Sala de Comando - Review ixalan
22/09/2017 10:00 / 3,958 visualizações / 4 comentários

 

Olá satanitos!
 
Ixalan spoilado, vamos ver o que essa terra de piratas e dinossauros nos trouxe?
 
MULTICOLORIDO
 
Lendárias:
 


Bom, ela tem uma proteção razoável, dá um Vindicate quando entra, e deixa alguém numa situação bem ruim quando ultima.
E num deck de Atraxa, Voz dos Pretores, periga ela fazer tudo isso de uma vez, no turno que entra.
 


Voce pode desovar dinossauro 3/3 com trample, ou ganhar vida pra garantir uma finalização.
 
Huatli me parece ser mais poderosa do que aparenta.
 
Estamos de olho.
 


Não.
 


Toda carta com lore tem um lugar no meu coração, mas nem toda tem lugar em um deck.
Piratas, como dinossauros, e a maioria dos tribais específicos de alguns set sofrem do mesmo problema – o deck ainda não existe.
 


Lindo, mas os únicos lagartos gigantes com suporte digno, por enquanto, são os que voam e cospem fogo.
 


Draw em simic sempre é forte, com possibilidade de abuso com blink?
Colinas.
Não vejo Tishana, Voice of Thunder liderando nada além de um simic good stuff, e mesmo com a facilidade de ramp das cores, não acho que seria lá muito eficiente.
Mas nos 99, com Prime Speaker Zegana, é  o satanás em forma de peixe.
 
Destaques:
 

 
Caro, mas nas cores pra ser potencialmente quebradinha com blink/reanimate.
Rouba Sol Ring, rouba Craterhoof Behemoth, rouba a vontade do amiguinho de continuar jogando.
Forte, viu, papito?
 


Listando aqui só porque é um reforço pra caso seu Doran, the Siege Tower, tome muita naba e seu deck fique travado.
 
Assault Formation ganhou companhia.
 
 
BRANCO.
 
Lendárias.
 

 
Bom, fazer um deck de Vampiros monoW não é bem uma realidade, então Mavren não deve liderar um exército seu por hora.
Dito isso, em qualquer deck tribal de vampiros com W, ele tem lá seu valor.
Note que não importa quantos vampiros ataquem, mavren só vai c@g@r um token pra você.
O que, em um deck sem a facilidade que G traz para multiplicar tokens, tira um bocado do brilho do cidadão.
 

 
Idéia interessante, pode virar land no turno que entra, mas dá um ramp fraco, e cobra caro pelo token.
 
Sei lá – eu testaria num tribal de vampiros, mas sem muita expectativa.
 
Dito isso, carta com lore sempre terá um lugar no meu coração.
 
 
Destaques:
 

 
Basicamente um soul conduit que ativa de graça, um turno depois.
Pode ser interessante em decks orzhov com manipulação de pontos de vida – gaste dua vida adoidado e troque com um amiguinho.
Ou faça uma safadeza com Near-Death Experience.
 


Bom, num deck focado em dinossauros, é um sweeper assimétrico.
 
Fora isso, é só um sweeper caro, num mundão cheio de opções melhores.
 
 
 
Um Sun Titan mais fraco, sem trigger em ETB, mas em uma tribo que acabou de ganhar suporte tribal.
 
Bishop passa de 6/6 em um pulo em um tribal. Em um tribal de vampiro, em meio pulo.
 
 


Tudo que stax precisava era outra praga branca de cmc baixo pra brincar com Imposing Sovereign, Thalia, Heretic Cathar e Blind Obedience.
 
Pessoas detestáveis gostarão.
 

 
Pessoas detestáveis também gostaram de um reprint funcional de Torpor Orb e Hushwing Gryff.
 

 
No dia que tribal de dinossauros sair do papel, lembrem-me que essa carta existe, por favor.
 
Até lá, f*#@-$#.
 

 
Situacional, mas quebra no meio aquele deck de shenaningan de cemitério do amiguinho.
 
Não é um staple pra deck de stax, mas é um staple de GY hate, com certeza.
 


Quem já levou um AEtherize, ou um Angel of the Dire Hour nas fuças, sabe como o efeito é ruim.
Settle é pior, porque exila tudo.
É mais fácil de fazer do que Angel of the Dire Hour, mas angel te deixa com um belo corpo na mesa.
Mas angel não é tutorável com Sunforger
De qualquer forma, não é uma carta que eu botaria no deck por utilidade, mas sim por maldade.
 
 

 
Explore não é um ETB sensacional, mas é bem flexível - ajuda no ramp, filtra e alimenta cemitério.
Tem potencial num deck de blink. 

Não é que gostei do bicho, mas é que vejo paranues com Marath, Will of the Wild.
No deck da besta-destroi-amizade, acho que vira bacana, ó.
 

 
Todo set tem um Banishing Light, agora?
 



Bom, num deck de blink , é um token engine.
1/1 com lifelink não é nenhuma maravilha, mas pelo menos segura as pontas com alguma vantagem.
 
 
AZUL:
 
Lendárias:
 



Um loot condicional, numa cor que não precisa, uma blocker meh e um ulti que dobra tudo isso.
Bom, ele ulta no turno que entra, num superfriends, mas, mesmo  assim, meh.
 
Próxima.
 

 
Protetor tribal de target.
Commander não um formato onde Kopala tem um efeito de impacto. Um bom 99, mas não consigo ver justificativa pra comandar um deck.
Pessoalmente, acho Deeproot Waters mais interessante:
 

 
Por dois manas, você poe um engine de advantage/alimentar GY, que depois vira uma máquina de card advantage.
 
