A Vingança do Shaman
28/10/2017 10:00 / 3,550 visualizações / 10 comentários

 

Neste último fim de semana do dia 21 aconteceu o American Eternal Weekend (para saber mais detalhes sobre o evento, veja aqui) e esse era o primeiro evento grande no Legacy desde o GP Vegas e uma das maiores questões do torneio era: Pirate Stompy é bom o suficiente para o formato?
 
Para entender melhor sobre os decks, vamos ao metagame Breakdown dos 711 jogadores presentes no campeonato:
 
 

Deck

 # of Decks

% of Field

Czech Pile

60

8.44%

Grixis Delver

57

8.02%

Sneak and Show

49

6.89%

Reanimator

48

6.75%

Death and Taxes

46

6.47%

Lands

43

6.05%

Eldrazi

29

4.08%

Stoneblade

27

3.80%

ANT

23

3.23%

Elves

22

3.09%

Burn

22

3.09%

Mono Red Moon

21

2.95%

Infect

20

2.81%

Turbo Depths

19

2.67%

Miracles

17

2.39%

TES

16

2.25%

Izzet Delver

16

2.25%

Maverick

15

2.11%

Food Chain

13

1.83%

Sultai Delver

13

1.83%

Sultai Control

13

1.83%

Nic Fit

8

1.13%

Jund

8

1.13%

Merfolk

8

1.13%

Aluren

8

1.13%

Loam

8

1.13%

Dredge

8

1.13%

Charbelcher

7

0.98%

Landstill

7

0.98%

Pox

7

0.98%

Other

53

7.45%

TOTAL

711

100%

 
Os 3 decks mais jogados foram:
 
 - Czech Pile com 60 cópias (8,44% do field) - Nenhuma surpresa aqui, apesar de não ter uma lista de 58~60 cartas definida como a melhor versão do baralho, a opção que o acesso às 4 cores te dá é o suficiente para entender porque o deck foi tão presente. Com good matchups contra Death and Taxes, Topless Miracles e grande parte dos combos o Pile só vai continuar crescendo ao longo do tempo.
 
 - Grixis Delver com 57 Cópias (8,02% do fiel) - Considerado o deck mais consistente da era pré-Czech Pile, Grixis Delver ainda tem os free wins que os Delver of Secrets podem gerar. Além do fato de atacar de diferentes maneiras (Delver of Secrets, Drain do Shaman, Mana Denial impedindo que o oponente jogue), o plano extremamente proativo faz com que o side seja desenhado apenas para impedir seu oponente de interagir com suas peças principais ou limpar a mesa dos decks mais rápidos.
 
 - Sneak And Show com 49 Cópias (6,89% do field) - O melhor combo de 2 cartas do Legacy, SnS se alimenta de Delver decks e decks onde as Blood Moon contidas no side vão impedir qualquer interação, vendo a quantidade de Pile e Delver não me surpreendo nem um pouco em ver tantos Sneaks no field, com 48 cópias de Reanimator podemos ver que combos de duas cartas estavam bem em alta, velocidade e consistência é o nome do jogo em torneios desse calibre.
 
Bem, já vimos quais foram os decks mais jogados, e infelizmente nenhum deles era o Popeye Stompy, acredito que dê uma ideia de como foi o top 8!
De oitavo a primeiro, por ordem de colocação no suíço:
 
8º Brian Coval , Grixis Delver
7º Seth Black, Eldrazi
6º Luke Blum, Grixis Delver
5º Ondrej Strasky, Czech Pile
4º Hanni Alnimer, Esper Mentor
3º Bob Huang, Grixis Delver
2º Eric Vergo, Temur Delver
1º Hans Jacob Goddik Sultai Delver

5 Delver Decks (3 versões diferentes) no top 8? Ninguém está surpreso em relação à isso. Vamos direto para a análise das decklists.
 
Grixis Delver - Legacy
2017-10-24

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

3569

Código Fórum

[deck=713748]

Dos 3 pilotos de Grixis no top 8, Brian Coval foi o que apresentou a lista mais interessante, partindo para 19 terrenos, 2 Snapcaster Mage , 2 True-Name Nemesis e 1 Tombstalker,  Brian forçou um approach mais Midrange do Grixis Delver, diferente de algumas listas que utilizam Stifle.

