox Monkey, agora um "Mox Elemental"! Note que ele também destrói criaturas, coisa que nosso querido Gorilla Shaman não faz. Isso pode vir a ser side de Oath contra bichos. A questão é: por que colocar isso num Oath no lugar de qq outra coisa?!







Isso pode mudar a cara de Oath. Pode transformar o deck de um deck que pretende matar em 2 turnos, pra um que tenta matar em 3 ou 4, mas controla melhor o jogo. Garza Zol tem evasão, ímpeto e ainda compra carta. Os problemas: Bate "só" pra 5; é azul: ou seja, pode tomar REB; e o problema principal: será que Oath estaria disposto a abrir mão de seu plano de matar em 2 turnos? Ou seja, após ativar o Oath, você já está tão perto de ganhar que transformar uma ameaça em "simples" card-advantage pode não ser importante.







Custo 3, batendo pra 3 já é bom. O fato de só ser jogada do cemitério é irrelevante pra Vintage. Resta saber se exsitem Knights suficientes pra encher a bola disso aí. Eu duvido muito. Ai se fosse na época de Mono-Black Necro...







Talvez isso entrasse nesse Oath mais control que teria um Garza Gol. Ele fica roubando lands do oponente e você fica matando ele enquanto isso. Claro que roubar uma LoA ou Tolarian Academy é ainda melhor.
Seu problema são os turnos que ele demora. Até se tornar relevante, tem que levar uns 2 turnos. E se o cara não tiver mais lands, ele morre e te deixa na mão. Agora, se você usar os 2 primeiros turnos dele de maneira útil, quem sabe.







Eu ouvi sugestões de que isso poderia jogar em algum Fish. Duvido. Um Fish precisa das suas manas. É difícil imaginar uma criatura que use tanta mana jogar.







Esse é o bichão q todo mundo fala. Além de bater doído, o Soldado Gigante (ou Gigante Soldado?) come as cartas do cemitério adversário, evitando um YawgWin. O custo é bom pra Vintage, tendo apenas 1 mana "off-color", e ainda entra nos fishes mais recentes. O único problema do Grunt é que, no momento onde ele seria mais brutal (o early-game) ele pode morrer à toa, com algum cemitério vazio. Talvez também exista algum combo com o bicho e sua habilidade de Soldevi Digger. Mas isso não é tão relevante. O relevante é bater pra 4. E bem rápido.







Os martyrs são bonzinhos até. Por razões óbvias, o azul é o mais provável de ver jogo. Dependendo da situação de jogo, esse bichinho se torna counter permanente. A questão é: será que algum aggro-control terá cartas suficientes na mão? Duvido muito. É também de duvidar se algum hard-control tentar usar o bicho. Só se fosse um Mono-Blue, há muito esquecido e superado.







Seria um dos melhores ofídeos, não fosse o GG no custo. Isso tira ele de circulação completamente. Ainda assim, Dimir Cutpurse é melhor num formato com poucas criaturas como Vintage.







Até que esse bicho tem uma habilidade de mini-Brainstorm que é legal. O duro é pagar 2, 4, 6 pra ter mini-brainstorms a cada turno. Realmente não vale a pena.







Um Madness faria proveito desse bicho de maneira ridícula. Ridícula. 4/4 voar já é um corpo respeitável. Comprar cartas é uma habilidade respeitável. Assim, Vexing Sphinx é um bicho respeitável. Problema, claro: um bounce acaba com sua alegria. Mas é o único problema. Ainda assim, eu só acredito que isso funcionaria num Madness ou Threshold mesmo (ou, claro, qq deck com 4 Squee)







Bom, essa seria uma das melhores habilidades possíveis. A habilidade de pegar Necropotence já vale. A questão é: gastar 4 manas e 1 turno pra pegar uma Necro? Até um Imperial Seal faz melhor o trabalho. E não toma remoção.
O ponto é que a habilidade é tão forte que não dá pra passar batido. Eu acho q não vai jogar nunca. Mas seria muito legal ver um Zur-Combo.

ENCANTAMENTOS







Adicionar muitas manas é sempre algo legal. E o interessante do encantamento é que, se você não quer a mana, é só não "pagar o custo" de upkeep. A única coisa é que demora muito, mas eu veria essa carta em combo e em control. Braid of Fire dá "mini Mana Drains" todo turno. Pra instants apenas, mas ainda assim...