Esse ciclo de encantamento lendário é meio truncado, mas é inegável que a carta tem potencial.
 
Destaques:
 



Mantendo a tradição de  monstros marinhos infernais, temos aqui um potencial combo enabler pra você, ou um arauto da desgraça para aqueles que se opõe à Phenax, God of Deception.
 

 
É versão Budget de Glen Elendra Archmage, além de ser pirata e wizard.
 
Joga muito.
 

 
Eu queria não gostar de um conter de 5 manas, mas um conter de 5 manas que dá ramp/fix/paranuês com artefatos é difícil de você deixar pra lá, principalmente porque decks de artefatos costumam ser tri (WUB), ou tetracolores (WUBR, depois de Breya, Etherium Shaper).
 

 
Por um mana a mais, você tem um tutor sem as restrições de treasure mage e trophy mage.
 
Vai lindo pro meu deck de Ruhan of the Fomori.
 



Distribuir marcador é o que simic faz.
Esse bicho faz um deck de vorel ficar mais desagradável do que já é.
Lá vem a Hidra Kaloniana!!!!!
 



Conspiracy, só que em azul.
 
Eu nunca consegui gostar de conspiracy em commander, mas quem gosta, ganhou mais um brinquedinho.
 



Jogadores de commander mil – onde vivem? Do que se alimentam?
Não é das melhores cartas. Não acho nem que seja boa. Mas pra mill, deve ter coisa pior no seu deck.
 



Mano, Derevi, Empyrial Tactician acabou de botar um ovo.
 
Prevejo muitas amizades destruídas por conta desse tritão andando ou com a galinha pintadinha, ou com o rei fantasma.
 
Isso vai dar m&$#@, capitão!
 



2 cartas por 2 manas, com drawback facilmente contornável?
 
É bom, mas a concorrência é enorme - Brainstorm e Perilous Research são instant, See Beyond movimenta o deck...
 



Vou listar, porque pra Talrand, Sky Summoner, isso aí é, ó! Delissa!
 

 
Ramp é algo que caia bem com abuso de blink?
Bom, é, no mínimo, interessante.
A questão é: sailor of means, prosperous pirates, ou os dois?
 



Já explore, como já falei, é uma parada que parece bacanuda com blink.
 
 
Bom, fofuchos, encerramos aqui a primeira parte do review de Ixalan.
 
E vocês? Algum destaque diferente?
 
Até a parte 2!

 

 


ARTIGOS RELACIONADOS

Guia de Draft para Ixalan

Dinos, piratas, vampiros e tritões!


Decks da Semana #5 do CLM10: Jenara, Asura da Guerra

Commander: Jenara, Asura da Guerra, por Lucas Orsa.


Sala de Comando - Review ixalan

Parte 2- BRG


Grindando Ixalan

Explorando o Limitado de Ixalan.

MTG Cards





Comentários

Ops! Você precisa estar logado para postar comentários.

Forgotens (23/09/2017 09:09:19)

"Eu nunca consegui gostar de conspiracy em commander, mas quem gosta, ganhou mais um brinquedinho."

A Inalla com conspiracy e demais q fazem a mesma coisa é legal, é uma forma alternativa de jogar com o deck, daí vc não usa magos e sim bixos com etb fortes e muitos tutores.

Montei pra brincar um com 12 tutores. O deck é máquina (e foge do q todo mundo monta).
Claro q a versão mages é mais forte, pois comba, não ocupa slots desnecessários, interage por si só, etc. Mas q ficou divertidíssimo, ahhhhhh isso ficou!

tsuno (22/09/2017 12:44:28)

Vlw Sady, show de análise!
Ventos Favoráveis faz um estrago grosseiro no Deus Gafanhoto.
Herald of Secrets é absurdo, num UG é praticamente win com uma legião de bichos parrudos e imbloqueáveis.
O peixe q cai metade e win junto com Sanidade Corroída e vc não comentou o Feitiço q compra 7, apesar de pesado, e muito advantage.
E settle é um card forte, mas perigoso, bate com 4 bicho, perde 4 bicho, mas rampa 4 land. É uma troca pra avaliar com cuidado.

shouderi (22/09/2017 11:46:53)

Bacanuda a analise!
Eu acho q o deck de dinos ja esta viavel, nao ótimo mas viavel (e falo pq ja to planejando fazer um hehe).
E gishath + congregação ao amanhaver ou wordly tutor é muito divertido pra deixar passar kkkk

Betin (22/09/2017 10:25:08)

sou detestável e estou montando um star bant kkk
VOCE: "...Tudo que stax precisava era outra praga branca de cmc baixo pra brincar com Imposing Sovereign, Thalia, Heretic Cathar e Blind Obedience..." + DINO voador entre outras coisas kkk tenho um amigo que literalmente joga as cartas pro alto quando jogamos e por hora o deck é só UG.

LEGION´S LANDING:
achei uma carta bem fraca, apesar de ter alguns colegas que curtam e façam um verdadeiro auê quando falam dela defendendo e dizendo que foi uma das melhores lançadas. pra mim continua sendo um pós global FRACO pro deck do titio edgar, e só.

o jace novo:
vc disse tudo, meh.

muito legal a analise que você faz das cartas, parabens pelo artigo !

Participe de um dos maiores eventos de Magic: The Gathering da América Latina