Home Cards of Paradise
 Home > Fórum > Pauper > Torneios Pauper 2017 - Faça seu Report!
Torneios Pauper 2017 - Faça seu Report!
 Torneios Pauper 2017 - Faça seu Report!
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1354
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 07/01/17 12:27
E aê pessoal, tudo tranquilo com vocês? :)

Bem, resolvi criar esse tópico com o intuito de dar uma movimentada na comunidade, para aumentar a interação com o pessoal do Pauper aqui. Afinal, é importante que o Pauper (assim como os outros formatos) cresça cada vez mais e tenhamos sempre players novos.

Se você é novato ou antigo, experiente ou não tanto, esse espaço aqui serve para relatar e dividir suas experiências de jogo no Pauper com os outros players, seja ela em um torneio organizado em uma loja ou na cozinha da sua casa com amigos, independente se você foi bem ou mal no torneio. O importante aqui é a troca de informações visando melhorar seu desempenho nos torneios futuros e ajudar/incentivar outros players dando dicas sobre os Decks e como eles se comportam em determinadas partidas.

Não fiquem preocupados em seguir um roteiro ou formato ideal para postar aqui, fiquem a vontade para fazer o report da forma que acharem melhor. :D
Espero que esse tópico ajude muita gente a se encontrar no formato. o/
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1354
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 07/01/17 12:27
Vou começar.

Torneio - Pauper FNM na Horda Geek (06-01-2017 - sexta - 19:00 hs)
Deck - Mono Black Control - Devotion
Número de Players - 8
Rodadas - 3
Resultado - 1-2
Colocação - 7º

Partida 1 - UB Reanimator - 0-2
Quando a partida se iniciou, achei que ia ser tranquilo, pois o MBC consegue lidar com poucas Criaturas com facilidade e pós side ainda consegue parar o cemitério do adversário.
Esse é um Deck bem incomum por aqui, então nunca tinha visto ele pessoalmente em ação, o que já não deixa de ser uma desvantagem pra mim. Mesmo assim não cometi vacilos pelo que me lembro. :P
No primeiro jogo ele foi muito rápido... rápido demais para um Deck lento como o MBC lidar. Aí você vê que por conta do Ímpeto dado pelo Hálito de Dragão não adianta ter Édito de Chainer, , Oubliette, Disfigure e Gavinhas da Corrupção (pela Criatura ser grande), dentre outras. E também não adianta muito ter block (e do jeito que o MBC é, se você tiver 2 blocks já é muito se ele combar rápido), afinal não são as Criaturas do MBC que vão conseguir fazer frente ao Devastador Eldrazi ou ao Triturador de Ulamog, não é mesmo?
Na verdade, até que veio algumas mágicas para segurar o Triturador de Ulamog, mas várias Contramágicas seguidas venceram a partida pra ele. Realmente depender apenas de Vítima da Noite e Veredito de Geth (apenas 2 de cada) logo no início do jogo, é meio tenso.

Hora de colocar o side pra dentro.
+3 Areias Asfixiantes
+2 Retorcer a Mente (Parece loucura, mas estava pensando em usar no "momento certo")
+2 Coação
+2 Magibomba Niilista
+1 Incursão de Cripta
-3 Cuombajj Witches
-2 Desfigurar
-2 Ratos da Cripta
-1 Colheita Sinistra
-1 Corromper
-1 Mercador Cinzento de Asfódelos

No segundo jogo, veio 1 Coação no primeiro turno e 1 Areias Asfixiantes quando já não adiantava mais tirar Terreno dele. E a única remoção de cemitério foi o Pântano de Bojuka que eu já uso de maindeck. Até consegui lidar com as duas primeiras Criaturas que ele reanimou, mas comprei muitos Terrenos e não veio mais remoção e ele conseguiu me vencer com um pouco mais de dificuldade.
Não sei se essa é uma partida fácil, se o meu side ou maindeck estão despreparados para ela, ou se tive azar, só sei que levei uma lapada das boas, e achei muito interessante o funcionamento do Reanimator Pauper, talvez até monte um pois gostei bastante do Deck.

Partida 2 - Atog Affinity - 2-0
Talvez a partida mais improvável de vencer, pois o histórico não mente.
Sobre o primeiro jogo não tem muito o que falar aqui, foi o de sempre, com muitas remoções do meu lado, muitos draws e Criaturas do lado dele. Apesar disso, ele foi lento no início por incrível que pareça e isso me deu bastante tempo. O que mais o atrapalhou na verdade foi o flood.
Bem, vantagem minha, já estava esperando levar uma enxurrada de Criaturas sem que eu conseguisse tempo para tirar todas de campo no próximo game, então eu pensei bem no side, já que conhecia a lista do meu oponente.
+3 Ostracizar - A grande inovação do meu side. Carta excelente que eu não vejo ninguém usar.
+2 Coação - Para tirar um possível Arremessar ameaçador.
+2 Magibomba Niilista (O Deck dele usa Recordar os Tombados e/ou Pulsação de Murasa)
+1 Incursão de Cripta (Mesma razão do card acima e ainda me dando vida) :)
-3 Cuombajj Witches
-2 Desfigurar
-1 Colheita Sinistra
-1 Corromper
-1 Mercador Cinzento de Asfódelos

Bem, o segundo jogo foi avassalador, tendo eu começado com a mão de abertura com 2 Ostracizar e tirando nos meus 2 primeiros turnos nada mais nada menos do que 2 Impositor Myr da mão dele. Depois fui baixando uma ou outra Criatura, destruí outras e fiz ele ter que baixar o Atogue para bloquear, perdendo assim vários Artefatos em alguns turnos, pressionando ele na partida fazendo com que a sua recuperação ficasse cada vez mais difícil. Aí ganhei tempo para juntar remoções na mão e baixei o Pescador Gurmag em poucos turnos, que logo levou uma Jornada a Lugar Nenhum e finalizei a partida com Veredito de Geth.
Também cheguei a tirar o cemitério dele com Magibomba Niilista, o que segundo ele chegou a atrapalhar um pouco.
Já estive bastante do outro lado e sei que essa é uma partida muito difícil pro MBC, tem que saber jogar certinho e ter sorte ou contar com o azar do adversário, pois contra o combo Atogue + Arremessar não tem muito o que fazer.
Bem, poucos players, apenas 3 rodadas, essa partida me deu esperança de fazer top, mas...