Essa é bastante interessante. A associação óbvia é com Sensei’s Divining Top. Isso e um Top na mesa causam um grande estrago. A próxima associação óbvia é com Dark Confidant, por causa do Top. O deck que todos pensam pra carta já está meio desenhado aí.
E pior: se você tiver uma Mox no topo (servindo de Chalice of the Void pra 0) e o cara der um TfK, você pode, em resposta, colocar seu Tinker no topo pra counterar o TfK. São inúmeras possibilidades que a carta coloca em questão. Plenamente abusável, tem cara de que pode ver muito jogo.
Mas há várias questões. No começo do jogo, defender isso com Mana Drain é impossível, não há mana azul pra isso. Fora que muitas vezes aquela mágica relevante vai ter caído antes do Counterbalance. O pior problema, porém, é que você acaba alterando sua estratégia de vencer para lockar com Counterbalance. Aí você começa a se preocupar com o topo e gastar Mystical Tutor pra tosqueiras só pra anular alguma coisa, ao invés de simplesmente ganhar o jogo.
É fácil ver que é inútil contra Stax. Mas no referido deck de Confidant, Top e Counterbalance, com um Top na mesa, vc consegue anular todas as mágicas custo 1 do seu oponente (ativando o Top em resposta e ele ficando no topo). A diferença disso pra um Chalice é que você fica livre pra jogar mágicas custo 1. Ah, lembrando que todas as "remoções de Confidant" são custo 1 (Lava Dart, Darkblast, Swords to Plowshares).




[img] http://sales.starcitygames.com/cardscans/MAGCOL/hibernation[s_end.jpg [/img]
Muito caro. Demora muito pra ter um efeito desejável. É verde.







Aiaiai... E isso é pra ser a "Nova Necro".


ARTEFATOS




[img] http://sales.starcitygames.com/cardscans/MAGCOL/jester[s_scepter.jpg [/img]
A Jester’s Mask já era bastante inútil, agora inventaram isso. Vejo três "utilidades". A primeira é remover o deck todo do cara ao longo de vários turnos, usando 2 Scepter e Goblin Welder. A segunda é usar isso como um TfK incolor, removendo o seu topo e jogando quinquilharias no seu próprio cemitério. O risco disso é remover coisas importantes demais e que são inúteis no cemitério. O outro problema disso é gastar 5 manas pra 1 carta, e mais 2 pra cada outra, tornando isso muito menos útil do que o próprio Thirst for Knowledge. A terceira "utilidade" é, claro, anular mágicas. Mas isso em Vintage é completamente inútil. Primeiro porque temos MUITAS 1-of. Coincidir o que você removeu e o que o oponente está jogando é bem difícil. A outra é que, se você removeu sua carta boa, tipo um Ancestral Recall, será que não era melhor tê-la comprado?








Menção Honrosa. Me lembrou o Steel Golem, cartinha com a qual joguei meu primeiro e único PTQ, com um BW Pox, e bati muito em TODOS os Finkula que vi na minha frente.







Além de ser um bicho grande e respeitável, é o melhor SB de MWS contra Oath já feito. Bate muito e come fichinhas. Perfeito.







Ai, isso cheira combo. Pena que Vintage tenha tão poucas cartas redundantes o suficiente em combo, e pena que isso custe 5 e é melhor você soltar um Mind’s Desire ou um Memory Jar do que esse "troço".

INSTANTÂNEAS & FEITIÇOS







Eu já fiquei encantado com essa carta. É sem dúvida a melhor das novas "pitch spells". Ainda assim é questionável. Sua habilidade de ganhar o jogo roubando um Tinker ou uma Will são superadas pela sua inutilidade como Hard counter ou como Misdirection simples. Ou seja, é o tipo de carta que você só quer ter na mão no momento decisivo. Aquele pra roubar o Tinker e ganhar o jogo. Aquele que nunca chega ou, quando chega, você não tem o Commandeer na mão.
Ainda assim, ter uma FoW na mão na mesma situação muito provavelmente te ganharia o jogo também. O grande problema de Commandeer é mais sutil: Ao remover 2 azuis da mão, suas chances de ganhar a counter-war em cima da carta referida são muito menores. E isso não é legal, né?







Muito legal isso. Ciao Fishes chatos! Ciao Meddling Mage! Ciao Wild Mongrel e Vinelasher Kuzdu!







Seria o Lava Dart do preto? Hum... a falta que não faz o Flashback... (ah, pra quem não sabe, Lava Dart só joga em Vintage pq funciona com Gifts Ungiven tá?)







ÊÊÊ. Blue Elemental Blast caro e que não destrói permanente!







Isso é tentador. EU olhei pra isso e pensei: "Time Walk x2 em um Gifts". Mas não é. Uma pena. Remover 2 vermelhas da mão é muita coisa.
Aí, depois de renegar a carta, pensei: Goblins. Nunca joguei de Goblins, portanto não sei se sobram cartas vermelhas na mão. Mas, se sobram, isto é sem dúvida o Time Walk vermelho.