O side permite a mudança de postura que o deck tem no Game 1, Pyroblast , Flusterstorm para quando precisar ser mais control, Kolaghan's Command te deixando o rei do Tempo e Diabolic Edict, Grim Lavamancer e Ancient Grudge para garantir que o jogo não será roubado por decks mais rápidos ou unfair. Infelizmente o Coval enfrentou Hans, que estava de BUG Delver ,e os Hymn to Tourach e Tarmogoyf o comeram vivo.
 
RUG Delver - Legacy
2017-10-24

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

3566

Código Fórum

[deck=713764]
 
Pilotando esta maravilhosa lista de RUG Delve r(ou Canadian Treshold) temos Eric Vergo, que não apenas fez top 8 no Eternal Weekend Legacy como fez no Vintage jogando de Ravager Shops, um verdadeiro especialista do Eternal!
 
Excluindo os Tarmogoyf do baralho, Eric preferiu reduzir a curva e ter menos ameaças que sofrem para Fatal Push, Abrupt Decay e Lightning Bolt, que, junto com Swords to Plowshares, são os removals premium do formato. Fora a boa escolha de criaturas, a lista é bem convencional, com o máximo de permission possível e 6 removals para se proteger do que entrasse em jogo (4 Lightning Bolt, 1 Dismember e 1 Forked Bolt). Vergo sucumbiu ao poder dos Eldrazi nas quartas de final.
 
Esper Mentor - Legacy
2017-10-24

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

3580

Código Fórum

[deck=713774]
 
O Legacy é o único formato em que se pode jogar com 4 Gitaxian Probe e 4 Monastery Mentor, então porque não tentar? Hanni Alnimer sabendo do poder que Mentor + Cantrips baratas podem gerar resolveu batalhar com os Monges numa shell de Esper Deathblade, e além de conseguir um ótimo recorde de 9-1-1 no suíço, Hanni chegou nas semifinais onde perdeu para o BUG Delver.  O sideboard desse esper o transforma num board control (Sword of Fire and Ice, Engineered Explosives, Toxic Deluge e Zealous Persecution) ou o transforma num tanque anti-combo, 2 Surgicals contra os Graveyard based decks e 3 Meddling Mage para ter certeza que nenhuma spell que impacte o jogo será jogado pelo oponente.
 
Czech pile - Legacy
2017-10-24

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

3598

Código Fórum

[deck=713778]
 
Bob Huang não foi o único Pro Player desse top 8, Ondrej Strasky também estava lá para tentar sua chance de glória, infelizmente Ondrej perdeu para Hanni, mas perder nas quartas não torna esse top 8 menos saboroso para ele. Utilizando o deck mais jogado do torneio, o jovem Strasky optou por uma versão com muitos 1-ofs, todos bem explicados pelas cartas de suporte utilizadas por ele:

 - Diabolic Edict, Fatal Push e Lightning Bolt: Devido ao alto número de descartes, counters e Baleful Strix para blockar, ele não precisava sobrecarregar nos removals, optou pelos mais versáteis e que poderiam salvá-lo de situações específicas (Lightning Bolt contra Mirran Crusader, édito contra Show and Tell e Lands).

 - Hymn to Tourach e Thoughtseize: com 3 Inquisition of Kozilek tirando 90% das cartas relevantes do formato ter Hymn e Seize como 1-ofs era um bom complemento.
 
 - Night's Whisper: Czech pile é um deck de 4 cores extremamente mana hungry, mesmo Painful Truths podendo gerar mais cartas, o Whisper’s pode ser conjurado com uma Wasteland e custar um mana a menos pode fazer com que você jogue mais de uma mágica por turno.

Vale ressaltar que a matchup desse deck contra midranges no g1 já é bem boa, mas quando entram as cartas do side ele se torna basicamente o Daniel Paladino soltando Magic Wall!
 