Partida 3 - UB Angler Delver - 0-2
Fui enfrentar logo um Deck chato desses.
Já consegui vencer Angler Delver com meu MBC antes, mas sabia que a vantagem estava do lado do adversário.
No primeiro game fui controlado facilmente, com algumas remoções, anulações, muitos draws. A partida foi cansativa e quase o Deck do oponente acabou, o que deu uma leve impressão de esperança de que eu ia vencer por falta de cards no Deck do oponente, mas logo veio a lapada da Sílfide Magioclásta (sim, ele usou isso, bastante incomum mesmo), Vaga-Pensador, Pescador Gurmag e Oráculo do Portão Marinho, sem eu poder fazer nada, pois já estava sem cards na mão.

Começar sempre é uma vantagem e eu ia tentar usar isso para me favorecer no segundo jogo.
+3 Areias Asfixiantes
+2 Retorcer a Mente
+2 Coação
+2 Magibomba Niilista
+1 Incursão de Cripta
-3 Cuombajj Witches
-2 Vítima da Noite
-2 Pescador Gurmag
-1 Colheita Sinistra
-1 Corromper
-1 Mercador Cinzento de Asfódelos

Eu não sabia muito o que tirar, tentei pegar ele de surpresa deixando o side dele inútil, mas talvez não tenha sido uma boa ideia tirar o Pescador Gurmag e a Colheita Sinistra.
Mesmo assim, no segundo game eu levei 2 Magibomba Niilista e 1Incursão de Cripta dele, além do Pântano de Bojuka que eu consegui destruir depois.
Digamos que eu tive um pouco de azar, já que os descartes e os LDs só vieram quando o jogo estava confortável pra ele. Ainda tive uma Coação anulada por uma Sílfide Magioclásta. Se tivesse um pouco mais de vida poderia ter conseguido contornar o jogo com o Ratos da Cripta (ia levar embora 3 Criaturas dele) a não ser pelo fato dele já ter a Colheita Sinistra na mão, o que me fez não ter mais chances de voltar ao jogo já que não veio nenhuma Magibomba Niilista pra mim.

Então é isso pessoal, espero que tenham gostado do tópico e que vocês participem. Quero dar e receber dicas do pessoal aqui.

Ah, e antes que eu me esqueça, a minha Decklist usada no torneio.
Mono Black Control - Devotion - Pauper
2017-01-06  
Jogador

gelcila
Visitas

325
Código Fórum

[deck=492796]


Editada em: 09-01-17 03:38:54 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1354
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 09/01/17 00:17
Opa pessoal, lá vem report.
Segundo torneio do ano.
Infelizmente segundo resultado ruim do ano, mas dessa vez tirei boas lições disso.

Torneio - Pauper na Geek Pit (07-01-2017 - sábado - 14:00 hs)
Deck - uG Aggro - Elfos
Número de Players - 16
Rodadas - 4
Resultado - 1-3
Colocação - 12º

Partida 1 - Kuldotha Boros - 1-2
É pessoal, parece que meu primeiro final de semana no Pauper, depois de uns 3 meses sem jogar, não está tão vitorioso quanto eu esperava. Logo na primeira partida enfrentei um dos grandes jogadores do Pauper aqui da região e pra piorar numa bad match pra mim. O resultado de um game a meu favor foi até meio bugado, já que o Kuldotha, seja lá qual versão for, é recheado de remoções e contorna os Elfos facilmente.
O primeiro jogo, que foi justamente o que eu venci, foi o mais tranquilo, apesar de ter levado várias remoções durante toda essa partida, mas graças a falta de lands do meu oponente (e do Desejador do Bem que conseguiu ficar vivo) eu tive tempo de me refazer e conseguir resolver uma Melodia Distante, fazendo meu oponente recolher após isso.
A Vanguarda Élfica que conseguiu ficar viva por mais tempo fez um pequeno estrago na partida, ficando 8/8 e fazendo com que ele, com quase nenhuma land, tivesse que devolver 1 Jornada a Lugar Nenhum para a mão (que estava em outra Vanguarda Élfica) com o Pescador Celeste Kor, para exilar a mais forte e tomar conta da que tinha acabado de voltar ao Campo de Batalha com um Raio. Depois dessa manobra toda foi que eu conjurei a Melodia Distante sacramentando o destino desse jogo.
Bem, eu já esperava chumbo grosso pior do que na primeira partida em relação a remoções. Fiquei feliz, mas ao mesmo tempo desconfiado de ter ganho o primeiro jogo. Já esperava um 2-0 contra e meu pensamento só mudou para um 2-1 contra. E não sou pessimista, muito pelo contrário, apenas realista. :P

+3 Sabotagem Jubilante
+2 Armadura Seda de Aranha
+2 Termocarse
-4 Vanguarda Élfica
-3 Mestre de Caça de Lys Alana

No game 2 ele pediu Mulligan a 5, mesmo assim não fiquei tão aliviado como normalmente fico quando isso acontece.
Os três primeiros Terrenos do meu oponente foram 3 Fontes Radiantes, mas para sua sorte ele rapidamente conseguiu conjurar 2 Prisma Profético. Fui baixando alguns Elfos de leve, ele com o jogo lento foi matando alguns, eu estava esperando vir qualquer coisa de side, apesar de que nesse momento o Termocarse já era indesejável.
Segurei até onde dava, enquanto ele me atacava com seus voadores. Talvez eu não tenha esperado o suficiente, mas já estava ficando complicado então resolvi descarregar a mão e ficar só com a Melodia Distante para dar no turno seguinte. Passaram muitos turnos e não veio mais nenhum side pra me salvar, tive que arriscar e acabei tomando um Eletrotruque na fuça. Ainda joguei mais dois turnos antes de desistir.
Tentei reforçar mais ainda minhas defesas para o último jogo.