Essa é uma das melhores draw spells impressas ultimamente. A primeira comparação é com Thirst for Knowledge. Mas não é uma comparação boa. Elas são muito diferentes e servem propósitos diferentes. Enquanto Thirst é melhor em decks como Slaver, onde além de comprar cartas, alimenta o Welder, Perilous Research tem muito potencial em outro tipo de decks. Primeiro que um deck que gire em torno de Yawgmoth’s Will pode utilizar muito bem essa carta. Sacrificar uma Mox apenas para voltá-la logo depois é algo bastante forte. Você acaba comprando 2 cartas por U.
Digo isso pq eu já testei isso levemente em Gifts e posso dizer que a carta acelera um Tendrils em cerca de 2-3 turnos. E isso é MUITO.
É interessante analisar como ela funciona melhor do que Thirst. Vou fazer minhas suposições dentro de um deck de controle não-Slaver, e vou usar uma Mox na mão como exemplo. Com Thirst, a Mox tem que estar na sua mão e você tem que gerar 3 manas. Supondo que é a única Mox que você comprou na partida, isso poderia ser feito no 3º turno. Você compra 3 cartas e descarta a Mox.
Agora, com Perilous Research, a Mox não precisa ficar na sua mão. Fora o fato óbvio de que, ao baixar a Mox você está aumentando seu storm, é possível fazer o Research 2 turnos antes com as mesmas perdas. Ou seja, supondo que você baixe land + mox + research no primeiro turno. Assim, além de aumentar seu storm num turno decisivo, a carta é muito mais rápida. A única vantagem visível de TfK nessa situação é ver uma carta a mais. A card advantage é a mesma.

Feita a comparação com TFK, me parece óbvio que Perilous Research tem algo a mais. Não é uma carta para se jogar no 1º turno, assim sem mais nem menos. É uma carta para se jogar pensando bastante. Isso porque ela tem uma segunda utilidade que, se bem aproveitada, pode gerar enormes vantagens num jogo. O que quero dizer é que Perilous Research tem vantagens grandes na sua 2 sentença: sacrifique uma permanente.
Além de você poder dar uma PR (Perilous Research) em resposta a uma Wasteland, sacrificando a land alvejada (truque bastante comum com Jorro há uns tempos atrás), você pode usá-la para sacrificar um Confidant (ainda mais em resposta ao dano de combate) ou um Chalice of the Void. Ou seja, o seu deck que mata de Will e Tendris agora pode dar CotV de 0 ou 1 sem problemas, pq quando for relevante você irá sacrificar o Cálice para a Research.
Acho que fica claro perceber que as duas draw spells, Thirst e Research, cumprem papéis importantes em decks diferentes. E num deck de controle onde Will + Tendrils é uma vitória interessante, Research ganha seu lugar facilmente.
Eu já montei o meu: 4 Research, 3 Confidant, 3 CotV, Will, Tendrils, 4 FoW, Gifts...







Dark Ritual vermelho. Caramba... será que os combo decks vão passar a ter um splash vermelho mais forte? O problema é que os atuais decks de combo jogam apenas Wheel of Fortune e talvez um Burning Wish de vermelho. Usar isso tudo de mana como? Mais uma arma pra Intuition. Será que Intuition Tendrils agora vai ter um splash vermelho forte? Claro que não.







Ciao Mana Leak.
Isso só é pior que Mana Leak no primeiro que você dá. Até aí é óbvio. Mas ficam dois argumentos divergentes: o primeiro que você dá é quase sempre no começo do jogo, onde 2-3 manas não fazem tanta diferença; ou o primeiro Mana Leak que você dá é sempre o mais importante, pq depois o adversário vai ter mana suficiente pra ele se tornar irrelevante. Qual a análise mais correta? Eu não sei. Mas ainda acho:Ciao Mana Leak







Essa "remoção" preta, apesar de completamente inútil, ganha sua menção por lembrar da maravilhosa Spinning Darkness.







Isso é divertido de jogar com vários. Talvez até jogue num deck com Intuition. Intuition pra 3 disso, paga 2G coloca uma ficha 4/4. É, só talvez.







A última coisa que precisávamos em Vintage era uma Cólera de Deus. E pior, que ainda te obrigue a jogar com mais cartas brancas. Eca.







Na época do You Make The Card eu odiei a carta. Hoje eu acho que pode ver jogo. Talvez num sideboard. O que sei é que dar isso num Darksteel Colossus deve ser MUITO legal. Remover criaturas grandinhas de Stax também deve ser legal. Salvar o seu Confidant, comprando 2 cartas e descartando apenas 1, deve ser legal também.
O custo é bastante ruim para Vintage. Mas o efeito da carta pode ser tão abusado que dói. Se control voltar a jogar com Cunning Wish, isso é uma ótima escolha para "remoção" de bichões.
Lembre que se você remover um token, não precisa descarta nada.