Colorless Eldrazi - Legacy
2017-10-24

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

3575

Código Fórum

[deck=713782]
 
Seth Black, ou o único Herege do top 8,  o único jogador deste top 8 que não usava Brainstorm e muito menos outras cartas azuis, na verdade, ele não usava nenhuma cor, Seth jogou de Colorless Eldrazi!

Contando com as mesmas ameaças que o Eldrazi Modern, mas com a aceleração de 13 Sol Lands o deck produz um clock bem rápido e devido ao Thought-Knot Seer, Warping Wail e Chalice of the Void, ainda conseguindo ter disrupt para estratégias que seriam bad matchups. Ixalan trouxe uma grande adição para decks de Chalice of the Void: Sorcerous Spyglass, além de ser uma Pithing Needle de custo  2(então pode ser jogada com um Cálice para 1 na mesa), ela ainda te dá informação do que nomear e/ou como progredir o jogo nas próximas jogadas.
 
Team America - Legacy
2017-10-24

Jogador

Bruno_Orelha

Visitas

3572

Código Fórum

[deck=713784]
 
711 jogadores entram, apenas um sai consagrado como campeão, e dessa vez foi Hans Jacob Goddik de Team America (BUG Delver). Legacy está muito moderninho com esses novos decks, muitas cartas novas? Vamos voltar para o bom e velho Team America! Hymn to Tourach, Tarmogoyf, Tombstalker, e Daze, eficiência à qualquer custo!
 
Como todos os Delver decks, este também usa o plano de pressionar os pontos de vida com um Delver Flipado e uma barreira de counters, a base de mana BUG permite ativar o Shaman para dano ou vida sem ficar travado sem cores (pois as outras versões utilizam o terreno verde apenas para ativar o shaman) e principalmente por conseguir conjurar Abrupt Decay à qualquer momento e sem esforço.

O sideboard desta versão transforma o deck num board control com Jace e muitos mass removals, e com Tombstalker e Goyf para finalizar o deck termina o jogo bem rápido depois que o jogo está controlado.
 
Após vencer o torneio, Hans foi entrevistado pelos comentaristas e disse que não acha que o deck é o melhor deck absoluto do formato, no entanto acredita que o deck é muito bom contra Grixis Delver e Czech Pile e conta com a habilidade do Pile e do Grixis de derrotas as bad matchups do Team America.
 
Hans e sua nova aquisição.
 
Como o top 8 do Vintage foi composto por 3 Oath e 5 Shops acho que só voltaremos a abordar o Vintage quando a Wizards resolver o problema da opressão do Shops.
 
E você, o que achou do top 8 do Eternal Weekend? Esperava algum deck muito diferente? Deixa aí nos comentários!
 
 
 
TAGS: 

Bruno Ramalho ( Bruno_Orelha)
Aficionado por Legacy, sempre que pode joga com decks que matam com terrenos e não dispensa uma ativação de Vial no passe.
Redes Sociais: Facebook

ARTIGOS RELACIONADOS

Decks da Semana #6 do CLM10: Esper Stoneblade

Legacy: Esper Stoneblade, por Carlos R. Souza.


Eternal Weekend!

Projeções para o maior evento Legacy do mundo!


Decks da Semana #2 do CLM10: Jund Midrange

Legacy: Pedro Correia .


Decks da Semana #18 do CLM9: Abzan Loam

Legacy: Abzan Loam, por Danilo Kiyan.


Decks da Semana #18 do CLM9: Jund

Legacy: Jund, por Jorge Polar.

MTG Cards





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

paradaxarada (01/11/2017 12:43:21)

Além da questão financeira envolvida numa possível restrição do Workshop no Vintage, existe uma preocupação logística para a Wizards com relação ao próprio formato caso isso aconteça, pois se imaginarmos que cada pessoa que possui o playset de Mishra’s Workshop irá passar adiante 3 cópias para 3 pessoas diferentes, isso poderia acarretar num crescimento de demanda absurdo para os cards da Power 9, o que tornaria o formato ainda mais inviável no irl, criando um possível colapso.