+2 Envolto em Vigor
-1 Mestre de Caça de Lys Alana
-1 Elfos de Fyndhorn

Foi vacilo ter optado por não colocar o Envolto em Vigor antes e paguei o preço por isso. Agora mais reforçado e começando podia chegar a vitória com alguma sorte.
O jogo foi praticamente a mesma coisa do anterior, sendo que mais rápido, pois ele fez sem demora o Renascimento de Kuldotha sacrificando a Fonte Icorídia. Meu side mais uma vez não veio e dessa vez eu esperei até onde pude mesmo para "escarrar" a mão e tentar uma Melodia Distante salvadora (que nem estava na mão ainda). Não deu outra, mais um Eletrotruque bem encaixado e a partida foi finalizada no turno seguinte.

Partida 2 - Mono Red Goblins - 2-0
"Outro Deck com Vermelho?" Pensei eu, meio aliviado por ser um Deck com menos remoções do que o Kuldotha e mais temeroso pela velocidade com que ele trabalha.
Não sei se aqui é como nos outros formatos que os Elfos tem desvantagem contra Goblins, pois não costumo jogar essa partida no Pauper.
O primeiro jogo parecia tranquilo, algumas Criaturas de cada lado, eu com 13 pontos de vida e a oponente (sim, uma menina) com 20, pois eu não podia atacar ainda. Fiz uma jogada para descer mais algumas Criaturas e fiquei apenas com 1 Criatura em pé. Passei e levei um quase fatal Guerrilheiro Goblin e graças a esse único bloqueador consegui ficar com 1 precioso ponto de vida.
Sorte minha também que não veio nenhum daqueles Goblins que manda sacrificar, aí não adiantaria ter apenas 1 bloqueador que já era.
No turno seguinte eu calculei, combei (lê-se Melodia Distante fazendo grande estrago), mas não dava para matar ainda, apesar de ter 1 Elfo Vigia dos Pinheiros e 3 outros Elfos 1/1 para atacar (o resto estava virado ou enjoado) e nenhum Patrulheiro Quírion em campo. Tive que passar a vez sem atacar, mas seguro de que não morreria pelo combate, ao menos. Com a sorte de não ter minha oponente comprando quaisquer dano direto, consegui combar novamente (já nem precisava mais...), com muitos e muitos Elfos comprando o Deck quase todo e finalizando o jogo.
O side era bem óbvio.

+2 Armadura Seda de Aranha
+2 Envolto em Vigor
+2 Paz Momentânea
-4 Mestre de Caça de Lys Alana
-2 Vanguarda Élfica

Eu sempre tiro a Mestre de Caça de Lys Alana, pois ela é pesada e a Vanguarda Élfica é geralmente a segunda carta que sai. Apesar de ser duas cartas fortíssimas responsáveis por vitórias em várias partidas, não dá pra tirar as Criaturas que ajudam na base de mana do Deck pela pouca quantidade de Terreno que há nele.
No segundo game esperava um Eletrotruque que não veio, conjurei uma Paz Mometânea, mas levei uma Dor Fulgurante me deixando bastante apreensivo.
Mesmo assim, aguardava tranquilamente o Eletrotruque já que tinha um Envolto em Vigor na mão.
Partida rápida, um pouco tensa, mas contei com a sorte também. Enchi de Criaturas e mesmo sem combar consegui finalizar, graças ao Elfo Vigia dos Pinheiros.

Partida 3 - UR Faeries - 1-2
Mais um Deck com Vermelho, mais uma bad match e mais uma vez Eletrotruque...
A parada era mais dura agora, pois além de remoções tinha que lidar com anulações, Fadas, Delvers e Ninjas.
O primeiro jogo foi bem estudado, fui baixando iscas, tendo algumas Criatuas anuladas, outras destruídas, só esperando o momento certo e quando meu oponente ficou "tapado", encaixei uma Melodia Distante sem resposta.
Com a vitória no primeiro game eu precisava me proteger do que eu já sabia que ia vir, e tentar atrapalhar na velocidade do meu oponente também não seria má ideia.

+2 Armadura Seda de Aranha (Sempre ela, né?)
+2 Envolto em Vigor (Idem)
+2 Thermokarst
-4 Mestre de Caça de Lys Alana
-2 Vanguarda Élfica

O andamento do segundo jogo foi quase uma cópia do primeiro, exceto pela mágica crucial que fez a partida ser decidida, dessa vez a favor do meu adversário. :(
Mais uma vez o side se negou a vir como contra o Kuldotha e mais uma vez eu levei um Eletrotruque, que foi comprado pela habilidade do Ninja das Horas Tardias ainda por cima devolvendo uma Sílfide Magioclásta pra mão.
Não teve o que fazer depois disso, foi só tentar ver o que vinha depois de uns 3~4 turnos ainda no draw e apenas o choro restou.
Talvez tenha vacilado em não colocar tudo o que podia logo de cara no side. Então decidi reforçar mais uma vez antes do terceiro jogo.

+2 Arqueiro do Tiro a Esmo
-2 Vanguarda Élfica

Tentei de alguma forma parar as fadas, mas não foi eficaz, tive logo um Arqueiro do Tiro a Esmo destruído no primeiro turno.
Dessa vez o jogo foi mais rápido, com muitas remoções e anulações e mais uma vez o side não veio (as que importavam, pelo menos) e o Ninja das Horas Tardias comprou novamente o Eletrotruque para selar a vitória do adversário.
Quando terminou a partida o oponente me mostrou a sua mão com 3 mágicas de dano e 1 Verdade Reverberante, o que ia deixar inútil a Armadura de Seda de Aranha que eu tanto esperava.