LANDS







Eu preciso falar alguma coisa? Consta aqui por serem Snow-Duals.







O melhor terreno lendário já feito no Magic (depois de Tolarian Academy, claro). Em Vintage, mana não é problema. O problema é a sua win condition ser anulada. Com um bicho indestrutível que atropela um Darksteel Colossus, o tiozão Marit Lage bota medo em qualquer um. E é um clock de 1 turno!
Eu quero meu token no pré-release. Pq isso vai ver muito jogo.




Hahahaha. Aposto que vocês se assutaram!
É... infelizmente o terreno é HORROROSO. Não serve pra absolutamente nada num formato com strip mine, Wasteland e, agora, Ghost Quarter. Uma pena. O desenho é um dos melhores que já vi. O flavor então...
Infelizmente a cartinha ganha 1 mesmo.











Bom, se em Vintage algum dia mecânicas de bloco "pegassem", essa carta ia ser legal. Uma pena Vintage ser tão chato com essas coisas

Nota geral de Coldsnap:



Como flavor, a coleção é a melhor em muito tempo. Talvez só Time Spiral possa superá-la. É interessante também porque joga responsabilidades sobre o formato: possui poucas cartas realmente interessantes (apenas duas 4 estrelas) mas várias que desafiam o formato a se modificar, e que podem vir a ver jogo caso isso aconteça. É uma perspectiva interessante para um formato tão forte assim.

Nota do Bloco de Ice Age:



A nota está aqui como brincadeira, apenas para registrar o fim do bloco. Mesmo assim, apesar das 3 coleções serem majoritariamente inúteis, o bloco que trouxe Necropotence e Force of Will não precisa de mais nada pra ganhar nota 5. Sem dizer que dá nome à nossa queridíssima Liga Era Glacial!

LigaMagic App



Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Yuri_Boros (04/01/2008 18:11:45)

as fotos das catas não aparecem...

xD

tokenzao (18/07/2007 03:34:39)

vou preservar vc com 5 estrelas pra naum ter que preservar esse lixo de deck q vc postou

The_Guru (06/05/2007 01:19:31)

pow... eu curtia esses artigos...

não vai rolar um pra TS block???

burzinho (02/02/2007 11:21:26)

Não aparece imagem.

Cambraia (07/09/2006 12:23:24)

Death mark? Acho que não ve jogo em t1 mesmo..

Chamelet (07/09/2006 01:37:03)

Não acho q o Grunt seja forte o suficiente para mudar o ambiente. Aí 4 estrelas fica inviável.
E Deathmark ganhou 2, o que quer dizer que eu também acho que não verá jogo.
Dêem uma olhada nas definições de cada estrela novamente. Não é uma coisa intuitiva como: "uma carta muito boa = 4 estrelas".
Vejo vocês no SP OPEN!

VIP STAFF paulocortez (06/09/2006 23:36:52)

deathmark mata mongrel a menos que o cara descarte uma carta né? =/

PizzaMan (06/09/2006 13:09:35)

O Jötun Grunt merecia umas 4 estrelas...

O bicho é simplesmente OGRO e pode ser MainDeckado em diversos Fish Variants.

E DeathMark não verá jogo. Num ambiente praticamente sem criaturas, uma remoção limitada é inutil.

O resto... é resto :p

Chamelet (05/09/2006 16:54:07)

Lembrando que 2 estrelas não significa que a carta jogará no formato.
Só serve para destacá-la do "completamente inútil = 1 estrela".

Colecionador (05/09/2006 02:17:44)

parabens,tem a bauble!

mago_003 (05/09/2006 00:20:47)

axo q vc foi bem legal ao dar duas estrelas para várias cartas, sinceramente tem coisa ali que eu acredito que não jogará nunca ainda mais em vintage =p(mais oq eu entendo d vintage ¬¬), ótimo artigo parabéns =]

Takuma (05/09/2006 00:07:51)

Vintage desvendado roooxx o/ parabens cara
só uma coisa, deathmark n é beeem assim pra tira os mongrel né :p primero o cara tem q fica sem carta na mao heeheheh, como meddling killer é algo sensacional, on vintage color hehe,e 1 mana só pode surgi no meio do combo.
o ritual vermelho sempre me diz : sou util, ache-me um lugar e lhe darei o mundo. Pena q meu cerebro ta desligado desde antes o meu nascimento e nunca vi nada FODA pra usa com ele :(

Leozao (04/09/2006 23:44:11)

Opa, artigo legalzão!

Apesar deu não sacar quase nada de T1, mas sempre suas analises são ótimas! Parabens!