Em outras palavras, uma possível restrição do Workshop poderia tornar o formato em algo efetivamente insustentável.

Bruno_Orelha (01/11/2017 12:10:42)

Agradeço muito o feedback, fico feliz que gostou. Sempre tento dar um ponto de vista pessoal, acredito que fica mais fácil de se relacionar quando alguém for ler, semana que vem to de volta com mais artigos, abraço!

Sid_Vicious (01/11/2017 09:51:22)

Parabéns, velho. Artigo muito bem escrito. A tempos não lia um material legacy aqui na liga com uma analise pessoal.

Bruno_Orelha (29/10/2017 19:50:43)

Valeu pelo feedback!
Então, em relação ao Vintage, as cartas que fazem mal para a diversidade do formato sempre tomam o corte(que no caso geralmente é Restrição, raramente algo é banido no Vintage): Lodestone Golem, Thorn of Amethyst, Monastery Mentor, Gitaxian probe, todas cartas que diminuíam as possibilidades do deckbuilding pois eram auto-include nos decks. Todavia, por Workshop ser uma carta extremamente cara e um dos pilares do formato a wizards vem relutando sobre restringir já que muita gente iria desistir do formato por ter mais de 2 mil dolares "jogado fora" com a restrição do Shops.

davidbaron (29/10/2017 06:59:02)

Qual seria a abordagem mais adequada para a WotC banir ou restringir alguns cards do Vintage (mais especificamente, do Shops)?

Acredito que se restringir a Mishra's Workshop, muita gente vai ficar irritadíssima devido à desvalorização (por mínima que seja). Talvez, e digo talvez pois não acompanho com tanta frequência o Vintage, restringir uma série de artefatos poderá enfraquecer o deck.

O grande problema é como vai afetar diretamente outros decks.

No Legacy não vi nenhuma surpresa. Mas Delver e suas variantes e o Czech Pile vão continuar dando trabalho pro meu T.E.S.

No mais, ótimo artigo!

o75ugu4 (28/10/2017 16:31:26)

"Daniel Paladino soltando Magic Wall!"

Que referência raiz man, ótimo texto.

VIP OURO nandomagicc (28/10/2017 15:37:04)

Eu concordo que não tem motivo pra ban. Mas o duro é que wotc não está nem aí para as justificativas. A política do ban, infelizmente, tem sido: Aparecer constantemente nos tops dos torneios grandes.

Tirando alguns casos extremos (dtt, tc e Eldrazi), as recentes restrições foram feitas só pra sacudir o formato, nenhuma me convenceu pelas justificativas dadas.

Bruno_Orelha (28/10/2017 14:12:14)

Agradeço o feedback!
O lance do Shaman é que ele é tão bom turno 1 como ele é turno 12. O maior problema é que ele contorna todas as cartas que deveriam ferrar os decks de Shaman(Moon, ponte, Grave, decks agressivos) e é uma carta que demanda resposta, Delver também demanda, mas ele só bate, o tipo de disrupt que o Shaman oferece é demais pelo custo da carta. Não sei se merece Ban, mas desde que perdemos o controle que o miracles oferecia não tem porque jogar de midrange sem Shaman.

VIP OURO Derkarus (28/10/2017 13:14:41)

Fatal Push
Bolt
Plowshares
Pithing Needle
Decay
Explosivos...

Formato tem tanta resposta pro Shaman, assim como pro Delver. Não vejo motivo pra ban. Mas sim para uma mudança no meta para responder o bicho, mais cartas sendo trazidas para MD e SB. A não ser o MIMIMI do pessoal acostumado com Modern, esses sim vivem assustados porque seu formato é sem resposta e qualquer cartinha forte é motivo pra ban.

No demais, parabéns pelo pelas análises. Acompanhei o Eternal Weekend e tirando o Shops, os formatos estão demais e as partidas são sempre incríveis!

Legacy Forever!

VIP OURO nandomagicc (28/10/2017 12:08:59)

7 deck do top usando 4x cópias do Shaman.

Da até medo do Ban.

Participe de um dos maiores eventos de Magic: The Gathering da América Latina