Partida 4 - Mono Green Infect - 0-2
Dificilmente eu dropo em um torneio. Gosto de jogar até o final, pois é pra isso que eu vou às lojas. :)
Como vocês já devem imaginar, a partida foi bastante rápida, apesar de que passei um bom tempo combando no meu terceiro turno.
Foi interessante, no meu terceiro turno fazer o que eu fiz me lembrou do meu Deck de Elfos Vintage. Foi uma mesa monstruosa onde tinha elfo transbordando com 3 Mestre de Caça de Lys Alana no campo e 1 Melodia Distante presa na mão propositalmente para eu não perder por comprar mais cards do que podia, mas que de nada adiantou já que morri no turno seguinte pelo veneno. Bendita Bênção do Apóstolo...
O oponente também veio com o jogo rápido, baixando o Elfo Brilhante logo de cara e usando só ele para vencer.
Isso me fez pensar em algo sobre como meu Deck era montado antes... no final da postagem eu faço um comentário sobre esse assunto.

+2 Paz Momentânea
+2 Arco Longo Viridiano
-4 Mestre de Caça de Lys Alana

Comecei a partida de forma razoável, mas vi outra vez um Elfo Brilhante no primeiro turno do outro lado, o que já mostrava que as coisas seriam complicadas. Não deu outra, fui derrotado rapidamente sem poder bloquear graças a Bênção do Apóstolo. Dessa vez não combei e o side não veio, apesar de que a mão veio jogável, porém não tanto que pudesse superar a velocidade de um Infect.

Dessa vez pude tirar lições preciosas do torneio e das modificações que fiz no Deck de Elfos.
Diferente do torneio anterior com o Mono Black, onde eu só alterei o side levemente tirando uma Areias Asfixiantes, uma Coação e a Fonte de Ressurgimento para colocar 3 Ostracizar. Apesar do resultado ruim com o MBC, sei que faltou um pouco mais de sorte nas matchs e nos draws, pois ele foi o meu Deck mais vencedor em 2016 e foram feitas apenas essas alterações citadas aqui na versão atual do Deck.
Já o Deck de Elfos, antes eu jogava com 4 Armadura Seda de Aranha, dentre outras diferenças até no maindeck.
Creio então que ele precise de uma revisada geral e essas partidas me mostraram bem isso, mesmo sendo na maioria bad matches.
O que me atrapalhou também foi o fato de não saber sidear direito (com os Elfos eu não treinei muito isso) e cometer vários vacilos por estar voltando a jogar agora depois de um tempo parado sem nem na cozinha praticar.
A lista abaixo foi a jogada nesse torneio e já estou providenciando melhoras que trarei aqui quando escrever o próximo report com ele, após jogar com os outros Decks que tenho.

uG Aggro - Elfos - Pauper
2017-01-09  
Jogador

gelcila
Visitas

227
Código Fórum

[deck=494397]


Editada em: 09-01-17 22:39:06 por gelcila.
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1354
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 09/01/17 04:05
Para fechar o final de semana, finalmente um resultado bom. o/

Torneio - Pauper na Horda Geek (08-01-2017 - domingo - 11:00 hs)
Deck - Mono Red Combo - Burn
Número de Players - 10
Rodadas - 4
Resultado - 4-0
Colocação - 1º

Partida 1 - WR Tokens - 2-1
Antes de começar a falar sobre a partida devo dizer que dei uma pesquisada para nomear o Deck como Agrro, já que há uma discussão se o Burn se trata de um Aggro ou Combo. Mas se for pensar amplamente dá pra considerar ele até Control, pois tem mais remoções do que qualquer outro Deck do formato. Então seria na verdade um Aggro-Control-Combo? :P
Creio que fica entre Aggro e Combo, mas vamos deixar essa discussão pra um outro tópico...
Finalmente pessoal, um resultado perfeito e com um toque de emoção extra. Fiquei feliz não só por que venci, pois há torneios que são bons mesmo quando você fica fora do top, pois quando você vê o seu Deck funcionar bem mesmo perdendo dá a impressão de que você fez o máximo que pôde com o Deck ajudando.
Fui surpreendido na primeira partida, pois pensava se tratar de um White Weenie e inventei de bloquear o Viajante Condenado com o Termoalquimista, levando de surpresa um Reunir os Camponeses que me fez perder a minha preciosa Criatura destruidora de sonhos. Até o momento meu oponente só tinha 3 planícies em jogo, então eu pensei se tratar de um White Weenie, fui dribrado dessa vez. Mesmo assim, ficou a lição, não se deve usar o Termoalquimista para bloquear, a não ser que seja necessário caso de perder a partida pelo ataque adversário.
Depois baixei outro Termoalquimista que logo levou um Raio e tomei mais um ataque dessa vez com o Reunir os Camponeses recapitulado com uma quantidade maior de Criaturas. Não deu...
Fica sempre aquele receio, esse Deck não aparecia por aqui antes, então não sabia se a partida era ou não favorável, mas quase sabia o que sidear com segurança. (Ou pelo menos eu achava isso)

+4 Eletrotruque
+3 Chuva Fundente
-4 Maldição do Coração Perfurado
-2 Fenda de Chamas
-1 Salva de Cacos

No segundo jogo meu oponente veio com um início mais lento. Consegui manter em jogo o Termoalquimista (Não entendo como tem lista de Burn que ainda não o usa) e fiz os cálculos para finalizar a partida, mesmo tendo que gastar um Raio em um Unicórnio Benevolente dele.
O jogo foi rápido e ao finalizar o meu oponente revelou o topo, que era um Cordões Prismáticos, informação que ele não devia ter me dado. Talvez até se passasse o turno sem conseguir vencer eu ainda ganhasse, mesmo com esse próximo draw dele.
De toda forma acho até que merecia levar esse Cordões Prismáticos na cara pra aprender a sidear direito. É quase que certo que um Deck que usa Branco de alguma forma vai ter algo de prevenção de dano no side e eu tive que corrigir isso para o terceiro jogo. Nem fiquei tanto tempo afastado de Magic assim, acho que uns 3 meses, mas foi suficiente para eu cometer um monte de vacilos e esquecer como sideava certo antes.

+2 Dor Fulgurante
-1 Saqueadores Keldonianos
-1 Termoalquimista (Eu sei, eu sei. As Criaturas são bons blocks e podem ajudar a finalizar o jogo mais rápido, mas não dá pra tirar mágicas)

O terceiro jogo foi mais rápido do que o anterior e eu estava com um Eletrotruque na mão esperando o momento certo, que (ainda bem) não chegou. O side dele não veio e no terceiro turno eu dei uma Chuva Fundente em uma Montanha (Acho que era uma Montanha Básica mesmo...) para atrapalhar o uso de algumas mágicas dele e atrasá-lo. Minha mão veio agressiva e consegui causar bastante dando rapidamente mais uma vez com a ajuda de um Termoalquimista.
Começar vencendo em um torneio é sempre animador, mas tinha muita coisa pra passar pela frente ainda.

Partida 2 - Mono Black Control - 2-0
Com uma versão um pouco diferente em alguns detalhes, meu oponente veio me enfrentar com o fortíssimo Devotion. Essa partida é uma das mais bads das bads de todo o Pauper. Só perdi creio que no máximo duas vezes em torneios para MBCs Devotions tradicionais (e enfrentei muitos) com o Burn, mesmo levando alguns descartes.
Essa é aquela partida que você já começa mais relaxado, mais confiante, porém sem deixar de perder a concentração.
No primeiro jogo já se sabe que as minhas poucas Criaturas são de enfeite. Elas entram pra morrer mesmo. Perdi 1 Saqueadores Keldonianos e 1 Termoalquimista. Meu oponente me ajudou conjurando Assinar com Sangue e depois um Raivoso Phyrexiano, reduzindo assim uma mágica na conta para eu terminar a partida. Além de todo o azar de enfrentar uma bad match, ele ainda parou no terceiro land.
O side (como se precisasse nessa match...) era bem simples e já estava acostumado a fazer.

+3 Chuva Fundente
-3 Saqueadores Keldonianos

No segundo jogo comecei rápido, tive uma saída boa e meu oponente mais uma vez veio com o jogo ruim. Não teve o que fazer e junto com as mágicas uma Maldição do Coração Perfurado completou o serviço.
Em nenhum dos dois jogos ele conjurou Ratos Chiadores, teve azar nas matchs, na falta de side e nos draws. Será que eu estava "trocando de lugar" e deixando de ser o azarado da vez no torneio? Meio caminho já tinha sido percorrido com essa vitória, mas ainda podia acontecer de morrer na praia e ficar fora do top.

Partida 3 - 4 Collor Affinity - 2-1
Affinity, partida que tenho histórico favorável com o Burn em torneios e treinos, apesar do equilíbrio gigantesco entre os Decks.
No primeiro jogo meu oponente veio com uma mão avassaladora. Eu decidi limpar a mesa dele destruindo 1 Batracoide, 1 Caçador de Sol Aurioque e 1 Impositor Myr. Precisei fazer isso mesmo quase secando a mão porque ele tinha ficado só com um card na mão e eu não ia aguentar muitos ataques já que ele fez isso tudo logo nos primeiros turnos. Ruim que eu ainda precisava torcer para draws ruins dele e que eu tivesse os melhores possíveis.
Aí veio a safadeza... Recordar os Tombados de maindeck para acabar com as minhas esperanças. Depois ele conjurou + 1 Caçador de Sol Aurioque e 1 Forjador de Carapaça pra fechar com chave de ouro.
Sidear era preciso, então vamos conferir o que pode ser usado.

+4 Reduzir a Cacos
+2 Dor Fulgurante (Não dessa vez... :P)
-4 Maldição do Coração Perfurado
-2 Fenda de Chamas

O segundo jogo foi muito rápido, dessa vez a meu favor.
Fiquei cauteloso, mesmo meu oponente não vindo com a velocidade do jogo anterior, mas quando vi que ele secou a mão e tinha campo suficiente para me matar na volta resolvi arriscar. Ele se não me engano ainda tinha duas cartas na mão e apenas 1 Terreno desvirado. Era a hora da verdade. Causei exatamente 7 de dano esperando alguma resposta, ele mostrou que não tinha nada na mão e recolheu. Íamos para o terceiro jogo quando ele revelou o topo do grimório, era 1 Explosão Hídrica que ele poderia ter comprado sacrificando a Estrela Cromática, mas esqueceu. É, foi um grande vacilo que transformou uma vitória certa em algo muito duvidoso, além de abalar a confiança dele para o decisivo jogo seguinte.
Mais uma vez recebi informação do meu oponente e fui residear com essa revelação pós fim de jogo.

+2 Pyroblast
-2 Dor Fulgurante

Resolvi optar e arriscar que meu oponente mesmo usando Branco no Deck não possuía nada para prevenção de dano. É claro que a Explosão Hídrica é muito mais óbvia em um Affinity do que um Círculo de Proteção: Vermelho, por exemplo... Talvez tenha sido vacilo (um vacilo que poderia ter custado a partida) não colocar a Pyroblast logo na primeira sideada. É o que dá ficar muito tempo sem jogar e não voltar a treinar antes de participar novamente de torneios.
No terceiro jogo eu vi que tinha algo de errado quando no quarto turno meu oponente baixou o Impositor Myr como a primeira Criatura dele até então. Ele também floodou e mesmo vindo com o side e destruindo meu Termoalquimista não conseguiu conter as outras mágicas por ter me dado tempo demais.
O objetivo do torneio já tinha sido alcançado com uma rodada de antecedência, fazer top 4. Eu era o único com 9 pontos (tinha rolado empate) e já estava tranquilo, mas para me redimir dos outros dois torneios, sair dali com primeiro lugar era importante.

Partida 4 - UR Control - 2-0
Outra partida que pouco tive com o Burn. Só pelo fato do Deck ter anulações já faz com que eu fique meio desanimado.
No primeiro jogo o Termoalquimista não durou muito. Meu oponente com seu Oráculo do Portão Marinho e seu Vaga-Pensador evocado corria atrás de anulações desesperadamente. Também cheguei a levar uma Contramágica. Então esperei e quando ele deu o vacilo de ficar com Terrenos em pé suficientes para anular apenas uma mágica minha, descarreguei a mão e mesmo levando a anulação que esperava consegui vencer.
Pareceu mais fácil do que eu esperava, mas sabia que ia precisar de cuidado extra no pós-side.

+3 Chuva Fundente
+2 Pyroblast
-4 Saqueadores Keldonianos
-1 Termoalquimista

Não adiantava ter Criaturas em jogo contra um Deck que consegue destruí-las facilmente e também não seria muito prudente tirar mágicas que fariam o Deck ficar lento.
No segundo game eu esperei o famoso "vacilo dos lands virados" para descer um Termoalquimista no meu segundo turno. Com muita sorte ele manteve-se na partida e foi determinante para a vitória. No turno seguinte meu oponente anulou 2 Queda de Agulha para eu não acelerar meu jogo. Mesmo assim o dano do Termoalquimista somado com + a Chain Lightning que tinha conjurado nesse mesmo turno fez um bom estrago e no turno seguinte consegui finalizar sem muito esforço, mesmo ele tendo se livrado do Termoalquimista no turno dele.
Esse Deck do meu oponente não sei se usava o Investigador de Segredos. Eu só vi o Vaga-Pensador e o Oráculo do Portão Marinho. Então não sei se era o UR Control antigo tradicional ou se é o UR Delver.

Vitória!!!
Não foram partidas fáceis, contei com vacilos dos meus oponentes além de me darem informações preciosas que me fizeram re-modificar o side. Não joguei tão bem, cometi erros e sideei de forma imprudente, mas já obtive uma melhora e mais um pouco volto a forma que estava no ano passado, mais treinado e preparado para os torneios.
Esse primeiro lugar superou o fracasso dos torneios anteriores e é isso que eu espero nos próximos finais de semana. Na verdade, para ficar bom me contento com apenas 2 tops 4 nesses 3 torneios todas as semanas, ou outro resultado parecido com o dessa agora. :)


Esqueci da lista... kkkkkkkkkkkkk
Mono Red Combo - Burn - Pauper
2017-01-06  
Jogador

gelcila
Visitas

274
Código Fórum

[deck=492810]
Main deck (60 cartas)


17 terrenos


8 criaturas


35 outras mágicas
Sideboard (15 cartas)


15 outras mágicas
Chain Lightning
Menor
Preço
Preço
Médio
Maior
Preço
R$ 23,50 R$ 40,31 R$ 49,99

           


Editada em: 09-01-17 22:45:28 por gelcila.
 
RenanLouys

Esquilo
3 referências (100.00% positivas)
Posts: 10
Registro: 05/02/13
Mogi das Cruzes - SP

Postado em: 09/01/17 17:27
Fala galera, dei um ctrl+c - ctrl+v desse mini report que eu havia feito no posto do pauper competitivo.


Toda terça-feira rola pauper em uma loja aqui de Mogi das Cruzes e nessa terça não foi diferente. Teve até pizza pra galera.
Tenho jogado bastante com o Izzet Faeries no Mol e IRL também e gostado dos resultados.
Nessa terça fiz 3-1-0, splitando com um amigo o primeiro lugar.

Na primeira rodada peguei um Izzet Blitz e apesar do jogo acirrado, subindo 4x Hydroblast e 4x Pyroblast no jogo dois me deixou com uma boa vantagem. Resultado 2x1 pra mim.

Na segunda rodada peguei um RDW. O oponente muligou a 4 e não tive problemas em controlar o jogo. No jogo 2 ele saiu bem agressivo mas não tive medo de trocar as fadas pelas criaturas do oponente e aos poucos o gás dele foi acabando e anulei um Fireblast que deixou o oponente sem terrenos, venci. Resultado 2x0 pra mim.

Na terceira rodada joguei contra um MBC. Jogo difícil. O oponente saiu na frente me dando muita pressão. Quando eu estava já com a vida bem baixa o oponente cometeu um erro e eu aproveitei pra voltar pro jogo e consegui controlar. No segundo jogo o oponente me deu 2 Hymn to tourach seguidos que eu não pude anular e não consegui voltar, perdi. O último, e mais tenso, jogo foi muito controle pros dois lados, mas anulando as cartas chave do oponente consegui a vitória. Resultado 2x1 pra mim.

Eu sinto que o Izzet Faeries é bem forte, mas no Mol tenho dificuldades contra Affinity. Ainda bem que empatei a última porque o oponente estava de Affinity, kkkkkkk.


Vou continuar jogando e aprimorando meu jogo. Sinto que eu ainda faço algumas cagadas.

Valeu pessoal!
 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1354
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 09/01/17 22:37

Opa RenanLouys, muito bom seu report. :)
O pessoal quer organizar uns madrugões de Pauper numa loja aqui com comes e bebes também.
Apesar de cansativo, deve ser massa. Eu fiz muitos madrugões em 2016 com meu grupo de treinamento também, mas numa loja deve ser melhor ainda.

Izzet Fadas é fortíssimo mesmo. Contra o UR Fiend tem muita vantagem, além das remoções pós side fica muito difícil do Blitz fazer alguma coisa.
O Red Deck Wins pode ser complicado se ele vier muito rápido. No pós side também melhora muito pra você. Acho que essa partida é 60-40 a seu favor.
Rapaz... eu fico feliz de jogar pelas regras do MTGO por ficar livre de tomar um Hymn to Tourach. Essa carta é muito forte. Muitos dizem que não, mas um card desses que faz um estrago até no Vintage, então acho meio desbalanceado para o Pauper. Igual a outras poucas cartas que temos no cenário Pauper atual também. Não que ela merecesse ser banida se estivesse liberada, mas ia ser um up muito grande que o MBC receberia.
O problema do MBC contra esses Decks tempo como o Izzet Fadas são os draws. Os da cor azul são muito melhores e no fim são eles que fazem a diferença na partida. Creio que nessa partida você tem vantagem, mesmo tendo sido difícil essa partida que você jogou no torneio. Mas pelo jeito o que te quebrou foi Hymn to Tourach mesmo.

Se você tem dificuldade contra o Affinity é só reforçar o side, sorte que a parte Vermelha cuida bem disso. :)

Muito bom, continue trazendo seus reports aqui, por favor. Talvez eu monte esse Deck algum dia, achei bem interessante. Um amigo meu tem ele aqui e talvez me passe o Deck em breve. o/

 
gelcila

Esquilo
0 referências
Posts: 1354
Registro: 28/10/07
Recife - PE

Postado em: 14/01/17 03:35
Bom dia pessoal. Final de semana chegou, é Magic na veia... o/

Torneio - Pauper FNM na Horda Geek (13-01-2017 - sexta - 19:00 hs)
Deck - Mono Red Aggro - Goblins
Número de Players - 11
Rodadas - 4
Resultado - 2-2
Colocação - 6º

Já começo a semana com um resultado mais ou menos e com boas lições tiradas das matches que joguei.
Vou dar uma descansada nos Decks da semana passada e dar uma inovada, jogar com um Deck que pouquíssimo usei desde que o montei. Na verdade "escolheram" o Deck pra mim, onde isso foi decidido no dado com a ajuda de amigos. :)

Partida 1 - MBC - 2-0
Essa é uma partida difícil. Para vencer eu preciso ser rápido e não deixar ele começar a ganhar vida. Se o jogo chega no turno 5 fica muito perigoso pra mim.
No primeiro jogo eu fui muito agressivo, levei poucas remoções e a Cuombajj Witches dele não veio. É aquele negócio, Assinar com Sangue e Raivoso Phyrexiano quebram muito o MBC em partidas rápidas assim.
Aproveitando da lentidão dele e do azar em não comprar as coisas mais contundentes do Deck, consegui vencer até rápido.
Fiquei preocupado com o pós side já sabendo o aumento de remoções que aconteceria, fora as remoções "globais" que fazem um grande estrago no meu jogo.

+2 Biocajado Silvoque
+2 Arrasar
+1 Golpe Ardente
-2 Pirômano Goblin
-2 Matrona Goblin
-1 Montanha

Isso mesmo, tirei 1 Terreno, mesmo colocando o Arrasar no Deck, mas fiquei tranquilo por que costumo floodar com o Goblins. Logo de início no segundo jogo minha mão veio com 3 Terrenos e 1 Arrasar. Meu oponente pediu Mulligan, o que já deixou as coisas bem melhores para mim. Então foi um Arrasar no turno 1 e outro Arrasar no turno 2, pois foi o meu primeiro draw nesse jogo. Aí fui batendo e deixei ele sem alternativas. Quando ele conseguiu finalmente baixar uma Criatura o jogo já estava praticamente decidido.
Levei sorte. Eu considero essa partida uma bad match, principalmente pós side, mas Magic é isso mesmo.

Partida 2 - Atog Affinity - 1-2
Partida levemente favorável para mim. O primeiro jogo foi muito tenso, com muitas remoções do meu lado e meu oponente sem conseguir comprar cartas que compram mais cartas :), pra fazer volume de jogo. As poucas Criaturas dele consegui segurar e até um Atogue me fez praticamente limpar a mesa do lado dele, pois ele o manteve em jogo o quanto pôde sacrificando os Artefatos que tinha. Ele chegou a limpar meu lado com o Xamã do Clã de Krark (sim, de maindeck), mas eu consegui ressurgir e ele continuou tendo draws ruins, vendo minhas poucas Criaturas resolver o jogo com um ataque combinado com o Goblin Corta-calcanhar. Foi uma partida muito boa, cheia de altos e baixos e reviravoltas. Levei uma remoção global, consegui voltar, e no turno anterior em que eu venci fiquei prestes a perder o jogo, pois tinha um Atogue do outro lado e levei uma Explosão Galvânica ficando com pouca vida e sem bloqueadores (tinha calculado, mas não esperava essa mágica no fim do turno), fazendo com que ele precisasse apenas de comprar um Artefato qualquer e atacar com o Atogue sacrificando tudinho, mas por azar ele comprou uma das poucas cartas que não é draw e não é Artefato e eu venci o jogo na volta.
Ele comprou o Forjador de Carapaça pra minha sorte. Acho que minha grande sacada quando ele limpou a mesa foi dar a Matrona Goblin pra buscar outra dela pra depois buscar o que eu queria realmente, isso me ajudou a voltar a fazer volume de jogo com as Criaturas.
Eu sabia que tinha que ser cauteloso, mesmo tendo algumas armas contra o Affinity no side.

+2 Arrasar
+2 Reduzir a Cacos
+1 Dor Fulgurante
+1 Golpe Ardente
-4 Habitante da Rua da Fundição
-2 Pirômano Goblin

Por favor, não me xinguem. Eu realmente não sabia o que tirar e tentei manter as Criaturas com um corpo maior ou de mais importância, já com medo de levar 1 Eletrotruque. O segundo jogo ele começou, meu side até veio, gastei muita coisa pra segurar um Atogue dele e rapidinho minha mão secou. Tentei ao máximo acabar com as gerações de mana dele e até que consegui atrasá-lo, mas ele se restabeleceu muito rápido pela quantidade de draws que já tinha dado e eu que fiquei dependendo do topdeck nada pude fazer quando finalmente ele "começou" a jogar.

Pro terceiro jogo eu mantive o side e sabia que se viesse com uma mão bem agressiva poderia colocar uma pressão boa no início e finalizar com os danos. Não tive sorte nos draws, levei Eletrotruque e depois um Xamã do Clã de Krark, ele comprou muitos cards e não me deu chances de voltar pra partida. Em uma parte do jogo até veio o meu side, mas se o card fosse outro poderia fazer uma diferença boa na partida. Vou comentar sobre isso no final do report. :)

Partida 3 - Mono Green Stompy - 2-0
Partida pau a pau, mas com leve vantagem para mim. Mesmo assim, foram alguns vacilos que definiram tudo.
No primeiro jogo eu vi um Lobo Jovem ficar 7/7 com 2 Fome da Alcateia Uivante. Então fui me segurando como pude, matando as outras Criaturas menores, sempre deixando um bloqueador pra ele apesar de não ter bloqueado alguns ataques, e torcendo com todas as forças pra ele não comprar um Rancor. Consegui vencer pela sorte e pela estratégia empregada.
No início do jogo ele se precipitou e gastou uma Trepadeira de Matavasta no seu Lobo Jovem bombadão em resposta a habilidade do Fagulheiro. Só que a habilidade só causaria 4 de dano e eu ainda ia precisar completar com alguma mágica, mas ele se precipitou e não esperou, então eu usei a mágica (um Golpe Ardente) em outra Criatura dele, o que pode ter feito a diferença no restante da partida, já que era uma Criatura a mais em jogo e eu estava a um simples ataque de sofrer uma derrota.
O side era meio óbvio...

+ 2 Eletrotruque
+ 2 Centelha Letal
+ 1 Golpe Ardente
-4 Habitante da Rua da Fundição
-1 Mogg Salteador

Eu sempre estou tirando o Habitante da Rua da Fundição, não é? Realmente jogar com um Deck assim sem treinar leva a essas coisas. No segundo jogo trocamos muitas Criaturas e eu consegui destruir outras, fiquei apenas com uma carta na mão e dessa vez o Rancor veio pra ele. Aí ele topdeckou a Jibóia e conjurou o Rancor tendo ela como alvo, já que era a única Criatura dele no momento. E foi aí o vacilo... Ele tinha outra Floresta na mão e não a jogou antes de tudo isso, então em resposta ao Rancor eu joguei um Eletrotruque e ele nada pôde fazer. Eu já estava com pouquíssimos pontos de vida e se ele baixa o Terreno antes pra Regenerar a Jibóia não teria mais o que fazer. Nesse momento secamos as nossas mãos, eu comecei a comprar Criaturas e ele só mágicas, aí decidi a partida com mais uns 5 turnos aproximadamente depois do grande vacilo dele.

Partida 4 - MBC - 0-2
Minha chance de ficar até em primeiro, pois o torneio estava muito embolado e na partida anterior eu era o melhor com 3 pontos.
Mas, não foi dessa vez que bati 2 MBCs no mesmo dia. :(
No primeiro jogo ele veio logo com a Cuombajj Witches e um monte de remoções, além do nosso querido amigo (sqn) Ratos Chiadores, atrasando assim o meu jogo. Até que consegui fazer uma graça, mas logo ele ganhou vida e baixou o Pescador Gurmag. Não deu pra mim. :(
Sideando...

+2 Arrassar
+1 Golpe Ardente
-2 Pirômano Goblin
-1 Habitante da Rua da Fundição

O segundo jogo eu pensei que ia me dar bem, pois logo no início consegui resolver com sucesso um Arrasar, mas meu oponente começou a comprar Terrenos e mais Terrenos. Evitei um ganho de vida com Raio e Explosão de Fogo no Ratos Chiadores e no Mercador Cinzento de Asfódelos (em resposta a sua habilidade), respectivamente, deixando ele sem Criaturas. Mas ele conseguiu ganhar mais e mais vida no decorrer da partida, onde eu provavelmente consegui causar mais de 20 de dano nele durante o jogo e ainda consegui levá-lo a 8 de vida em certo momento da partida. Mas não deu, foi mais uma vez a Cuombajj Witches e os Ratos Chiadores que fizeram a diferença na partida, além de todas as remoções. Eu também não consegui em nenhuma partida do torneio vir com a "mão dos sonhos", mas valeu e muito a experiência.

Vou mexer no sideboard do Deck. Reduzir a Cacos é bom, mas Xamã dos Gorilas pode frear o Affinity de uma forma avassaladora, sem volta.
Outra coisa que gostei bastante foi o Arrasar, creio que posso colocar 3 ao invés de 2 no side. Fez um bom estrago e ajuda a segurar Decks de controle por um tempo, me dando alguns turnos a mais para vencer a partida.
Foi um dia bom, vacilei menos e as coisas funcionaram. Perdi em uma partida 50~50 e outra bad match pra mim. Pedi Mulligan apenas uma vez, floodei pouco, o side funcionou e me diverti bastante aprendendo mais um pouco a pilotar um Deck de Goblin.
Espero ter mais sorte com os Goblins da próxima vez. :)

Aqui a Decklist...
Mono Red Aggro - Goblins - Pauper
2017-01-13  
Jogador

gelcila
Visitas

111
Código Fórum

[deck=497534]


Editada em: 14-01-17 03:54:08 por gelcila.
 




UG Card Shop




 
UG Card Shop
Ligamagic | Home
@ Copyrighted por Wizards of the Coast Inc.   |   Política de Privacidade   |   Aviso Legal   |   Condições de uso
Ligamagic | Youtube   Ligamagic | Facebook   Ligamagic | Twitter